ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Anuidade 2019: CAU/BR oferece mais descontos e prazos para arquitetos e urbanistas

 

O CAU/BR está oferecendo mais descontos e prazos melhores para arquitetos e urbanistas e empresas de Arquitetura e Urbanismo no pagamento da Anuidade 2019. Essas novas condições de pagamento começaram a ser discutidas desde a primeira reunião entre os conselheiros da nova gestão, em janeiro de 2018, e têm como objetivo facilitar a regularização de profissionais e empresas junto ao conselho, estimulando o mercado de Arquitetura e Urbanismo no Brasil.

 

As novidades são o desconto de 5% para pagamentos à vista em fevereiro e o desconto de 50% para novas empresas de arquitetos e urbanistas com menos de dois anos de formados. Essas novas condições foram criadas pela Resolução CAU/BR Nº 170. Assim, a Anuidade do CAU conta agora com as seguintes facilidades:

 

  • Desconto de 50% para empresas de Arquitetura e Urbanismo com até dois anos de registro no CAU e cujo sócio arquiteto e urbanista tenha até dois anos de formado (é necessário atender ambas as condições);
  • Desconto de 50% para arquitetos e urbanistas tenham completado 30 trinta anos de formado;
  • Desconto de 50% para arquitetos e urbanistas que tenham até dois anos de formado;
  • Desconto de 10% para pagamentos à vista até o dia 31 de janeiro;
  • Desconto de 5% para pagamentos à vista até o dia 28 de fevereiro;
  • Parcelamento em até cinco vezes (janeiro a maio);
  • Arquitetos e urbanistas com mais de 40 anos de contribuição estão isentos do pagamento.

 

VALORES

O valor integral da Anuidade 2019 será de R$ 552,78 (quinhentos e cinquenta e dois reais e setenta e oito centavos) – valores definidos e reajustados pela Lei 12.378/2010. Os descontos mencionados acima serão aplicados sobre esse valor, ficando em R$ 276,39 para os casos em que houver 50% de desconto; R$ 497,50 para os casos em que houver 10% de desconto; e R$ 525,14 para os casos em que houver 5% de desconto.

 

O pagamento da Anuidade 2019 pode ser negociado a partir de 1º de janeiro de 2019, no SICCAU. Ao acessar o sistema com login e senha, arquitetos e urbanistas podem escolher as opções de pagamento que melhor lhe convierem, emitindo os boletos em parcela únicas ou parcelados.

 

Em caso de dúvidas, a Central de Atendimento do CAU está a disposição para atender os arquitetos e urbanistas de segunda a sexta, das 9h às 19h (horário de Brasília). Confira nossos contatos:

 

Chat: https://caubr.gov.br/atendimento

Telefones: 0800-883-0113 (ligações realizadas a partir de telefones fixos) e 4007-2613

 

332 respostas

  1. Um valor absurdo de anuidade e péssimos serviços. Quantas vezes tive dúvidas que o CAU nunca sanou (nem sequer respondeu meus e-mails), só trabalham um período do dia… minha carteira foi emitida em 2013 com o número errado, tenho protocolo desde então para a correção, nunca foi pra frente. Tenho protocolo de anotação de cursos, o processo nunca andou! Não fazem nada pelo profissional e cobram tão caro desse jeito. Estão partindo do pressuposto que todos os arquitetos recebem o piso designado por lei? Onde estão as tais fiscalizações de piso salarial que ficaram esquecidas lá em 2017?

    1. Angela, informamos que publicamos todos os dias ações de fiscalização realizadas pelos CAU/UF, muitas em relação ao salário mínimo profissional. Acompanhe em https://www.facebook.com/caubr e https://www.instagram.com/oficialcaubr/

      Destacamos que que a fiscalização é realizada pelos CAU/UF, conforme determina a Lei 12.378/2010. Ao CAU/BR cabe promover as normas gerais de fiscalização e analisar possíveis recursos de processos já julgados pelo CAU/UF. Publicamos todos os dias ações de fiscalização dos CAU/UF aqui no Insta. Acompanhe!

      Saiba mais como funciona a fiscalização dos CAU/UF em https://bit.ly/2kTOUyT

      Para fazer uma denúncia, por favor clique em https://bit.ly/2C2zxhH

  2. Um Conselho que começou tão bem… Na ocasião fiquei feliz em migrar do CREA pro CAU. Infelizmente tá a cada ano virando mais um “cartório”.

  3. Boa tarde,
    Estou tentando entrar em contato com o CAU pois estou recebendo notificações de cobranças de anuidades atrasadas. As anuidades, no entanto, são referentes a períodos os quais eu não exerci a minha profissão em virtude de problemas de saúde psiquiátrica. Então entrei no site do CAU, no período da cobrança que me foi notificada, e solicitei a suspensão da cobrança da anuidade em virtude do não exercício da profissão por minha pessoa naquele momento. Até alguns dias não havia recebido nenhuma cobrança de anuidade de nenhum período em que solicitei a suspensão da mesma, o que me fez acreditar que a cobrança das anuidades a partir daquela época estariam suspensas. Entretanto, no dia 03/12/2019, chegou em meu domicílio uma notificação de Auto de Infração das cobranças de anuidades referentes aos anos de 2016 até 2018, período o qual eu já havia solicitado cancelamento da anuidade pelos fatos supra mencionados, e até o momento atual eu não estou exercendo a minha profissão. Portanto, gostaria de saber como eu posso entrar em contato para que sejam canceladas estas cobranças de anuidade, tendo em vista que eu não estou exercendo a minha profissão, me encontrando atualmente sem uma fonte fixa de rendimentos, sendo que já tentei resolver a situação através da ouvidoria e do site, mas sem sucesso. Solicito um retorno pois estou correndo o risco que perder a minha inscrição no Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Paraná em razão desse desentendimento de informações.

  4. Quando falo de prefeituras, acredito que não é um caso isolado em nossa cidade. Por exemplo nossa prefeitura muda as leis de aprovação de projeto segundo a necessidade do momento, fazendo lei complementar que dura apenas ate a aprovação de um determinado projeto, a alguns anos atras impediram o desdobro de lote em nossa cidade, pela lei federal ate conseguiríamos mas ai vieram com uma nova lei complementar dizendo ” Que se a lei da prefeitura for mais restritiva que a federal ai a prefeitura tem o direito de aprovar ou não o desdobro ), aprovam projetos absurdos no programa Minha casa minha vida projetos estes que são uma bomba para o cliente, mas a prefeitura aprova estes. Chegamos ao ponto do prefeito em nossa cidade impedir por 3 anos a aprovação de duas casas no mesmo lote, impedindo a concessão de 2 números residencial no mesmo lote e impedindo a instalação de dois medidores de energia. No ano passado por exemplo a prefeitura fez um levantamento dos lotes que davam desdobro e modificaram a lei novamente para impedir o desdobro destes lotes. É justo isso? São regras feitas por pessoas sem escrúpulos impedindo ate mesmo a possibilidade do morador construir uma segunda casa para alugar e ter uma renda extra, mesmo que esta casa para alugar esteja projetada nos melhores moldes da arquitetura. Hoje conseguimos aprovar duas casas no mesmo lote, mas os desdobro de lote estão muito restritos. Outra coisa que esta acontecendo é que quando o terreno esta vazio sem construção o munícipe acada pagando mais de iptu do que quando esta construído, tem casa absurdo por aqui que não entendemos. Principalmente na hora de atender as regras da prefeitura para poder projetar um imóvel. Ate onde o CAU pode intervir no senado federal para eu as lei federais realmente prevaleçam na aprovação de projetos junto as prefeituras, porque assim teremos uma coesão melhor nas regras de aprovação de projetos, outro absurdo é a construção de marquise em concreto armado, é um direto mas se torna uma tragédia anunciada devido a falta de manutenção ou imperícia na hora de executar, na minha opinião marquises só deveriam ser permitidas com materiais adequados e leves garantindo que o próprio material seja inerte as intemperes e tenha proteção contra incêndio.

  5. CAU-SP – Vi o cometário do Heude, la no topo desta lista de comentários. E vi sua resposta circunstanciada sobre o assunto, é inegável o embasamento jurídico da formação dos concelhos que regulam nossa classe e das engenharias também. Porem não vemos a cobrança da anuidade justa uma vez que pagamos por cada RRTs emitida, e diga-se de passagem quando eramos do CREASP pagavamos uma ART somente que envolvia, autoria, responsabilidade técnica e execução de orbas. O que aconteceu que agora subdividiu a RRT chegando ao ponto de termos que preencher ate 3 RRTs para uma única obra ? Isso aumentou exponencialmente o recolhimento desta taxa, é isso que não reconhecemos como justo, alem de termos que pagar por cada rrt temos que pagar a anuidade. Sabemos que tudo isso tem respaldo jurídico e que cada profissão tem suas responsabilidades e que deve ser regulada devido a PÉSSIMOS PROFISSIONAIS que estão no mercado, tanto arquitetos como engenheiros e isso é uma droga. O livre exercício de honorários tanto no cau como no crea, abre precedentes para muitos profissionais meterem o pau nos arquitetos denegrindo nossa imagem resumindo esta a meros desenhistas, e não é porque os arquitetos não se posicionam no mercado e sim pela prática de péssimos profissionais que quebram pela metade os preços dos serviços a serem prestados. Mas quando falamos sobre honorários com o “concelho” simplesmente o concelho diz que isso é prática de mercado, concordo mas percebe que não temos respaldo do concelho. Nas prefeituras por exemplo vemos inúmeras regras que prejudicam soluções arquitetônicas e por intransigências da lei não podemos propor soluções criativa para problemas de conforto ambiental para alguns casos dentro de um projeto arquitetônico. Não esta na hora do cau intervir junto ao congresso que algumas soluções devam ser embasadas por meio de relatórios técnicos provando que a solução é valida? E muitas outras coisas que passamos dentro das prefeituras que poderiam ser evitadas se no congresso o CAU lutasse pelo nosso direito de projetar arquitetura!!! Veja bem não sou contra o CAU, mas precisamos de mais atuação do cau nas prefeituras devido ao péssimo habito dos prefeitos fazerem o que querem, principalmente quando o prefeito também faz e vende loteamentos. Enfim, nunca fui mau atendido pelo cau, e enfatizo (nunca mesmo ), sempre que procurei me responderam o que eu precisava. Ja fiz sugestões que foram atendidas e vejo videos destas sugestões sendo realizados, acredito que estamos crescendo mas precisamos derrotar muitos leões ai fora que querem transformar a imagem dos arquitetos como meros desenhistas, e isso cabe a cada profissional melhorar a cada dia na apresentação de seu trabalho.

  6. Sou a favor da solicitação de revisão dos valores cobrados pelo CAU, apoiando os comentários de todos os colegas.

  7. Tenho 14 dias de registro no CAU e por consequência, posso exercer a profissão, mas acabo de receber um email me cobrando a anuidade e já me impondo o bloqueio do meu acesso ao SICCAU caso não efetue o pagamento.
    O valor cobrado não corresponde aos 50% referentes ao desconto para recém-formados.

    1. É fácil compreender o funcionamento de um órgão desses. Eles se colocam como mediadores entre o arquitetos, a sociedade, e as leis de compromisso social e público. Se apropriam do brasão e das leis federais, como se fossem porta-voz, do estado. Mas na verdade, seus interesse é arrecadação de valores, nada mais… Foi um órgão criado por sujeitos que mais tinha afetações políticas e partidárias que compromisso verdadeiro com a profissão. Recebi uma notificado deles, me ameaçado com sanções e restrições do exercício da profissão caso eu não pague as anuidades, e olha que me cadastrei a pouco tempo. Qualquer notificação de anuidade que um arquiteto recebe de uma órgão assim, deve ser interpretado como, proibição e cassação do direito fundamento do ser humano; o Dever do trabalho. O documento é claro, se vocês não pagarem as anuidades, da forma, e com os valores estipulado por nos, vocês estão proibidos de exercer a profissão de Arquitetos. Ou seja, este órgão não representa os arquitetos, mas seus próprios interesses. E na maioria das vezes são interesse partidária e políticos. Declaro meu repúdio à está instituição.

      Agora, eu digo, Quem deu tal Autoridade a CAU? Existem alguma Lei Federal que da Respaldo para Este Órgão, cobrar valores anuais aos arquitetos, sobre ameaças de sanções e cassação do dever do trabalho e do exercício da profissão? Eis a questão fundamental.

      Para quem vai o compromisso social, ético e moral do arquiteto, aos louvores do CAU, ou ao fiel brasileiro que não preciso de um mediador sanguessuga, para lhe dizer como se deve portar um arquiteto dentro das Leis e do dever para com a sociedade brasileira? O CAU acha que seus arquitetos são crianças na creche pagando mensalidades anuais, para aprender a se comportar publicamente e na desonrar a profissão? Só pode, no meu ver o CAU deve ser Fechado. Não tem utilidade pública alguma. Vou Trabalhar em favor disse. Este órgão deve ser extinto.

      1. Heuds, Informamos que a autorregulação profissional acontece em todo mundo, com organizações e ordens de arquitetos como o Instituto Americano de Architetos (AIA), o Instituto Real de Architetos Britânicos (RIBA) e a Sociedade de Arquitetos da China fazendo o registro e a fiscalização da profissão.

        O CAU/BR e os CAU/UF foram criados pela Lei 12.378/2010, que regulamenta o exercício da Arquitetura e Urbanismo no Brasil. Pesquisa Datafolha confirmou que as funções institucionais do CAU/BR e dos CAU/UF são bastante reconhecidas entre arquitetos e urbanistas. Cerca de 81% conhecem e se sentem informados sobre a Lei 12.378/2010, que regula o exercício da Arquitetura e Urbanismo no Brasil e criou o CAU, contra apenas 19% que dizem desconhecer a lei ou sentem-se pouco informados sobre ela. Os profissionais também entendem as diferenças de funções do CAU/BR e dos CAU/UF: 74% sabem que ao CAU/BR cabe editar normas referente ao exercício profissional, e 73% sabem que é função dos CAU/UF fiscalizar as atividades relacionadas à profissão.

        Conheça a Lei 12.378 em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2010/Lei/L12378.htm

        CAU/BR e CAU/UF já criaram o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações.

        O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

        Arquitetos e urbanistas mostraram um alto índice de satisfação com os serviços oferecidos pelo CAU/BR e pelos CAU/UF. De nove serviços avaliados pelos profissionais, sete foram avaliados com nota média superior a 7, em uma escala de zero a 10. Essas e muitas outras informações fazem parte da Pesquisa de Avaliação do CAU realizada pelo Instituto Datafolha em maio, com 1.500 arquitetos e urbanistas e 500 empresas de Arquitetura e Urbanismo entrevistados por telefone, para aferir a efetividade dos canais de comunicação do Conselho com os profissionais e sociedade, além levantar informações para subsidiar ações que garantam o acesso às informações da entidade.

        No geral, o índice de satisfação com o CAU/BR com notas médias de 6,2 entre profissionais e 5,3 entre empresas. Os CAU/UF, por sua vez, tiveram notas médias de 6,3 e 5,5. Pesquisa também captou algumas percepções dos arquitetos e urbanistas sobre as ações que o CAU deve priorizar. 42% das empresas e 34% dos profissionais apontam a promoção de campanhas publicitárias como a principal ação que o CAU deve tomar para auxiliar os arquitetos a conquistarem novos clientes.

        O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, está sendo transmitido três vezes por semana, em rede nacional nas rádios CBN e BandNews, com mais de 480.000 ouvintes por dia. Veja em https://caubr.gov.br/vida/

        Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

        Essas ações de valorização da profissão tem ajudado o crescimento do mercado de Arquitetura e Urbanismo do Brasil. Em 2018, os profissionais registrados no CAU realizaram 5,4% mais atividades que no ano anterior. Os estados que mais contribuíram para o crescimento do mercado foram São Paulo – 9% mais atividades – e Santa Catarina – 7% mais atividades.

        Destaque-se o crescimento cada vez maior das atividades ligadas à Execução de Obras: houve um crescimento de 6,3% em 2018 – o que representa 30.000 execuções de obras a mais que no ano anterior. Em 2017, esse tipo de atividade também cresceu mais que 6% – o dobro da média nacional naquele ano.

        Confira essas e muitas outras informações no Anuário de Arquitetura e Urbanismo 2019.

        https://caubr.gov.br/anuario2019/

  8. Profissionais com mais de 60 anos de idade tem algum desconto na anuidade, como outros órgãos de classe?

  9. Realmente… decepcionante nosso conselho. Só blá blá blá… Quero pagar menos anuidade. Simplesmente não temos condições – vocês aí do CAU vivem num mudo de fantasia, totalmente descolado da realidade. Olha que sou de SP, imagine nos colegas do Piauí…

  10. Olá, após dar entrada na retirada da Carteira provisória, o profissional inicia o pagamento da anuidade quando?

  11. Prezados colegas, sugiro que vocês pesquisem quanto o CAU pagou no concurso para o projeto somente da recepção da sede em Porto Alegre, sendo que NENHUM arquiteto autônomo pôde participar, uma das exigências era que o arquiteto fosse responsável técnico de alguma empresa.Inúmeras vezes eu questionei o por quê de um profissional de arquitetura registrado, autônomo e com anuidades em dia, não teria direito de se inscrever. Nunca obtive uma resposta sequer…
    Se o próprio conselho, que deveria nos valorizar, não nos valoriza, o que a gente espera dos clientes lá fora?
    Anuidade absurda serve para dar conforto e espaços adequados para o pessoal do conselho trabalhar. Enquanto nós, os arquitetos atuantes, estamos tendo que voltar a trabalhar em casa, porque cada vez mais estimulam ao cliente buscar um profissional que não tenha nem capacidade técnica, quanto mais inscrição no conselho.
    Esperam que a gente denuncie, que faça o trabalho deles, que é de fiscalizar.

    Sem mais

    1. disse tudo cara colega, nao vejo a atuação do conselho, mas cobrar é com eles mesmos, esses descontos que nao veem os demais, quem diz que por vc ter mais tempo na carreira nao poderia ter tb um desconto descente… e pq nao valorizar todas classe, principalmente os autonomos, aqui em Brasília, ser autonomo é muito dificil, ou vc tem dinheiro ou tem quem lhe indique ou esta dentro de poucos empresas que contratam arquitetos…

  12. Bom dia

    Gostaria de saber, qual é o procedimento para obter meu registro no CAU/PR, sou estrangeiro mas meu diploma é brasileiro, estou morando fora do Brasil mas pretendo fazer um concurso público no Brasil, pra isto preciso do registro no CAU/PR entre outras coisas, agradeceria muito a sua gentil resposta e ajuda.
    muito obrigado de antemao.

  13. É impressionante como só temos criticas negativas ao nosso conselho… será que se faz necessário um referendo pra ver se a nossa classe realmente precisa ou está satisfeito com o CAU? Confesso que com tantas reclamações fica difícil acreditar que esse referendo seria positivo a vcs do CAU…
    Vale a reflexão por parte de vcs do conselho, e se tornarem pró-ativos quanto a melhoria de suas ações… e se estão fazendo algo, que elas se tornem mais claras pois para cada crítica vejo que vcs não aceitam e respondem dizendo que estão fazendo algo… cabe fazer uma autoanálise para ver se realmente vcs não precisam mudar de ponto de vista!! Autorresponsabilidade é a palavra!!!
    Pensem nisso!!

    1. José, agradecemos a atenção e informamos que os 28 conselheiros do CAU/BR e os 326 conselheiros dos CAU/UF, mais os respectivos suplentes, foram eleitos em outubro de 2017 por mais de 74.584 arquitetos e urbanistas brasileiros que participaram da votação, aberta a todos os profissionais.

      Saiba mais em https://caubr.gov.br/apuracao/

      Pedimos que por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 (ligações realizadas a partir de telefones fixos) e 4007-2613

    2. Caro colega José, compartilho do mesmo pensamento seu. Ao nosso conselho, não entendo que o colega questionou qualquer forma de eleição ou de algum conselheiro, mas sim se a linha de trabalho que o Conselho está seguindo vem de fato satisfazer as necessidades de nós, profissionais. Na teoria a coisa é bacana, porém na prática deixa muito a desejar, a impressão que nos dá é que os regentes do Conselho não conhecem a realidade da maioria dos profissionais de arquitetura. A impressão que nos passam é de estarem trabalhando contra nós e não a nossa valorização profissional. A vida profissional de um arquiteto autônomo é muito complicada, os projetos são de forma muito desigual, a sociedade ainda não entendeu a importância de um arquiteto, enquanto estiver “impregnada” a mensagem de que arquiteto vende “desenho” pra não gerar multa nada vai mudar!
      Espero de coração que nosso Conselho se aproxime mais dos profissionais e venha conhecer mais de perto a realidade de todos nós! um abraço

  14. A cada dia me sinto mais decepcionado por fazer parte de um conselho que além de não valorizar seus profissionais, respondem as inúmeras reclamações de forma automática. Sinto-me lesado diante de um mercado precário e uma anuidade tão absurda, fora os demais meios de extorquir nos arquitetos. Se não bastasse os clientes que desvalorizam o nosso exercício e a nossa capacidade como profissional, ou seja, optando construir de forma ilegal, vejo um conselho totalmente passivo de melhorias e mudanças que nos beneficie. Sinceramente, amo a minha profissão, estudei árduos anos e busco sempre me atualizar, porém não vejo vantagens de continuar atuando desta maneira, e como é de se esperar, aposto que irão me responder com uma mensagem automática, afinal como bem disse um dos colegas, o CAU não está interessado em nos ajudar, seu interesse é lucrar e continuar se mantendo as nossas custas. Apenas!

    1. Jefferson, informamos que o CAU/BR promove diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social. O Código de Ética, a Tabela de Honorários, Resolução sobre Atribuições Privativas dos Arquitetos e Urbanistas e Resolução de Direitos Autorais também são ações que visam valorizar a profissão e estabelecer as regulações básicas da Arquitetura e Urbanismo.

      O CAU/BR produziu o programa de rádio Arquitetura para a Vida, transmitido três vezes por semana em 39 emissoras, de 20 estados brasileiros. Ouça em https://bit.ly/2IH8YRY. A campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. É realizada anualmente em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

      O CAU/BR também oferece aos arquitetos e urbanistas e aos possíveis clientes de todo o Brasil a plataforma ACHE UM ARQUITETO, com informações sobre profissionais atuantes em todo o Brasil. É possível encontrar profissionais e empresas por nome, município, estado ou número de registro. Confira em https://acheumarquiteto.caubr.gov.br/

      Destacamos ainda que as ações de valorização da profissão tem ajudado o crescimento do mercado de Arquitetura e Urbanismo do Brasil. Nos primeiros seis meses de 2018, foram realizadas 5% mais serviços de Arquitetura e Urbanismo em comparação ao mesmo período do ano passado – totalizando 734.000 atividades. Considerando-se apenas o mercado de reformas, esse crescimento foi três vezes maior: 15%.

      Saiba mais em https://bit.ly/2KId7RV

    2. Bem que você disse, hein Jefferson….

      Uma das respostas automáticas deles, já pré-programadas….

      É vergonhoso…

      Eles ainda não se deram conta de que eles estão prejudicando à categoria que eles “dizem” representar…

      Acho que poderíamos nos agrupar, todos nós juntos… E representar um documento contendo (em grupo para ter força…) nossa insatisfação, não só com esta anuidade extorsiva, más também nos demais assuntos que eles não mostram vontade de mudar…

      1. Euller, informamos que os 28 conselheiros do CAU/BR e os 326 conselheiros dos CAU/UF, mais os respectivos suplentes, foram eleitos em outubro de 2017 por mais de 74.584 arquitetos e urbanistas brasileiros que participaram da votação, aberta a todos os profissionais.

        Saiba mais em https://caubr.gov.br/apuracao/

  15. Espero que logo acabe está cobrança da anuidade, vamos ficar livre da obrigação deste conselho! A separação entre cau e CREA servio apenas para gerar mais gastos desnecessário s

    1. Com certeza…serviu para o antigo presidente fazer jogada politica em dar a carteira numero 1 a Oscar Niemeyer…só foi pra isso…conselhos de classes não servem pra nada… fora os valores abusivos de mensalidade e RRT…cadê a fiscalização…em São Paulo é uma vergonha…

      1. Renata, o CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

        Os CAU/UF destinam 2% de seus orçamentos para apoiar projetos de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social em todo o Brasil. Como esse financiamento, arquitetos e urbanistas têm resgatado um direito fundamental do cidadão. Assim como saúde e educação, trata-se da qualidade de vida da população, garantida pela Lei 11.888/2008. Saiba mais em https://caubr.gov.br/athis

        Informamos ainda que o CAU/BR possui uma intensa atuação junto ao Congresso Nacional, com acompanhamento diário dos projetos de lei em tramitação e diálogo permanente com deputados e senadores. Todos os anos, o CAU/BR realiza um Seminário Legislativo de Arquitetura e Urbanismo em Brasília, com a participação de arquitetos e parlamentares. Veja em http://www.caubr.gov.br/seminariolegislativo

        Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, foi transmitido três vezes por semana, em rede nacional. Veja em https://bit.ly/2IH8YRY

        Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

        Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

        Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

        Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
        Telefones: 0800-883-0113 e 4007-2613

  16. Gostaria de repudiar os valores cobrados de anuidade do CAU, pago como profissional e como Empresa, praticamente R$1000,00 de anuidade para um órgão que não serve para NADA.
    Não fiscalizam nada aqui no Rio de Janeiro, cidade que recebeu título de capital mundial da Arquitetura (não sei como pois aqui só crescem favelas por todos os lados) e fico indignada com o descaso com a nossa cidade tão linda e tão desorganizada urbanisticamente.
    Para onde vai tanto dinheiro dos arquitetos?
    O que esperar desse órgão para com os profissionais e para as cidades?
    Até hoje não sei para que serve.

    1. Eliane, o CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

      Os CAU/UF destinam 2% de seus orçamentos para apoiar projetos de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social em todo o Brasil. Como esse financiamento, arquitetos e urbanistas têm resgatado um direito fundamental do cidadão. Assim como saúde e educação, trata-se da qualidade de vida da população, garantida pela Lei 11.888/2008. Saiba mais em https://caubr.gov.br/athis

      Informamos ainda que o CAU/BR possui uma intensa atuação junto ao Congresso Nacional, com acompanhamento diário dos projetos de lei em tramitação e diálogo permanente com deputados e senadores. Todos os anos, o CAU/BR realiza um Seminário Legislativo de Arquitetura e Urbanismo em Brasília, com a participação de arquitetos e parlamentares. Veja em http://www.caubr.gov.br/seminariolegislativo

      Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, foi transmitido três vezes por semana, em rede nacional. Veja em https://bit.ly/2IH8YRY

      Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

      Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Saiba mais como funciona a fiscalização dos CAU/UF em https://bit.ly/2kTOUyT

      Para fazer uma denúncia, por favor clique em https://bit.ly/2C2zxhH

      Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

      Para ver receitas e despesas do CAU/RJ, acesse http://transparencia.caurj.gov.br/

      Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 e 4007-2613

    2. Concordo plenamente. Tbm nao vejo o pq esse orgao existir! nao vejo ajuda de nenhum dos lados, nem para nos profissionais, nem para nossas cidades!

      1. Vanessa, o CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

        Os CAU/UF destinam 2% de seus orçamentos para apoiar projetos de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social em todo o Brasil. Como esse financiamento, arquitetos e urbanistas têm resgatado um direito fundamental do cidadão. Assim como saúde e educação, trata-se da qualidade de vida da população, garantida pela Lei 11.888/2008. Saiba mais em https://caubr.gov.br/athis

        Informamos ainda que o CAU/BR possui uma intensa atuação junto ao Congresso Nacional, com acompanhamento diário dos projetos de lei em tramitação e diálogo permanente com deputados e senadores. Todos os anos, o CAU/BR realiza um Seminário Legislativo de Arquitetura e Urbanismo em Brasília, com a participação de arquitetos e parlamentares. Veja em http://www.caubr.gov.br/seminariolegislativo

        Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, foi transmitido três vezes por semana, em rede nacional. Veja em https://bit.ly/2IH8YRY

        Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

        Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

        Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

        Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
        Telefones: 0800-883-0113 e 4007-2613

    3. A tabela de honorários é fantasiosa, das vezes que tentei utilizá-la o valor para o cliente ficou estratosférico. Deve ser com base nela que vocês estimam o valor da anuidade, que aliás não deveria nem existir, uma vez que já pagamos o RRT sobre todos os nossos serviços, e um valor que só privilegia os grandes escritórios, pois o pequeno paga um valor fixo independente do valor do serviço e na maioria das vezes fica desproporcional.
      Vamos rever isso aí…Tomara que seja aprovada a medida que acaba com a cobrança de anuidade para os conselhos.

      1. A Tabela de Honorários de Serviços de Arquitetura e Urbanismo é um referencial básico para os serviços e valores relativos aos projetos de arquitetura e urbanismo e serviços correlatos. Ele está dentro dos parâmetros legais, normas técnicas comerciais e éticas do exercício profissional, visando o equilíbrio nas relações contratuais. Acesse em http://honorario.caubr.gov.br/auth/login

        Possui duas modalidades de remuneração: Percentual sobre o Custo da Obra e Cálculo pelo Custo do Serviço. São mais de 200 tipos de serviços, e os arquitetos podem cotar os serviços como de alta, média ou baixa complexidade. Caso o valor estimado para o custo da obra supere muito a realidade local, é possível ajustar este valor e aplicar apenas os percentuais e fatores de complexidade definidos diretamente sobre o custo ajustado. Para ver como operar as tabelas, acesse http://www.fna.org.br/e-book/#/slide1

        Informamos que não existe o tabelamento do preço do serviço no Brasil. As informações fornecidas pelas Tabelas de Honorário são referências. Elas ajudam a coibir a concorrência desleal de preços e assegurar um padrão de qualidade dos serviços.

        Informamos ainda que a obrigatoriedade e os valores da Anuidade e do RRT são definidos pela Lei 12.378/2010, que regula o exercício da Arquitetura e Urbanismo no Brasil. Veja em https://bit.ly/2ADbSBd

  17. Os arquitetos caíram num GOLPE, quando o 9 dedos deu a canetada pra sancionar a Lei 12.378.
    Passados 8 anos, OITO ANOS!!! Pra quê serviu CAU? Pra mandar SMS no fabuloso “Dia do Arquiteto”, pra colocar adesivo na traseira de ônibus e pra gastar MILHÕES em propagandas pífias na TV.
    Claro, também serve pra nos extorquir com valores absurdos de anuidades e RRT´s. É evidente que o Conselho não está nem aí para opinião dos arquitetos, pois as maiores reivindicaçõs sempre foram: 1- Valor honesto da anuidade; 2- Possibilidade de fazer apenas uma RRT para PROJETO E EXECUÇÃO; 3- Acabar com a extorsão que é a cobrança de anuidade de Pessoa Jurídica.
    Ninguém aqui pediu pra fazer propaganda milionária na TV, muito menos colar adesivinho no ônibus, entendeu CAU???
    O colega abixo tem razão, o CAU só serviu pra relocar o pessoal do sindicato, aqueles mesmos que nunca produziram NADA e gostam de vives às nossas custas!
    E tem mais. Querer justificar os valores absurdos, dizendo que “estão na lei 12… blá blá blá…” é uma CANALHICE, pois foram esses mesmos sindicalistas que escreveram a tal lei.

    1. Clistenes, informamos que o CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

      Os CAU/UF destinam 2% de seus orçamentos para apoiar projetos de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social em todo o Brasil. Como esse financiamento, arquitetos e urbanistas têm resgatado um direito fundamental do cidadão. Assim como saúde e educação, trata-se da qualidade de vida da população, garantida pela Lei 11.888/2008. Saiba mais em https://caubr.gov.br/athis

      Informamos ainda que o CAU/BR possui uma intensa atuação junto ao Congresso Nacional, com acompanhamento diário dos projetos de lei em tramitação e diálogo permanente com deputados e senadores. Todos os anos, o CAU/BR realiza um Seminário Legislativo de Arquitetura e Urbanismo em Brasília, com a participação de arquitetos e parlamentares. Veja em http://www.caubr.gov.br/seminariolegislativo

      Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, foi transmitido três vezes por semana, em rede nacional. Veja em https://bit.ly/2IH8YRY

      Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

      Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

      Informamos ainda que os 28 conselheiros do CAU/BR e os 326 conselheiros dos CAU/UF, mais os respectivos suplentes, foram eleitos em outubro de 2017 por mais de 74.584 arquitetos e urbanistas brasileiros que participaram da votação, aberta a todos os profissionais. Saiba mais em https://caubr.gov.br/apuracao/

      Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 e 4007-2613

    1. Quanta diferença não? E lá no CREA eles precisam pagar duas ARTs em função de não estarem no mesmo grupo de atividades técnicas?

  18. O CAU deveria fiscalizar as construções que são executadas sem profissional habilitado, inibindo a prática gigantesca desta atividade,principalmente na Zona Leste de São Paulo, até o momento, não ouço nenhum relato deste feito.

  19. Esse ano já não tenho desconto de recém formado, e com o mercado que nos encontramos atualmente, conseguir clientes e projetos que nos permitam ter uma renda boa é muito difícil, principalmente entrando no mercado agora. O valor da anuidade integral é um absurdo, e sem falar não consigo nem ver a possibilidade de abrir uma empresa ainda (para poder entrar no mercado trabalhando com construtoras maiores e afins) devido aos custos que serão maiores ainda tendo que pagar pela empresa e pela pessoa.
    O CAU deveria rever esses valores. Mesmo com tantos programas de marketing que estão colocando para a população (que aliás, muito boa a iniciativa), nosso trabalho ainda é muito DESVALORIZADO! Conseguir clientes que não reclamem do preço ou não desistam do projeto é difícil!

  20. Bom dia a todos:
    Caros colegas. Lí todos os comentários e respostas “prontas” do CAU.

    Meu RESUNO é!

    Se tivesse opção caia fora desse conselho. “saudade do CREA” – eu voltaria
    Fomos obrigados. Inventaram isso pra empregar colegas que não querem sujar as botas nos canteiros de obras etc… mas, ficar de terno e gravata atrás das escrivaninhas despachando papel.

    Acho um assalto essa anuidade!

    Diante da crise da construção civil há um ano não tenho um trabalho novo.
    o CAU tá puco se lixando. Quer é receber a grana para ser sustentado.

    O CAU precisa ser diferente. Nos proteger.
    E nós precisamos nos unir e agir!

    Vejam como os Biólogos são unidos…….

    1. Eustáquio, informamos que o CAU/BR promove diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social. O Código de Ética, a Tabela de Honorários, Resolução sobre Atribuições Privativas dos Arquitetos e Urbanistas e Resolução de Direitos Autorais também são ações que visam valorizar a profissão e estabelecer as regulações básicas da Arquitetura e Urbanismo.

      O CAU/BR produziu o programa de rádio Arquitetura para a Vida, transmitido três vezes por semana em 39 emissoras, de 20 estados brasileiros. Ouça em https://bit.ly/2IH8YRY. A campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. É realizada anualmente em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

      O CAU/BR também oferece aos arquitetos e urbanistas e aos possíveis clientes de todo o Brasil a plataforma ACHE UM ARQUITETO, com informações sobre profissionais atuantes em todo o Brasil. É possível encontrar profissionais e empresas por nome, município, estado ou número de registro. Confira em https://acheumarquiteto.caubr.gov.br/

      Destacamos ainda que as ações de valorização da profissão tem ajudado o crescimento do mercado de Arquitetura e Urbanismo do Brasil. Nos primeiros seis meses de 2018, foram realizadas 5% mais serviços de Arquitetura e Urbanismo em comparação ao mesmo período do ano passado – totalizando 734.000 atividades. Considerando-se apenas o mercado de reformas, esse crescimento foi três vezes maior: 15%.

      Saiba mais em https://bit.ly/2KId7RV

  21. Todos os arquitetos têm conhecimento da Lei 12.378/10, porém esse valor é impraticável uma vez que grande parte dos arquitetos não ganha um piso salarial, o qual é previsto na Lei 4950-A/66 e válido no âmbito das empresas públicas e privadas.
    Ademais, a Lei 12.378/10 prevê que cabe ao CAU fiscalizar o exercício da profissão bem como a observância dos princípios da ética e disciplina na classe. Porém, o que se vê é a completa inércia do Conselho diante do não cumprimento do piso salarial da classe por parte de empresas públicas, privadas e nos editais de concursos públicos. São escassos os profissionais que de fato ganham o piso e podem arcar com o valor da anuidade, ao passo que são muitos os que vem suspendendo o registro no Conselho.

  22. O Piso Salarial da nossa Categoria para 8 horas diárias de trabalho (8.5 salários mínimos), é de R$ 8.483,00.
    .
    Considero muito mais justo, os valores da anuidade e do R.R.T, serem atrelados ao valor de 1 H.T. (Uma hora técnica) cujo valor mínimo, atualmente é de R$ 53,00 (ou seja: R$ 8.483,00/160 horas mensais).
    .
    Esse método nos permite saber antecipadamente quanto teremos que pagar pela anuidade e pelo R.T.T, uma vez que o reajuste seria sempre realizado em função da atualização do nosso Piso Salarial.
    .
    Desse modo, os valores seriam:
    .
    Anuidade ——–> R$ 265,00 (Equivalente a CINCO H.T.)
    .
    R.R.T. ——–> R$ 53,00 (Equivalente a UMA H.T.)
    .
    Esses valores estão muito mais condizentes com a realidade profissional da grande maioria dos Arquitetos e de quebra, o número de solicitações para o cancelamento do registro junto ao CAU/BR diminuiria muito.
    .
    Fica registrada aqui a minha proposta.

    1. Agradeço pela oportunidade e informo que na data de hoje, a proposta já foi encaminhada à ouvidoria do CAU/BR.

    2. Prezado Gilberto. O problema é que não há garantia legal do piso. Aqui na minha cidade (Indaial/SC), o piso salarial é de 4.7 Salários Mínimos. Nossa, como eu queria ganhar 8.5 SM!

      Ademais, não está claro de onde vieram as 160 horas mensais.
      Para uma jornada de 6 horas diárias, teremos 132 horas mensais (22 dias úteis, 6h/dia).
      Para uma jornada de 8 horas diárias, teremos 176 horas mensais (22 dias úteis, 8h/dia).

      A hora técnica para uma jornada diária de 8h então corrigida seria de R$ 48,20.
      Portanto, os valores neste caso (8h) seriam:
      Anuidade ——–> R$ 241,00 (Equivalente a CINCO H.T.)
      R.R.T. ——–> R$ 48,20 (Equivalente a UMA H.T.)

      A hora técnica para uma jornada diária de 6h então corrigida seria de R$ 45,36.
      Portanto, os valores neste caso (8h) seriam:
      Anuidade ——–> R$ 226,80 (Equivalente a CINCO H.T.)
      R.R.T. ——–> R$ 45,36 (Equivalente a UMA H.T.)

      Att,

      1. Fabrício, agradecemos a atenção e informamos que a fiscalização é realizada pelos CAU/UF, conforme determina a Lei 12.378/2010. Ao CAU/BR cabe promover as normas gerais de fiscalização e analisar possíveis recursos de processos já julgados pelo CAU/UF.

        Saiba mais como funciona a fiscalização dos CAU/UF em https://caubr.gov.br/cartadeservicos/

        Para fazer uma denúncia, por favor clique em https://siccau.caubr.gov.br/app/view/sight/externo.php?form=CadastrarDenuncia

    3. Caro Fabrício,
      .
      A proposta que eu apresentei, está apenas utilizando o valor do nosso Piso salarial de oito horas diárias de trabalho (8,5 Salários Mínimos), como parâmetro e as 160 horas vieram de 20 dias úteis.
      .
      Se você considerar 22 dias úteis, acho melhor ainda. É essa a ideia ! Limitar a anuidade em 5 HT e o R.R.T em UMA H.T.
      .
      Só não ficou claro pra mim, a resposta do CAU/BR dada a você…. kkkkkkkkkk Em nenhum momento você questionou algo sobre a fiscalização, né ???? kkkkkkkk

  23. Quer dizer que quem contribuiu durante 50 anos tem o mesmo desconto dos que contribuíram durante apenas dois anos? A Lei que regula esta tabela foi feita e elaborada por arquitetos dirigentes na época. Não tem cabimento se respaldar em um absurdo consagrado. O CAU é dinâmico ou jurássico? Peço-lhes não responder com justificativas padrão politicamente correto. Continuaremos atrelados ao velho sistema compensatório de benefícios de distribuição de renda?
    Que vergonha!

  24. gostaria de deixar a minha indignação, já que a promessa era custar menos que o CREA, alem da anuidade o CAU recebe as RRT, a maioria dos municípios do estado do Rio de Janeiro não possuem escritórios de atendimento diferente do CREA,precisamos mudar isso,só pagamos e não temos nenhum beneficio.

  25. Me formei em janeiro de 2017, porque não estou recebendo o desconto de 50% de dois anos de formado?

  26. Todo ano passo mal quando leio os comentários dos colegas sobre o pagamento das anuidades, fico revoltada diante de tanta indiferença do CAU perante nossas necessidades. Acho muita cara de pau essas respostas robotizadas, típicas de quem não está nem aí, só querem nosso suado dinheiro pra construir sedes e mais sedes e bancar os salários dos inúmeros aspones. Nem uma resposta digna nos oferecem, imagina o resto. Não sei como fazer, mas acho que com união já conseguimos mudar algumas coisas no país, não é possível que tenhamos que continuar falando ao vento sobre nossa realidade. Hoje fiz um cálculo baseada na tabela de honorários: nem em sonho dá pra cobrar o resultado. Essa tabela não pode ter sido feita para o Brasil, é totalmente fora da realidade, acredito, da maioria dos profissionais, infelizmente, porque bem que eu queria ganhar tudo aquilo, mas o povo não tem dinheiro pra pagar. O CAU não tem sensibilidade nem pra mudar o pagamento para outro mês, visto que janeiro já tem uma carga imensa de pagamentos. E por gentileza CAU, me poupe de qualquer resposta pronta, isso só nos deixa mais irritados. Vejam que não estão agradando quem sustenta o CAU e procurem soluções, não essas mesmas respostas de todos os anos. E se alguém tiver alguma ideia de como podemos nos unir e mudar esse abuso de poder explícito, estou dentro!

    1. Marinez, informamos que a Tabela de Honorários possui duas modalidades de remuneração: Percentual sobre o Custo da Obra e Cálculo pelo Custo do Serviço. São mais de 200 tipos de serviços, e os arquitetos podem cotar os serviços como de alta, média ou baixa complexidade. Caso o valor estimado para o custo da obra supere muito a realidade local, é possível ajustar este valor e aplicar apenas os percentuais e fatores de complexidade definidos diretamente sobre o custo ajustado. Para ver como operar as tabelas, acesse http://www.fna.org.br/e-book/#/slide1

      Informamos que não existe o tabelamento do preço do serviço no Brasil. As informações fornecidas pelas Tabelas de Honorário são referências. Elas ajudam a coibir a concorrência desleal de preços e assegurar um padrão de qualidade dos serviços.

  27. Concordo com os comentários anteriores sobre a duplicidade de anuidades. É um absurdo, tenho quase dois anos de formada e ainda não consegui abrir empresa justamente por esse motivo. Está quase encerrando o prazo que eu teria desconto na anuidade empresarial, se já é impraticável agora com o valor cheio seria mais ainda.

  28. Caros colegas, li alguns comentários, claro que a maioria expressa a total indignação às imposições de um conselho que não nos representa, fomos transferidos sem o nosso consentimento. Nunca fomos consultados se queríamos sair do CREA, até hoje não concordo com essa imposição arbitrária. O que nos falta é a união, precisamos estar juntos para lutar pelos nossos direitos, concordo com todos os comentários e relatos de cobranças absurdas, como podemos ter voz altiva, imagine o que seria do CAU se nenhum arquiteto pagasse a anuidade? Infelizmente somos uma classe desunida, trabalhamos no individualismo e não no coletivo. Pergunto a vocês, o que podemos fazer para termos o poder de voz, como denunciar que as leis que eles se baseiam para nos responder, só atende a eles e não a nós, como denunciar? e nos unir? Redes sociais??? Criar um grupo com todos os arquitetos do brasil?

    1. Roberta, informamos que o CAU/BR possui diversos mecanismos de participação dos arquitetos e urbanistas. Primeiro, existe o Colegiado das Entidades Nacionais de Arquitetura e Urbanismo (CEAU), que reúne IAB, FNA, AsBEA, ABEA e ABAP e colabora com as discussões havidas no CAU/BR. Também temos a Ouvidoria para receber reclamações e sugestões (http://ouvidoria.caubr.gov.br/). Informamos ainda que os 28 conselheiros do CAU/BR e os 326 conselheiros dos CAU/UF, mais os respectivos suplentes, foram eleitos em outubro de 2017 por mais de 74.584 arquitetos e urbanistas brasileiros que participaram da votação, aberta a todos os profissionais.

      Saiba mais em https://caubr.gov.br/apuracao/

      O regulamento eleitoral para as Eleições do CAU em 2020 está aberto para consulta pública. Para dar sua colaboração, por favor acesse https://caubr.gov.br/siccau-notificara-inadimplentes-sobre-inicio-de-processo-administrativo-de-cobranca/

  29. Bom dia,
    gostaria de sugerir um revisão de valores. Acredito que 50% do que está sendo cobrado estaria ótimo.
    E mantendo os descontos já existente. Imaginem, são 160.000 arquitetos e 22.000 empresas,
    então daria: R$ 45.500.000. Isso somente de anuidade, mais as RRTs que não são poucas, visto o numero
    de arquitetos que existem. Dessa forma, vocês conseguiriam diminuir a inadimplência e deixar de cooperar com o trabalho informal. Pensem em revisão de valores. E outra, se o arquiteto é dono da empresa, pelo amor de Deus gente, o minimo do correto é a pessoa ter 50% de desconto na anuidade da empresa. O que os órgãos regulamentadores parecem que querem é que a pessoa não faça o caminho certo.

  30. Estou imensamente chateada. Me parece que o Conselho está fora da realidade da arquitetura e do urbanismo.
    Abri CNPJ no intuito de usá-lo para tentar abranger mais projetos comerciais, institucionais e emitir nota como jurídica. Além disso, não precisaria me cadastrar como autônoma no município.
    Me aborreci muito hoje. Liguei para o CAU do meu Estado a fim de saber mais sobre o cadastro de pessoa jurídica e para saber sobre procedimento de anulação de meu registro como física e passar para jurídica.
    Infelizmente, fui informada que devo pagar 2 ANUIDADES, repito, 2 ANUIDADES. Ah, e inteiras.
    Não tenho nem desconto de pagamento da segunda anuidade.
    Isso foi feito, me parece, para dificultar o nosso crescimento profissional. Achei de muita má fé, muita.
    Estou imensamente chateada com isso.
    Depois me disseram que teria desconto para nova empresa, desde que o sócio tivesse menos de dois anos de formado. Agora, QUAL ARQUITETO COM MENOS DE DOIS ANOS DE FORMADO ABRE UMA EMPRESA?
    Sério, quem?
    Pagando dupla anuidade ainda?

    Infelizmente, ou felizmente, não atuo no mercado glamouroso da profissão. E atendo constantemente projetos de médio e baixo padrão.
    Sou arquiteta de botina suja, de fazer churrasco com o pedreiro quando a gente finaliza a obra.

    E justo eu, que quero crescer e atender cada vez mais e melhor pessoas que não têm acesso á profissão, sou boicotada.

    Triste. Demasiadamente triste.
    Ia dizer que espero uma solução, mas me sinto incrédula demais.

    1. Emanuelle, Já tive duas empresas e tendo que pagar duas anuidades, há muito tempo me sinto lesada quanto a isso, em uma visão objetiva e simples, o profissional que é autônomo deveria contribuir como tal, e a partir do momento que o profissional faz parte de uma empresa, independente da natureza desta empresa, se microempresa individual ou limitada, deveria contribuir apenas como empresa, isso seria o justo. Também espero uma resposta rápida do CAU BR para antes do início da cobrança das anuidades. Abr

    2. Emanuelle…

      Eu tenho 4 anos de formado….

      E eu não tenho condições alguma de dizer que exista hoje neste país, para um profissional que não trabalhe para as “castas mais abastadas”, alguma condição digna de sobreviver…

      E o CAU, prefere ignorar essa realidade, e massacrar à quem eles deveriam proteger e representar…

      Minha realidade são 4 anos praticamente fazendo orçamentos… 3 ou 4 RRT’s emitidas… Os clientes, ou postergam qualquer projeto ou obra para outro momento (financeiramente viável à eles), ou preferem fazer “auto-construção”… E o CAU… …apenas massacra os arquitetos que não fazem parte daqueles que já fazem parte da “nata”, daqueles que tentam fazer projeto e obras, para as classes que mais constroem, más que ainda, não buscam ao arquiteto…. …”preferem o rabisco do ‘meia-colher’ no papel de pão, e já partem pra construção… …enquanto nós… (falo da minha atual realidade…) fazemos um contrato, lutando contra os “canetinhas de ouro que atuam nas prefeituras….” à preços exorbitantemente baixos, e que aprovam seus projetos em 1/4 do tempo que nós… …eu estou à 2 anos lutando com um projeto, 1 ano, para o cliente aprovar o projeto, e mais 1 ano (e já vai mais alguns meses) com a prefeitura e suas leis… …e não há um único profissional nos CAU’s, para questionar leis conflitantes, excesso de burocracia, etc e etc…..

      O cliente, prefere comprar e construir na sequencia… …aguardar 2 anos pra começar à construir… …ele vai fazer uma única vez, e depois se algum amigo pedir conselho, ele nunca, nunca irá indicar aos amigos, buscar um arquiteto…. …por que ele (o cliente) não vai poder construir como deseja, e ainda por cima, vai ficar com seu projeto, travado anos para ser aprovado….

      Uma realidade que os CAU’s preferem também ignorar… Que se virem sem auxílio jurídico algum esses “arquitrouxas” (más iremos exigir que pagem altas taxas para manter o conselho… …sim, as taxas eles não abrem mão….)

      É triste a nossa realidade, e as respostas deles, quando reclamamos, são as de sempre…. “… a lei tal criou o CAU…. …A outra lei, criou as taxas… blablabla…. blablalba…

      CAU-BR…. CAU-MG….Eu quero pagar minhas anuidades e RRT’s…. Sim, eu quero… Más eu preciso ter condições de pagá-las,….. 2018 a minha, já está atrasada… Eu não tenho hoje condições de pagá-la… (sonho em pagá-la…) Me digam… …como mudar essa realidade… Venham comigo, tentar buscar clientes… Venham comigo, pleitear a aprovação do projeto, (e que mesmo sendo feito de acordo com as normas do município, os próprios arquitetos das prefeituras, são os primeiros à criar barreiras para aprovar um simples projeto…). E ai?… Qual a solução?

      1. Euller, informamos que o CAU/BR promove diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social. O Código de Ética, a Tabela de Honorários, Resolução sobre Atribuições Privativas dos Arquitetos e Urbanistas e Resolução de Direitos Autorais também são ações que visam valorizar a profissão e estabelecer as regulações básicas da Arquitetura e Urbanismo.

        O CAU/BR produziu o programa de rádio Arquitetura para a Vida, transmitido três vezes por semana em 39 emissoras, de 20 estados brasileiros. Ouça em https://bit.ly/2IH8YRY. A campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. É realizada anualmente em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

        O CAU/BR também oferece aos arquitetos e urbanistas e aos possíveis clientes de todo o Brasil a plataforma ACHE UM ARQUITETO, com informações sobre profissionais atuantes em todo o Brasil. É possível encontrar profissionais e empresas por nome, município, estado ou número de registro. Confira em https://acheumarquiteto.caubr.gov.br/

        Destacamos ainda que as ações de valorização da profissão tem ajudado o crescimento do mercado de Arquitetura e Urbanismo do Brasil. Nos primeiros seis meses de 2018, foram realizadas 5% mais serviços de Arquitetura e Urbanismo em comparação ao mesmo período do ano passado – totalizando 734.000 atividades. Considerando-se apenas o mercado de reformas, esse crescimento foi três vezes maior: 15%.

        Saiba mais em https://bit.ly/2KId7RV

    3. Você não está sozinha, compartilho do mesmo sentimento. E é terrível! Acabei de me indispor em uma ligação ao CAU, porque além de todas as críticas já mencionadas, eles não tem nem a agilidade de te entregar um número provisório do Conselho. E ainda se acham certíssimos, e com certeza pelas minhas críticas falando sobre a inutilidade e ineficácia deste, serei prejudicada. Você passar um olho em alguns documentos necessita de 5 a 10 dias ÚTEIS? Tenha dó. Na verdade esse CAU só se preocupa com a pompa, e tal aspecto é o que mais me irrita nessa profissão. É por acharem que somos “bonequinhos de luxo”, altamente desnecessários que não nos contratam. É por isso que estamos desempregados, não somos vistos como essenciais, assim como os engenheiros são vistos. No meu Estado, o localização do conselho é em um dos endereços mais caros da cidade, acredito que deveriam não apenas investir 2% em questões de habitação de interesse social, e sim muito mais em escritórios modelos. Mostrar para a população a diferença que fazemos diante da sociedade. Mas na verdade, o que acontece é que a CASA COR é que é prioridade. Apenas STATUS, 0 utilidade.

  31. Bom dia. Tenho 77 anos de idade e 52 anos de formado como Engenheiro Arquiteto pela UFMG em 1966, tendo contribuído com a Anuidade do Crea até 35 anos de formado e com ARTs em todas as obras e projetos executados até a fundação do CAU/MG onde passei a pagar não a anuidade como Arquiteto Urbanista mas todas as RRTs e as Taxas anuais de uma pequena Empresa MEI na qual sou o ÚNICO SÓCIO UMA TAXA QUE CONSIDERO ABUSIVA DEVIDO AO PAGAMENTO DE IMPOSTOS FEDERAIS (NOTAS FISCAIS) DE TODOS OS PROJETO E OBRAS QUE EXECUTO. ACHO QUE JÁ CONTRIBUÍ DEMAIS COM O CREA/MG E CAU/MG E DEVERIA TER QUE FICAR ISENTO DA ANUIDADE DE MINHA PEQUENA EMPRESA PELA MINHA IDADE E TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO. Continuaria a pagar RRT de projeto e Obras, mas ficaria isento da Taxa anual de minha Empresa. Necessito de uma resposta urgente por favor. Outra coisa que gostaria de dizer é que nunca recebi do CREA/MG e do CAU/MG nada de vantagem em nada e tenho um livro didático “ARQUITETURA-Como ser um arquiteto” já editado e pronto para ser impresso e publicado e não tenho condições financeiras para isso. O LIVRO traz uma orientação aos jovens Arquitetos para sua carreira em 36 capítulos muito bem escritos com minha experiência de Professor Universitário 22 anos na Unifenas/Alfenas/MG e Unis/Varginha/MG, e gostaria de saber se poderia contar com o CAU/MG para a publicação deste livro. Por favor já tentei por diversas vezes alguma resposta do CAU/MG e nenhuma resposta obtive. Espero que desta vez eu consiga.

    1. Gilberto, diversos CAU/UF, além do CAU/MG, publicam anualmente editais de apoio para projetos de divulgação da Arquitetura e Urbanismo. Esse apoio já possibilitou a publicação de dezenas de livros Brasil afora. Fique atento ao nosso site e redes sociais para saber do lançamento de novos editais em todo o país!

  32. Quais os riscos de não se pagar a anuidade? Com um valor desses fica impraticável exercer a profissão visando um crescimento profissional, além do valor ser injustificável. Apesar de haver um ou dois recursos relevantes no site, nenhum deles facilita efetivamente a vida do profissional. As fracas campas de valorização não arranham nem a superfície do problema e em muitos casos o CAU burocratiza demais situações simples e corriqueiras. A tabela de honorários é uma piada comparado aos valores realmente praticados por um mercado que é totalmente alheio a essas “indicações de preço”. Fácil falar, difícil fazer. O CAU é completamente alienado da realidade brasileira, tanto pelo que cobra quanto pelo que indica cobrar e no final das contas ainda é mantido por nós, trabalhadores. Dinheiro fácil. Aí você entra no portal da transparência e não consegue ver nenhuma informação. Pagar o CAU é praticar um sistema “pague para trabalhar”, o que de forma alguma impede que maus profissionais atuem. Só é permitido trabalhar quem tem dinheiro pra pagar.

    1. Lorenzo, informamos que após o vencimento da anuidade, em 31 de maio, o profissional ou empresa que não tiver quitado a contribuição receberá uma notificação do CAU, informando que em 30 dias será aberto processo administrativo, o que poderá resultar em suspensão do registro. Após o processo administrativo de cobrança de anuidades atrasadas, o registro do profissional poderá ser suspenso por inadimplência. Contudo, as dívidas do arquiteto e urbanista ou da empresa não se extinguem, podendo ser refinanciadas pelos interessados. Caso não haja negociação, serão cobradas administrativamente, com posterior inscrição na Dívida Ativa para cobrança judicial.

      O arquiteto e urbanista só será passível de inscrição em dívida ativa após cobrança amigável frustrada e processo administrativo de cobrança, no qual ficará assegurado ao arquiteto e urbanista ou à pessoa jurídica o contraditório e a ampla defesa. O tema é regulamentado pela Resolução nº 121, de 19 de agosto de 2016, que dispõe sobre as anuidades e sobre a negociação de valores devidos aos Conselhos de Arquitetura e Urbanismo dos Estados e do Distrito Federal (CAU/UF).

      Uma vez suspenso o registro, este somente poderá ser reativado após o pagamento integral da dívida que lhe deu causa.

    2. Você leu a Resposta Lorenzo…. Uma piada… Não é…???

      E pela quantidade de profissionais aqui, reclamando, (fora os que não tem se pronunciado) e o CAU, ainda se indigna em mostrar humildade, e corrigir suas falhas… …apenas demonstra, que eles querem apenas existir para aquela camada mais alta e refinada da “arquitetura”, e os profissionais que não atuam para as altas camadas da sociedade (e que lucram altamente), são simplesmente ignorados…

      Eu já tentei ano passado, negociar, buscar uma ajuda para uma “simples” recolocação profissional (para que eu ao menos conseguisse um emprego digno, que me fornecesse condições de pagar minhas contas), más simplesmente, fui ignorado, as respostas às minhas solicitações, eram sempre postergadas, ou respondidas de maneira que nunca, “nunca” iriam realmente surtir algum efeito modificador na minha realidade…

      Más, se ajustarem à realidade financeira do real “arquiteto brasileiro”, esta instituição, não deseja…

      Baixar os valores dessa anuidade infame (nunca, eles preferem uma resposta pronta, se protegendo por traz de uma lei, criada por eles próprios, ao invés de reconhecer que essa lei, e seus valores estão caducados, frente à realidade brasileira, e então buscar corrigir esse problema…) eles não se propõem.

      Eu quero pagar…. O que eu mais quero, é ter recursos para pagar… Más me digam???? Onde conseguí-los???

      A solução do CAU é simples… “vamos pegar esses profissionais que não nos geram lucros, e ao invés de ajudá-los, vamos inserí-los na “dívida Ativa” e depois processá-los pelos débitos…

      É triste e trágico…

      E eles (CAU-BR e CAU’s distritais…) não mostram interesse algum e mudar essa realidade… Afinal, as verbas que pagamos à eles, e que mantem os salários deles, (altos salários diga-se de passagem…) estão garantidos… …não é… Eles não precisam enfrentar um mercado (de verdade), podem manter-se vivendo na utopia de suas vidas, resguardados por uma segurança que não existe para quem os mantem…

      1. Euller, informamos que o CAU/BR promove diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social. O Código de Ética, a Tabela de Honorários, Resolução sobre Atribuições Privativas dos Arquitetos e Urbanistas e Resolução de Direitos Autorais também são ações que visam valorizar a profissão e estabelecer as regulações básicas da Arquitetura e Urbanismo.

        O CAU/BR produziu o programa de rádio Arquitetura para a Vida, transmitido três vezes por semana em 39 emissoras, de 20 estados brasileiros. Ouça em https://bit.ly/2IH8YRY. A campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. É realizada anualmente em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

        O CAU/BR também oferece aos arquitetos e urbanistas e aos possíveis clientes de todo o Brasil a plataforma ACHE UM ARQUITETO, com informações sobre profissionais atuantes em todo o Brasil. É possível encontrar profissionais e empresas por nome, município, estado ou número de registro. Confira em https://acheumarquiteto.caubr.gov.br/

        Destacamos ainda que as ações de valorização da profissão tem ajudado o crescimento do mercado de Arquitetura e Urbanismo do Brasil. Nos primeiros seis meses de 2018, foram realizadas 5% mais serviços de Arquitetura e Urbanismo em comparação ao mesmo período do ano passado – totalizando 734.000 atividades. Considerando-se apenas o mercado de reformas, esse crescimento foi três vezes maior: 15%.

        Saiba mais em https://bit.ly/2KId7RV

  33. Bom dia. Posso estar enganado, mas considero as isenções de 50% um corporativismo dentro do Conselho de profissionais mais antigos e empresas sem critérios técnicos.Porque profissionais consagrados e empresas com grandes contratos, por exemplo, tem que contribuir com metade da anuidade em detrimento aos profissionais medianos que batalham num mercado cada vez mais restrito? Se eu estiver errado me corrijam, por favor.Obrigado em bom ano novo para todos os meus colegar e amigos que vivem e confiam na honestidade, ética na profissão e transparência.

  34. Por que não fazemos uma RRTapenas para registrar uma obra, como é feiro no CREA?
    Temos que pagar duas taxas, além do trabalho de preencher tudo de novo, alternado os códigos de projeto para execução.

  35. De novo chegou a hora do pagto das cobranças do CAU e que não são corretas pelos serviços prestados pelo entendimento do tipo de PF e PJ. No que tange aos serviços vejo que a análise dos colegas vem de encontro ao que eu tenho observado, chegando ao índice de 85% de comentários e opiniões negativas sobre a atuação do Conselho. Então o que eu tenho questionado sobre as cobranças para PJ e PF, esclarecendo que sou PJ que não tenho funcionário, sendo a resp. técnica e tendo que pagar duas anuidades e ainda como profissional acima de 65 anos de idade, entendo que o CAU deve ter uma atitude diferenciada atendendo esse tipo de situação, lembrando que o CREA cobra anuidade diferenciada para o profissional acima de 60 anos. Já solicitei análise e só recebi respostas evasivas, genéricas. Ora, o CAU tem que representar o Arquiteto e não o Arquiteto ficar implorando que ele o atenda, o Conselho existe para atender o profissional em suas dificuldades para faze-lo progredir e não para sacrifica-lo. Não há justificativa para gastos astronômicos com despesas desnecessárias, qdo precisamos somente de uma entidade que nos represente de verdade.

    1. Vera, informamos que o assunto já está em análise pela Comissão de Planejamento e Finanças do CAU/BR. Caso queira mais informações, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 (ligações realizadas a partir de telefones fixos) e 4007-2613

  36. Ainda bem que a anuidade do CAU não é calculada sobre a renda do arquiteto (principalmente em início de carreira), senão o conselho não existiria mais. Absurdo!

  37. Reforço o que já foi dito pelos colegas, considero absurda a cobrança em duplicidade para quem é PJ!!
    Peço a gentileza de informar quando teremos uma resposta sobre esse assunto, já que “está em discussão pela Comissão de Planejamento e Finanças do CAU/BR”.

  38. Boa tarde, gostaria de saber o por quê do “castigo” para empresa também ter que pagar uma Anuidade, sendo que os 2 sócios são arquitetos e já pagam suas anuidades?

    1. Alexandre, informamos que o pagamento de pessoas físicas e jurídicas é determinado pela Lei 12.378. A Comissão de Planejamento e Finanças do CAU/BR está analisando maneiras de facilitar o pagamento em casos como o do senhor.

  39. Boa tarde!
    Tenho 71 anos de idade e ainda tenho o pagar o CAU? Antes pagava o CREA do RGS.
    vocês falaram que divulgam licitações. Aonde essas licitações de projetos são divulgadas

  40. Aos colegas de profissão que estão comentando, não perceberam que quem esta respondendo é um “robô”?!?!? Alheio a tudo o que esta sendo comentado e vivido por cada um de nós, lotado em uma sede qualquer.
    Não se mudará absolutamente nada somente comentando neste fórum ou escrevendo para uma ouvidoria inoperante, pois não há interesse em se mudar toda esta estrutura construida para favorecer alguns poucos.
    Quem dera fôssemos um conselho como a OAB ou a de Medicina, que realmente estão ao lado dos bons profissionais. Va praticar medicina ou advocacia ilegalmente e verá o que aqueles conselhos farâo com vc. Agora vá praticar arquitetura e verá a gigantesca diferença no tratamento dado por este conselho.
    Enquanto isto um “robô” nos responde que as GRANDES conquistas deste conselho são algo como pseudo ações na TV!!, em rádios!!, com fiscalizações em prefeitura!!! (em quais?), achando que isto é valorizar a profissão (kkkkkkkkk).
    Cadê os fiscais atuando na qual este “robo” tanto fala?!?! Jogar para a torcida numeros não resolve em nada.
    E cadê os conselheiros que foram eleitos com a plataforma de se mudar tudo isto???? Ninguém sabe, ninguém viu, ou talvez não tenha verdadeiramente existido alguém com esta intenção.
    Mas enquanto isto daremos à CESAR o que é de CESAR, e com o troco que sobrar cada uma se sustente como der!!!
    E enquanto isso o sistema continua como antes com engenheiros de todas as áreas fazendo arquitetura. Pedreiros, designers e cadistas fazendo projetos. E os amigos do REI divulgando que esta tudo certo.

    1. Carlos, agradecemos a atenção e informamos que a fiscalização é realizada pelos CAU/UF, conforme determina a Lei 12.378/2010. Ao CAU/BR cabe promover as normas gerais de fiscalização e analisar possíveis recursos de processos já julgados pelo CAU/UF.

      Saiba mais como funciona a fiscalização dos CAU/UF em https://caubr.gov.br/cartadeservicos/

      Para fazer uma denúncia, por favor clique em https://siccau.caubr.gov.br/app/view/sight/externo.php?form=CadastrarDenuncia

    2. Totalmente concordo com sua posição Carlos Jorge. Realmente não temos nenhum respaldo, nenhum apoio em qualquer direção. Servimos apenas para pagar anuidade, e para dar titulo a um conselho que não nos defende.
      Por isso estamos competindo num mercado já dificil, aonde até por internet se vende projeto pronto, e inclusive injustamente, pois em diversas situações não estamos competindo com outros profissionais de mesma categoria e formação, mas com engenheiros, tecnicos de edificações, designers (e como vc disse, até mesmo pedreiros!), entre outros. Também acho isso um completo absurdo. Quanto as fiscalizações, são inexistentes mesmo. Nunca vi o CAU ir a qualquer obra pedir RRT, e se for capaz de encontrar o CREA fiscalizando (esse sim fiscaliza), e talvez encontra muitas ART’s do outro conselho, assinadas por profissionais que sequer são arquitetos e urbanistas, mas atuam em projetos e processos urbanos.
      Somos tudo num leque enorme de trabalho, mas nada diante de todos que tomam nosso espaço porque o nosso conselho, que deveria pelo menos defender nosso espaço de atuação exclusivo, simplesmente não faz nada por nós, e assim seguimos, desamparados, abusados (pagamos anuidade, pagamos cada RRT) e sem apoio! Pagamos… pra ter o direito de sermos jogados aos tubarões do mercado, numa economia instável (é essa a contribuição do arquiteto nesse conselho!). Os engenheiros (e outros técnicos do CREA) quando não fazem graça praticamente se mostram compassivos da nossa situação (pelo menos os que conheço perguntam… “foi por qual vantagem mesmo que os arquitetos se desvincularam do conselho deles”… sem resposta pra isso!) Enfim, lamentável!

      1. Helo, o CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

        Os CAU/UF destinam 2% de seus orçamentos para apoiar projetos de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social em todo o Brasil. Como esse financiamento, arquitetos e urbanistas têm resgatado um direito fundamental do cidadão. Assim como saúde e educação, trata-se da qualidade de vida da população, garantida pela Lei 11.888/2008. Saiba mais em https://caubr.gov.br/athis

        Informamos ainda que o CAU/BR possui uma intensa atuação junto ao Congresso Nacional, com acompanhamento diário dos projetos de lei em tramitação e diálogo permanente com deputados e senadores. Todos os anos, o CAU/BR realiza um Seminário Legislativo de Arquitetura e Urbanismo em Brasília, com a participação de arquitetos e parlamentares. Veja em http://www.caubr.gov.br/seminariolegislativo

        Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, foi transmitido três vezes por semana, em rede nacional. Veja em https://bit.ly/2IH8YRY

        Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

        Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

        Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

        Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
        Telefones: 0800-883-0113 e 4007-2613

  41. Acho um absurdo taxar duplamente as empresas individuais. No meu caso, pago 50% somente sobre o CAU profissional mas a empresa que é só minha e nem tem funcionários ou estagiários paga 100%. Existe uma maneira de reverem esta questão?

  42. ´PIOR do que a anuidade abusiva, é ter que pagar RRT de todo trabalho realizado pelo profissional. Não vejo outros Conselhos cobrando individualmente por cada receita médica, por cada processo advocatício, por cada cliente, por cada paciente atendido.

    1. Realmente Angela, valores abusivos “definidos por lei”, mais RRT “com valores definidos por lei”, mais cobrança de juros “definidos por lei” para quem deixou de pagar qualquer anuidade por não estar produzindo ou trabalhando na área, mais inexistência de qualquer tipo de negociação “de acordo com a lei” para ajudar quem parou de pagar por não estar produzindo e passa a ter que pagar tudo, os atrasados e os atuais, quando retorna ao trabalho ativo, mais cobrança dupla pra quem é arquiteto e tem empresa… afinal… “é tudo culpa da lei” e o CAU segue deixando sua marca de conselho criado para favorecer alguns enquanto a maioria segue apenas pagando, pagando, pagando. Grande máquina exploradora.

      1. Lilian, o CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

        Os CAU/UF destinam 2% de seus orçamentos para apoiar projetos de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social em todo o Brasil. Como esse financiamento, arquitetos e urbanistas têm resgatado um direito fundamental do cidadão. Assim como saúde e educação, trata-se da qualidade de vida da população, garantida pela Lei 11.888/2008. Saiba mais em https://caubr.gov.br/athis

        Informamos ainda que o CAU/BR possui uma intensa atuação junto ao Congresso Nacional, com acompanhamento diário dos projetos de lei em tramitação e diálogo permanente com deputados e senadores. Todos os anos, o CAU/BR realiza um Seminário Legislativo de Arquitetura e Urbanismo em Brasília, com a participação de arquitetos e parlamentares. Veja em http://www.caubr.gov.br/seminariolegislativo

        Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, foi transmitido três vezes por semana, em rede nacional. Veja em https://bit.ly/2IH8YRY

        Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

        Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

        Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

        Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
        Telefones: 0800-883-0113 e 4007-2613

  43. Pior do que a anuidade abusiva, é saber como esse valor é aplicado… Muita mordomia – salários polpudos – e pouca ação efetiva.

    1. Angela, o CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

      Os CAU/UF destinam 2% de seus orçamentos para apoiar projetos de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social em todo o Brasil. Como esse financiamento, arquitetos e urbanistas têm resgatado um direito fundamental do cidadão. Assim como saúde e educação, trata-se da qualidade de vida da população, garantida pela Lei 11.888/2008. Saiba mais em https://caubr.gov.br/athis

      Informamos ainda que o CAU/BR possui uma intensa atuação junto ao Congresso Nacional, com acompanhamento diário dos projetos de lei em tramitação e diálogo permanente com deputados e senadores. Todos os anos, o CAU/BR realiza um Seminário Legislativo de Arquitetura e Urbanismo em Brasília, com a participação de arquitetos e parlamentares. Veja em http://www.caubr.gov.br/seminariolegislativo

      Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, foi transmitido três vezes por semana, em rede nacional. Veja em https://bit.ly/2IH8YRY

      Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

      Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

      Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 e 4007-2613

    1. Daniel, o CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

      Os CAU/UF destinam 2% de seus orçamentos para apoiar projetos de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social em todo o Brasil. Como esse financiamento, arquitetos e urbanistas têm resgatado um direito fundamental do cidadão. Assim como saúde e educação, trata-se da qualidade de vida da população, garantida pela Lei 11.888/2008. Saiba mais em https://caubr.gov.br/athis

      Informamos ainda que o CAU/BR possui uma intensa atuação junto ao Congresso Nacional, com acompanhamento diário dos projetos de lei em tramitação e diálogo permanente com deputados e senadores. Todos os anos, o CAU/BR realiza um Seminário Legislativo de Arquitetura e Urbanismo em Brasília, com a participação de arquitetos e parlamentares. Veja em http://www.caubr.gov.br/seminariolegislativo

      Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, foi transmitido três vezes por semana, em rede nacional. Veja em https://bit.ly/2IH8YRY

      Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

      Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

      Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 e 4007-2613

    2. Queria saber qual a razão dos profissionais terem que pagar ao CAU por cada tabalho realizado (RRT). Não sei de nenhum outro Conselho, além do CREA e do CAU, que cobre por cada paciente atendido, cada cirurgia realizada, cada processo advocatício encaminhado, cada obra artística elaborada.

  44. Acrescente-se ao rol de inúmeras queixas ao CAU o fato dele ser uma autarquia federal (logo, Estado) com toda uma estrutura cara com prédios novos, mobiliário e equipamentos (numa era em que até bancos estão desmobilizando seus ativos físicos e concentrando seus serviços em soluções digitais) bancada por profissionais que sequer conseguem trabalho, que dirá garantir o SMP, enquanto há no CAU profissionais ganhando 25 mil reais ao mês.

    Depreende-se que ser funcionário do CAU é melhor que atuar no mercado privado ou público municipal, pois garante ao profissional uma remuneração de mais de 5 mil ao mês para trabalhar num conselho que deveria fiscalizar – no mínimo – a remuneração básica legal da categoria que não raras vezes paga 2 mil ao mês !!!

    1. Sergio, agradecemos a atenção e informamos que a fiscalização é realizada pelos CAU/UF, conforme determina a Lei 12.378/2010. Ao CAU/BR cabe promover as normas gerais de fiscalização e analisar possíveis recursos de processos já julgados pelo CAU/UF.

      Saiba mais como funciona a fiscalização dos CAU/UF em https://caubr.gov.br/cartadeservicos/

      Para fazer uma denúncia, por favor clique em https://siccau.caubr.gov.br/app/view/sight/externo.php?form=CadastrarDenuncia

  45. A partir de quando vão atuar para que a legislação seja alterada, instituindo que todos os cinco mil e poucos municípios tenham ao menos 1 Arquiteto e Urbanista em seus quadros de funcionários para planejar a Arquitetura e o Urbanismo (principalmente) das cidades, que em muitos dos casos são feitos por Engenheiros Civis? Acho que a nossa classe precisa se unir e pedir a redução da taxa anual!!! É muita arrecadação e acho que a anuidade tranquilamente poderia ser 1/3 do valor atual, pois para cada projeto e execução recolhemos altas taxas para o CAU-RS (que poderia se manter, tranquilamente, somente com essas taxas de projeto e execução).

  46. Eu também acho um absurdo. Pagar para trabalhar. O CAU é inoperante. Tem inúmeras pessoas que exercem irregularmente a profissão sem fiscalização, tem colegas cobrando uma miséria pelos serviços, sem fiscalização. Sou advogada também e a OAB faz muito por nós. Será que dá para o CAU se espelhar? UNIMED com preço excelente, inúmeras parcerias com empresas e profissionais das diversas áreas com descontos, colônia de férias excelente, uma farmácia só para nós, com descontos absurdamente bons, assistência financeira no caso de necessidade, seguro de vida, auxílio funeral…. vai por aí afora. Eu pago o dobro para a OAB por ano, mas só na farmácia, com os medicamentos que compro para o meu pai e os descontos, em 2 meses já paga a anuidade. Eu me sinto amparada pela OAB, mas pelo CAU. Não tenho estímulo algum para investir na carreira. Tenho pena dos colegas que tem que viver da arquitetura.

    1. Rpsimary, o CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

      Os CAU/UF destinam 2% de seus orçamentos para apoiar projetos de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social em todo o Brasil. Como esse financiamento, arquitetos e urbanistas têm resgatado um direito fundamental do cidadão. Assim como saúde e educação, trata-se da qualidade de vida da população, garantida pela Lei 11.888/2008. Saiba mais em https://caubr.gov.br/athis

      Informamos ainda que o CAU/BR possui uma intensa atuação junto ao Congresso Nacional, com acompanhamento diário dos projetos de lei em tramitação e diálogo permanente com deputados e senadores. Todos os anos, o CAU/BR realiza um Seminário Legislativo de Arquitetura e Urbanismo em Brasília, com a participação de arquitetos e parlamentares. Veja em http://www.caubr.gov.br/seminariolegislativo

      Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, foi transmitido três vezes por semana, em rede nacional. Veja em https://bit.ly/2IH8YRY

      Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

      Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

      Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 e 4007-2613

    2. Rosimary…

      Repare na resposta…
      “Cntrol+C ; Cntrol+v”….

      Eticamente (plagiando uma nobre colega acima…) eles não tem o que nos responder, por não conseguirem fazer com excelência um bom trabalho em prol dos arquitetos…

      Estamos jogados às traças, e o pior… …em nossa profissão, o início é extremamente penoso, está impraticável viver de arquitetura…

      Seremos obrigados à abrir uma pagina no facebook, e vender à preço de banana, (más aos montes), projetinhos pré-prontos, pra quem quer construir à base da “auto-construção)…. Afinal, estamos sendo jogados à margem da sociedade por quem nos deveria defender e nos ajudar… Principalmente neste atual momento do país…

      1. Euller, informamos que o CAU/BR promove diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social. O Código de Ética, a Tabela de Honorários, Resolução sobre Atribuições Privativas dos Arquitetos e Urbanistas e Resolução de Direitos Autorais também são ações que visam valorizar a profissão e estabelecer as regulações básicas da Arquitetura e Urbanismo.

        O CAU/BR produziu o programa de rádio Arquitetura para a Vida, transmitido três vezes por semana em 39 emissoras, de 20 estados brasileiros. Ouça em https://bit.ly/2IH8YRY. A campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. É realizada anualmente em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

        O CAU/BR também oferece aos arquitetos e urbanistas e aos possíveis clientes de todo o Brasil a plataforma ACHE UM ARQUITETO, com informações sobre profissionais atuantes em todo o Brasil. É possível encontrar profissionais e empresas por nome, município, estado ou número de registro. Confira em https://acheumarquiteto.caubr.gov.br/

        Destacamos ainda que as ações de valorização da profissão tem ajudado o crescimento do mercado de Arquitetura e Urbanismo do Brasil. Nos primeiros seis meses de 2018, foram realizadas 5% mais serviços de Arquitetura e Urbanismo em comparação ao mesmo período do ano passado – totalizando 734.000 atividades. Considerando-se apenas o mercado de reformas, esse crescimento foi três vezes maior: 15%.

        Saiba mais em https://bit.ly/2KId7RV

  47. Lamentável é não termos fiscalização para o pagamento do salário mínimo profissional.
    O salário BRUTO, para arquiteto concursado, da Prefeitura de Nova Friburgo é R$1.096,06 para 8horas semanais.
    O CAU cobra a anuidade, mas não fiscaliza nem toma providências judiciais para corrigir tamanho absurdo.

    1. Cara Colega Cristiane,
      .
      Não entendi… É isso mesmo ? 8 horas semanais ??? Trabalhar 8 horas apenas um dia por semana ???
      .
      Caso na verdade seja trabalhar 8 horas por dia durante a semana (40 horas semanais), o mesmo valor Bruto de R$1.096,06 já é inaceitável, devendo ser denunciado ao CAU/RJ !
      .
      É praticamente UM salário mínimo !!! Aqui em São Paulo, até os Estagiários recebem mais do que isso, por oito horas diárias de trabalho…

    2. BOM DIA CAU JA FIZ A MINHA DENUNCIA NA OUVIDORIA, É LAMENTAVEL O VALOR QUE VCS COLOCAM NA ANUIDADE. NAO TEMOS COMO PAGAR ESSE VALOR ABSURDO, POIS NEM FISCALIZAÇÃO TEMOS PARA NOS AJUDAR.PORTANTO TODOS OS ARQUITETOS, PRECISAMOS REVINDICAR SOBRE A ANUIDADE E NÃO PAGARMOS É UM ABSURDO. SUGIRO AO CAU TABELAR 50% DO VALOR A TODOS ARQUITETOS SEM ISENTER NINGUEM.

    3. Cristiane….

      Sabe este link de CHAT que eles colocaram ai…

      Eu já acessei ele…

      Sabe o que aconteceu…. …nada… Apenas falaram que não eram o canal para resolver o meu problema…

      Simples assim… …eles indicam um canal de atendimento, que não funciona para resolver os problemas…

  48. Entre 20/12/18 a 11/01/19 constam 91 comentários.
    Destes:
    85% negativos
    03% positivos
    02% outros
    Não é crítica, é fato!

    1. Pois é, precisamos de um CAU mais forte, não exatamente mais oneroso.

      Gostaria que fosse diferente, gostaria de pagar esse valor sorrindo.

      Mas a realidade do mercado de arquitetura não é essa, e o CAU se recusa a enxergar. A tabela de honorários não é aplicável no interior, fora a quantidade de vagas sub-remuneradas que nos deparamos todos os dias.

      Sei que o CAU tem se esforçado, mais em alguns UFs que outros; mas precisamos mais de apoio, de consciência coletiva de classe, fomento da profissão, fazer dela uma atividade relevante, levada a sério.

      No fim das contas, é a gente que paga, para o bem e para o mal; cada ano mais…

      1. Maria, A Tabela de Honorários de Serviços de Arquitetura e Urbanismo é um referencial básico para os serviços e valores relativos aos projetos de arquitetura e urbanismo e serviços correlatos. Ele está dentro dos parâmetros legais, normas técnicas comerciais e éticas do exercício profissional, visando o equilíbrio nas relações contratuais. Acesse em http://honorario.caubr.gov.br/auth/login

        Possui duas modalidades de remuneração: Percentual sobre o Custo da Obra e Cálculo pelo Custo do Serviço. São mais de 200 tipos de serviços, e os arquitetos podem cotar os serviços como de alta, média ou baixa complexidade. Caso o valor estimado para o custo da obra supere muito a realidade local, é possível ajustar este valor e aplicar apenas os percentuais e fatores de complexidade definidos diretamente sobre o custo ajustado. Para ver como operar as tabelas, acesse http://www.fna.org.br/e-book/#/slide1

        Informamos que não existe o tabelamento do preço do serviço no Brasil. As informações fornecidas pelas Tabelas de Honorário são referências. Elas ajudam a coibir a concorrência desleal de preços e assegurar um padrão de qualidade dos serviços.

  49. Não achei o boleto 2019 para pagamento vou viajar e queria pagar com desconto

  50. Absurdo o valor da anuidade, principalmente em anos de crise, onde pessoas perdem seus empregos, o poder de compra diminui, consequentemente há reflexo direto na construção civil.

    1. Débora, informamos que divulgamos todas as semanas oportunidades de trabalho para arquitetos e urbanistas, como editais, concursos e licitações. Veja em https://bit.ly/2MvtenF

      Além disso, o CAU/BR também oferece aos arquitetos e urbanistas e aos possíveis clientes de todo o Brasil a plataforma ACHE UM ARQUITETO, com informações sobre profissionais atuantes em todo o Brasil. É possível encontrar profissionais e empresas por nome, município, estado ou número de registro. Lá, os arquitetos e urbanistas podem promover seu portfolio com curriculo, fotos e informações de contato. Confira em https://acheumarquiteto.caubr.gov.br

      Destacamos ainda que as ações de valorização da profissão tem ajudado o crescimento do mercado de Arquitetura e Urbanismo do Brasil. Nos primeiros seis meses de 2018, foram realizadas 5% mais serviços de Arquitetura e Urbanismo em comparação ao mesmo período do ano passado – totalizando 734.000 atividades. Considerando-se apenas o mercado de reformas, esse crescimento foi três vezes maior: 15%.

      Saiba mais em https://caubr.gov.br/mercado-em-expansao-2018/

  51. A primeira anuidade do antigo CREA foi em 1978, ou seja, já deveria estar isento de pagamento em 2.018. Neste ano completo 41 anos de contribuição, a isenção é automática?

  52. Não vejo nenhum movimento do CAU para além da tabela de honorários visando facilitar a realidade dos arquitetos no país. Que tal ser um Conselho além das falas e das leis? É hora de se posicionar frente as mudanças políticas e trabalhistas. É hora de ser presente além de filosoficamente. Como muitos disseram, os PJ pagam em duplicidade, não há mais “carteira assinada” na área. Vamos ajudar?

    1. Tarsila, o CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

      Os CAU/UF destinam 2% de seus orçamentos para apoiar projetos de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social em todo o Brasil. Como esse financiamento, arquitetos e urbanistas têm resgatado um direito fundamental do cidadão. Assim como saúde e educação, trata-se da qualidade de vida da população, garantida pela Lei 11.888/2008. Saiba mais em https://caubr.gov.br/athis

      Informamos ainda que o CAU/BR possui uma intensa atuação junto ao Congresso Nacional, com acompanhamento diário dos projetos de lei em tramitação e diálogo permanente com deputados e senadores. Todos os anos, o CAU/BR realiza um Seminário Legislativo de Arquitetura e Urbanismo em Brasília, com a participação de arquitetos e parlamentares. Veja em http://www.caubr.gov.br/seminariolegislativo

      Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, foi transmitido três vezes por semana, em rede nacional. Veja em https://bit.ly/2IH8YRY

      Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

      Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

      Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 e 4007-2613

  53. Olá CAU-BR e CAU-MG….
    Eu, estou devendo a anuidade de 2018 (vontade de pagá-la não faltou… …faltou verba…) e pelo andar financeiro de nosso país em 2019, neste primeiro semestre, ainda focado em sobreviver ao “desastre das administrações anteriores”…. eu não vejo condições de como irei pagar a anuidade deste ano…
    Tentei negociar com vocês… …encontrar uma solução, ou então uma ajuda para uma recolocação profissional que me fornecesse um salário digno, más em ambas situações, a resposta de vocês, ficava igual às respostas acima… “no automático, sempre usando um link de uma lei ou artigo como desculpas”…

    Digam-me… …CAU-BR e CAU-MG…

    Vocês estão, realmente, abertos à ajudar os profissionais à quem dizem representar?…

    1. Euller, informamos que divulgamos todas as semanas oportunidades de trabalho para arquitetos e urbanistas, como editais, concursos e licitações. Veja em https://bit.ly/2MvtenF

      Além disso, o CAU/BR também oferece aos arquitetos e urbanistas e aos possíveis clientes de todo o Brasil a plataforma ACHE UM ARQUITETO, com informações sobre profissionais atuantes em todo o Brasil. É possível encontrar profissionais e empresas por nome, município, estado ou número de registro. Lá, os arquitetos e urbanistas podem promover seu portfolio com curriculo, fotos e informações de contato. Confira em https://acheumarquiteto.caubr.gov.br

      Destacamos ainda que as ações de valorização da profissão tem ajudado o crescimento do mercado de Arquitetura e Urbanismo do Brasil. Nos primeiros seis meses de 2018, foram realizadas 5% mais serviços de Arquitetura e Urbanismo em comparação ao mesmo período do ano passado – totalizando 734.000 atividades. Considerando-se apenas o mercado de reformas, esse crescimento foi três vezes maior: 15%.

      Saiba mais em https://caubr.gov.br/mercado-em-expansao-2018/

      Pedimos que por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 (ligações realizadas a partir de telefones fixos) e 4007-2613

    2. Sabe— CAU-BR…
      ABAIXO deixo a resposta de vocês… eu entrei em contato com o canal de chat indicado… Lá… E ví que vocês entram em contradição… e nunca se propõem em ajudar à resolver os problemas dos arquitetos…

      “Euller, informamos que divulgamos todas as semanas oportunidades de trabalho para arquitetos e urbanistas, como editais, concursos e licitações. Veja em https://bit.ly/2MvtenF

      Além disso, o CAU/BR também oferece aos arquitetos e urbanistas e aos possíveis clientes de todo o Brasil a plataforma ACHE UM ARQUITETO, com informações sobre profissionais atuantes em todo o Brasil. É possível encontrar profissionais e empresas por nome, município, estado ou número de registro. Lá, os arquitetos e urbanistas podem promover seu portfolio com curriculo, fotos e informações de contato. Confira em https://acheumarquiteto.caubr.gov.br

      Destacamos ainda que as ações de valorização da profissão tem ajudado o crescimento do mercado de Arquitetura e Urbanismo do Brasil. Nos primeiros seis meses de 2018, foram realizadas 5% mais serviços de Arquitetura e Urbanismo em comparação ao mesmo período do ano passado – totalizando 734.000 atividades. Considerando-se apenas o mercado de reformas, esse crescimento foi três vezes maior: 15%.

      Saiba mais em https://caubr.gov.br/mercado-em-expansao-2018/

      Pedimos que por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 (ligações realizadas a partir de telefones fixos) e 4007-2613″…..

      Vocês apenas nos enganam com link’s e canais que atendem, más não resolvem…

  54. Bom dia, sou formada a 22 anos, tive que me afastar por problemas de saúde por um ano. Gostaria de saber se tenho direito a um desconto, visto que, estou retornando agora em 2019 as atividades. Obrigada.

  55. Já fiz DIVERSAS denuncias de pessoas não formadas atuando no mercado de arquitetura e o CAU não fez absolutamente NADA! É um absurdo. Não adianta me mandar acompanhar, já acompanhei e continua sem retorno. Vergonha ter que pagar tão caro por 0 serviço.

    1. Joao, informamos que a obrigatoriedade e os valores da Anuidade e do RRT são definidos pela Lei 12.378/2010, que regula o exercício da Arquitetura e Urbanismo no Brasil. Veja em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/L12378.htm

      Tb o CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

      Os CAU/UF destinam 2% de seus orçamentos para apoiar projetos de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social em todo o Brasil. Como esse financiamento, arquitetos e urbanistas têm resgatado um direito fundamental do cidadão. Assim como saúde e educação, trata-se da qualidade de vida da população, garantida pela Lei 11.888/2008. Saiba mais em https://caubr.gov.br/athis

      Informamos ainda que o CAU/BR possui uma intensa atuação junto ao Congresso Nacional, com acompanhamento diário dos projetos de lei em tramitação e diálogo permanente com deputados e senadores. Todos os anos, o CAU/BR realiza um Seminário Legislativo de Arquitetura e Urbanismo em Brasília, com a participação de arquitetos e parlamentares. Veja em https://caubr.gov.br/seminariolegislativo

      Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, foi transmitido três vezes por semana, em rede nacional. Veja em https://bit.ly/2IH8YRY

      Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

      Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

      Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 e 4007-2613

  56. Por incrível que pareça o CAU aqui de minha cidade no interior de SP é absolutamente inútil…apenas cobra tudo
    e a fiscalização fica por conta do CREA, que é gerida por engenheiros…que não cobra esses absurdos de RT’s.
    então fica assim..fizeram a lei..criaram o CAU e apenas arrecadam.. QUE TAL EXTINGUIR ESTAS LEIS?..voltemos ao CREA…porque só assim poderemos manter as nossas contas em dia.

    1. Vanildo, o CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

      Os CAU/UF destinam 2% de seus orçamentos para apoiar projetos de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social em todo o Brasil. Como esse financiamento, arquitetos e urbanistas têm resgatado um direito fundamental do cidadão. Assim como saúde e educação, trata-se da qualidade de vida da população, garantida pela Lei 11.888/2008. Saiba mais em https://caubr.gov.br/athis

      Informamos ainda que o CAU/BR possui uma intensa atuação junto ao Congresso Nacional, com acompanhamento diário dos projetos de lei em tramitação e diálogo permanente com deputados e senadores. Todos os anos, o CAU/BR realiza um Seminário Legislativo de Arquitetura e Urbanismo em Brasília, com a participação de arquitetos e parlamentares. Veja em http://www.caubr.gov.br/seminariolegislativo

      Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, foi transmitido três vezes por semana, em rede nacional. Veja em https://bit.ly/2IH8YRY

      Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

      Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

      Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 e 4007-2613

  57. Quero lembrar as “autoridades do CAU” que falar “ATÉ PAPAGAIO FALA’ inclusive no nosso Brasil até “ANALFABETO ESCREVE”,mas viver cobrando o que cobram apenas porque eles mesmos fizeram estas “leis” é simplesmente um “desserviço” a categoria…absurdamente colocado pra arrecadar…..será que foram criadas esta condições apenas pra encher as “burras” dos administradores?.. fica ai a indignação.

    1. Vanildo, o CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

      Os CAU/UF destinam 2% de seus orçamentos para apoiar projetos de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social em todo o Brasil. Como esse financiamento, arquitetos e urbanistas têm resgatado um direito fundamental do cidadão. Assim como saúde e educação, trata-se da qualidade de vida da população, garantida pela Lei 11.888/2008. Saiba mais em https://caubr.gov.br/athis

      Informamos ainda que o CAU/BR possui uma intensa atuação junto ao Congresso Nacional, com acompanhamento diário dos projetos de lei em tramitação e diálogo permanente com deputados e senadores. Todos os anos, o CAU/BR realiza um Seminário Legislativo de Arquitetura e Urbanismo em Brasília, com a participação de arquitetos e parlamentares. Veja em http://www.caubr.gov.br/seminariolegislativo

      Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, foi transmitido três vezes por semana, em rede nacional. Veja em https://bit.ly/2IH8YRY

      Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

      Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

      Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 e 4007-2613

  58. ALÔ CAU, TEM PROFISSIONAIS GANHANDO MENOS QUE TRÊS SALÁRIOS MÍNIMOS NAS PREFEITURAS DO BRASIL, PRA TRABALHAREM 40HS SEMANAIS, E NADA ACONTECE!
    MAS NA HORA DE PAGAR A ANUIDADE, RRTs, RESPONSABILIDADES, TCEs, TCU….

  59. O que o CAU está fazendo pelo Salário Mínimo Profissional do Arquiteto?
    Será que é justo manter-nos com um salário mínimo profissional atuais? Ou seja:
    Para seis horas diárias trabalhadas, 6 salários mínimos (R$ 4.728,00); – Para sete horas diárias trabalhadas, 7,25 salários mínimos (R$ 5.713,00); – Para oito horas diárias trabalhadas, 8,5 salários mínimos (R$ 6.698,00).

    Porque será que o CAU não trabalha em prol da categoria? Afinal recebem vultosas quantias através das Anuidades e muda isso para:
    6h/dia = 8-SM – Salários Mínimos.
    7h/dia = 9-SM
    8h/dia = 10-SM !!!!

    1. Marco, agradecemos a atenção e informamos que a fiscalização é realizada pelos CAU/UF, conforme determina a Lei 12.378/2010. Ao CAU/BR cabe promover as normas gerais de fiscalização e analisar possíveis recursos de processos já julgados pelo CAU/UF.

      Saiba mais como funciona a fiscalização dos CAU/UF em https://caubr.gov.br/cartadeservicos/

      Para fazer uma denúncia, por favor clique em https://siccau.caubr.gov.br/app/view/sight/externo.php?

      form=CadastrarDenuncia

    2. Caro Marco Antonio
      .
      Com a devida Vênia, o Piso Salarial da nossa Categoria, deve ser calculado sobre o valor do salário mínimo aprovado a partir de 1º. de janeiro de 2019, que está fixado em R$ 998,00.
      .
      Portanto, para 8 horas diárias de trabalho, o valor é na verdade R$ 8.483,00..
      .
      Do mesmo modo, os outros valores, também serão maiores.

    3. É impressionante como as respostas do CAU são sempre padrão, o famoso COPIAR/COLAR e a gente com cara de trouxa.

  60. Absurdo total é a situação dos servidores públicos que não ganhamos o piso salarial, não temos o CAU como aliado à nossa defesa pelo piso salarial – o CAU nada faz por nós, e ainda temos que pagar o valor integral da anuidade!!! Toda eleição do CAU, aparecem candidatos que prometem defender a causa dos servidores públicos e nada… No caso dos servidores públicos, para ser mais justo, deveríamos, pelo menos, pagar uma anuidade proporcionalmente ao que recebemos.

    1. Miguel,
      agradecemos a atenção e informamos que a fiscalização é realizada pelos CAU/UF, conforme determina a Lei 12.378/2010. Ao CAU/BR cabe promover as normas gerais de fiscalização e analisar possíveis recursos de processos já julgados pelo CAU/UF.

      Saiba mais como funciona a fiscalização dos CAU/UF em https://caubr.gov.br/cartadeservicos/

      Para fazer uma denúncia, por favor clique em https://siccau.caubr.gov.br/app/view/sight/externo.php?form=CadastrarDenuncia

      Informamos ainda que a obrigatoriedade e os valores da Anuidade e do RRT são definidos pela Lei 12.378/2010, que regula o exercício da Arquitetura e Urbanismo no Brasil. Veja em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/L12378.htm

  61. A cobrança de RRT sobre as atividades FOI UMA INVENÇÃO da primeira gestão do CAU-BR e que a gestão atual não quer ou tem receio de enfrentar e CORRIGIR o ERRO.A Lei 12.378/2010 é cristalina:
    “Art. 45 Toda realização de trabalho de competência privativa ou de atuação compartilhadas…será objeto de Registro de Responsabilidade Técnica.
    Art. 46 O RRT define os responsáveis técnicos pelo empreendimento de arquitetura e urbanismo, a partir da…
    Ora, se eu (PF ou PJ) faço um contrato para relizar um empreendimento e coloco várias atividades nos campos: Arquitetura, urbanismo, instalações etc, POR QUE devemos registrar VÁRIOS RRTs?
    A Lei já citada não estabelece este critério de cobrança, ou seja, que para atividades distintas, deverá ser feitas novos RRTs, como foram fatiadas na tabela de atividades do CAU para cobrança de RRT. ISSO FOI CRIAÇÃO da primeira gestão do CAU, e pelo visto não vão corrigir, pois reduziria a receita do CAU, mesmo penalizando os profissionais, já sufocados com tantas taxas e impostos.
    Resumindo se eu fizer um contrato de projeto de parcelamento do solo (ex. loteamento, cond. fechado etc)incluindo o EIV, Laudo Técnico, Coordenação de Projetos etc, vou ter que registrar no mínimo 3 RRRs, se incluir execução passa para no mínimo 4 RRTs, DETALHE para um (1) ÚNICO contrato entre um profissional ou sua empresa e uma contratante.
    É muita PICARDIA.

    1. Concordo plenamente com seu questionamento. Parece que o CAU é apenas um órgão para arrecadar dinheiro com finalidades politicas. O profissional é o ultimo a ser beneficiado neste contesto. Graças a Deus tem projeto tramitando para acabar com essa farra da anuidade. O CAU não representa os profissionais da Arquitetura.

      1. Idevam, o CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

        Os CAU/UF destinam 2% de seus orçamentos para apoiar projetos de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social em todo o Brasil. Como esse financiamento, arquitetos e urbanistas têm resgatado um direito fundamental do cidadão. Assim como saúde e educação, trata-se da qualidade de vida da população, garantida pela Lei 11.888/2008. Saiba mais em https://caubr.gov.br/athis

        Informamos ainda que o CAU/BR possui uma intensa atuação junto ao Congresso Nacional, com acompanhamento diário dos projetos de lei em tramitação e diálogo permanente com deputados e senadores. Todos os anos, o CAU/BR realiza um Seminário Legislativo de Arquitetura e Urbanismo em Brasília, com a participação de arquitetos e parlamentares. Veja em http://www.caubr.gov.br/seminariolegislativo

        Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, foi transmitido três vezes por semana, em rede nacional. Veja em https://bit.ly/2IH8YRY

        Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

        Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

        Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

        Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
        Telefones: 0800-883-0113 e 4007-2613

  62. Estou aqui vendo o valor da anuidade e minhas contas, consigo pagar só uma ou duas parcelas das 5. Desse jeito vou trabalhar de pedreiro ou marido de aluguel que estão rindo da nossa cara e ganhando rios de dinheiro com corquis feitos em 3 minutos em um papel de pão.

  63. Não acho que o CAU seja de todo inútil como muitos tem percebido nos tempos atuais. Mas fato que, diante de tantas reclamações, não está cumprindo a contento seu papel perante a valorização profissional. As campanhas são lindas e na minha opinião muito “bem boladas”, mas são mesmo efetivas e fizeram diferença para todos os profissionais atuantes? Acredito que seja necessário pensar criticamente. Os dados demonstram que houve aumento de 5% no número de RRT`s, mas podemos garantir de fato que houve valorização? Na minha prática profissional, diante da crise, precisei congelar preços e até mesmo reduzir para fechar contratos e vários colegas precisaram fazer o mesmo. Ao invés de um bom projeto completos (2 RRT`s) pegamos 10 banheiros (10 RRT`s) que não chegam ao valor desse “bom projeto”. Existe a tabela de honorários e tento seguir, mas sejamos sinceros, conto nos dedos as vezes que foi possível cobrar baseada nela nos últimos anos. Erro meu, sim! Eu quero cobrar pela tabela. Mas como autônoma, ou me rendo a pratica de um mercado super desvalorizado ou opto por outra profissão. E por favor, não me venham com links de vagas para o Acre. Estou escrevendo aqui e não para ouvidoria, porque unidos somos mais e talvez aqui com tantas reclamações tenhamos alguma representatividade e sejamos de fato ouvidos ao afirmar que: A anuidade está alta! A duplicidade das RRT`s (projeto e execução) é abusiva. Peguem as críticas como construtivas e repensem as estratégias. Não seria melhor investir em uma fiscalização do exercício irregular da profissão mais efetiva? Obs.: denuncias online que levam meses para serem verificadas não é sinônimo de efetiva. Por favor, busquem ser um conselho no qual possamos nos orgulhar. Façam com que os arquitetos se unam através do CAU.

    1. Fora que é muito triste ter que pensar que pra sua profissão ser valorizada você tem que denunciar.
      Eu particularmente em 4 anos vi 0 benefícios no CAU. Estão preocupados com ficar brigando por “atribuições que só arquitetos podem fazer” pra brigar com os engenheiros, mas deviam se juntar a eles na fiscalização. O cau nunca fiscalizou obra nenhuma na minha cidade. Graças ao cerco mais fechado do CREA é que as coisas melhoraram um pouco por aqui.
      CAU falou muito mas não fez nada, pelo menos pra quem mora no interior.

      1. Paula, o CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

        Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, foi transmitido três vezes por semana, em rede nacional. Veja em https://bit.ly/2IH8YRY

        Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

        Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

        Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

        Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
        Telefones: 0800-883-0113 e 4007-2613

    2. O que queremos é um CAU parceiro que esteja ao lado dos colegas profissionais, trabalhando para que possamos atuar e sobreviver nesse mercado de trabalho compartilhado com a informalidade.
      Não é possível na época em que vivemos admitir que uma entidade de classe dessa importância sobreviva única e exclusivamente porque existe uma cobrança obrigatória de anuidade.
      Se esconder atrás da Lei 12.378/20 para justificar as atribuições do CAU, para dizer, “olha, estamos fazendo o que a lei preconiza” é limitado demais.
      Se fosse uma empresa privada com esse pensamento não sobreviveria 1 mês aqui no mercadão.
      O mercado que os arquitetos enfrentam aqui fora é outro, é o da livre concorrência é o de matar leão a cada dia é o de pessoas que não valorizam o nosso trabalho e acham caro.
      Está na hora, de ser criativo, romper paradigmas e oferecer mais, porque do jeito que está é pouco e está caro!

      1. Antonio, o CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

        Os CAU/UF destinam 2% de seus orçamentos para apoiar projetos de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social em todo o Brasil. Como esse financiamento, arquitetos e urbanistas têm resgatado um direito fundamental do cidadão. Assim como saúde e educação, trata-se da qualidade de vida da população, garantida pela Lei 11.888/2008. Saiba mais em https://caubr.gov.br/athis

        Informamos ainda que o CAU/BR possui uma intensa atuação junto ao Congresso Nacional, com acompanhamento diário dos projetos de lei em tramitação e diálogo permanente com deputados e senadores. Todos os anos, o CAU/BR realiza um Seminário Legislativo de Arquitetura e Urbanismo em Brasília, com a participação de arquitetos e parlamentares. Veja em http://www.caubr.gov.br/seminariolegislativo

        Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, foi transmitido três vezes por semana, em rede nacional. Veja em https://bit.ly/2IH8YRY

        Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

        Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

        Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

        Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
        Telefones: 0800-883-0113 e 4007-2613

  64. Absurdo pagarmos duas anuidades, PJ + PF.
    Absurdo pagarmos duas RRT’s, Projeto + Execução.
    Absurdo esse CAU que não faz nada por nós.

    PS.: Dispenso a respostinha CTRL+C CTRL+V

  65. Anuidade com valores absurdos…Recolhemos RRT em cada trabalho e ainda temos uma anuidade dessas. Médico, Contabilista, advogado..recolhem por serviço prestado??? Nessa crise , profissão marginalizada (sim..marginalizada. O piso nunca foi respeitado em tempos de fartura de obras…imagine agora) ficamos aguardando janeiro as mesmas reclamações não atendidas . Seguimos assim…num desalento.

  66. Prezados amigos de profissão! Sou arquiteto, mas não vejo motivos para existência do CAU. Deveríamos voltar ao CREA e reivindicar a anuidade tão cara que pagamos para um conselho que não tem ação ou função alguma diretamente nas nossas atividades, a não ser cobrar um valor exorbitante por cada Registro Técnico.

    1. LCap, o CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

      Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, foi transmitido três vezes por semana, em rede nacional. Veja em https://bit.ly/2IH8YRY

      Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

      Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

      Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 (ligações realizadas a partir de telefones fixos) e 4007-2613

  67. SOBRE OS DESCONTOS OFERECIDOS:

    “O valor integral da Anuidade 2019 será de R$ 552,78 (quinhentos e cinquenta e dois reais e setenta e oito centavos) – valores definidos e reajustados pela Lei 12.378/2010. Os descontos mencionados acima serão aplicados sobre esse valor, ficando em R$ 276,39 para os casos em que houver 50% de desconto; R$ 497,50 para os casos em que houver 10% de desconto; e R$ 525,14 para os casos em que houver 5% de desconto.”

    Está bem claro, que o valor de 522 para para 276 no caso dos 50% de desconto. Me formei em Maio de 2017, ou seja, eu deveria pagar R$276,39. Meu boleto veio com R$460,00 e me informaram que o desconto é proporcional a época de formada, então eu ganhei 50% de desconto somente até o mês de Maio.

    Isso é certo? Em nenhum momento da publicidade de vocês explica isso.
    O certo seria que eu pagasse R$276,39, contanto que fosse antes de Maio.

    1. Eu mw formei em 9 de janeiro de 2015 e quando fui pagar em janeiro de 2017 (dois anos de formada) descubro que o prazo era até dia 4 de janeiro. Ou seja, são dois anos deles e não meus! Piada isso! Só tive desconto de 50% um ano!

    1. Ric, os recursos obtidos pelo CAU/BR e pelos CAU/UF e sua aplicação podem ser conferidos nos Portais de Transparência do CAU/BR e dos CAU/UF, basta acessar os respectivos sites e clicar na aba “transparência”. Esse trabalho, inclusive, foi considerado como referência nacional pelo Tribunal de Contas da União (TCU), conforme escrito no Acórdão AC-0096-02/16-P do TCU, de 27/01/16:

      “ACORDAM os ministros do Tribunal de Contas da União, reunidos em Sessão Plenária, ante as razões expostas pelo relator, com fundamento no art. 43, I, da Lei 8.443/1992 c/c o art. 250, II, do Regimento Interno do TCU, em: (…) 9.5. dar ciência aos conselhos federais da boa prática observada no Conselho dos Arquitetos do Brasil (CAU/BR), o qual implantou em sua estrutura organizacional um serviço para atendimento das necessidades comuns dos demais Conselhos Regionais de Arquitetura e Urbanismo, compartilhando os serviços para criação, disponibilização e manutenção de estrutura de TI capaz de atender à LAI, de modo a tornar viável, de forma eficiente e econômica, a divulgação das informações, mediante a divisão de custos (item III.17 do relatório)”.

      Saiba mais em https://caubr.gov.br/caubr-e-referencia-de-boas-praticas-pelo-tcu-e-lanca-novo-portal-da-transparencia/

  68. Resposta pronta (e automática): “informamos que os valores da Anuidade e do RRT são definidos pela Lei 12.378/2010, que regula o exercício da Arquitetura e Urbanismo no Brasil”

    Problema que o CAU não tem interesse em resolver: Arquitetos servidores municipais ou estaduais, cujo regime de trabalho é estatutário, não terem direito ao piso salarial também definido por lei federal (assim como valores de anuidades e rrts).
    De acordo com o site do Sindicato dos Arquitetos e Urbanistas de Santa Catarina, “a Resolução 12/71, do Senado Federal, baseado na Representação 745-DF do Supremo Tribunal Federal, suspendeu a execução da Lei n° 4950-A/66 em relação aos servidores públicos sujeitos ao regime estatutário. (…) Nas Constituições Estaduais e Leis Orgânicas Municipais de alguns Estados e Municípios foi introduzido o texto da Lei n° 4950-A/66 visando estender os benefícios do Salário Mínimo Profissional aos estatutários regidos pelo Regime Jurídico Único.”
    Ou seja, os salários de estatutários que não são regidos pelo Regime Jurídico Único ficam à mercê das decisões, definições e interesses (políticos) das administrações municipais e estaduais. A “oferta” de vagas em concursos é praticamente inexistente e, quando há, são salários irrisórios, muito aquém do piso e até da dignidade do profissional. Onde está a atuação do CAU diante desta realidade? A “resposta automática” do CAU vai me fornecer um endereço de chat e/ou telefone de contato para que eu registre a reclamação e ficar por isso mesmo. Afinal, para o CAU não interessa quanto o profissional percebe e sim quanto ele paga!

    1. Karine, informamos que os CAU/UF têm notificado vários concursos Brasil afora em razão do salário mínimo profissional. Veja alguns exemplos abaixo:

      https://caubr.gov.br/causp-notifica-prefeitura-de-paulinia-sobre-salario-abaixo-do-piso-em-edital/

      http://www.expressomt.com.br/noticia/conselho-de-arquitetura-notifica-prefeitura-de-varzea-grande-sobre-baixos-salarios-em-concurso/2060501

      http://www.caudf.gov.br/smp-cau-df-solicita-alteracao-salarial-de-arquitetos-e-urbanistas-em-edital-de-concurso-publico-lancado-pela-codhab/

      http://www.caupi.gov.br/?p=9934

      O CAU/SP recentemente abriu concurso para arquitetos e urbanistas, veja em https://ckmservicos.selecao.net.br/informacoes/36/

      Estão ainda abertas, até hoje, inscrições para concurso do CAU/AC, veja em https://cauac.gov.br/?p=7134

      Saiba mais como funciona a fiscalização dos CAU/UF em https://caubr.gov.br/cartadeservicos/

      Para fazer uma denúncia, por favor clique em https://siccau.caubr.gov.br/app/view/sight/externo.php?form=CadastrarDenuncia

  69. Não critico o valor da anuidade porém considero caro face aos servicos prestados pelo Conselho. Espero que tomem isso como uma crítica construtiva. Um dos benefícios importantes para os contribuintes é um plano de saúde. Eu tinha o plano da Sul América pelo prestador de serviço conveniado ao CAU e o Conselho não teve a consideração de me avisar que o convênio com a Qualicorp iria acabar e não nos deu nenhuma outra opção. Quem avisou do término da prestação de serviço da Qualicorp x CAU foi a Qualicorp. Apoio as ações construtivas do CAU porém outras medidas também poderiam ser feitas em conjunto com a nova regra da previdência, que está por vir, para garantir melhores condições até salariais para seus contribuintes. Os arquitetos poderiam ter uma melhor atuação junto às prefeituras. Enfim…

    1. Tawnee, aconteceu o mesmo comigo, com uma diferença: não me avisaram do fim do contrato do plano de saúde em junho/2018 (nem Cau, nem Qualicorp e muito menos Aliança) e tive ciência que foi cancelado em 30/11/2018, por ter tentado marcar uma consulta médica e não ter conseguido. Completa falta de consideração e honestidade.
      Ou seja: estou em busca de novo plano de saúde e, caso me cobrem carência neste novo plano, colocarei todos pra “rodar” no processo, Procon e ANS – o CAU, a Qualicorp e a Aliança! Absurdo!!!

      1. Marcia, informamos que o encerramento do contrato foi comunicado pelo CAU/BR a todos os arquitetos e urbanistas que tinham planos contratados. O aviso foi enviado por email. Pedimos que por favor confirme seus dados cadastrados no SICCAU.

  70. Anuidade e RRT?
    Quando é que poderemos emitir RRT de Projeto e Execução juntas?
    Somos triplamente taxados!
    Cobrem anuidade de quem não emite RRT
    Em um mês, certa feita, emiti mais de 15 RRTs. 92 pilas pra manter o acervo técnico? Cêis tão de brincadeira!!!

    Quando é que poderemos emitir uma única RRT para Projeto e Execução?

    1. Eduardo, começa que cobrança de Anuidade e uma vergonha. Qual a justificativa para tal cobrança? Os certificados são os mesmos já reconhecidos anteriormente. Alem de que, um conselho que sequer foi capaz de registrar minha empresa por 2 anos, não sabiam trabalhar nem o site funcionava, quero ver ter paciencia se fosse vocês que tivessem arcado com prejuizo econômico. Então, diante da UTILIDADE , vamos passar o pais a limpo. Não serve pra nada, não existam. Alem daquele concurso ridiculo da NOVA BANDEIRA BRASILEIRA VERMELHA no RJ. Alguem viu isto?! Vergonha.

  71. Gente, a anuidade só faz crescer. Eu discordo com as pessoas que dizem que o CAU não efetivo em seus trabalhos. Eu já participei que eventos gratuitos muito interessantes e que me ajudaram até a desenvolver contratos com os clientes. O problema é que as pessoas não procuram o conselho e ficam esperando que ele vá atrás dos arquitetos.
    Entretanto acho que o valor a mensalidade a cada ano só aumenta. Precisa dar um freio, pois, diante a situação do país, está ficando cada vez inviável pagar um custo alto deste. Além do mais até o plano de saúde o CAU não renovou, fazendo com que a gente precise se sindicalizar para ingressar no plano de saúde.
    Acredito que esse aumento contínuo precisa parar e realmemte retroceder um pouco. Até mesmo porque não pagamos apenas as anuidades,cada projeto é pago individualmente e o valor também não é barato.

    1. “O problema é que as pessoas não procuram o conselho e ficam esperando que ele vá atrás dos arquitetos.”

      Imagina se não. Eu sempre entro em contato com eles pra resolver problemas e demora meses, teve um caso que levou 1 ano e meio. A perceber pelo nível de reclamações, a maioria está reclamando exatamente pelo fato de procurar e não ter um feedback. Você está dando apenas um depoimento que envolve o seu caso (minoria), mas não quer dizer necessariamente que os profissionais não procurem. Baseado em que você afirma isso? Você fez uma pesquisa? Balela…

  72. É simples pro CAU resolver o problema de todos. Se o profissional nao emitir nenhuma RRT fica isento de pagar anuidade. Caso emita RRT, paga o valor proporcional aos meses faltantes do ano.
    Agora, falta boa vontade do conselho pra por em prática medidas assim.

    1. É um absurdo essa anuidade! O valor aumentou mais de 50,00 do ano passado para o de 2019! E o tão aclamado desconto tão anunciado pelo CAU de 10% equivale praticamente o mesmo valor do aumento! Muito compensador isto!É tudo muito lindo até vivermos a realidade!

      1. Vaniella, informamos que a obrigatoriedade e os valores da Anuidade e do RRT são definidos pela Lei 12.378/2010, que regula o exercício da Arquitetura e Urbanismo no Brasil. Veja em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/L12378.htm

        Conforme a Lei, a anuidade foi reajustada de acordo com o INPC (acumulado de 3,56% no ano), resultando em uma diferença de R$ 19 de 2018 a 2019. O desconto de 10% equivale a quase três vezes essa diferença.

  73. Não vou pagar! Primeiro porque não estou trabalhando na área porque não tem serviço e os empregos que oferecem são uma vergonha, pois acham que somos estagiários. Vou continuar estudando para vê o vai dar essa profissão no Brasil.

  74. Eu sou Arquiteto há 3 anos e tenho outro emprego para sustentar meu sonho de ser Arquiteto e exercer a profissão. Isso mesmo, trabalho como Auxiliar Administrativo na área da Saúde para poder pagar minha anuidade do CAU,sustentar minha família e pagar alguns poucos cursos de atualização.

    Os poucos trabalhos que consigo como Arquiteto são muito suados e sofridos e não é por falta de competência já que o feedback desses poucos clientes são excelentes.

    A luta por reconhecimento e trabalho só será vencida quando o calo apertar para milhares de empresas, pequenas e grandes que eu conheço pararem de contratar Pedreiro, Mestre de Obras, Marido de aluguel para fazer projetos e reformas pra eles, isso é fato, só não enxerga quem não quer.

    Até denunciei uma grande empresa que faz projetos de reformas com alguns croquis feitos por um eletricista e sua equipe formada por pessoas sem formação alguma. Cada um ganhando em média 8 mil reais por mês.

    Essa denuncia nunca foi respondida e a empresa continua trabalhando da mesma forma.

    Esperar que a sociedade comum Brasileira reconheça o nosso trabalho e bla bla bla é um mito.

    1. Cristiano,
      informamos que divulgamos todas as semanas oportunidades de trabaçlho para arquitetos e urbanistas, como editais, concursos e licitações. Veja em https://caubr.gov.br/nao-perca-oportunidades-abertas-para-arquitetos-em-concursos-editais-e-licitacoes/

      Além disso, o CAU/BR também oferece aos arquitetos e urbanistas e aos possíveis clientes de todo o Brasil a plataforma ACHE UM ARQUITETO, com informações sobre profissionais atuantes em todo o Brasil. É possível encontrar profissionais e empresas por nome, município, estado ou número de registro. Lá, os arquitetos e urbanistas podem promover seu portfolio com curriculo, fotos e informações de contato. Confira em https://acheumarquiteto.caubr.gov.br

      Destacamos ainda que as ações de valorização da profissão tem ajudado o crescimento do mercado de Arquitetura e Urbanismo do Brasil. Nos primeiros seis meses de 2018, foram realizadas 5% mais serviços de Arquitetura e Urbanismo em comparação ao mesmo período do ano passado – totalizando 734.000 atividades. Considerando-se apenas o mercado de reformas, esse crescimento foi três vezes maior: 15%.

      Saiba mais em https://caubr.gov.br/mercado-em-expansao-2018/

      Pedimos que por favor verifique o andamento de sua denúncia junto à Ouvidoria do CAU/BR, em http://ouvidoria.caubr.gov.br/

  75. Engraçado, lembro que uma das bandeiras para a saída do CREA, era o valor da anuidade. Hoje o valor da anuidade do CAU, é praticamente a mesma do CREA. Benefícios para os arquitetos??? “Nunca nem vi”

  76. PESSOAL, O CAU AVANÇOU MUITO NOS INTERESSES DA NOSSA CLASSE. PARA QUEM NÃO SABE, COM A SAÍDA DOS ARQUITETOS DO CREA, HOUVE TAMBÉM POR LÁ UM GRANDE AUMENTO DO VALOR DA ANUIDADE PARA OS ENGENHEIROS. ISSO É LÓGICO, PORQUE DIMINUI PARA CADA CONSELHO A QUANTIDADE DE CONTRIBUINTES/PARTICIPANTES.

    CAU, SABEMOS QUE HÁ MUITO TRABALHO. SABEMOS QUE É DIFÍCIL AGRADAR A TODOS. MAS CONTINUEM LUTANDO PELOS NOSSOS INTERESSES.

    PARABÉNS. VAMOS QUE VAMOS.

  77. Parabenizo o CAU
    as vezes CAU certo
    as vezes CAU errado (e nisso a critica ajuda)
    mas eu Parabenizo o CAU por responder cada envio
    1
    No Brasil antes do CAU
    o órgao CREA não tinha funcionário dedicado a responder
    o órgao não respondia a descontentes

    2 Antes de criar o CAU o total de pagantes era bem maior.
    Os pagantes do CAU são em menor numero
    É como morar num edificio com poucas unidades
    e reclamar que o condomínio é mais caro…

  78. Um absurdo esta anuidade principalmente porque não vemos benefícios oferecidos pelo CAU aos profissionais. As respostas do CAU são repetitivas e ridículas. A maioria das prefeituras pagam mil e oitocentos reais para o arquiteto, trabalhei vários anos com esse grande salário, também não exigem CAU, com apenas o diploma você é contratado, e então quando precisei tirar uma RRT pois o FNDE pediu, não consegui tirar. É lamentável, o ideal seria a extinção destes conselhos, e dos sindicatos, assim a classe não precisaria bancar estas instituições que infelizmente não servem para nada.

    1. Maria, O CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

      Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, é transmitido três vezes por semana, em rede nacional, por 39 emissoras de rádio espalhadas em 20 estados brasileiros. Ou seja, serão repetidos 26 vezes por 39 emissoras, totalizando 1.014 inserções no rádio brasileiro.
      https://caubr.gov.br/arquitetura-para-vida-programa-do-cau-br-impacta-242-000-pessoas-em-todo-brasil/

      Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://caubr.gov.br/estreia-campanha-do-dia-do-arquiteto-e-urbanista-2018/

      Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

      Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 (ligações realizadas a partir de telefones fixos) e 4007-2613

    2. Concordo plenamente, muito caro, e nada nos é dado. Foi um conselho muito ruim a ser criado, mais um, devia ser extinguido. Faço seminários, etc de graça e ganho muita coisa, mas no CAU. Vamos acabar com esse conselho, nos representam, ta bom, não trabalha para ver, muito mau.
      Sobre RRT, piada, duas, cai o sistema, muito mau.

      1. Antonio, o CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

        Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, é transmitido três vezes por semana, em rede nacional, por 39 emissoras de rádio espalhadas em 20 estados brasileiros. Ou seja, serão repetidos 26 vezes por 39 emissoras, totalizando 1.014 inserções no rádio brasileiro.
        https://caubr.gov.br/arquitetura-para-vida-programa-do-cau-br-impacta-242-000-pessoas-em-todo-brasil/

        Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://caubr.gov.br/estreia-campanha-do-dia-do-arquiteto-e-urbanista-2018/

        Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

        Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

        Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
        Telefones: 0800-883-0113 (ligações realizadas a partir de telefones fixos) e 4007-2613

  79. Meu nome é Maria Gleide, formada há 45 anos, fui conselheira do CAU/Ba desde a sua fundação.
    Entendo que a crise do País está atingindo todos os profissionais, inclusive os arquitetos, que, em sua grande maioria, nao tem emprego nem clientes, pois a sociedade como um todo também nao está podendo contratar. Penso que o CAU nao pode ficar alheio a esta realidade. E, se tantas pessoas estão reclamando, nao se deve dar respostas prontas baseadas apenas em legislação! A análise deve ser mais direcionada aos interesses da classe!!! E por que não, mais voltada e alinhada com a situaçã caótica do País.
    E respostas genéricas só fazem irritar as pessoas que já vivem com dificuldades! Essa é a minha opinião e peço ao marketing do CAU/Br que não responda, pois não se trata de dúvida nem pergunta, é uma opinião!

    1. Maria, informamos que divulgamos todas as semanas oportunidades de trabalho para arquitetos e urbanistas, como editais, concursos e licitações. Veja em https://caubr.gov.br/nao-perca-oportunidades-abertas-para-arquitetos-em-concursos-editais-e-licitacoes/

      Além disso, o CAU/BR também oferece aos arquitetos e urbanistas e aos possíveis clientes de todo o Brasil a plataforma ACHE UM ARQUITETO, com informações sobre profissionais atuantes em todo o Brasil. É possível encontrar profissionais e empresas por nome, município, estado ou número de registro. Lá, os arquitetos e urbanistas podem promover seu portfolio com curriculo, fotos e informações de contato. Confira em https://acheumarquiteto.caubr.gov.br

      Destacamos ainda que as ações de valorização da profissão tem ajudado o crescimento do mercado de Arquitetura e Urbanismo do Brasil. Nos primeiros seis meses de 2018, foram realizadas 5% mais serviços de Arquitetura e Urbanismo em comparação ao mesmo período do ano passado – totalizando 734.000 atividades. Considerando-se apenas o mercado de reformas, esse crescimento foi três vezes maior: 15%.

      Saiba mais em https://caubr.gov.br/mercado-em-expansao-2018/

    2. Maria Gleide…

      Eu fui lá, ver as tais oportunidades do link que eles postaram….

      Completamente fora da realidade para a maioria dos arquitetos… Tirando quem mora no Acre e quem tem até 2 anos de formado…

      Não há nada…. …más esse nada apenas reflete a realidade nacional, onde não há obras e nem empregos…

      Puro devaneio…

      1. Euller, continue acompanhando por esse link, estamos atualizando as informações diariamente!

    3. Maria Gleide, foram ótimas suas palavras e esclarecedoras, e peço também q o CAU silencie suas respostas, são aleatórias e provocativas

  80. Ainda não foi devidamente explicado pelo Conselho o motivo da dupla cobrança (PF, PJ) da anuidade.
    Obviamente todos os arquitetos consideram isso uma extorsão, não é necessário entrar em contato com a ouvidoria, como vocês indicam, mas apenas que vocês apresentem uma justificativa plausível, se existir.
    Vocês devem representar a nossa categoria.

    1. Concordo com você Luis. Não faz sentido algum.
      Penso em gerar uma lista de assinaturas que chegue al planalto.

  81. Não me supreende tal medida. Quer dizer então que todo aquele protesto feito pelos arquitetos entre 2017 a 2018 a despeito de um desconto de 15% na anuidade aos pagamentos em 31 de janeiro se transformou nisso? Chega a ser uma ofensa para nós arquitetos. Simplesmente mantiveram os 10% de desconto até 31/01 a seu bel prazer e “5%” até o fim de fevereiro travestido como um benefício no qual nem é. A ânsia e o desejo de ganhar dinheiro é tão grande que para não abrir mão de um desconto maior aos profissionais eles criaram uma forma de não perder de fato nenhum valor, afinal de contas quem não paga até dia 31/01 não esta ganhando nenhum benefício, está na verdade perdendo os outros 5% porque provavelmente se enrolou com as contas de início do ano e vocês estão ganhando esses 5% a mais que os profissionais por “n” motivos não conseguiram pelo acumulo de contas ou falta de trabalho. Provavelmente optariam por parcelar ao longo do ano. Se isso é benefício imagina o que seria malefício. Toda a discussão a título de ofertarem os tão sofridos embora sonhados 15% simplesmente caíram por terra. É vergonhoso. É bizarro. É grotesco. Somos bitributados pois as rrts seriam suficientes para manter o sistema, já que muitos conselhos nem rrt tem e conseguem viver de anuidades. Bancamos carros top de linha para fiscalização que beira a ser pifia (quando comparado a nível nacional), altos salários e altos cargos. Fomos migrados do CREA para o CAU por desejarmos mudança mas percebo que nesses 06 anos o conceito continua sendo o mesmo: arrecadar, areecadar e arrecadar. Toda máquina precisa de cortes. Se é tão difícil dar os 15% de desconto aos pagamentos até 31/01, cortem gastos, enxuguem a máquina, e revertam tais cortes aos profissionais, que vocês dizem tanto “valorizar”. Porque o sacrifício tem que pender apenas a um lado? Ainda somos maioria. E esse conselho sem arquitetos é um nada e não existiria. Se os arquitetos não se unirem para dar um ponto final a esses abusos ou provocar uma mudança significativa a tendência será piorar cada vez mais e sermos cada vez mais explorados. Este conselho é um conselho de preguiçosos acomodados em sua grande parte, pois acham que somos seus…

    …escravos. Querem que denunciemos, que fiscalizemos, e qualquer problema que você tiver que você tem que ir atrás de tudo e você tem que entregar tudo nas mãos de vossas majestades. Me remete muito ao sistema do feudalismo. O CAU é o senhor feudal e nós somos seus escravos. Ofertam serviços ruins, demorados e bem aquém do que deveria ser. Dá vergonha fazer parte do CAU. E por gentileza sintam se a vontade para não responder. Porque essas respostas são repetidas exaustivamente durante todos os 12 meses e já sabemos de cor e salteado. E quanto a mandar as reclamações para ouvidoria. Nao serve de nada. É apenas enfeite, pois do tempo que já estão mandando e reclamando, não teve nenhuma mudança tão grande a ponto de nos deixar satisfeitos.

    1. Noah, O CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

      Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, é transmitido três vezes por semana, em rede nacional, por 39 emissoras de rádio espalhadas em 20 estados brasileiros. Ou seja, serão repetidos 26 vezes por 39 emissoras, totalizando 1.014 inserções no rádio brasileiro.
      https://caubr.gov.br/arquitetura-para-vida-programa-do-cau-br-impacta-242-000-pessoas-em-todo-brasil/

      Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://caubr.gov.br/estreia-campanha-do-dia-do-arquiteto-e-urbanista-2018/

      Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

      Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Os conselheiros federais e estaduais são escolhidos por meio do voto de todos os arquitetos e urbanistas do Brasil, a cada três anos. A última eleição foi realizada em 2017. Inclusive, está no ar agora a consulta pública sobre o regulamento eleitoral, onde todos podem sugerir novas regras para o processo de escolha dos conselheiros. Veja em https://caubr.gov.br/consulta-publica-eleitoral-2018/

      Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 (ligações realizadas a partir de telefones fixos) e 4007-2613

  82. Bom dia, TUDO neste país é abusivo, valores que não condizem com a realidade dos profissionais, se não pagar os impostos não pode exercer a profissão, não exercendo a profissão não terá como pagar os impostos… enfim.. vender o almoço para comprar a janta…:-(

  83. Concordo com Claudio Kuhlmann um absurdo pagarmos anuidades e RRT. Sendo que os valores das RRT são elevados. A anuidade deveria ser extinta.

  84. A realidade dos comentários que li é praticamente a minha: – valores fora da realidade de quem está na luta! E a resposta do CAU é…. blábláblá… Se em uma obra o cliente me pede para baixar o custo por estar pesado de honrar os valores, eu BUSCO uma forma de atender o cliente que me sustenta!! Se eu ficar justificando os valores para ele, na prática a obra pára! Corro atrás para atender o cliente, pois eu dependo dele para viver. ?? eu sei que vocês vão me responder(?) justificando novamente com Leis e etc, mas eu só queria registrar.

  85. Também considero a anuidade do CAU exorbitante. Ela desconsidera a realidade da maioria dos arquitetos.
    Mas todo ano a justificativa é a mesma e, ainda que façamos aqui nosso protesto, somos obrigados a aceitar.
    Concordo com os colegas acima em seus argumentos e, a propósito, gostaria de saber se há uma prestação de contas deste recurso e onde posso acessar. Att.

    1. Erika, Os recursos obtidos e sua aplicação podem ser conferidos nos Portais de Transparência do CAU/BR e dos CAU/UF, basta acessar os respectivos sites e clicar na aba “transparência”. Esse trabalho, inclusive, foi considerado como referência nacional pelo Tribunal de Contas da União (TCU), conforme escrito no Acórdão AC-0096-02/16-P do TCU, de 27/01/16:

      “ACORDAM os ministros do Tribunal de Contas da União, reunidos em Sessão Plenária, ante as razões expostas pelo relator, com fundamento no art. 43, I, da Lei 8.443/1992 c/c o art. 250, II, do Regimento Interno do TCU, em: (…) 9.5. dar ciência aos conselhos federais da boa prática observada no Conselho dos Arquitetos do Brasil (CAU/BR), o qual implantou em sua estrutura organizacional um serviço para atendimento das necessidades comuns dos demais Conselhos Regionais de Arquitetura e Urbanismo, compartilhando os serviços para criação, disponibilização e manutenção de estrutura de TI capaz de atender à LAI, de modo a tornar viável, de forma eficiente e econômica, a divulgação das informações, mediante a divisão de custos (item III.17 do relatório)”.

      Saiba mais em https://caubr.gov.br/caubr-e-referencia-de-boas-praticas-pelo-tcu-e-lanca-novo-portal-da-transparencia/

  86. O Cau diz que faz a fiscalização conforme está na lei mas quando peço os números desta fiscalização via Informação ao cidadão vocês me respondem dizendo que é sigiloso. Em SP existe 1 fiscal para cerca de 80 cidades, vocês acham mesmo que esse fiscal conseguem fazer a fiscalização? E quando esse cara sai de férias o fiscal de outra regional cobre ele, ou seja, acumula umas 160 cidades para fiscalizar e fica ganhando diária pra se deslocar por uma regional imensa ! Não há nem cadastro reserva para fiscal.
    Ai o CAU veicula matéria dizendo que foi à CASA COR fiscalizar! Sério? Em quantas Prefeituras foram? Eu adoraria saber em 01 ano quantas fiscalização de ofício (ou seja, sem ser denúncia) vocês fizeram, mas nem pelo SIC vocês respondem.

    1. Luciana, agradecemos a atenção e informamos que a fiscalização é realizada pelos CAU/UF, conforme determina a Lei 12.378/2010. Ao CAU/BR cabe promover as normas gerais de fiscalização e analisar possíveis recursos de processos já julgados pelo CAU/UF.

      Saiba mais como funciona a fiscalização dos CAU/UF em https://caubr.gov.br/cartadeservicos/

      Para entrar em contato com o CAU/SP, por favor envie e-mail para [email protected]

  87. É uma total vergonha…
    Não há trabalho, construtoras ou escritórios grandes não estão contratando, não há clientes buscando arquitetos para elaborar seus projetos ou para construir suas casas, más o CAU, quer cobrar suas anuidades…
    Este ano, até o presente momento eu não consegui pagar minha anuidade… mal, mal estou conseguindo pagar as contas em minha casa, e eu já solicitei desde que percebi que não conseguiria sozinho mudar minha realidade, uma ajuda ao CAU, para me reposicionar profissionalmente, e para eu ter uma melhor remuneração, e com isso, poder pagar minha anuidade…
    Más e ai CAU-BR e CAU-MG, eu vou terminar o ano de 2018 sem conseguir pagar minha anuidade (não por falta de vontade…) e irei iniciar 2019 sem condições de pagar a do próximo ano….

    E esse é u dos temas… Eu já havia reclamado em dezembro de 2017, que a anuidade do CAU, está completamente fora da realidade financeira do país, e a desculpa desta instituição, se baseia em uma lei, que se quer, vimos algum movimento desta instituição, no intuito de mudar esta realidade, e transformá-la em algo dentro da realidade deste país e da realidade dos arquitetos, arquitetos estes, que tem tem de além de lutar contra os engenheiros que de praxe à mais de um século, neste país, são os que dominam o mercado que pertence à nós arquitetos, e ainda temos que lutar contra um monte de “desenhistas de fim de semana” que vendem projetos na internet pro preços irrisórios, e em uma concorrência desleal. E o que o CAU faz??? HUmmmmm… …Aumenta o valor da Anuidade… Oferece um pífio desconto… …um desconto fora da realidade, e nem realmente negocia e tenta facilitar a vida de quem está entrando em condições de devedor… …mesmo entrando em contato (tal como eu) quase o ano todo, para tentar obter uma ajuda… Um desconto, uma recolocação profissional, para receber um salário digno… em fim, nada…. Esses ai, que estão com seus salários garantidos, por se sentarem confortavelmente atras de uma cadeira, e que deveriam fazer um bom trabalho em proporcionar à quem paga seus salários (gordos) uma condição de lutar e sobreviver neste mercado, praticamente, nada fazem…

    Meu nome é Euller Soares Monteiro… Sou arquiteto… Estou trabalhando em SUB-EMPREGO, para sustentar minha família, e eu sou um bom arquiteto, já mostrei isso por onde trabalhei, más e ai CAU…. O que será de profissionais que como eu, mal conseguem sobreviver??….

    Parem de citar uma LEI como desculpa… Façam realmente algo para mudar esta realidade… Saiam da zona de conforto de vocês, dessa utopia em que vocês vivem… Diversos arquitetos tem sido obrigados à trabalhar como desenhistas, em empresas, por não haver quem os defenda…. Por não haver uma real propaganda promovendo o profissional na mente do povo… Por não haver interesse em realmente se adequarem à uma realidade de um país de 3º mundo.. (e isso eu falo referente à essa taxa de anuidade fora da realidade…).

    Façam algo para merecerem ao menos o salário de vocês…

    1. Euller, O CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

      Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, é transmitido três vezes por semana, em rede nacional, por 39 emissoras de rádio espalhadas em 20 estados brasileiros. Ou seja, serão repetidos 26 vezes por 39 emissoras, totalizando 1.014 inserções no rádio brasileiro.
      https://caubr.gov.br/arquitetura-para-vida-programa-do-cau-br-impacta-242-000-pessoas-em-todo-brasil/

      Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://caubr.gov.br/estreia-campanha-do-dia-do-arquiteto-e-urbanista-2018/

      Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

      Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Os conselheiros federais e estaduais são escolhidos por meio do voto de todos os arquitetos e urbanistas do Brasil, a cada três anos. A última eleição foi realizada em 2017. Inclusive, está no ar agora a consulta pública sobre o regulamento eleitoral, onde todos podem sugerir novas regras para o processo de escolha dos conselheiros. Veja em https://caubr.gov.br/consulta-publica-eleitoral-2018/

      Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 (ligações realizadas a partir de telefones fixos) e 4007-2613

    2. As respostas do CAU chegam à ser pífias… …só respostas vazias, e cheias de evasivas…

      Acham que estão fazendo algo…

      Querem fazer algo… reduzam em 60% o valor dessa anuidade… (no mínimio) e façam um real trabalho de valorização/conscientização do valor do trabalho do arquiteto…

      E mais… Lutem nas prefeituras, para elas, não atrapalharem as aprovações de projetos… …onde uma simples aprovação, em média, demora quase 02 anos… de tanta burocracia…

      Cau-Br e Cau-MG… Eu aguardo uma solução… Eu não tenho verbas para pagar a anuidade de 2018 (já vencida) e se algo não acontecer… Não terei para 2019… Estou vivendo somente de orçamentos (e de um sub-emprego que é o que tem me mantido…)

      Vergonha nacional…. Parem de se desculparem, e partam pra ação…

      1. Euller, informamos que o CAU/BR promove diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social. O Código de Ética, a Tabela de Honorários, Resolução sobre Atribuições Privativas dos Arquitetos e Urbanistas e Resolução de Direitos Autorais também são ações que visam valorizar a profissão e estabelecer as regulações básicas da Arquitetura e Urbanismo.

        O CAU/BR produziu o programa de rádio Arquitetura para a Vida, transmitido três vezes por semana em 39 emissoras, de 20 estados brasileiros. Ouça em https://caubr.gov.br/arquitetura-para-vida-programa-do-cau-br-impacta-242-000-pessoas-em-todo-brasil/. A campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. É realizada anualmente em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://caubr.gov.br/estreia-campanha-do-dia-do-arquiteto-e-urbanista-2018/

        O CAU/BR também oferece aos arquitetos e urbanistas e aos possíveis clientes de todo o Brasil a plataforma ACHE UM ARQUITETO, com informações sobre profissionais atuantes em todo o Brasil. É possível encontrar profissionais e empresas por nome, município, estado ou número de registro. Confira em https://acheumarquiteto.caubr.gov.br/

  88. Concordo com todos os comentários dos colegas. É desestimulante. Respostas aos comentários automáticas. Decepcionante.

  89. O CAU está oferecendo desconto e aplicando um reajuste de mais de 15% em relação a 2018????? Vocês do CAU são uma piada pronta!!!!! Saudades do CREA….

  90. Valor abusivo, sem quaisquer benefícios REAIS para os arquitetos, no tempo que tenho meu CAU ele não me serviu de NADA! Sinceramente só atrapalha a classe a qual já está tão debilitada e tentando se manter! A cada ano taxas maiores e não condizem com a realidade. Outra coisa que não condiz é a fiscalização que vocês dizem que existe! NÃO EXISTE CAU! Tantos engenheiros fazendo projetos arquitetônicos, aprovando projetos, estudantes executando obras e realizando projetos arquitetônicos e o CAU de olho fechado! Justificam que o dinheiro pago por nós serve para nos ajudar, MAS NÃO AJUDA CAU! Se querem realmente ajudar a classe, diminuam seus salários, contas em prédios de alta classe, parem de gastar com besteiras! E diminuam essas cobranças absurdas que só estão ajudando os arquitetos a FALIREM ou DESISTIREM da profissão!

    1. Mariana, O CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

      Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, é transmitido três vezes por semana, em rede nacional, por 39 emissoras de rádio espalhadas em 20 estados brasileiros. Ou seja, serão repetidos 26 vezes por 39 emissoras, totalizando 1.014 inserções no rádio brasileiro.
      https://caubr.gov.br/arquitetura-para-vida-programa-do-cau-br-impacta-242-000-pessoas-em-todo-brasil/

      Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://caubr.gov.br/estreia-campanha-do-dia-do-arquiteto-e-urbanista-2018/

      Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

      Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 (ligações realizadas a partir de telefones fixos) e 4007-2613

  91. como pagar a anuidade no CAU , pagar os RRts tanto para o projeto e também o mesmo valor para execução e por fim tem que pagar uma taxa de R$ 700,00 para poder atuar nessa cidade….. estou pagando duplicidade para poder exercer como Arquiteto ??????……

  92. o CAU poderia aumentar o desconto para quem for pagar a vista e também aumentar a quantidade de vezes para parcelar a anuidade, pois é um absurdo pagarmos uma anuidade cara sendo que temos pouco retorno, sem falar que podemos parcelar no máximo em 5 vezes, isso se você fazer o parcelamento em janeiro.
    O desconto para quem pagar a vista tinha que ser de pelos menos 15% e poderia haver a opção de parcelar a anuidade em pelo menos 6 vezes ou mais,a té para ajudar a todos a ficarem em dia com o CAU.

  93. indignado com essa anuidade.
    Eles não estão nem ai pra nossas reclamações, o boleto vem do mesmo jeito.

  94. O CAU, sempre responde com resposta ctrl+c e ctrl+v. É ridículo a cobrança, como é ridícula a fiscalização, pois como vários colegas informaram existem designer, decoradores e engenheiros fazendo projeto arquitetônico e nada acontecem com ele. Vários concursos com salários inferiores a 2500 reais e não vejo nenhuma atitude. Essas atitudes deixam o conselho mais fracos, pois os profissionais se cansam de lutar. A anuidade deveria ser paga pelo menos em até 10 vezes. Pois temos outros custos além da anuidade para exercer a profissão como: aluguel, cursos, equipamentos, entre outros.Eles acham que todo arquiteto é rico?
    Vejam seus conceitos e que a direção dos conselhos estaduais e o nacional, saiam da sua bolha e do pedestal que eles vivem.

    1. Guilherme, agradecemos a atenção e informamos que a fiscalização é realizada pelos CAU/UF, conforme determina a Lei 12.378/2010. Ao CAU/BR cabe promover as normas gerais de fiscalização e analisar possíveis recursos de processos já julgados pelo CAU/UF.

      Saiba mais como funciona a fiscalização dos CAU/UF em https://caubr.gov.br/cartadeservicos/

      Para fazer uma denúncia, por favor clique em https://siccau.caubr.gov.br/app/view/sight/externo.php?form=CadastrarDenuncia

  95. Nossa realidade não comporta o valor da anuidade, nessa situação da nossa economia, poucos projetos e obras, no mínimo é insano o valor da anuidade e porque não considerar bitriputacao pagar anuidade e RRT ?

    1. Claudio, concordo com o seu posicionamento. Lei é feita para ser mudada e adequando a realidade da época e do local…

    2. Concordo com Claudio.É um abuso.
      E ser Lei no Brasil, não significa nem ser moral e tão pouco ser ético.O CAU deveria conhecer esta diferença e respeitar seus associados obrigatórios.

  96. Não tem como pagar este valor. Desconto pequeno demais. Valor abusivo. Respostas automáticas conforme decreto tal
    … Se o Cau tem força diminui o valor, lutem por nós no congresso… deveria ser para salário mínimo que é o que nos arquitetos (as) estamos ganhando no dia a dia.

  97. Todos os anos eu venho aqui, exponho minha indignação… ok, vai pagar anuidade fazer oq… mas pagar RRT??? Não tem o menor sentido nisso… Mas oq realmente me incomoda é como funciona esse sistema. Se vc não paga, vc fica sem acesso ao SICAU, vc não pode trabalhar pq não pode emitir uma RRT… Mas o curioso é que nós temos uma LEi a nosso favor chamada Resolução 51… se vc não paga a anuidade vc não trabalha, se a Resolução 51 não é cumprida, não acontece nada… Ta bem errado isso! Ou seja, se eu for numa prefeitura protocolar algum projeto e me deparar com um engenheiro protocolando um projeto arquitetônico, por LEI eu posso exigir um fiscal do CAU no local, exatamente numa Prefeitura pra fiscalizar e fazer cumprir a Resolução 51… Agora francamente, vcs acham que um fiscal do CAU vai num setor da Prefeitura impedir um engenheiro de protocolar um projeto arquitetônico fazendo a Lei ser cumprida?
    Pois é… por isso eu pago a anuidade com muita decepção porque eu sou obrigado a atender a Lei, as Prefeituras, o CAU, o CREA não…. Fora essa duplicidade de anuidade, quantas vezes mais as pessoas irão implorar pro CAU revisar isso, a Karina ali em cima pediu essa revisão em caráter emergencial, o CAU vai e responde algumas coisas que eles fizeram ao longo de 365 dias, mas não tocaram no assunto que ela realmente pediu pra acabar com a duplicidade de anuidade. CAU, vocês estão fugindo do assunto….

    1. Thiago, os CAU/UF têm cumprido a fiscalização da Resolução CAU/BR Nº 51. Conheça o que a Lei 12.378/2010 diz sobre o assunto:

      Art. 3o Os campos da atuação profissional para o exercício da arquitetura e urbanismo são definidos a partir das diretrizes curriculares nacionais que dispõem sobre a formação do profissional arquiteto e urbanista nas quais os núcleos de conhecimentos de fundamentação e de conhecimentos profissionais caracterizam a unidade de atuação profissional.

      § 1o O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil – CAU/BR especificará, atentando para o disposto no caput, as áreas de atuação privativas dos arquitetos e urbanistas e as áreas de atuação compartilhadas com outras profissões regulamentadas.

      § 2o Serão consideradas privativas de profissional especializado as áreas de atuação nas quais a ausência de formação superior exponha o usuário do serviço a qualquer risco ou danos materiais à segurança, à saúde ou ao meio ambiente.

      § 3o No exercício de atividades em áreas de atuação compartilhadas com outras áreas profissionais, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo – CAU do Estado ou do Distrito Federal fiscalizará o exercício profissional da Arquitetura e Urbanismo.

      § 4o Na hipótese de as normas do CAU/BR sobre o campo de atuação de arquitetos e urbanistas contradizerem normas de outro Conselho profissional, a controvérsia será resolvida por meio de resolução conjunta de ambos os conselhos.

      § 5o Enquanto não editada a resolução conjunta de que trata o § 4o ou, em caso de impasse, até que seja resolvida a controvérsia, por arbitragem ou judicialmente, será aplicada a norma do Conselho que garanta ao profissional a maior margem de atuação.

      O assunto está em discussão atualmente pelo Congresso Nacional, CAU/BR e CONFEA. Saiba mais em https://caubr.gov.br/resolucao-no-51-arquitetos-debatem-atribuicoes-privativas-no-congresso-nacional/

    2. Thiago, tô contigo irmão. Mas infelizmente não dá pra pagar Cau. Pai de família arquiteto ou paga aluguel ou paga o Cau… não​ tem como esse valor, é desassociado da realidade do nosso ganho.

    3. CAU, a resolução 51 sinto muito, ela virou uma piada… cerca de 14 engenheiros em minha cidade foram denunciados pelo CAU local, por que eu não sei, por que exatamente estes 14 ou 10 não sei ao certo a quantidade porque obviamente são muito mais do que isso… Não deu em nada, foi arquivado. Inclusive todos os engenheiros e com apoio de CREAs de cidades vizinhas fizeram uma manifestação em praça pública… essa é a força do CREA… existe um vereador em minha cidade que está batalhando muito pra aprovar um decreto absurdo em que permite a câmara revogar licenças emitidas pela secretaria de planejamento. Isso para os profissionais pode ser um grande prejuízo, CREA e um outro órgão dos Engenheiros se manifestaram no mesmo dia, CAU e IAB não falaram nada… Vocês tem que lidar com essa realidade. Todas essas respostas fogem da realidade, na hora do vamos ver, do cara a tapa e CREA se posicionou rapidamente e o CAU ficou em silêncio. E sabe por que? Por que o CREA mantem contato com os engenheiros locais, fica fácil eles mesmo por whatzapp fazerem esse tipo de comunicação porque existem os grupos de whatzapp dos profissionais, tanto engenheiros quanto arquitetos…. e o CAU sempre na dele, quieto, distante… É esse tipo de representatividade que nós falamos que não existe… o CREA tomou uma postura no dia… o CAU nada….

      1. Thiago, o CAU/BR e os CAU/UF têm lutado de forma constate pela Resolução Nº 51. Na semana passada, arquitetos e urbanistas. Câmara dos Deputados para participar de audiência pública sobre dois projetos de lei que ameaçam as atribuições privativas de arquitetos e urbanistas – atividades que só podem ser realizadas pelos profissionais com registro ativo no Conselho de Arquitetura e Urbanismo, conforme determinam a Lei Nº 12.378/2010 e a Resolução CAU/BR Nº 51.

        O CAU/BR, IAB, AsBEA, FNA, ABEA e FeNEA participaram do evento junto com outras organizações profissionais, como CONFEA, Associação Brasileira de Designers de Interiores (ABD), Conselho Federal de Museologia (COFEM), Associação Nacional de Paisagismo (ANP) e Associação Nacional de História (ANPUGH). O presidente do CAU/BR, Luciano Guimarães, defendeu a validade da Resolução Nº 51, com base na lei e na história da regulamentação profissional no Brasil.

        Saiba mais em https://caubr.gov.br/resolucao-no-51-arquitetos-debatem-atribuicoes-privativas-no-congresso-nacional/

  98. Realmente não vejo facilidades e nem ajudas. Só vendo engenheiro, classe bem arrogante, diga-se de passagem, querendo fazer projeto arquitetônico e isso sendo deixado, sites vendendo projetos de feira da fruta e vocês pensando em legalizar esses falsificadores de profissão […] dentre outros questionamentos que faço… o maior é: para quê está servindo desembolsarmos mesmo quase $600,00/anual? Por que, realmente, não acho que minha classe está sendo defendida como deveria.Fora que o mercado está derretido e vocês na utopia cobrando quase $600. É surreal. Com certeza o CAU não vive no mesmo mundo que o nosso, vive no mundo de Arthur Casas e Kogan.

    Enfim…

    1. Amanda, CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

      Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, é transmitido três vezes por semana, em rede nacional.
      https://caubr.gov.br/arquitetura-para-vida-programa-do-cau-br-impacta-242-000-pessoas-em-todo-brasil/

      Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://caubr.gov.br/estreia-campanha-do-dia-do-arquiteto-e-urbanista-2018/

      Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

      Sobre as atividades privativas de arquitetos e urbanistas, por favor acesse https://caubr.gov.br/resolucao-no-51-arquitetos-debatem-atribuicoes-privativas-no-congresso-nacional/

      Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 (ligações realizadas a partir de telefones fixos) e 4007-2613

  99. A ÚNICA COISA QUE FUNCIONA NO BRASIL É COBRANÇA. A TAXA DO CAU É UM ABSURDO DE CARA. ASSIM COMO OUTRAS COBRANÇAS DO BRASIL SIL SIL.

    1. A Cau faz muito bem é a cobrar…fora a carteira,2a via etc… tudo é pago mas deveria estar incluído na anuidade !
      O Cau só se manifesta, qdo uma tragédia acontece mas para multar o profissional, procurar defeito na execução,para ficar bem na foto e dizer que está atento a tudo. Se tivesse mesmo o Museu não tinha pegado fogo !!!
      Só pago pq não tem outro jeito e pq pago metade com 40 anos de formada.

    2. João Vexani… A resposa deles é sempre essa…. “Os valores são definidos por lei…” Más e ai? E quando esta lei se mostra fora da realidade… Hein??? Ou seja desde 2010 quando esta lei, foi lançada e até agora, não perceberam que ela precisa ser mudada… …que ela está fora da realidade dos profissionais de arquitetura, que tem ganhos de 50% inferiores (ou até mais) a nossa contraparte no antigo conselho (CREA)…

      Eles só querem ficar ali, no conforto de suas mesas, e cobrando as anuidades e suas RRT’s dos poucos profissionais que tem conseguido fazer algum trabalho…

      1. Euller, O CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

        Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, é transmitido três vezes por semana, em rede nacional, por 39 emissoras de rádio espalhadas em 20 estados brasileiros. Ou seja, serão repetidos 26 vezes por 39 emissoras, totalizando 1.014 inserções no rádio brasileiro.
        https://caubr.gov.br/arquitetura-para-vida-programa-do-cau-br-impacta-242-000-pessoas-em-todo-brasil/

        Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://caubr.gov.br/estreia-campanha-do-dia-do-arquiteto-e-urbanista-2018/

        Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

        Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Os conselheiros federais e estaduais são escolhidos por meio do voto de todos os arquitetos e urbanistas do Brasil, a cada três anos. A última eleição foi realizada em 2017. Inclusive, está no ar agora a consulta pública sobre o regulamento eleitoral, onde todos podem sugerir novas regras para o processo de escolha dos conselheiros. Veja em https://caubr.gov.br/consulta-publica-eleitoral-2018/

        Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

        Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
        Telefones: 0800-883-0113 (ligações realizadas a partir de telefones fixos) e 4007-2613

  100. Apoio também os comentários da Eveline e outros colegas, pois me encontro na mesma situação. Nunca vi uma fiscalização do CAU na minha região e muito menos algum retorno do dinheiro das taxas e anuidades.

    1. Anacleto, CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

      Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, é transmitido três vezes por semana, em rede nacional, por 39 emissoras de rádio espalhadas em 20 estados brasileiros. Ou seja, serão repetidos 26 vezes por 39 emissoras, totalizando 1.014 inserções no rádio brasileiro.
      https://caubr.gov.br/arquitetura-para-vida-programa-do-cau-br-impacta-242-000-pessoas-em-todo-brasil/

      Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://caubr.gov.br/estreia-campanha-do-dia-do-arquiteto-e-urbanista-2018/

      Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

      Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 (ligações realizadas a partir de telefones fixos) e 4007-2613

    2. Eu também nunca vi essa fiscalização, talvez ela exista nos bastidores. Quanto ao retorno do dinheiro pago nas taxas, isso pra mim também é um mistério. Pra ser mais direto, o que ainda me faz pagar isso é a paixão que tenho pela Arquitetura porque pelo CAU, não sei nem o que dizer…

  101. Muito têm se falado em legislações diversas. A grande maioria das leis visam apenas fundamentar a cobrança de taxas e emolumentos diversos. Muita arrecadação e pouca garantia de benefícios e de cumprimento de direitos. Para arrecadar as leis sempre funcionam! Gostaria de ver o seguinte cumprimento legal: arquitetos e urbanistas receberem o piso salarial que poucos ou quase nenhum contratante cumpre, nas mais variadas situações deste nosso país de dimensões continentais.

  102. essa questao da duplicidade de cobrança tem que ser revista mesmo, empresas individuais pagando duas anuidades é absurdo mesmo.

  103. Consigam resolver que os eng. parem de fazer projetos arquitetônicos . Quem sabe pode sobrar algum valor para pagar o cau.Façam algo pelos arquitetos e parem de só arrecadar.

  104. As anuidades estão muito caras e fora da realidade nacional. Não esqueçam que existem arquitetos pobres também. Não esqueçam dos colegas do Acre, do Maranhão, da Paraíba, enfim de todos os rincões deste país. É muita grana para o pouco que recebem do CAU.
    Necessária uma revisão urgente. Não repitam as vergonhosas atitudes do CREA, contra as quais lutamos por uma década.
    Sou formado e contribuo para o Conselho desde 1978. Favor verificar se já estou isento.

  105. Boa tarde.

    Creio ser injusto arquitetos com mais de 30 nos terem os mesmos 50% de arquitetos com até 2 anos de formados.
    Nunca tivemos estas regalias. O mais justo seria quem contribui a tanto tempo ter um desconto maior.

  106. Ao ler as respostas aos colegas, sempre foi a mesma embasada em lei federal, fico me perguntando qual foi a real mudança de conselho CREA/RJ para CAU/BR,pois continuamos com os mesmos problemas de sempre gerar recursos para movimentar uma maquina emperrada,ou seja o desconto significativo são para os arquitetos em inicio de atividade (com poucos serviços) e para que esta em final de atividade (mesmo caso produzindo menos; Resumindo quem de fato esta na linha de produção continua tendo que sustentar uma maquina pesada, com valores absurdos e que não oferece nenhum suporte aos ARQUITETOS E URBANISTAS.

    1. Hermes, informamos que o CAU/BR promove diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social. O Código de Ética, a Tabela de Honorários, Resolução sobre Atribuições Privativas dos Arquitetos e Urbanistas e Resolução de Direitos Autorais também são ações que visam valorizar a profissão e estabelecer as regulações básicas da Arquitetura e Urbanismo.

      O CAU/BR produziu o programa de rádio Arquitetura para a Vida, transmitido três vezes por semana em 39 emissoras, de 20 estados brasileiros. Ouça em https://caubr.gov.br/arquitetura-para-vida-programa-do-cau-br-impacta-242-000-pessoas-em-todo-brasil/. A campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. É realizada anualmente em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://caubr.gov.br/estreia-campanha-do-dia-do-arquiteto-e-urbanista-2018/

      O CAU/BR também oferece aos arquitetos e urbanistas e aos possíveis clientes de todo o Brasil a plataforma ACHE UM ARQUITETO, com informações sobre profissionais atuantes em todo o Brasil. É possível encontrar profissionais e empresas por nome, município, estado ou número de registro. Confira em https://acheumarquiteto.caubr.gov.br/

  107. Acho muito caro a anuidade cobrada para a realidade que estamos, pode até existir tabela de honorários, mas é praticamente inviável cobrar por ela pelo fato de existir concorrência desleal de engenheiros e alguns arquitetos que cobram R$ 10,00 por m².

    ótimo comentário, não fiscalizam absolutamente nada, pra uma anuidade desse valor, estamos concorrendo com engenheiro civil cobrando 5,00m² do projeto arquitetonico, um absurdo, estamos assegurados de que?? pagando esse valor

    1. Isabella, agradecemos a atenção e informamos que a fiscalização é realizada pelos CAU/UF, conforme determina a Lei 12.378/2010. Ao CAU/BR cabe promover as normas gerais de fiscalização e analisar possíveis recursos de processos já julgados pelo CAU/UF.

      Saiba mais como funciona a fiscalização dos CAU/UF em https://caubr.gov.br/cartadeservicos/

      Para fazer uma denúncia, por favor clique em https://siccau.caubr.gov.br/app/view/sight/externo.php?form=CadastrarDenuncia

  108. É bom saber que a questão está em discussão mas acredito que o CAU já poderia ter sido iniciado sem esse tipo de extorsão. A mesma coisa é o CAU não se pronunciar quanto a imposição da Secretaria de Urbanismo em o arquiteto assumir a responsabilidade de uma obra que foi executado por terceiros. Nós temos feito a RRT de vistoria e batido de frente com a prefeitura mas isso dá uma dor de cabeça absurda. O CAU precisa apoiar e defender mais os arquitetos e assim demonstrará o real valor do conselho.

  109. Reitero a posição dos arquitetos acima que questionam a anuidade PF e PJ. Sou arquiteta formada a 6 anos e só agora estou com processo de abertura de empresa. Sou única sócia e demorei mais tempo para abrir empresa.devido a esse pagamento em duplicidade. Não há porque, não tem sentido!

  110. O tal código de ética e tabela só existe para inglês ver e nada mais, estou cansado de ver professores de arquitetura recebendo reserva técnica e quem fiscaliza isso, a tem que fazer uma denuncia kkkkkkkkkkkkkk é uma piada basta ver abrir os olhos, ante quando eu estava estudando sempre achei que o meu sonho estava se tornando realidade, mais pelo que vejo esta caminhando para um pesadelo isso sim, para exercer essa profissão tem que pagar taxa disso da quilo e tudo mais so vejo deveres e solução nenhuma.

    1. Marcio, informamos que a fiscalização é realizada pelos CAU/UF, conforme determina a Lei 12.378/2010. Ao CAU/BR cabe promover as normas gerais de fiscalização e analisar possíveis recursos de processos já julgados pelo CAU/UF.

      Saiba mais como funciona a fiscalização dos CAU/UF em https://caubr.gov.br/cartadeservicos/

      Para fazer uma denúncia, por favor clique em https://siccau.caubr.gov.br/app/view/sight/externo.php?form=CadastrarDenuncia

      O CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

      Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, é transmitido três vezes por semana, em rede nacional, por 39 emissoras de rádio espalhadas em 20 estados brasileiros. Ou seja, serão repetidos 26 vezes por 39 emissoras, totalizando 1.014 inserções no rádio brasileiro.
      https://caubr.gov.br/arquitetura-para-vida-programa-do-cau-br-impacta-242-000-pessoas-em-todo-brasil/

      Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://caubr.gov.br/estreia-campanha-do-dia-do-arquiteto-e-urbanista-2018/

      Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

      Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 (ligações realizadas a partir de telefones fixos) e 4007-2613

  111. Gostaria de sugerir ao CAU/RJ e demais, que seja pensado a oferta de cursos e palestras de atualização e complemento profissional aos arquitetos, como o exemplo praticado pelo CRECI/RJ.
    Os profissionais, principalmente do interior do Estado, sentem necessidade desse complemento que poderia ser passado pelo Conselho e mesmo outros órgãos. Cito como ideia a parceria com Prefeituras com o intuito de instruir e orientar melhor os arquitetos quanto as suas exigências para aprovação de projetos entre outros.

  112. O cau precisa fazer fiscalização isso sim, no interior dos estados os profissionais estão praticamente abandonados, o cau so aparece para recolher dados biométricos e entregas de carteirinhas e se fizer uma fiscalização eles vão em obras que existe projetos, as cidades crescem desordenadamente por falta de uma ação conjunta dos órgão fiscalizadores como, CAU, CREA e prefeituras agora fica uma desculpa de que não tem pessoal suficiente para isso, ai so sabem arrecada e nada mais.

  113. Boa tarde, estou me aposentando como Arquiteta e Urbanista da UFRGS.
    Imagino que devo cancelar minha RRT de Cargo e Função desta instituição.
    Poderei fazer via sistema?(Por favor, encaminhem o passo a passo).
    Tenho 35 anos de formatura- o desconto é o mesmo dos 30 anos (só 50% )?
    Obrigada.

  114. Boa tarde!
    Vejo que enfatizam as campanhas de valorização do arquiteto (que imagino ser uma das atribuições deste órgão), mas gostaria de saber o que se tem feito para que não se veja mais os humilhantes valores que vários concursos públicos publicam como salário para arquitetos, visto que esse valores não chegam a R$ 3.000,00. Se o salário mínimo do arquiteto é bem mais que isso, então gostaria que se tomassem atitudes reais e concretas para que esta situação não mais se perpetue, nem nos concursos públicos e nem nas empresas privadas.
    O mercado faz o preço, mas se existe uma legislação que impõem regras para esse mínimo, que seja cumprida e que essa entidade se faça presente neste cumprimento.
    Att.

    1. Sérgio, informamos que a fiscalização é realizada pelos CAU/UF, conforme determina a Lei 12.378/2010. Ao CAU/BR cabe promover as normas gerais de fiscalização e analisar possíveis recursos de processos já julgados pelo CAU/UF.

      Saiba mais como funciona a fiscalização dos CAU/UF em https://caubr.gov.br/cartadeservicos/

      Para fazer uma denúncia, por favor clique em https://siccau.caubr.gov.br/app/view/sight/externo.php?form=CadastrarDenuncia

      Informamos que o CAU/SP tem agido em concursos de vários municípios do Estado. Veja alguns exemplos abaixo:

      http://www.causp.gov.br/causp-notifica-prefeitura-de-paulinia-sobre-salario-abaixo-do-piso-em-edital/

      http://www.causp.gov.br/causp-solicita-ajustes-em-concurso-publico-de-sao-caetano-do-sul/

  115. É por isso que muitos arquitetos optam por áreas onde o CAU não faz tanta diferença, como decoração, assessoria, etc. Livram-se dos RRTs e, quando precisam, terceirizam. Trabalham somente com o diploma. Aqueles que escolheram trabalhar com obras, com projetos em Prefeituras, que lidam com as Associações de Engenheiros e Arquitetos locais, como eu, que se virem para bancar o CAU e gastar dinheiro com a emissão dos RRTs, de valor absurdo.

  116. Não acho justo a cobrança por atividade Técnica. O CREA não é assim e o CAU, no início também não era.
    No momento que realizo um serviço, no mesmo endereço, para o mesmo cliente por que não poder fornecer uma única RRT para Projeto, execução, Laudo Técnico, por exemplo? …

  117. Acho muito caro a anuidade cobrada para a realidade que estamos, pode até existir tabela de honorários, mas é praticamente inviável cobrar por ela pelo fato de existir concorrência desleal de engenheiros e alguns arquitetos que cobram R$ 10,00 por m². Além disso concordo com os colegas acima, a anuidade é cobrada duas vezes para quem é PJ, o que leva muitos de nós profissionais ficarmos na informalidade.

  118. Sem conta que pagamos mais de mil reais de anuidade na prefeitura, e um absurdo tambem!
    si o CAU desse uma analizada com as prefeituras para que baixem este valor ja era de muito ajuda par os aquitetos.

    1. Ao meu modo de ver o Cau, o Crea e as prefeituras precisam se unir e formar um grupo para fiscalização, não adianta ficar dizendo que os profissionais tem que fazer denuncias, se em muitas prefeituras os próprios fiscais são arquitetos e engenheiros que fazem fiscalização e projetos ao mesmo tempo, so houvesse uma fiscalização existia serviço para todos, agora o cau e crea e prefeitura so fiscaliza obras de grande porte os bairros periféricos das cidades crescem assustadoramente sem nenhuma ação destes órgão.

  119. Apoio totalmente o comentário de Eveline. Não existe lógica nenhuma nesta cobrança em duplicidade para pequenos escritórios. Aliás não vi nenhum benefício ou melhoria na separação do Crea.

    1. Ilmar, CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

      Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, é transmitido três vezes por semana, em rede nacional, por 39 emissoras de rádio espalhadas em 20 estados brasileiros. Ou seja, serão repetidos 26 vezes por 39 emissoras, totalizando 1.014 inserções no rádio brasileiro.
      https://caubr.gov.br/arquitetura-para-vida-programa-do-cau-br-impacta-242-000-pessoas-em-todo-brasil/

      Em dezembro, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 122 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://caubr.gov.br/campanha-do-dia-do-arquiteto-sera-vista-por-122-milhoes-de-telespectadores/

      Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em https://caubr.gov.br/indice-beneficios/

      Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: https://caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 (ligações realizadas a partir de telefones fixos) e 4007-2613

  120. E quanto a velha questão de cobrar anuidade de PJ e PF, quando a empresa é individual e não tem funcionários? Isso é uma extorsão, a gente regulariza a questão fiscal fazendo a empresa e é cobrado 2x por vocês.
    Estamos lutando para sobreviver e porque arrancar da gente 1000 reais… Não vejo nenhuma melhora da situação das empresas de arquitetura por atuação de vocês que justifique isso… Muito absurdo! Só faz pensar que trabalhar na ilegalidade é o único caminho para conseguir sobreviver…

    1. Eveline, o assunto está em discussão pela Comissão de Planejamento e Finanças do CAU/BR, conforme anunciado na 85ª Reunião Plenária do CAU/BR, realizada em dezembro.

    2. Boa tarde,
      Aproveito da postagem da colega e também quero deixar aqui registrado minha indignação em relação a esta situação, ou seja, a cobrança de anuidade de PF e PJ, mesmo que a empresa tenha somente um funcionário, situação a qual no meu caso, eu sou a sócia-proprietária.
      CAU PR, revejam urgente isso, na situação em que vivemos, principalmente o setor da Construção Civil, é um absurdo o Conselho ainda estar discutindo isso, precisamos de ações a nosso favor e não só cobrar e cobrar!
      Atenciosamente,
      Karina Campos

      1. Karina, informamos que o CAU/BR promove diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social. O Código de Ética, a Tabela de Honorários, Resolução sobre Atribuições Privativas dos Arquitetos e Urbanistas e Resolução de Direitos Autorais também são ações que visam valorizar a profissão e estabelecer as regulações básicas da Arquitetura e Urbanismo.

        O CAU/BR produziu o programa de rádio Arquitetura para a Vida, transmitido três vezes por semana em 39 emissoras, de 20 estados brasileiros. Ouça em https://caubr.gov.br/arquitetura-para-vida-programa-do-cau-br-impacta-242-000-pessoas-em-todo-brasil/. A campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 122 milhões de pessoas em 2017. É realizada anualmente em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://caubr.gov.br/campanha-do-dia-do-arquiteto-sera-vista-por-122-milhoes-de-telespectadores/

        O CAU/BR também oferece aos arquitetos e urbanistas e aos possíveis clientes de todo o Brasil a plataforma ACHE UM ARQUITETO, com informações sobre profissionais atuantes em todo o Brasil. É possível encontrar profissionais e empresas por nome, município, estado ou número de registro. Confira em https://acheumarquiteto.caubr.gov.br/

    3. Apoio totalmente a Eveline. Eu vivo essa situação e acho um absurdo pagar duas anuidades já que só trabalho pra minha PJ e a minha PJ não tem funcionários nem outros arquitetos.

    4. Concordo com a colega Eveline Barbara, acho esta cobrança infundamentada, pois a partir do momento que se forma uma empresa, a anuidade deveria ser apenas da empresa, independente de ser uma sociedade limitada ou microempresa individual, com certeza o CAU BR deve rever com urgência esta necessidade de seus contribuintes, nós arquitetos. Sempre considerei esta cobrança abusiva e reclamei várias vezes ao CAU e ao Sindarq PR. Abr

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CAU/BR

NOTA DE ESCLARECIMENTO

CAU/BR

CAU/BR aponta protagonismo feminino na arquitetura e urbanismo durante 98º ENIC

CAU/BR

Comissões do CAU/BR debatem temas de interesse dos arquitetos e urbanistas

CAU/BR

CAU/BR celebra uma década dos primeiros empregados públicos efetivos

Pular para o conteúdo