CATEGORIA

CIALP dá início a debates preparatórios para o Rio 2020

 

O Rio 2020 começa em Goa, na Índia, no próximo mês de abril. Nos dias 17 e 18, o CIALP (Conselho Internacional dos Arquitetos de Lingua Portuguesa) promoverá em parceria com o Indian Institute of Architects seu IV Fórum, denominado “A caminho do Rio 2020 – Todos Mundos, Um Só Mundo”.

 

Como parceiro institucional da UIA (União Internacional dos Arquitetos) na organização do 27º Congresso Mundial dos Arquitetos, que será realizado no Rio de Janeiro no ano 2020, o CIALP é a primeira entidade a criar um fórum preparatório do evento.

 

O tema do encontro é “Perspectivas para a Cidade e a Habitação nos países e territórios de língua portuguesa”.  Este tema será desdobrado em duas sessões, com cerca de 5 oradores cada. A primeira sessão abordará os “Desafios da Cidade” e, a segunda, os “Desafios da Habitação”.

 

”Este encontro visa definir e construir perspectivas sobre a realidade urbana contemporânea  – perspectivas inúmeras como variadas – duma realidade que hoje acolhe mais de metade da população global. Assim sendo, a cidade emerge como sendo o destino final da humanidade e nela nós repousamos as nossas apostas e preces para um futuro que, certamente, terá de ser mais sustentável, mas como também terá de oferecer uma qualidade de vida superior a um número muito superior de humanos”, afirma Ameet Sukhtankar, presidente da seção de Goa do IIA.   “E é neste contexto, que a elaboração de soluções para os problemas associados com a habitação se tornam o foco das nossas atenções, para o desenvolvimento da cidade que todos desejamos para nós próprios. É também difícil de exagerar o papel que nós, arquitetos, temos na elaboração dessas soluções”.

 

O Fórum ocorrerá por ocasião da reunião do Conselho Executivo do IIA, que compreende representantes de todas as suas seções estaduais. O CIALP reunirá igualmente o Conselho Diretivo e a Assembleia Geral.

 

CONHEÇA O CIALP – Presidido atualmente pelo arquiteto português João Belo Rodeia, o CIALP é uma organização não-governamental, registrada como associação de direito privado sem fins lucrativos, com sede em Lisboa, e constituída pelas associações profissionais de arquitetos dos Países e Territórios de Língua Portuguesa. É parceiro institucional da União Internacional dos Arquitetos (UIA) e observador consultivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).
O CIALP tem como principal ambição a aproximação e a cooperação entre os seus membros, assim como a promoção da arquitetura junto dos povos que falam português, constituindo-se como plataforma para os 150 mil arquitetos de língua portuguesa, ou seja, cerca de 10% dos arquitetos em todo o mundo, para um universo populacional superior a 250 milhões de pessoas dos Países e Territórios de Língua Portuguesa.

 

 

São membros do CIALP a o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), Ordem dos Arquitectos de Angola, a Ordem dos Arquitectos de Cabo-Verde, a Seção de Goa do Indian Institute of Architects, a União dos Arquitectos da Guiné-Bissau, a Associação dos Arquitectos de Macau (República Popular da China), a Associação Moçambicana de Arquitectos e a Ordem dos Arquitectos de Portugal.
O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) é membro observador.
Os órgãos sociais do CIALP são a Assembleia Geral, o Conselho Diretivo e o Conselho Fiscal, sendo os dois últimos eleitos em Assembleia Geral (dois delegados por País ou Território).

 

 

 PROGRAMAÇÃO ENCONTRO CIALP . GOA  . ABRIL 2015

 

17 de Abril 2015, Sexta-Feira

REUNIÕES CIALP + ARCHEXPO + SESSÃO DE ABERTURA

 

08:00 I 10:30

Reunião do Conselho Diretivo CIALP

 

10:30 I 10:45

Pausa para Café ou Chá

 

11:00 I 13:00

Reunião da Assembleia-Geral CIALP

 

13:00 I 14:45

Almoço

 

15:00 I 17:00

ARCHEXPO

Apresentação dos Dignitários

Prémios Estudantes

Exposição Estudantes

 

18:00 I 20:00

Sessão de Abertura

Discurso de Abertura Secção Goa IIA

Discurso Presidente IIA

Discurso Presidente CIALP

Título de Membro Honorário CIALP (Charles Correa)

Conferência do novo Membro Honorário CIALP (Charles Correa)

 

20:30

Jantar

 

 

18 de Abril 2015, Sábado

IV FORUM CIALP

Tema Principal

Todos os Mundos. Um só mundo.

Os desafios da cidade e da habitação nos países e territórios de língua portuguesa

 

09:00 I 10:45

Sessão 01

O Desafio das Cidades

Tópicos Principais

Gestão, Estratégias, Planejamento, Património, Infraestruturas, Espaço Público, Participação, Sustentabilidade, Energia, Água, etc.

2 Moderadores (IIA + CIALP)

3 Apresentações (até 30 minutos cada)

 

10:45 I 11:00

Pausa para Café ou Chá

 

11:00 I 13:00

Sessão 01

O Desafio das Cidades I The Challenge of Cities

Tópicos Principais

Gestão, Estratégias, Planejamento, Património, Infraestruturas, Espaço Público, Participação, Sustentabilidade, Energia, Água, etc.

2 Moderadores (IIA + CIALP)

2 Apresentações (até 30 minutos cada)

Debate (até 60 minutos

 

13:00 I 14:45

Almoço

 

15:00 I 16:45

Sessão 02

O Desafio da Habitação

Tópicos Principais

Programas Públicos, Inclusão, Contexto Cultural, Património, Tipologias, Sistemas Construtivos, Sustentabilidade, etc.

2 Moderadores (IIA + CIALP)

3 Apresentações (até 30 minutos cada)

 

16:45 I 17:00

Pausa para Café ou Chá

 

17:00 I 19:00

Sessão

O Desafio da Habitação

Tópicos Principais

Programas Públicos, Inclusão, Contexto Cultural, Património, Tipologias, Sistemas Construtivos, Sustentabilidade, etc.

2 Moderadores (IIA + CIALP)

2 Apresentações (até 30 minutos cada)

Debate (até 60 minutos)

 

19:00 I 20:00

Conferência de Encerramento

 

20:30

Jantar

 

 

Publicado em 07/03/2015.

MAIS SOBRE: CATEGORIA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

Assistência Técnica

Mais médicos/Mais arquitetos: mais saúde para o Brasil (artigo de Nadia Somekh no portal do Estadão)

CATEGORIA

Seminário de Urbanismo debate Planos Diretores para novos tempos

CATEGORIA

Políticas urbanas e ambientais nas cidades brasileiras em pauta na Trienal

CATEGORIA

Seminário da AsBEA debate recuperação de imóveis subutilizados

Pular para o conteúdo