CATEGORIA

Arquitetos Promovem evento em comemoração ao dia do Arquiteto e Urbanista

 

CELEBRAR, VIVER E ETERNIZAR O DIA DO ARQUITETO.

 

O Dia do Arquiteto é comemorado anualmente em 15 de Dezembro, no Brasil. A data homenageia os profissionais responsáveis por pensar e projetar o plano e design de uma construção ou cidade. Com criatividade, conhecimentos de física e sensibilidade, o arquiteto consegue construir verdadeiras obras de arte. Pensando nisto, uma comissão de Arquitetos da cidade de Manaus vem promovendo a Festa dos Arquitetos “Celebrar, Viver e Eternizar” que neste ano está na segunda edição.

 

Com o apoio do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Amazonas – CAU/AM, Instituto de Arquitetos do Brasil – IAB/AM, Associação Brasileira de Escritórios de Arquitetura do Amazonas – AsBEA/AM, Sindicato dos Arquitetos e Urbanistas do Amazonas – SINDARQ/AM e, juntamente, com a Comissão Organizadora, a Festa dos Arquitetos “Celebrar, Viver e Eternizar” está programada para o dia 18 de dezembro, a partir das 20h00 no Dulcila Festas e Convenções, localizado na Av. Coronel Teixeira, 5982, bairro Ponta Negra, sendo os convites vendidos no valor de R$ 130,00 por pessoa.
Os convites estão disponíveis na AFM Eventos, localizado na Rua Rio Jutaí, 555, Conjunto Vieiralves, no bairro Nossa Senhora das Graças. Informações podem ser obtidos pelo telefone: (92) 99982-8700 / 3584-5930.
 “De um traço nasce a arquitetura. E quando ele é bonito e cria surpresa, ela pode atingir, sendo bem conduzida, o nível superior de uma obra de arte” (Oscar Niemeyer)
Publicado em 10/12/2015. Fonte: CAU/AM
MAIS SOBRE: CATEGORIA

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Central de Atendimento do CAU/BR não funcionará na Sexta-feira Santa

ACERVOS

Seminário TOPOS:  CAU/BR e FAU/UnB promovem debate sobre a importância de acervos e arquivos de urbanismo no país 

#MulherEspecialCAU

“Arquiteta, na solidão da sua profissão, seu nome pede valorização!”, defende Tainã Dorea

Assistência Técnica

Mais médicos/Mais arquitetos: mais saúde para o Brasil (artigo de Nadia Somekh no portal do Estadão)

Pular para o conteúdo