CATEGORIA

CAU/PI fiscaliza obras e serviços em Parnaíba

O setor de fiscalização do CAU/PI esteve em Parnaíba, dias 10 e 11 deste mês, vistoriando obras. Foram detectadas irregularidades por se tratar  de construções em área tombada pelo IPHAN sem a participação de um arquiteto – como determina a Resolução n° 51, do CAU/BR.

 

 

Além de obras, os técnicos do CAU/PI fizeram vistorias , mediante denuncias feitas pelo sistema do Conselho de Arquitetura, de prática do exercício ilegal da profissão. Foram visitados escritórios, que se comprometeram a regularizar a situação junto ao CAU/PI.

 

 

O pres. Sanderland Ribeiro acompanhou os trabalhos e, na oportunidade, protocolou ofício encaminhado ao Prefeito de Parnaíba,  Florentino Neto,  solicitando vigilância quanto as edificações, no sentido, de fazer cumprir o que determina a Lei Federal  n° 12. 378/2010, que regulamento o exercício da arquitetura e urbanismo, visando o qualidade dos serviços prestados e a segurança da população.

 

 

Na segunda-feira, dia 14, o setor de fiscalização esteve no Estádio Lindolfo Monteiro.  A vistoria técnica observou que o espaço não respeita a lei de acessibilidade e a NBR 9050. Rampas e banheiros com dimensões irregulares, ausência de piso tátil.

O CAU/PI vai elaborar um relatório técnico e encaminhar a Comissão de Acessibilidade da OAB/PI para as devidas providencias.

 

Via CAU/PI

MAIS SOBRE: CATEGORIA

Uma resposta

  1. o Cau pode e deve intervir em áreas que sempre estiveram sem a devida fiscalização no caso das Obras .o olhar do arquiteto é mais critíco .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Central de Atendimento do CAU/BR não funcionará na Sexta-feira Santa

ACERVOS

Seminário TOPOS:  CAU/BR e FAU/UnB promovem debate sobre a importância de acervos e arquivos de urbanismo no país 

#MulherEspecialCAU

“Arquiteta, na solidão da sua profissão, seu nome pede valorização!”, defende Tainã Dorea

Assistência Técnica

Mais médicos/Mais arquitetos: mais saúde para o Brasil (artigo de Nadia Somekh no portal do Estadão)

Pular para o conteúdo