CATEGORIA

CAU/RR aborda legislação, ética e atuação profissional em seminário

II seminario_CAU_RR na OAB

 

Na tarde desta quarta-feira (9), o Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Roraima (CAU/RR) realizou o II Seminário de Arquitetura e Urbanismo em Boa Vista onde foram abordadas a legislação, ética e atuação profissional na capital. O evento, realizado no auditório da OAB, teve mesa redonda de discussão com a participação do Instituto de Arquitetura do Brasil (IAB) e representante dos escritórios de arquitetura de Roraima.

 

O seminário foi conduzido como um bate-papo entre os integrantes da mesa e os profissionais e estudantes de arquitetura. A ideia, conforme a presidente em exercício do CAU/RR, Perpétua Barbosa, era pôr em discussão assuntos sobre as competências e habilidades da profissão, além de mostrar aos novos profissionais questões legais relativas à atuação no mercado.

 

“Atingimos nosso objetivo. Tivemos boa participação e interação, essa era a intenção: atingir a consciência dos novos profissionais e mostrar as lutas que a gente tem como a nossa legislação, por exemplo. Então, dentro do contexto, conseguimos esclarecer dúvidas e abordar novos paradigmas da profissão”, citou, acrescentando também que os questionamentos levantados no seminário são constantemente debatidos no CAU/RR.

 

Durante o evento, o conselheiro suplente federal do CAU/BR, Zacarias Castelo Branco, explicou como funciona o órgão, das atribuições, da composição e das comissões que atuam juntas de forma ordinária e especial. “Nosso trabalho consiste em fiscalizar, orientar e disciplinar o exercício da profissão, além de zelar pelos princípios da ética da classe”, disse o conselheiro durante o tempo que ministrou a apresentação.

 

O CAU/RR, por meio da conselheira Ingrid Skarlety, pontuou também quesitos sobre a Resolução 51 – que trata das atribuições exclusivas do campo profissional de arquitetos e urbanistas. O representante do IAB, Max Weber, falou da importância da união da classe para valorização profissional no mercado de trabalho, enquanto que o conselheiro suplente Jorge Romano abordou questões sobre educação e ética na arquitetura.

 

Na avaliação da arquiteta Yanne Pereira, o evento permitiu que o público tivesse a noção geral sobre a atuação de maneira legal. “Foi muito boa a abordagem, pois, a partir de agora deu para fixar as aptidões, além de saber a quem recorrer para ter valorização profissional no mercado de Roraima e do Brasil”, ressaltou.

 

O recém-formado Daniel Mendonça aproveitou bastante o conteúdo do seminário e deve usar as informações brevemente no mercado de trabalho. “O que vi aqui hoje vai ajudar bastante no exercício da profissão, principalmente em relação ao respaldo técnico na elaboração de projetos”, citou.

 

Sobre a polêmica reserva técnica, todos concordaram após a explanação de Perpétua que é assunto para se discutir agora, tornar os profissionais mais consciente e se aprofundar com o cotidiano. Pois há discussão no âmbito nacional e, que, inclusive pode virar crime. A exemplo da recente condenação de uma profissional de São Paulo.

 

II seminario_CAU_RR (4)

 

Registros profissionais foram entregues hoje aos novos arquitetos e urbanistas

Como parte da programação, pela manhã na desse do CAU/RR novos arquitetos foram recebidos. Após 5 anos de dedicação em busca do tão sonhado diploma os recém-formados arquitetos e urbanistas da Universidade Federal de Roraima (UFRR) receberam o registro profissional e aprenderam a manusear o SICCAU (Sistema de Comunicação do CAU).

 

Segundo a presidente em exercício do CAU/RR, Perpétua Barbosa, a intenção é inserir cada vez mais os novos profissionais no Conselho e lhes oferecer o apoio necessário para caminhada profissional. “Essa integração eu acho necessária porque muitas vezes alunos saem das faculdades sem conhecerem seu Conselho Profissional, eles não sabem como vai ser a vida deles depois. Uma de nossas funções e aproximá-los do CAU/RR, amparar, orientar, dizer a importância da arquitetura e do papel social ao atender a sociedade como um bom arquiteto”, ressaltou.

 

Poliana Rodrigues, agora formada, aprendeu um pouco mais sobre o que irá encontrar no mercado de trabalho. “Eu achei ótima oportunidade para tirar dúvidas no seminário. Me formei e não sabia o que fazer. Isso mudou hoje! Agora me sinto mais segura. Eu entrei no site e comecei a ler tudo sobre a profissão e estou mais confiante”, disse.

 

Outra novidade foi a apresentação do SICCAU no site do CAU/RR e CAU/BR. A técnica em Fiscalização, Ananda Teles e o conselheiro Max Weber ensinaram o passo a passo do cadastro de projetos. O sistema facilita o cadastro do RRT (Registro Responsabilidade Técnica), fundamental para a obra e que há regras para obtê-lo no site.

 

“Isso traz mais segurança aos projetos. Nos faz trabalhar com mais afinco, pois é a parte mais importante para a gente que está entrando agora. É necessário aprender. Hoje aqui aprendemos com os profissionais que já trabalham no mercado o contado com eles é o diferencial. Essa dinâmica do encontro é mais que necessário para a gente”, disse o arquiteto Daniel Mendonça.

 

Publicado em 10/09/2015. Fonte: CAU/RR

MAIS SOBRE: CATEGORIA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Central de Atendimento do CAU/BR não funcionará na Sexta-feira Santa

ACERVOS

Seminário TOPOS:  CAU/BR e FAU/UnB promovem debate sobre a importância de acervos e arquivos de urbanismo no país 

#MulherEspecialCAU

“Arquiteta, na solidão da sua profissão, seu nome pede valorização!”, defende Tainã Dorea

Assistência Técnica

Mais médicos/Mais arquitetos: mais saúde para o Brasil (artigo de Nadia Somekh no portal do Estadão)

Pular para o conteúdo