CATEGORIA

Arquiteto Nabil Bonduki assume Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo

 

Nabil Bonduki em discurso na Câmara Municipal (Foto: Divulgação)

 

O vereador Nabil Bonduki (PT) assumirá nos próximos dias a Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, a convite do prefeito Fernando Haddad (PT). A notícia foi divulgada na última terça-feira (13/01) pela Prefeitura de São Paulo, por meio de seu site oficial, e confirmada pelo vereador. Bonduki substituirá Juca Ferreira, que no último dia 12/01 foi empossado como Ministro da Cultura.

 

O novo secretário é mestre e doutor em Estruturas Ambientais Urbanas e livre-docente em Planejamento Urbano pela Universidade de São Paulo (USP). É professor de Arquitetura e Urbanismo da FAU desde 1986. Na Câmara Municipal, foi relator do Plano Diretor Estratégico de São Paulo – conjunto de diretrizes que planeja o crescimento da cidade nos próximos 16 anos—, aprovado em junho de 2014.


Carta pública

 

Confira a nota do arquiteto sobre o novo cargo:

 

“Car@s,
Aceitei o convite do prefeito Fernando Haddad para assumir a Secretaria Municipal de Cultura porque entendi que, neste momento, é a melhor forma de contribuir com a nossa cidade.

 

Durante os últimos dois anos trabalhei intensamente na Câmara Municipal para honrar a confiança que mais de 40 mil eleitores depositaram em mim. Tive, em conjunto com minha equipe, um papel central na formulação,… aperfeiçoamento e aprovação do Plano Diretor Estratégico, que dá os rumos para a cidade nos próximos 15 anos. Apresentamos inúmeros Projetos de Lei em defesa do direito à cidade, da habitação e do meio ambiente, da sustentabilidade, da mobilidade não motorizada, da cidadania cultural, da inclusão digital e dos direitos humanos, entre outros temas. Ainda neste mês de janeiro, estamos trabalhando para protocolar novos projetos de lei e iniciativas que estavam em andamento, cumprindo os compromissos que assumi na campanha.

 

Nomeado Secretário, o que deve ocorrer nos próximos dias, estarei automaticamente licenciado do cargo de vereador, mas os projetos de lei apresentados continuarão a tramitar na Câmara Municipal, e buscaremos aprová-los. Continuarei também trabalhando para a implementação de propostas que apontam para a melhoria da qualidade e vida em São Paulo, grande parte das quais que estão incluídas no Plano Diretor.

 

Na Secretaria de Cultura, daremos continuidade e aperfeiçoaremos o excelente trabalho que vem sendo feito pelo agora Ministro Juca Ferreira e sua equipe, e nos empenharemos para avançar, em permanente diálogo com a sociedade, em novas ações.

 

Entendo a cultura de forma ampla e transversal. Precisamos ampliar o horizonte do debate cultural e acredito que minha experiência acadêmica, política e de gestão será importante nesse sentido, contribuindo com o governo Haddad para a consolidação de suas políticas inovadoras. Continuarei atuando de forma a dialogar permanentemente com as entidades da sociedade e cidadãos, porque entendo que é a melhor maneira de gerir as coisas públicas.

 

Nossa cidade precisa de uma revolução civilizatória e por meio da cultura poderemos incidir fortemente nessa perspectiva. Esse é agora nosso grande desafio.

 

Com um abraço, Nabil”

 

Biografia

 

Nabil Bonduki, arquiteto e urbanista, é professor titular do Departamento de Planejamento da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP). Professor e pesquisador de história de arquitetura e urbanismo e de planejamento urbano da USP desde 1986, é autor de 12 livros como “Origens da Habitação Social no Brasil”, atualmente na 6ª edição, “Intervenções Urbanas na Recuperação de Centros Históricos”, que analisa o Programa Monumenta, realizado pelo Iphan (Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) e além de centenas de artigos publicados em livros, periódicos e veículos de comunicação social. Em 2014, lançou o livro “Pioneiros da Habitação Social no Brasil”, em três volumes, resultado de 17 anos de estudos e pesquisas em todo o país.

 

Foi superintendente de habitação popular da prefeitura de São Paulo no governo de Luiza Erundina 1989-1992 e vereador entre 2001 e 2004, quando foi considerado pelo Movimento Voto Consciente um dos melhores vereadores. No seu primeiro mandato, foi relator e autor do substitutivo do Plano Diretor Estratégico (2002) e dos planos regionais das 31 subprefeituras (2004), além de ter formulado várias leis de apoio e fomento à cultura, como o VAI – Programa para a Valorização de Iniciativas Culturais, que já apoiou mais de 1.200 projetos culturais de grupos e coletivos de jovens de bairros de periferia, e da Lei de Fomento à Dança. Foi autor, ainda, entre várias outras, da Lei de Incentivo ao Cinema de Rua.

 

Entre 2011 e 2012, foi Secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente, quando coordenou a implementação da Lei Nacional de Resíduos Sólidos.

 

Eleito novamente vereador em 2012, foi o relator do Plano Diretor Estratégico de São Paulo (2014), que entre importantes avanços, propôs a criação das Zonas Especiais de Proteção Cultural – ZEPEC-APC e os Territórios de Interesse da Cultura e da Paisagem. Nabil também propôs diversos projetos de lei em defesa do direito à cidade, da habitação e do meio ambiente, da sustentabilidade, da mobilidade não motorizada, da cidadania cultural, da inclusão digital e dos direitos humanos, entre outros temas.

 

Nesse 2º mandato, na área da cultura, aprovou o Projeto de Lei do VAI 2, que ampliou a atuação da Secretaria Municipal da Cultura na periferia da cidade e propôs vários outros projetos, com a isenção de impostos para os teatros de rua, o VAI Comunica, de apoio a projetos de comunicação, e o Vaidoso, de apoio a projetos culturais voltados aos idosos.

 

Saiba mais:

Vereador Nabil Bonduki assume a Secretaria Municipal de Cultura em SP (G1-SP)

Vereador relator do Plano Diretor assume a pasta da Cultura em SP (Folha de S. Paulo)

Nabil Bonduki assume a Secretaria da Cultura da cidade de São Paulo (O Estado de S. Paulo)

Nabil Bonduki é o novo secretário de Cultura (Veja SP)

 

 

Publicado em 14/01/2015. Com informações da Câmara Municipal de São Paulo.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CATEGORIA

Oficinas do Projeto Amazônia 2040: Construindo um Futuro Sustentável na Amazônia Legal

CATEGORIA

24º Seminário Regional da CED estuda aperfeiçoamento do Código de Ética e Disciplina

Assistência Técnica

Mais médicos/Mais arquitetos: mais saúde para o Brasil (artigo de Nadia Somekh no portal do Estadão)

CATEGORIA

CAU Brasil realiza audiências no Congresso Nacional com parlamentares

Skip to content