ARQUITETURA SOCIAL

Arquitetura Social: CAU/BR e CAU/MA promovem evento em São Luís, no Maranhão

 

Os arquitetos e urbanistas do Maranhão têm uma grande oportunidade para ampliar seu mercado de trabalho. O CAU/BR e o CAU/MA realizam em São Luís o Seminário de Empreendedorismo em Assistência Técnica de Habitação de Interesse Social, com o objetivo de construir mais possibilidades de atuação dos profissionais de Arquitetura e Urbanismo junto a famílias com renda menor que três salários mínimos. Haverá ainda uma uma Oficina de Capacitação de Assistência Técnica para que os profissionais conheçam na prática as soluções que podem ser implementadas em moradias insalubres.

 

Inscreva-se para o Seminário de Empreendedorismo em ATHIS

 

Inscreva-se para a Oficina de Capacitação em ATHIS

 

O evento acontece nos dias 31 de julho (seminário) e 1º de agosto (oficina), com a presença de representantes do Governo do Maranhão, da Prefeitura de São Luís, da Caixa Econômica Federal, do SEBRAE e da ONG Soluções Urbanas, responsável pelo projeto Arquitetos de Família, que promove reformas em residências de famílias carentes no Rio de Janeiro e em São Paulo. Mas atenção: as inscrições estão sendo realizadas em separado, uma vez que a oficina é restrita apenas a arquitetos e urbanistas. Os objetivos são os seguintes:

 

  • Estimular profissionais e instituições para realização de projetos, acompanhamento e execução da obras para famílias com renda mensal de até três salários mínimos para regularização, construção, reforma e/ou melhoria de sua sua própria moradia;
  • Otimizar condições de políticas públicas que visem qualificar o uso e o aproveitamento racional do espaço edificado e de seu entorno, bem como dos recursos humanos, técnicos e econômicos empregados no projeto e na construção da habitação, evitando a ocupação de áreas de risco e de interesse ambiental;
  • Propor serviços permanentes e gratuitos de assistência técnica nas áreas de arquitetura e urbanismo diretamente às famílias ou a cooperativas, associações de moradores ou outros grupos organizados.

 

OFICINA DE CAPACITAÇÃO
Na Oficina de Capacitação em ATHIS, os arquitetos e urbanistas participarão de um curso teórico e prático de vivências de melhorias habitacionais, baseado na metodologia do projeto Arquitetos de Família, que prevê um ciclo rápido de diagnóstico, desenvolvimento de projeto e acompanhamento de obra que torna a Assistência Técnica mais acessível.

 

O Arquiteto de Família é uma tecnologia social certificada pela Fundação Banco do Brasil e premiada em 2013 pela Finep (Empresa Brasileira de Inovação e Pesquisa). Sua atuação segue a estratégia do Saúde da Família, com profissionais agindo permanentemente no mesmo território, interferindo na cultura da autoconstrução e sensibilizando a população sobre a necessidade de investir em melhorias habitacionais. Saiba mais aqui.

 

No Seminário, haverá ainda uma palestra sobre “Empreendedorismo na Arquitetura e Urbanismo”, com um representante do SEBRAE, e a apresentação da Proposta de Elaboração de Assistência Técnica desenvolvida pelo CAU/SC. Conheça o Plano do CAU/SC clicando aqui. 

 

5 respostas

  1. Fico muito feliz, que nesses 10 anos da sanção da Lei 11.888, mais conhecida como a Lei da Assistência Técnica Gratuita para Familias de Baixa Renda, finalmente está começando a ter uma aplicação mais acentuada, junto aos profissionais da área e ONGs. Só lembrando, o texto dessa proposta de lei foi elaborado durante os trabalhos da Conferência das Cidades do Estado do Ceará, em 2007, conforme comprova o relatório oficial daquela conferência. Cada artigo dessa proposta de lei foi fruto da experiência do arquiteto Djalma Carneiro junto à comunidade de uma pequena e carente cidade do Ceará, e do engenheiro Pedro Carlos Fonseca, que é socialmente muito atuante junto à uma grande metrópole, Fortaleza-CE. O primeiro foi o relator dos grupos de trabalho, e o segundo presidiu os primeiros grupos de trabalho. Cada artigo desse proposta fora demasiadamente discutido durante os trabalhos, e após aprovado como proposta, foi enviado à aprovação na Conferência Nacional das Cidades, em Brasília. O presidente Lula participou dessa conferência, e o Deputado Zezeu Ribeiro, que também participou, adotou nossa proposta de lei e a apresentou como projeto de lei no Congresso. E em sendo aprovado, no dia 24 de dezembro de 2008 o presidente Lula a sancionou, como a lei 11.888. Ele apresentou nossa proposta de lei tal qual nós a elaboramos, com apenas mínimas modificações ao final da lei: ele abriu o leque para que engenheiros e arquitetos contratados pelo muicipio também pudessem fazer a assistência gratuita, e também escritórios de arquitetura e engenharia contratados também fosse permitido fazer esse trabalho junto à população carente. E outra modificação foi a supressão do artigo onde nós prevíamos as punições aos municípios que não atendesse a essa lei, que já de início ficariam inabilitados para receber recursos provindos do Ministério das Cidades.

  2. Infelizmente puseram filtros na página do CAU onde bloqueiam meus comentários. E esse é o Conselho que deveria me dar segurança juridica para exercer minha profissão e emitir minha opinião profissional.

  3. Sendo arquiteta, como eu deveria proceder caso eu queira fazer parte atuante desse cenário de mudança? Tenho interesse em expandir o serviço de arquitetura para comunidades mais humildes e contribuir com a conscientização de que o serviço do arquiteto tem um lado social muito importante e que não deve ser visto apenas o lado elitista da coisa. Devo entrar em contato com a prefeitura? Fazer algum tipo de cadastro ?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CAU/BR

Nota Oficial: SICCAU

EVENTOS

Estão abertas as inscrições do 7º Congresso Internacional de Arquitetura da Paisagem

CAU/BR

CAU/BR reforça laços com parlamentares federais para fortalecer pautas da categoria

CAU/UF

Conselho de Arquitetura e Urbanismo do RN anuncia concurso público para níveis médio e superior

Pular para o conteúdo