CAU/UF

CAU/BA cria canal para cidadãos colaborarem no monitoramento de obras

O CAU/BA lançou canal de conexão direta com a sociedade para conscientização de direitos e deveres no âmbito da Arquitetura e Urbanismo.

 

Denominado “Cidadão Solidário”, o objetivo da iniciativa é promover a participação do cidadão no processo de controle, monitoramento e fiscalização das atividades inerentes à área.

 

Obras com sinais de irregularidade, sem licenciamento visível ou identificação do construtor ou profissional responsável podem – e devem – ser denunciadas ao CAU/BA através do e-mail [email protected]

 

Saiba mais em http://www.cauba.gov.br/?page_id=8401.

 

Os dados do denunciante serão mantidos em sigilo.

 

PROCEDIMENTOS – O-email deverá conter as seguintes informações:

 

NOME:
E-MAIL:
TELEFONE:

DADOS DA OBRA COM INDÍCIOS DE IRREGULARIDADE/ TIPO DE IRREGULARIDADE EVIDENCIADA 


FOTOS: (ANEXAR):
ENDEREÇO:
REFERÊNCIA DE LOCALIZAÇÃO:

OBS.: Os dados permanecerão em sigilo. Servirão para que o CAU/BA possa se comunicar com você, se necessário.

O CAU/BA estará diligenciando no sentido de verificar a existência de envolvimento de profissional Arquiteto e Urbanista, ou de direcionar adequadamente a demanda, com envio a outros órgãos responsáveis para adoção das verificações que lhes competem.

ATENÇÃO!!!!!
Vale salientar que o não fornecimento ou fornecimento incompleto dos dados acima indicados, invalidará o recepcionamento da demanda.

 

Fonte: CAU/BA

 

Publicado em 27/03/2015

 

MAIS SOBRE: CAU/UF

3 respostas

  1. Obras com projetos arquitetonicos assinadas por engenheiros civis serão consideradas irregulares? poque não estão de acordo com a Resolução n° 51?

    1. Também gostaria de ter esta informação. No meu município, Rio das Ostras, a Secretaria continua aceitando projetos assinados por Engenheiros, alegam que não foram notificados oficialmente da resolução.

  2. Os Engenheiros Civis são habilitados para as atividades de projetos de Edificações e Estruturas de pequeno, médio e grande porte, sem falar naqueles antigos profissionais (Engenheiros-Arquitetos) que tem esta garantia por lei e direito adquirido. É absurdo querer restringir tal atuação na área de construção civil (ninguém fala construção de arquitetura) justamente porque a área é de atuação ampla e comum entre estas categorias profissionais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CAU/UF

Conselho de Arquitetura e Urbanismo do RN anuncia concurso público para níveis médio e superior

ARQUITETOS EM DESTAQUE

Roberto Bratke, arquiteto que transformou a paisagem da zona sul de São Paulo, morre aos 88 anos

ASSESSORIA PARLAMENTAR

NOTA OFICIAL: Esclarecimentos sobre o PL 2081/2022

CAU/UF

Profissionais debatem os desafios das arquitetas e arquitetos negros

Pular para o conteúdo