CATEGORIA

CAU/RJ passa a compor Conselho Consultivo do Plano Metropolitano

Jerônimo de Moraes Neto, presidente do CAU/RJ

 

O presidente do CAU/RJ, Jerônimo de Moraes Neto, tomou posse no Conselho Consultivo do Plano Metropolitano, órgão máximo de consulta e proposição das estratégias e diretrizes a serem consideradas na elaboração do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano Integrado da Região Metropolitana, chamado de Modelar a Metrópole. O conselho é integrado também por entidades da sociedade civil, do empresariado e da academia, que tenham sua atuação vinculada direta ou indiretamente a esta metrópole.

 

A previsão é que o Plano Estratégico seja entregue em julho de 2017 e passe a ser uma referência para orientar as decisões governamentais dos municípios que compõem a Região Metropolitana nos próximos 25 anos. O Plano Moderar a Metrópole está sendo elaborado pela Câmara Metropolitana de Integração Governamental, com financiamento do Banco Mundial.

 

Para Jerônimo de Moraes, a participação do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio de Janeiro, na elaboração do Plano Metropolitano reforça o papel essencial dos arquitetos e urbanistas no desenvolvimento e integração das cidades. “Desde a desativação da Fundação para o Desenvolvimento da Região Metropolitana do Rio de Janeiro (Fundrem) não havia um órgão responsável pela gestão metropolitana, o que foi superado com a criação da Câmara Metropolitana, em 2014. Quando não há um planejamento que considere toda a região, uma grande parcela da população sofre com problemas relativos a áreas como as de mobilidade, habitação e saúde”, afirmou.

 

A instalação do Conselho Consultivo do Plano Metropolitano aconteceu no Palácio Guanabara, em Laranjeiras, com a presença do Vice-governador do Rio, Francisco Dornelles, do Diretor Executivo da Câmara Metropolitana e Conselheiro do CAU/RJ, Vicente Loureiro, do arquiteto e urbanista Jaime Lerner, entre outros representantes de classe, empresariais, da sociedade civil e acadêmicos que também farão parte do órgão consultivo. Nos próximos meses, o Conselho Consultivo prevê a realização de oficinas para debater temas como reconfiguração espacial e centralidades, saneamento, valorização do patrimônio natural e cultural, habitação e mobilidade, entre outros.

 

FONTE: CAU/RJ

 

Publicado em 23/03/2016

MAIS SOBRE: CATEGORIA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CATEGORIA

Conferência das Cidades: espaço para discutir a implementação da política urbana para todo o país 

ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Central de Atendimento do CAU/BR não funcionará na Sexta-feira Santa

ACERVOS

Seminário TOPOS:  CAU/BR e FAU/UnB promovem debate sobre a importância de acervos e arquivos de urbanismo no país 

#MulherEspecialCAU

“Arquiteta, na solidão da sua profissão, seu nome pede valorização!”, defende Tainã Dorea

Pular para o conteúdo