ÉTICA E DISCIPLINA

CAU Brasil delibera novas orientações sobre mídias sociais

 

A Comissão de Ética e Disciplina do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CED/CAU Brasil) durante reunião, em Brasília, para tratar de assuntos de interesse público, deliberou orientar os CAU/UFs quanto aos aspectos legais e regulamentares exigíveis na oferta de projetos arquitetônicos e demais serviços de Arquitetura e Urbanismo por meio das mídias sociais.

 

As orientações consideraram o Código de Ética e Disciplina do CAU/BR e o “Guia Ético do Arquiteto e Urbanista nas Mídias Sociais”.

 

 

De acordo com a orientação técnica o profissional deve:

 

 

  1. a) O arquiteto e urbanista deve abster-se de ofertar, nas mídias sociais, serviços de execução integralmente remota, assumindo diferentes responsabilidades técnicas, que sejam incompatíveis quanto a sua extensão, quando as atividades exigirem a presença in loco do profissional. (Orientação 1.2.1 do Guia do AU nas Mídias Sociais; Regra 4.2.7. do Código de Ética e Disciplina do CAU/BR).

 

 

  1. b) O arquiteto e urbanista deve abster-se de ofertar, nas mídias sociais, serviços que extrapolem os limites de suas atribuições, habilidades e competências, em seus respectivos campos de atuação (Orientação 1.2.2 do Guia do AU nas Mídias Sociais; Regra 1.2.5. do Código de Ética e Disciplina do CAU/BR);

 

  1. c) O arquiteto e urbanista deve informar, de maneira clara e objetiva, as áreas de atuação e o detalhamento completo dos serviços ofertados por meio das mídias sociais (Orientação 1.2.3 do Guia do AU nas Mídias Sociais; Art. 6º, inciso III do Código De Defesa do Consumidor; Regras 2.2.6 e 3.2.8. do Código de Ética e Disciplina do CAU/BR);

 

  1. d) O arquiteto e urbanista deve informar, de forma clara e adequada, sobre os diferentes serviços ou produtos ofertados nas mídias sociais, com a correta especificação das características técnicas, bem como as exigências legais cabíveis (Orientação 1.2.4 do Guia do AU nas Mídias Sociais; Regras 3.2.4. do Código de Ética e Disciplina do CAU/BR);

 

  1. e) O arquiteto e urbanista, quando ofertar serviços pelas mídias sociais, deve estipular os honorários ou quaisquer remunerações apenas quando solicitado a oferecer serviços profissionais, devendo os valores serem compatíveis com aqueles que legitimamente se esperam no campo da Arquitetura e Urbanismo (Regras 5.2.3. e 3.2.8. do Código de Ética e Disciplina do CAU/BR)

 

Os CAU/UFs foram orientados de que, independentemente da existência de denúncia formal e escrita, o conhecimento de fatos relacionados à oferta irregular de projetos arquitetônicos e demais serviços de Arquitetura e Urbanismo por meio de plataformas digitais autoriza a instauração, de ofício, do competente processo de apuração de eventuais infrações ético-disciplinares (arts. 12 e 14 da Resolução CAU/BR nº 143, de 2017).

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

ÉTICA E DISCIPLINA

CAU/BR promove treinamento técnico para membros da Comissão de Ética e Disciplina

ÉTICA E DISCIPLINA

Ética na Arquitetura: Cartilha traz casos reais julgados pelo CAU para orientar o exercício profissional

ÉTICA E DISCIPLINA

Cerimônia de abertura do 4º Seminário Nacional da CED-CAU Brasil traz arquitetos e urbanistas que participaram da criação do Código de Ética e Disciplina

ÉTICA E DISCIPLINA

Comemorações dos 10 Anos do Código de Ética e Disciplina do CAU Brasil impulsionam debates sobre o futuro da Arquitetura e Urbanismo

Pular para o conteúdo