CAU/BR

Consulta Pública: Campanha publicitária nacional do CAU em 2017

Todos os anos, no Dia do Arquiteto e Urbanista, 15 de dezembro, lançamos uma campanha publicitária nacional do CAU. São peças de comunicação com a sociedade contendo mensagens de valorização da Arquitetura e do Urbanismo.

 

Em 2012, foi destacada a fundação do Conselho e a nova carteira profissional do arquiteto e urbanista:

 

 

Em 2013, apresentamos as primeiras conquistas e os trabalhos desenvolvidos pelo CAU/BR:

 

 

Em 2014, destacamos a presença do trabalho dos arquitetos e urbanistas em todos os espaços que compõem a cidade:

 

 

Em 2015, contamos a história de Dalva Borges, diarista que contratou um escritório para construir sua nova casa na periferia de São Paulo. Um exemplo de que a Arquitetura proporciona economia e qualidade e, mesmo com poucos recursos, pode transformar vidas:

 

 

Em 2016, a campanha falou da importância do planejamento urbano como elemento chave para a construção de cidades melhores. O CAU/BR propôs à sociedade, e em especial aos prefeitos e vereadores recém-eleitos, dez medidas para a qualidade urbana. As providências foram baseadas na Nova Agenda Urbana da ONU,:

 

 

 

Em 2017, queremos sua opinião, arquiteto(a) e urbanista, sobre o tema da campanha publicitária nacional do CAU. Clique aqui para participar da consulta pública (até 06 de julho).

 

 

Consulta Pública: Campanha Publicitária Nacional do CAU

2 respostas

  1. Quero aqui externar minha preocupação com a minha e todas as cidades brasileiras.
    Acredito que enquanto não acontecer uma reforma política, nós arquitetos urbanistas não teremos e nem poderemos auxiliar a máquina pública, tão morosa, tão impenetrável, tão corrupta e tão como posso dizer, jeitosa. Onde a capacidade de um profissional/técnico, seja em qual área for, é substituída por o tal cargo de confiança.
    Não sou contra as propagandas, até porque temos informações que a população constrói, loteia, e faz de tudo sem um profissional qualificado. Quer dizer, não só a população, o setor público em geral, caso não tenha licitação, faz.
    Então assim, em vez de ter este custo na mídia, gastem com visitas nas prefeituras, no setor de planejamento e obras, no gabinete do prefeito e notifiquem pessoalmente exigindo os profissionais nos municípios.
    Outro ponto, em qualquer obra que se faz, necessitamos da mão-de-obra, do pedreiro, do eletricista, do encanador, do colocador, enfim. Esses profissionais muitas vezes, ou na maioria das vezes fazem por conta própria, principalmente no interior. É ali que a fiscalização do CAU deve estar, nosso conselho precisa fazer reunião e cobrar deles e eles cobrarem do proprietário que contratem um profissional.
    Espero ter ajudado, e aguardo a visita do CAU aqui em meu município.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CAU/BR

CAU/BR aponta protagonismo feminino na arquitetura e urbanismo durante 98º ENIC

CAU/BR

Comissões do CAU/BR debatem temas de interesse dos arquitetos e urbanistas

CAU/BR

CAU/BR celebra uma década dos primeiros empregados públicos efetivos

CAU/BR

CAU/BR inaugura Galeria de Presidentes com a presença de três ex-presidentes

Pular para o conteúdo