CATEGORIA

Alejandro Aravena é o vencedor do Prêmio Priztker 2016

Alejandro Aravena. Foto de Cristobal Palma/Divulgação

 

O arquiteto chileno Alejandro Aravena é o vencedor do Prêmio Pritzker 2016, o mais importante reconhecimento no campo da Arquitetura do mundo. Curador da Bienal de Arquitetura de Veneza que começa no mês de maio, Aravena é mais conhecido mundialmente pela sua atuação em habitações de interesse social. À frente do projeto “Elemental”, já construiu mais de 2.500 unidades de baixo custo.

 

Em entrevista publicada no jornal O Globo, Alejandro aprofunda sua visão de como os arquitetos podem contribuir para melhorar a qualidade de vida nos ambientes urbanos. Leia aqui.

 

O chileno também fez diversos edifícios para a Univerdade do Chile, onde se formou, incluindo as escolas de Matemática (1998), Medicina (2001), de Arquitetura (2004) e o Centro de Inovação (2014). Também realizou projeto diversos, como casas nos Estados Unidos e fábricas na China. Já deu aulas na Universidade de Harvard, no Instituto Universitário de Arquitetura de Veneza, na London School of Economics e na Associação de Arquitetura de Londres. Escreveu três livros: “Feitos da Arquitetura”, “O Lugar da Arquitetura” e “Material de Arquitetura”.

 

Projeto Habitacional Quinta Monroy, no Chile. Foto de Cristobal Palma/Divulgação.

 

Em sua declaração oficial, o júri do Pritzker deixa claro que a principal qualidade de Aravena é a preocupação social de sua Arquitetura. “Alejandro Aravena representa o retorno de arquitetos mais engajados socialmente, especialmente em seu longo comprometimento no combate à crise global de habitação e por melhores ambientes urbanos para todos”, diz o comunicado. “Nos dias de hoje o papel do arquiteto é convocado a servir necessidades sociais e humanitárias, e Alejandro Aravena tem respondido a este desafio de forma clara, generosa e abrangente”.

 

Dormitório da Universidade de Sr. Edwards, nos Estados Unidos. Foto de Cristobal Palma/Divulgação

 

Em mensagem divulgada à imprensa internacional, o vencedor do Prêmio Priztker 2016 agradeceu os colaboradores que o ajudaram na sua trajetória e planejou mais desafios para o futuro. “Olhando para o futuro, eu prevejo liberdade! O prestígio, o alcance, a gravidade em torno do prêmio é tão grande que desejamos usar este momento para explorar novos territórios, enfrentar novos desafios e caminhar em novos campos de ação. Nosso plano é não ter planos, encarar o incerto, estar aberto para o inesperado”.

 

Plano de Reconstrução Pós-Tsunami, em Constitución (Chile). Foto de Felipe Diaz/Divulgação.

 

É a primeira vez que o Pritzker é entregue a um chileno e a quarta vez que a distinção vai para a América Latina, depois de Luis Barragán (1980), Oscar Niemeyer (1988), e Paulo Mendes da Rocha (2006). O valor atual do prêmio é de 100.000 dólares.

 

Veja abaixo uma entrevista do arquiteto ao portal ArchDaily:

 

 

Publicado em 13/01/2016

MAIS SOBRE: CATEGORIA

0 resposta

  1. O domínio do espaço é a nossa especialidade. A qualidade de pensar, desenvolver e executar faz de ti um vencedor. Parabéns!
    Seu admirador,
    Ronaldo C. Raposo


  2. Projeto Habitacional Quinta Monroy e a “preocupação social” do Arquiteto:
    .
    No quesito acessibilidade…ficou devendo.

  3. O alejandro Aravena é um arquiteto deveras impetuoso, com estilo muito próprio de criação que notadamente abrange muito as necessidades do cotidiano dos momentos.

    Isnal Lima

  4. Merece parabéns Alejandro por produzir uma arquitetura linda, muito harmoniosa e funcional com materiais simples.
    Que bom se tudo fosse assim!
    Saudações!

  5. Olá,fico feliz de saber que existe pessoas com esta qualidade de pensamento.
    Estar próximo das pessoas sim as humildes nos enriquece de conhecimentos.
    Parabéns!
    Att:
    Valter Lebedieff

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CATEGORIA

Fórum de Presidentes do CAU/BR cumpre extensa pauta em Belo Horizonte (MG)

ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Central de Atendimento do CAU/BR não funcionará na Sexta-feira Santa

ACERVOS

Seminário TOPOS:  CAU/BR e FAU/UnB promovem debate sobre a importância de acervos e arquivos de urbanismo no país 

#MulherEspecialCAU

“Arquiteta, na solidão da sua profissão, seu nome pede valorização!”, defende Tainã Dorea

Pular para o conteúdo