EVENTOS

Arquiteta e urbanista Sylvia Ficher é nomeada Ouvidora do CAU Brasil

A 123ª Plenária Ordinária homologou no dia 28 de abril o nome da arquiteta e urbanista Sylvia Ficher para a vaga da Ouvidoria do CAU/BR. A arquiteta exercerá a atividade de 2 de maio até 30 de junho, quando encerra o atual mandato, vago desde 7 de abril, quando o arquiteto e urbanista Roberto Simon solicitou desligamento da função.

 

Sylvia Ficher é graduada em Arquitetura pela Universidade de São Paulo e Master of Science in Historic Preservation pela Universidade de Columbia, de Nova York. Também é doutora em História Social pela FFLCH/USP e Pós-Doutora em Sociologia na École des Hautes Etudes en Science Sociales de Paris.

 

Arquiteta e urbanista Sylvia Ficher

 

 

É uma estudiosa dos temas de urbanização, estética, crítica arquitetônica e do ensino em arquitetura e urbanismo, com diversas publicações relacionadas aos assuntos. Entre elas, o “Guia Arquitetura Brasília” e a obra premiada “Os Arquitetos da Poli – Ensino e Profissão em São Paulo”, bibliografia de referência sobre as bases do ensino da arquitetura no país.

 

Há mais de vinte anos, ocupa vaga como professora emérita e pesquisadora Sênior da Universidade de Brasília, tendo orientado e participado da formação de centenas de profissionais em atividade no mercado. Também atuou como fiscal de obras do BNH, experiência que considera fundamental para a sua formação profissional.

 

A Ouvidoria é um canal de interlocução entre o cidadão e o Conselho, que recebe reclamações, pedidos de informação, solicitações, sugestões, elogios ou denúncias sobre o atendimento e ações de responsabilidade do Conselho, dos seus conselheiros e dos empregados públicos.

 

A Ouvidoria foi criada dentro da estrutura do CAU como uma espécie de “última instância” no suporte ao público nos questionamentos pertinentes à atividade profissional de Arquitetura e Urbanismo, sendo a Central de Atendimento e a Rede Integrada de Atendimento (RIA) as primeira e segunda instâncias. Qualquer cidadão interessado pode utilizar o canal. 

A nova ouvidora Sylvia Ficher (E), a presidente Nadia Somekh e a vice-presidente Daniela Sarmento

A homologação do nome da professora na presença da própria Sylvia Ficher durante a sessão plenária acatou indicação da presidência. Na discussão do ponto de pauta, a presidente Nádia Somekh afirmou que a função passa por uma reconfiguração do seu papel pela Comissão de Organização e Administração (COA), à qual é ligada. “Queremos tornar a Ouvidoria mais aderente ao nosso público de arquitetos, que são em maioria mulheres, jovens, que ganham até três salários mínimos “A professora Sylvia vai nos ajudar nesta reconceituação e estou muito agradecida por ela se disponibilizar a vir neste momento emergencial”, afirmou.

 

Convidada a participar da Plenária e a usar a palavra, a professora falou sobre a sua história profissional e sobre a disponibilidade em atender ao desafio. “É uma honra um convite que vem do nosso Conselho”, afirmou. Neste período de trabalho, até a indicação do/a novo/a mandatário/a, a arquiteta e urbanista afirmou que pretende buscar referências de outras Ouvidorias, entender o status da oferta do serviço pela Ouvidoria e contribuir para a solução de questões emergenciais. Também respondeu a questionamentos dos conselheiros.

 

O Coordenador da COA e conselheiro pelo estado do Rio Grande do Sul, Ednezer Rodrigues Flores, saudou a presença da convidada.  “Sua contribuição, expertise e vivência da arquitetura vem a contribuir para um instrumento que nós estamos trabalhando e para que possamos melhorar o serviço no CAU/BR e nos CAU/UF, criando uma porta de interação muito mais ativa com os arquitetos”, afirmou.

 

O conselheiro Guivaldo Batista, representante da Bahia, destacou a vasta experiência da nova ouvidora, que completa cinco décadas de atuação profissional. “É uma honra presenciar este momento e será muito importante, ainda que por dois meses, ter a sua presença conosco para esta reconfiguração que desejamos para a ouvidoria. Ninguém mais qualificada que a senhora pra fazer isso considerando toda a sua história”, destacou.

 

A vice-presidente e conselheira pelo estado de Santa Catarina, Daniela Sarmento, ressaltou a importância da contribuição de Sylvia Ficher para a produção de uma análise crítica dos dados e resultados do CAU. “Temos dois meses de trabalho e precisamos da sua competência, da sua história e experiência como pesquisadora para analisar os dados disponíveis e nos ajudar a projetar o CAU para os próximos dez anos”, afirmou.

 

2 respostas

  1. Que bom Sylvia! Sucesso nessa nova atividade. O país precisa de pessoas de cabedal como o seu. Abraço, Luiz Loureiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

EVENTOS

Patrícia Sarquis Herden é presença confirmada no 3º Fórum Mundial Niemeyer 

EVENTOS

Inscrições abertas para o Fórum Urbano Mundial

PLENÁRIAS

CAU/BR realiza 146ª Reunião Plenária Ordinária nos dias 21 e 22 de março

EVENTOS

World Architecture Festival (WAF) recebe inscrições com desconto até 28 de março

Pular para o conteúdo