CAU/BR

21CBA: Veja como foi a Cerimônia de Abertura do evento

Começou nesta quarta-feira, 9 de outubro, o 21º Congresso Brasileiro de Arquitetos (21CBA), em Porto Alegre. Mais de 1300 arquitetos e urbanistas, estudantes e gestores públicos acompanharam a abertura do evento, que segue até o dia 12, em vários pontos da capital gaúcha. Com o tema Espaço e Democracia, o 21CBA vai promover palestras, debates, oficinas, minicursos e apresentação de trabalhos profissionais e acadêmicos.

 

O evento começou com uma homenagem ao arquiteto e urbanista Clóvis Ilgenfritz, que recebeu o 41º Colar de Ouro do IAB – comenda máxima da entidade. Com 80 anos, Clóvis teve uma destacada atuação política em defesa da Arquitetura e Urbanismo, como presidente de sindicato, vereador e deputado federal. É de sua autoria a Lei de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social (ATHIS), que garante a famílias de baixa renda o acesso gratuito ao trabalho de arquitetos e engenheiros na construção ou reforma de suas casas.

 

“Estamos sonhando junto a ATHIS, e assim é mais fácil de realizar, dando oportunidade para que toda a população tenha acesso ao trabalho qualificado de arquitetos e urbanistas”, afirmou o presidente do CAU/RS, Tiago Holzmann da Silva, filho de Clóvis, que junto de seus irmãos Letícia e Camilo recebeu a comenda em nome do pai.

 

Filhos de Clóvis Ilgenfritz recebem o Colar de Ouro do IAB

 

ESPAÇO E DEMOCRACIA
O presidente do IAB-RS, Rafael Passos, fez a apresentação do 21CBA. “Espaço e democracia sempre tiveram uma relação direta, desde a ágora grega”, afirmou. “Nas mais diferentes escalas, os espaços são nossos objetos de trabalho. Façamos da Praça da Alfândega, principal palco do 21CBA, a ágora da Arquitetura Brasileira. Viva a democracia”. O presidente do CAU/RS, Tiago Holzmann da Silva, lembrou a importância da criação do Conselho de Arquitetura e Urbanismo para a autorregulamentação da profissão. “O CAU é um instrumento poderoso para colaborar com as entidades e as faculdades para melhorar o exercício da profissão no Brasil”.

 

O presidente do CAU/BR, Luciano Guimarães, destacou os esforços do conselho para a retomada do crescimento do mercado de trabalho para arquitetos e urbanistas – como vem acontecendo desde 2017, conforme dados do Anuário de Arquitetura e Urbanismo. Entre essas ações estão as campanhas nacionais de valorização profissional e o financiamento, por meio de editais públicos, de ações de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social. Também lembrou as recentes ameaças ao exercício profissional de arquitetos e urbanistas, como o Ensino a Distância, a falta de exigência do projeto completo em licitações de obras públicas e a intenção do Governo Federal em transformar os Conselhos Profissionais em entidades privadas.

 

Reforçou ainda a homenagem do 21CBA à arquiteta e urbanista Briane Bicca, eleita conselheira suplente do CAU/BR em 2017 e que faleceu no ano passado. Em sua longa carreira, militou pela preservação do Patrimônio Histórico e Cultural brasileiro, tendo inclusive coordenando a proposta de tombamento de Brasília como Patrimônio da Humanidade, pela UNESCO. “A memória de seu trabalho é de suma importância no momento em que lutamos para fortalecer o Iphan, hoje em situação inquietante”, afirmou.

 

Presidente do CAU/BR, Luciano Guimarães, discursa no 21º Congresso Brasileiro de Arquitetos

 

ARQUITETURA, HABITAÇÃO E POLÍTICA
Nivaldo Andrade, presidente do IAB, lembrou do primeiro Congresso Brasileiro de Arquitetos, realizado em 1945 na cidade de São Paulo, com o tema “a função social do arquiteto”. “Passados três quartos de séculos, seguimos preocupados com a função social de nossa profissão. É papel do arquiteto e urbanistas lutar para reduzir desiguldades e injustiças, criando espaços que permitam a todos serem efetivamente cidadãos”, afirmou.

 

O secretário de Obras e Habitação do Rio Grande do Sul, José Luiz Stédile, informou que o Governo do Estado está realizando, com apoio do CAU/RS, um censo dos loteamentos irregulares do estado. Só nas 100 maiores cidades do estado, existem 3.850 loteamentos irregulares. “Nós queremos fazer com os arquitetos e urbanistas um grande mutirão de regularização dos loteamentos para trazer dignidade a essas famílias”, disse.

 

No final da abertura, ocorreu a homenagem à arquiteta e urbanista Briane Bicca. O arquiteto Paulo Bicca, viúvo de Briane, recebeu com muita emoção a homenagem à sua esposa. “Espero que todos participemos desse Congresso de maneira substantiva e festiva. Tenho certeza que se ela estivesse aqui daria um abraço e um beijo em todos vocês”, disse.

 

 

O 21CBA é um evento preparatório para o 27º Congresso Mudial de Arquitetos (UIA2020RIO), que acontece no ano que vem no Rio de Janeiro. O Congresso em Porto Alegre integrará diferentes aspectos do UIA2020RIO em sua programação.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CAU/BR

CAU/BR aponta protagonismo feminino na arquitetura e urbanismo durante 98º ENIC

CAU/BR

Comissões do CAU/BR debatem temas de interesse dos arquitetos e urbanistas

EVENTOS

Patrícia Sarquis Herden é presença confirmada no 3º Fórum Mundial Niemeyer 

CAU/BR

CAU/BR celebra uma década dos primeiros empregados públicos efetivos

Pular para o conteúdo