CATEGORIA

CAU promove palestra sobre perspectivas profissionais em arquitetura e urbanismo

cartaz palestra

 

“Diploma na mão. E agora?” É essa a pergunta que muitos arquitetos e urbanistas recém-formados se fazem ao deixarem as salas de aula. O questionamento serve de mote para o Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Pernambuco (CAU/PE), que fala aos formandos sobre perspectivas profissionais, mercado de trabalho e a atuação do Conselho em palestra marcada para as 9h da manhã da segunda-feira 9 de novembro.

 

O evento, que acontece no Museu do Homem do Nordeste (Fundaj), é organizado pela Comissão de Ensino e Formação (CEF) do Conselho. Na ocasião, haverá palestras do vice-presidente Roberto Freitas e do professor Fernando Guerra, especialista em empreendedorismo na arquitetura. Além disso, o conselheiro federal por Pernambuco, Fernando Diniz, que integra a CEF nacional, e a conselheira e coordenadora da CEF local, Cláudia Torres,  prestarão esclarecimentos sobre as ações do Conselho voltadas a estudantes e instituições de ensino superior.

 

“A palestra vai enfocar empreendedorismo, sendo voltada mais para alunos do meio para o final da graduação. É nessa fase que começa a reflexão, eles começam a se perguntar como vai ser depois do curso, o que será preciso para ele exercer sua profissão, etc. O CAU vem investindo nesse suporte ao profissional em formação”, explica a conselheira Cláudia Torres. Será disponibilizado uma declaração de participação aos presentes.

 

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas AQUI. As vagas são limitadas.

 

Publicado em 16/10/2015. Fonte: CAU/PE

MAIS SOBRE: CATEGORIA

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CATEGORIA

Fórum de Presidentes do CAU/BR cumpre extensa pauta em Belo Horizonte (MG)

ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Central de Atendimento do CAU/BR não funcionará na Sexta-feira Santa

ACERVOS

Seminário TOPOS:  CAU/BR e FAU/UnB promovem debate sobre a importância de acervos e arquivos de urbanismo no país 

#MulherEspecialCAU

“Arquiteta, na solidão da sua profissão, seu nome pede valorização!”, defende Tainã Dorea

Pular para o conteúdo