Assistência Técnica

CAU/TO apresenta Lei de Assistência Técnica a estudantes da Ulbra

 

Estudantes de arquitetura e urbanismo da Universidade Luterana do Brasil conheceram mais sobre a Lei da Assistência Técnica pública e gratuita em palestra realizada na quarta-feira, 27, pelo gerente técnico do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Tocantins (CAU/TO), Matozalém Santana. A palestra faz parte da programação do IV Encontro Acadêmico de Arquitetura da Ulbra, que tem a parceria do CAU/TO.

 

Instituída  em 2008 a LEI Nº 11.888 é um dos instrumentos relacionados no Ministério das Cidades, para a melhoria da urbanização dos municípios. De acordo com a Lei, famílias com renda de até 03 salários mínimos por mês tem direito a assistência técnica gratuita, ao construir ou reformar.

 

Os objetivos são, conforme a LEI: assegurar o direito à moradia; otimizar e qualificar o uso e o aproveitamento racional do espaço edificado e de seu entorno, bem como dos recursos humanos, técnicos e econômicos empregados no projeto e na construção da habitação; formalizar o processo de edificação, reforma ou ampliação da habitação perante o poder público municipal e outros órgãos públicos; evitar a ocupação de áreas de risco e de interesse ambiental; propiciar e qualificar a ocupação do sítio urbano em consonância com a legislação urbanística e ambiental.

 

Santana ressalta que a construção com acompanhamento técnico garante ao construtor melhor aproveitamento de espaços, maior aproveitamento de material, evitando desperdícios, e em muitos casos, evita a necessidade de demolição e reconstrução do imóvel, como acontece na autoconstrução.

 

Para os arquitetos, a Lei de Assistência Técnica, se implantada nos municípios, amplia o mercado de trabalho. “É preciso que os futuros profissionais tenham conhecimento sobre a Lei, para que possam cobrar sua aplicação para que seja realmente implementada nas cidades”,  frisou.

 

Estudante do segundo período, Camila Pimentel disse considera o conhecimento da Legislação importante para a sua formação. “Esta é a segunda palestra do CAU/TO que participo, a primeira foi sobre direitos autorais, acho muito importante essa interação entre Conselho e Universidade. Conhecer essa Lei, e os direitos e deveres da profissão, é indispensável para a geração de futuros profissionais”, afirmou.

 

Publicado em 03/11/2015. Fonte: CAU/TO

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CAU/UF

Conselho de Arquitetura e Urbanismo do RN anuncia concurso público para níveis médio e superior

ARQUITETOS EM DESTAQUE

Roberto Bratke, arquiteto que transformou a paisagem da zona sul de São Paulo, morre aos 88 anos

Assistência Técnica

Comissão aprova relatório da Medida Provisória prevendo inclusão da assistência técnica no Programa Minha Casa, Minha Vida

Assistência Técnica

Nota Técnica do IPEA defende inclusão de melhorias habitacionais no programa “Minha Casa, Minha Vida”

Pular para o conteúdo