CATEGORIA

Câmara está entre os finalistas de premiação do Iphan em 2020

A Câmara dos Deputados é finalista no 33º Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade 2020, promovido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A premiação, realizada desde 1987, é voltada às ações de valorização, promoção e preservação do Patrimônio Cultural Brasileiro que, em razão da sua originalidade, vulto ou caráter exemplar, mereçam registro, divulgação e reconhecimento público.

 

O Plano de Preservação do Patrimônio Edificado da Câmara dos Deputados – Etapa 1 (3º e 4º Secretarias e Colégio de Líderes), projetado e construído entre os anos de 2018 e 2019, foi escolhido pela Comissão da Superintendência do Iphan/DF para representar Brasília na seletiva nacional na categoria patrimônio material/agente público ou privado.

 

Elaborado pela equipe do Departamento Técnico (Detec), com apoio da Presidência, da Primeira-Secretaria e da Diretoria-Geral da Casa, a implementação do plano foi aprovada pelo Iphan/DF. Foram investidos quatro meses para a elaboração de todos os projetos necessários (arquitetura, engenharias civil, elétrica, hidráulica, climatização e de áudio visual, paisagismo e mobiliário) e três meses para a respectiva construção, que foi conduzida por quadros técnicos da instituição.

 

Recuperação de espaços

 

O Palácio do Congresso Nacional, tombado como Patrimônio Cultural do Brasil desde 2007, foi projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer e, historicamente, adaptou-se às demandas existentes. No Plano de Preservação, mais 500m2 foram requalificados, objetivando recuperar a clareza da circulação e a setorização de áreas vocacionais legislativas do palácio modernista, cuja natureza construtiva e percurso histórico implicaram a perda de valores fundamentais vinculados a sua gênese.

 

 

 

O bloco dos plenários representa, pela sua complexidade e função, o setor fundamental do projeto, exigindo principalmente a maior ligação e intimidade entre os mesmos e os serviços anexos.

 

Espaços anteriormente ocupados por instituições bancárias foram reformados para absorver espaços da Mesa-Diretora da Câmara, compondo a nova ala das secretarias da Mesa: sala de reuniões multiuso para a Mesa e Colégio de Líderes e respectiva circulação; gabinetes das Terceira e Quarta-Secretarias da Mesa. Integram ainda o escopo da realização ações do plano de adequação das edificações às normas de prevenção e combate a incêndio e pânico e valoração das obras de arte com o restauro do painel padrão Ventania, de Athos Bulcão, situado no perímetro da intervenção.

 

Em 2020, também vinculado ao plano, e de forma a celebrar os 60 anos de Brasília, foram entregues mais 800m2 de requalificação: hall das secretarias e o espaço da Lojinha da Câmara. Ambos se configuram como espaços de acolhimento à sociedade brasileira, visitantes institucionais, servidores e parlamentares, alinhando a Câmara dos Deputados e o Congresso Nacional às melhores práticas institucionais de visitação internacionais.
Mais sobre o prêmio

 

No 33º Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, que contou com um recorde de mais de 500 inscrições distribuídas por todo o Brasil, o Plano de Preservação do Patrimônio Edificado da Câmara dos Deputados – Etapa 1 representa o Congresso Nacional, Brasília e o Patrimônio Modernista na seletiva final, cujo resultado será revelado no dia 30 de setembro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CATEGORIA

Oficinas do Projeto Amazônia 2040: Construindo um Futuro Sustentável na Amazônia Legal

CATEGORIA

24º Seminário Regional da CED estuda aperfeiçoamento do Código de Ética e Disciplina

Assistência Técnica

Mais médicos/Mais arquitetos: mais saúde para o Brasil (artigo de Nadia Somekh no portal do Estadão)

CATEGORIA

CAU Brasil realiza audiências no Congresso Nacional com parlamentares

Skip to content