CATEGORIA

08 de novembro: Dia Mundial do Urbanismo

No dia 08 de novembro é comemorado o Dia Mundial do Urbanismo.

 

A data foi criada em 1934 pelo professor Carlos Maria Della Paolera, da Universidade de Buenos Aires, o primeiro sul-americano a se formar no Instituto de Urbanismo da Universidade de Paris. Em 1949, Carlos Maria Della Paolera fundou a Organización Internacional Del dia Mundial del Urbanismo, que decretou o Dia Mundial do Urbanismo na Argentina com intuito era aumentar o interesse profissional e público no planejamento, tanto local como internacionalmente.

 

A criação do Dia do Urbanismo ocorreu um ano após a Carta de Atenas. A carta foi resultado do IV Congresso Internacional de Arquitetura Moderna, realizado em Atenas, na Grécia, em 1933 e coordenado pelo arquiteto e urbanista Le Corbusier. Até os dias atuais, o documento é considerado referência fundamenta quanto à teoria do urbanismo.

 

No mesmo ano, a Organização das Nações Unidas (ONU) inseriu a data em seu calendário oficial, que é seguido por mais de 30 países. O Brasil comemora o dia do Urbanismo desde 1987, quando foi oficializada pela presidente José Sarney.

Reprodução do manifesto original do símbolo do urbanismo. Image via Della Paolera, C. M. (1934).

 

O símbolo que representa o Dia do Urbanismo foi desenhado pelo criador da data, Carlos Maria Della Paolera. O emblema simboliza uma trilogia de elementos naturais essenciais à vida humana: o sol (representado em amarelo), a vegetação (representada em verde) e o ar (em azul).

 

O Dia Mundial do Urbanismo propõe um debate lúcido sobre a promoção e criação de soluções de urbanismo, que podem contribuir para uma saudável integração dos elementos de uma comunidade. Entre os temas debatidos estão o sistema de transportes, locais para habitação, soluções de lazer e planejamento de áreas verdes.

 

Outubro Urbano

 

A Organização das Nações Unidas (ONU-Habitat) celebra anualmente o Outubro Urbano. A iniciativa tem início com o Dia Mundial da Habitação e termina com o Dia Mundial das Cidades, no dia 31. Em 2019, o Dia Mundial das Cidades tem como tema “Mudando o mundo: inovações e uma vida melhor para as gerações futuras”.

 

A escolha do mês de outubro para a campanha está inserida no contexto de duas relevantes agendas para as cidades: é o mês seguinte à adoção dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), e aconteceu um ano antes da Terceira Conferência das Nações Unidas sobre Habitação e Desenvolvimento Urbano Sustentável (Habitat III), realizada em Quito (Equador), de 17 a 20 de outubro de 2016.

 

A iniciativa é também uma plataforma para debate e divulgação da Nova Agenda Urbana e dos ODS, em especial o ODS 11 (“Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis”).

 

Para dar visibilidade aos temas do Outubro Urbano, o escritório do ONU-HABITAT no Brasil criou, em 2018, o Circuito Urbano — uma convocatória para apoiar institucionalmente eventos, organizados por diversos atores, que ocorram em outubro. Neste ano, o tema geral das atividades será “Cidades Inovadoras e Inclusivas”, e como pergunta inspiradora “Como a inovação pode aprimorar serviços e políticas urbanas de maneira inclusiva e sustentável?”

 

RIO CAPITAL MUNDIAL DA ARQUITETURA

 

O Rio de Janeiro é a primeira Capital Mundial da Arquitetura, título inédito conquistado pela Prefeitura do Rio e pelo Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) e concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) e pela União Internacional dos Arquitetos (UIA). Ao longo de todo o ano de 2020, a cidade sediará uma série de eventos, entre eles o 27º Congresso Mundial de Arquitetos, o Fórum Mundial de Cidades, exposições e concursos públicos. Além de mostrar para o mundo a riqueza arquitetônica do Rio, esta titulação é também uma oportunidade de reflexão sobre o futuro, de planejar o que se quer para as cidades de todo o mundo.

MAIS SOBRE: CATEGORIA

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Central de Atendimento do CAU/BR não funcionará na Sexta-feira Santa

ACERVOS

Seminário TOPOS:  CAU/BR e FAU/UnB promovem debate sobre a importância de acervos e arquivos de urbanismo no país 

#MulherEspecialCAU

“Arquiteta, na solidão da sua profissão, seu nome pede valorização!”, defende Tainã Dorea

Assistência Técnica

Mais médicos/Mais arquitetos: mais saúde para o Brasil (artigo de Nadia Somekh no portal do Estadão)

Pular para o conteúdo