PATRIMÔNIO HISTÓRICO

17 de agosto: Dia Nacional do Patrimônio Histórico serve como um alerta em prol de políticas de preservação cultural

Ruínas de São Miguel das Missões, em São Miguel, no Rio Grande do Sul. (Patrimônio Mundial UNESCO)

 

Nesta quinta-feira, dia 17 de agosto, é comemorado o Dia Nacional do Patrimônio Histórico, data que homenageia o historiador e jornalista mineiro, Rodrigo Melo de Andrade, nascido neste dia, em 1898, e o maior responsável pela consolidação jurídica do tema Patrimônio Cultural no Brasil. Ele foi o primeiro presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), em 1937, e continuou até 1967.

 

O Dia Nacional do Patrimônio Histórico é uma data importante e serve como alerta para que políticas nacionais para a preservação cultural no país sejam implementadas. O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU Brasil) tem realizado diversas ações em prol do tema e neste ano, inclusive, lançou a Câmara Temática do Patrimônio do CAU durante a segunda edição do Seminário Nacional de Patrimônio Histórico.

 

A Câmara Temática do Patrimônio tem como objetivo estimular a valorização e o desenvolvimento sustentável do patrimônio histórico do país, articulando os esforços de diversas entidades no Brasil. A primeira reunião do grupo aconteceu na última quinta-feira, dia 10 de agosto, e a instalação do órgão técnico ocorreu em São Paulo onde também foi realizado o III Encontro sobre Arquitetura, Urbanismo e Patrimônio Cultural do CAU/SP. Leia mais.

 

Dentre as ações da Câmara Temática do Patrimônio estão: acompanhar e impulsionar a política do CAU para o patrimônio apoiando uma Política Nacional de Patrimônio; promover a profissão de arquitetos e urbanistas, valorizando atuações nessa área; estabelecer agendas conjuntas com outros órgãos e entidades, fortalecendo ações relacionadas aos conjuntos urbanos, edificações, sítios e acervos de valor arquitetônico, histórico, paisagístico, arqueológico, paleontológico, ecológico e científico.

 

Cidade de Paraty, no Rio de Janeiro, Patrimônio Mundial (UNESCO)

 

Seminário Nacional de Patrimônio

 

Fortaleza de São José de Macapá (Macapá/Amapá)

 

Pelo segundo ano consecutivo, o CAU Brasil organizou o Seminário Nacional de Patrimônio Histórico. A edição de 2023, realizada em junho, em São Luís, no Maranhão, teve como tema “Diversidade em Diálogos Permanentes” que discutiu perspectivas para a preservação do patrimônio cultural no Brasil, atuação profissional e assistência técnica.

 

O Seminário ocorreu paralelo ao 9º Fórum Internacional de Patrimônio Arquitetônico Brasil – Portugal (FIPA), e na ocasião foi aprovada a Carta de São Luís. O documento destaca a importância da política de desenvolvimento urbano e da conservação do patrimônio cultural. Saiba mais.

 

No ano passado, a cidade de Ouro Preto, em Minas Gerais, foi palco do primeiro seminário que reuniu profissionais de arquitetura e urbanismo, representantes de organizações da área e pesquisadores.

 

Como resultado dos debates realizados nos encontros o CAU Brasil publicou o documento Recomendações de Ouro Preto. A Carta apresenta um posicionamento oficial da autarquia, das entidades representativas dos profissionais de arquitetura e urbanismo e outros atores integrados aos debates. Nela estão listados pontos considerados urgentes para a implementação de uma política nacional para a preservação cultural no país.

 

Casarão da Educação e Cultura, em Corumbá de Goiás/Goiás

 

Segundo a Carta, o protagonismo dos profissionais de Arquitetura e Urbanismo na preservação do patrimônio construído é histórico e marcante tanto no discurso quanto na prática profissional. O restauro é um projeto singular e os arquitetos são os protagonistas da coordenação de sua realização, capaz de formulação histórica, artística e crítica para apresentar as soluções técnicas que ele requer, atuando ao lado de profissionais de outras áreas de conhecimentos e indo além da edificação, construindo cidade.

 

Mercado Público Municipal de Lençóis construído às margens do rio que deu nome à cidade (Lençóis/Bahia)

 

Ciclo de Debates

 

O CAU Brasil promoveu entre março e maio deste ano o ciclo de debates “Memória, Projectos, Obras” paralelo à exposição da obra do arquiteto português Eduardo Souto de Moura para ampliar o debate sobre sua obra e, ainda, a importância da preservação de acervos arquitetônicos.

A primeira edição do Ciclo de Debates aconteceu logo após a abertura da exposição, no dia 22 de março, e explorou o tema “Memória“. A segunda sessão teve como tema “Projectos” que foi realizada no dia 05 de abril. O terceiro Ciclo de Debates aconteceu no dia 19 de abril e teve como tema “Obras”. Os três eventos aconteceram no Paço Imperial, no Rio de Janeiro.

 

O último Ciclo de Debate “Patrimônio e Acervos – memórias da arquitetura brasileira” aconteceu no dia 25 de maio, na Embaixada de Portugal. Saiba mais.

 

Prêmio Rodrigo Melo de Franco de Andrade

 

 

O IPHAN como forma de honrar sua memória premia anualmente ações de proteção, divulgação e preservação do patrimônio cultural brasileiro com o Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade. Com o tema “20 anos da Lei nº 10.639/2003: Educação, Democracia e Igualdade Racial” a 36º edição do prêmio contemplará 12 ações de excelência no campo do patrimônio cultural brasileiro realizadas, parcial ou totalmente, entre os anos de 2019 e 2022, por meio de uma abordagem transversal de temas da educação, da democracia e da igualdade racial. No dia 28 de julho, o IPHAN divulgou o resultado preliminar.

 

COMEMORAÇÕES DOS CAU/UFs E IAB

 

Para celebrar o Dia Nacional do Patrimônio Histórico diversos eventos estão sendo organizados nos estados.

 

CAU/SP

 

No dia 10 de agosto, o CAU/SP realizou o III Encontro sobre Arquitetura, Urbanismo e Patrimônio Cultural com especialistas, representantes do CAU Brasil e outros CAU/UFs, além de representantes e entidades que recebem apoio via parceria de fomento para debater temas relacionados ao patrimônio cultural.

 

Na ocasião, foram debatidos temas como a aplicação de Assistência Técnica; a prática do canteiro de obras com técnicas tradicionais, ensino e formação; documentação, acervo e memória; estudos de caso em restauro e conservação; e orientação profissional para projetos e obras de restauro.

 

O CAU/SP também programou uma série de visitas técnicas a edifícios reconhecidos como patrimônio cultural na cidade de São Paulo entre os dias 10 e 31 de agosto. Um destes locais é a própria sede do CAU/SP, um prédio centenário projetado pelo Escritório F.P. Ramos de Azevedo & Cia, além da Praça das Artes e do Teatro Municipal.

 

Link para inscrição: https://forms.office.com/r/J5ddcgCGee

 

CAU/RS

 

 

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Sul (CAU/RS) mantém a tradição de realizar atividades que promovam e valorizem o Patrimônio e no dia 19 de agosto, às 14h, promove a Caminhada do Patrimônio, um roteiro guiado por especialistas e que (re)visita alguns dos pontos mais icônicos do Centro Histórico de Porto Alegre. O ponto de partida será no Edifício Ely (Rua da Conceição, 283) com ponto de chegada na Casa de Cultura Mário Quintana (Rua dos Andradas, 736).

 

A atividade é gratuita e faz parte da programação do 5º Dia Estadual do Patrimônio Cultural, realizado pela Secretaria de Estado da Cultura (Sedac), por meio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado do Rio Grande do Sul (Iphae). Não é necessária inscrição prévia.

 

O objetivo da caminhada é ampliar o conhecimento do público sobre a história da formação dos municípios gaúchos, por meio do olhar da Arquitetura e Urbanismo. Saiba mais.

 

CAU/RN

 

Em comemoração ao Dia do Patrimônio o CAU/RN realizou no último sábado, dia 12 de agosto, mais uma edição do CAU Visita. A terceira edição percorreu territórios coloniais e sítios arquitetônicos urbanísticos de valor histórico do litoral oriental do Rio Grande do Norte.

 

O roteiro foi elaborado pelo professor do curso de Arquitetura e Urbanismo da UFRN, Rubenilson Teixeira, que foi o guia durante o CAU Visita, que explorou lugares e espaços urbanos de importância histórica desconhecidos, inclusive pelos arquitetos e urbanistas, que não são valorizados pelo turismo.

 

A ocupação colonial é marcada por arquitetura religiosa, fortificações, economia açucareira, casas de câmara e cadeia entre outros. O passeio incluiu ida às Ruínas da Igreja de São Miguel, na cidade de Extremoz, as Praças, Antônio Barros, Coronel José Araújo e Presidente Vargas, em São José de Mipibu, Nísia Floresta e Arês, respectivamente.  O Engenho Cunhaú, e Barra de Cunhaú, em Canguaretama, a rua Emídio Fagundes, em Vila Flor. Finalizando o itinerário, as ruínas da Casa de João Lostau, em Nísia Floresta.

 

 

IAB/SP

 

O Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento São Paulo (IAB/SP) promoverá a Jornada do Patrimônio. Desde 2015, o evento, promovido pela Secretaria Municipal de Cultura, acontece todo terceiro final de semana de agosto.

 

Neste ano, quando o IAB/SP celebra 80 anos de existência, a sede (Rua Bento Freitas, 306 – 1º andar) estará de portas abertas no dia 19 de agosto, das 10h às 17h, com visitas guiadas. A programação do dia inclui ainda roda de conversa sobre patrimônio cultural e habitação de interesse social, exposição de fotografias de estudantes da FAU-Mackenzie que retratam o bairro e o entorno do edifico do IAB e roteiro fotográfico pela arquitetura do centro. Saiba mais.

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

PATRIMÔNIO HISTÓRICO

CAU Brasil instala Câmara Temática de Patrimônio Histórico

PATRIMÔNIO HISTÓRICO

Carta de São Luís é aprovada no 9º FIPA com foco na valorização do patrimônio e do bem-estar urbano

PATRIMÔNIO HISTÓRICO

9º FIPA aponta a responsabilidade dos arquitetos e urbanistas como construtores do patrimônio do futuro

PATRIMÔNIO HISTÓRICO

No Centro Histórico de São Luís, CAU Brasil cria Câmara Temática de Patrimônio

Pular para o conteúdo