CAU NA MÍDIA

Arquitetos pela Ética: TV Band denuncia ilegalidade da “reserva técnica”

 

O Jornal da Band apresentou reportagem que denuncia a ilegalidade da chamada “reserva técnica”, nome pelo qual ficou conhecida a comissão financeira paga por fornecedores de produtos e lojistas pela indicação junto a clientes da área da construção. Na reportagem, a prática é chamada de “propina disfarçada de comissão”.

 

Clique aqui para saber mais sobre a “reserva técnica”

 

Um caso destacado é o de uma arquiteta e urbanista que, em depoimento à Polícia Federal, admitiu ter recebido comissões de lojas por obras realizadas em endereços ligados ao ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral. Entrevista da coordenadora da Comissão de Ética do CAU/SP, Anita Afonso Ferreira, destaca que trata-se de uma comissão ilegal e antiética. “É um nome bonito para propina”, diz.

 

A reportagem entrevista também um comerciante de São Paulo que decidiu interromper a prática. “Desde que começou a Lava-Jato nós resolvemos parar com essa prática que consideramos como corrupção”, afirma o lojista. “Quando o cliente ia com um determinado profissional, a loja dava desconto para o cliente. Hoje em dia a loja para o proefissional para levar o cliente – sem o cliente saber”.

 

O Jornal da Band destaca ainda que a “reserva técnica” provoca concorrência desleal. “Mas o consumidor é o maior prejudicado, já que o valor poderia ser dado como desconto ao cliente”, afirma o repórter Rodrigo Hidalgo. A conselheira do CAU/SP destaca ainda que essa prática prejudica também o conjunto de profissionais de Arquitetura e Urbanismo. “Essa pessoa não está só infringindo o código, mas acabando com a profissão dela”.

 

A reportagem foi exibida no dia 21/06/2018. 

5 respostas

  1. Achei oportuno , aqui em Porto Alegre ja notei que muitos arquitetos utilizam este expediente Lamentável
    E comerciantes na ganancia , utilizam este meio perverso e corrupto .
    Acredito que somente com uma punição mais severa por parte da CAU , isto poderá ser amenizado .

  2. É ISSO MESMO, DEVE FICAR EXPLÍCITO QUALQUER FORMA DE PROPINA COBRADA, E PUNIDO, POIS COMO COMERCIANTE SOFRO COM ESSA PRATICA ABUSIVA, ESSES MERCENÁRIOS, SE DEPENDER DE MIM, VOU FALAR MAL, POIS NÃO FAZEM INDICAÇÃO POR QUALIDADE E SERVIÇO, E SIM POR DINHEIRO.E NÃO SOU SÓ EU QUEM FALO, TODOS COMERCIANTES DA MINHA ÁREA REPUDIA E RECLAMA. ABSURDO ISSO, VIROU UMA PRAGA, QUEREM CADA VEZ MAIS, ISSO TEM QUE MUDAR

  3. a gente vê lojas de grandes portes pagando propina para arquitetos ..venda casada .. um vergonha para a classe de arquitetos que estão queimados no mercado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CAU/BR

CAU/BR aponta protagonismo feminino na arquitetura e urbanismo durante 98º ENIC

CAU/BR

Comissões do CAU/BR debatem temas de interesse dos arquitetos e urbanistas

ÉTICA E DISCIPLINA

CAU/BR promove treinamento técnico para membros da Comissão de Ética e Disciplina

CAU/BR

CAU/BR celebra uma década dos primeiros empregados públicos efetivos

Pular para o conteúdo