CATEGORIA

BRDE quer parceria com CAU/PR para disponibilizar crédito aos arquitetos

Durante a reunião, Regiani (esquerda) ofereceu as linhas de crédito do BRDE aos arquitetos e urbanistas que possuem CNPJ e destacou que essas oportunidades possibilitariam, por exemplo, o financiamento da tecnologia BIM.
Durante a reunião, Regiani (esquerda) ofereceu as linhas de crédito do BRDE aos arquitetos e urbanistas que possuem CNPJ e destacou que essas oportunidades possibilitariam, por exemplo, o financiamento da tecnologia BIM.

 

Com a intenção de aprimorar o relacionamento com entidades representativas do setor da construção civil, o diretor de operações do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), João Luiz Agner Regiani, se reuniu nesta quinta-feira (10) com o presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Paraná (CAU/PR), Jeferson Dantas Navolar.

 

Regiani ofereceu as linhas de crédito do BRDE aos arquitetos e urbanistas que possuem CNPJ e destacou que essas oportunidades possibilitariam, por exemplo, o financiamento da tecnologia BIM. O diretor de operações do BRDE ressaltou que o Banco não visa o lucro, o que torna mais atrativas as linhas de financiamento para serem utilizadas não só em inovações tecnológicas, mas também em reestruturação física dos espaços de trabalho, aquisição de equipamentos, entre outras necessidades. “O BRDE tem foco específico para gerar crédito aos profissionais liberais, que são muito importantes para a economia brasileira. Nossa política é de estimular o desenvolvimento, por isso, viemos procurar o CAU/PR a fim de estabelecer um convênio com os arquitetos e urbanistas da região sul”, disse Regiani.

 

O presidente do CAU/PR, Jeferson Dantas Navolar, propôs um termo de cooperação técnica com o BRDE e salientou que parcerias como essa são extremamente relevantes para o Conselho, que está completando cinco anos de atuação. “O arquiteto e urbanista é por definição um gestor, sendo assim precisa saber sobre as linhas de crédito disponíveis no mercado para investir em projetos. Temos a atribuição legal de realizar os planos diretores dos municípios, ou seja, é necessário buscar esses financiamentos inclusive para o desenvolvimento das cidades”, lembrou Navolar.

 

 

FONTE: CAU /PR

MAIS SOBRE: CATEGORIA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Central de Atendimento do CAU/BR não funcionará na Sexta-feira Santa

ACERVOS

Seminário TOPOS:  CAU/BR e FAU/UnB promovem debate sobre a importância de acervos e arquivos de urbanismo no país 

#MulherEspecialCAU

“Arquiteta, na solidão da sua profissão, seu nome pede valorização!”, defende Tainã Dorea

Assistência Técnica

Mais médicos/Mais arquitetos: mais saúde para o Brasil (artigo de Nadia Somekh no portal do Estadão)

Pular para o conteúdo