CATEGORIA

CAU/SP participa de Jornada do Patrimônio em São Paulo

 

Inspirada pelas “Journées du Patrimoine” francesas, a capital paulista ganha sua primeira Jornada do Patrimônio, entre os dias 12 e 13/12, com a participação do CAU/SP.

 

A conselheira Dilene Zaparoli, membro titular do Grupo de Trabalho dedicado à questão do Patrimônio Histórico, vai ministrar uma palestra sobre as atribuições do arquiteto e urbanista e a preservação do patrimônio arquitetônico, no prédio do Instituto de Arquitetos do Brasil na capital. E ainda, o prédio da sede do CAU/SP, o edifício CBI Esplanada, também vai estar aberto à visitação, fazendo parte dos roteiros sugeridos na programação do evento.

 

A Jornada do Patrimônio é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo e vai abrir à visitação pública pontos do patrimônio histórico, artístico e cultural da cidade, durante o final de semana dos dias 12 e 13/12. Equipamentos públicos e imóveis privados farão parte do roteiro.

 

Confira a programação completa.

 

SERVIÇO
O quê: 
O desafio da preservação do Patrimônio Arquitetônico frente a formação e atribuições do arquiteto e urbanista: Estudos do GT de Patrimônio do CAU/SP
Quando:
12 de dezembro de 2015, das 09h30 às 10h15
Onde: Sede do IAB-SP – Rua Bento Freitas, 306 – 5º andar – Vila Buarque, São Paulo/SP

 

Veja também outros pontos de interesse da Jornada do Patrimônio na sede do IAB-SP. Todas as atividades são gratuitas:

 

Visitação ao prédio do IAB-SP (Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento de São Paulo)
Descrição: Com projeto coletivo de Rino Levi e outros, a sede do IAB/SP foi inaugurada em 1950 e tornou-se um importante polo cultural da cidade.
Dia 12 de dezembro de 2015 às 09h
Inscrições: [email protected]

 

Passeio IAB-SP: Caminhada pela região central de São Paulo
Dia 12 de dezembro de 2015, às 09h30, e às 14h
Tema: Roteiro de arquitetura moderna, guiado por arquiteto
Grupo: 20 pessoas
Duração: Cerca de 90 minutos.

 

Patrimônio Moderno: o Caso da Cidade De São Paulo
Descrição: a arquiteta Dalva Thomaz vai discutir questões presentes no trabalho dentro do Departamento do Patrimônio Histórico com relação ao tema, abordando aspectos relacionados aos limites da arquitetura moderna em São Paulo. A palestrante abordará dois casos recentes: o tombamento de seis casas projetadas pelo arquiteto Ruy Ohtake durante as décadas de 60.
Dia 12 de dezembro de 2015, das 10h30 às 11h30

 


Inserção e adaptação de novos usos em bens tombados: metodologia de projetos de restauro

Descrição Curta: A palestra vai abordar a elaboração de projetos de restauro, explicando sobre o estudo aprofundado que trabalha com a identificação, diagnóstico, projetos de recuperação, conservação e manutenção de bens de valor cultural.
Dia 12 de dezembro de 2015 do 12h às 13h

 

Arquitetura Moderna
Descrição curta: o arquiteto Miguel Antonio Buzzar vai falar sobre o patrimônio criado pelo plano de ação do governo (PAGE) Carvalho Pinto (1959-1963) e sobre a anterior produção Eclética (1939 – 1958). Ele fará também um estudo de caso sobre a Escola Técnica Estadual Carlos de Campos.
Dia 12 de dezembro de 2015 das 13h30 às 14h30

 

Ponte Estaiada – Construção de sentidos para São Paulo
Descrição curta: o foco da palestra é baseado no livro de mesmo nome que apresenta um estudo das linguagens que constroem a visibilidade da ponte. Durante o evento será feita uma análise arquitetônica e estética, simbólica e comunicacional da ponte Estaiada.
Dia 12 de dezembro de 2015, das 14h30 às 15h30

 

O Restauro da sede do IAB-SP
Descrição curta: o arquiteto responsável pelo projeto Silvio Oksman e engenheiro responsável, pela obra Edson Procópio vão falar sobre o projeto de Restauro do Edifício Sede do IABsp.
Dia 12 de dezembro de 2015, às 16h

MAIS SOBRE: CATEGORIA

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Central de Atendimento do CAU/BR não funcionará na Sexta-feira Santa

ACERVOS

Seminário TOPOS:  CAU/BR e FAU/UnB promovem debate sobre a importância de acervos e arquivos de urbanismo no país 

#MulherEspecialCAU

“Arquiteta, na solidão da sua profissão, seu nome pede valorização!”, defende Tainã Dorea

Assistência Técnica

Mais médicos/Mais arquitetos: mais saúde para o Brasil (artigo de Nadia Somekh no portal do Estadão)

Pular para o conteúdo