CONCURSO DE PROJETO

Abertas inscrições para concurso de arquitetura para revitalização do Refúgio Biológico de Itaipu

 

Estão abertas até o dia 11 de agosto, as inscrições para o Concurso Nacional de Arquitetura para a escolha do projeto arquitetônico de reforma, ampliação e qualificação de espaços do Refúgio Biológico Bela Vista (RBV), unidade de conservação localizada ao lado da hidrelétrica Itaipu, na região norte de Foz do Iguaçu, Paraná.

 

O concurso, aberto para escritórios de arquiteturas brasileiros ou com representações no país, é promovido pela Itaipu Binacional e organizado pelo Instituto de Arquitetos do Brasil, Departamento do Paraná (IAB/PR). O edital do concurso está disponível no site www.concursorefugiobelavistaitaipu.com.

 

A divulgação do resultado final está prevista para o dia 26 de setembro com premiação no dia 4 de outubro. Os três primeiros colocados serão premiados com R$ 50 mil, R$ 30 mil e R$ 20 mil, respectivamente.  O vencedor do concurso terá a proposta revisada e contratada para a elaboração dos projetos executivos.

 

As propostas deverão incorporar, por exemplo, conceitos de sustentabilidade e de zoodesign, com harmonização dos espaços com a paisagem do entorno, respeitando à vegetação e ao relevo existentes, priorização de materiais duráveis e de baixo impacto ambiental, acessibilidade e garantia do bem-estar dos animais.

 

As intervenções foram delimitadas a quatro áreas do Refúgio Biológico Bela Vista sendo uma delas o Centro de Conservação de Animais Silvestres da Itaipu Binacional (CASIB), destinado à reprodução de animais. As outras três áreas ajudarão a fortalecer o potencial turístico da unidade. São elas: a atual guarita, que ganhará uma bilheteria e se tornará o principal acesso à unidade; a antiga Casa do Sol e da Lua, de onde partirão os passeios guiados e o recinto das onças-pintadas.

 

A Casa do Sol e da Lua será ainda o ponto de embarque para uma nova atração, o Recinto de Imersão, que permitirá ao turista um contato mais próximo e interativo com parte da fauna e da flora do Refúgio. A operação será em veículo elétrico.

 

No caso do recinto das onças, que hoje é uma das principais atrações do Refúgio, o espaço atual será mantido, mas será construído um novo com o dobro do tamanho (2,4 mil metros quadrados). Além disso, estão previstos outros dois ambientes reservados (para a manutenção dos animais), maternidade e uma central de manejo.

 

Está é a segunda parceria entre Itaipu e o IAB/PR.  A primeira foi lançada em dezembro de 2022 para a escolha do projeto EcoParque Itaipu, que será construído em uma área de 114 hectares na Vila A.

 

Refúgio Biológico Bela Vista

 

Vista aérea da área de entrada do Refúgio Biológico Bela Vista. Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional.

 

O Refúgio Biológico Bela Vista foi criado em 1984 com o objetivo inicial de abrigar os animais silvestres resgatados na área do reservatório, onde ocorreu a redução do espaço vital terrestre, e também para servir de base para a produção de mudas florestais para a formação dos cerca de 34 mil hectares de áreas protegidas da Binacional.

 

Ao longo do tempo foram desenvolvidas em seus 1.920 hectares ações continuadas de repercussão internacional, que se tornaram referência para o setor elétrico, como a produção de mudas nativas da mata atlântica, o reflorestamento da mata ciliar do reservatório e os protocolos para criação de animais silvestres, especialmente de espécies chave, ameaçadas de extinção.

 

Reconhecido desde 2019 como Posto Avançado da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (RBMA), o RBV é um importante atrativo turístico de Foz do Iguaçu, recebendo anualmente mais de 30 mil visitantes. A visitação tem como foco a demonstração de ações de conservação da biodiversidade, desenvolvimento sustentável e promoção do conhecimento científico realizadas pela Itaipu RBV e em toda a sua área de influência.

 

O RBV passou por uma total reformulação de espaços entre as décadas de 1.990 e 2.000, quando foi contratado escritório de arquitetura para conduzir trabalhos considerando conceitos de sustentabilidade e integração do ser humano e o ambiente. Esta reformulação completa deu ao Refúgio as instalações indispensáveis a um salto de qualidade em conservação. O projeto priorizou tecnologias energéticas sustentáveis e materiais de construção de baixo impacto ambiental.

 

Desde então o RBV vem passando por atualizações pontuais e obras de manutenção, necessitando se adequar estruturalmente aos novos desafios adquiridos com o aumento da relevância do RBV no contexto turístico regional e na ampliação do escopo das ações socioambientais de Itaipu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CONCURSO DE PROJETO

Fundepar lança concurso de Arquitetura para construção de planetário no Parque da Ciência

CONCURSO DE PROJETO

Abertas inscrições para o Concurso Nacional de Arquitetura do Memorial Erbo Stenzel

CONCURSO DE PROJETO

Arquiteto brasileiro, Caio Simonetti, vence concurso internacional de arquitetura minimalista

CONCURSO DE PROJETO

Fiocruz vai lançar Concurso Nacional para Projeto do Memorial sobre a Covid-19 em parceria com o IAB-RJ

Pular para o conteúdo