Exposição

19 de abril: Ciclo de Debates destaca obras do arquiteto Souto de Moura

Evento faz parte da programação paralela à exposição Souto de Moura: Memórias, Projetos e Obras. Mostra está aberta a visitação até 25 de maio no Paço Imperial, Rio de Janeiro

 

Serpentine Gallery Pavilion (Londres, em 2005): obra de Souto de Moura feita em parceria com Álvaro Siza (Foto: Archdaily)

 

A terceira sessão temática do Ciclo de Debates sobre a arquitetura de Eduardo Souto de Moura, no dia 19 de abril, vai evidenciar as obras do arquiteto lusitano. O evento faz parte da programação paralela à exposição “Souto de Moura: Memórias, Projetos e Obras” e acontece às 17 horas no Paço Imperial (Praça Quinze de Novembro, 48 – Centro, Rio de Janeiro – RJ).

 

Mais de sessenta obras compõem o acervo de Souto de Moura. A maioria delas, estão em território português, como o Estádio Municipal de Braga (2001), o Museu Casa das Histórias (2006), a Casa em Cascais (2002), e a Casa do Cinema (2006). Na sessão temática “Obras”, três palestrantes emprestarão suas percepções sobre a relevância da produção do vencedor do Prietzker, em 2011, e mais uma dezena de prêmios ao longo da sua carreira.  Os convidados são os arquitetos e urbanistas Luiz Sarmento, representante do IAB e IPHAN​; Luciano Margotto Soares, professor da FAU Mackenzie​; e Romullo Baratto, do portal Archdaily Brasil. O encontro também contará com um depoimento em vídeo do próprio Eduardo Souto de Moura e mediação​ da vice presidente do CAU/RJ, Noêmia Barradas .

 

As sessões temáticas da Exposição “Souto de Moura – Memória, Projetos, Obras” são promovidas pelo CAU Brasil, CAU/RJ, IAB nacional , IAB – RJ e Instituto Camões, com apoio da Embaixada e do Consulado de Portugal e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). O primeiro encontro  explorou a “Memória” do arquiteto e aconteceu logo após a inauguração da exposição, em 22 de março. Os ”Projetos” foram tema do segundo debate, em 5 de abril.  O ciclo encerra no dia 25 de maio e projetará o tema “Patrimônio e Acervos – memórias da arquitetura brasileira”. Desta vez, o evento acontece em Brasília, na sede da Embaixada de Portugal. A data também encerra a temporada da mostra no Paço Imperial.

 

SERVIÇO:

Encontro “Obras”

QUANDO: 19/04, 17h

ONDE: Paço Imperial – Praça Quinze de Novembro, 48 – Centro, Rio de Janeiro – RJ

 

SOBRE OS CONVIDADOS*:

 

LUCIANO MARGOTTO
Possui graduação (1989), mestrado (2001) e doutorado (2016) em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo. Professor de Projeto de Edificações desde 1994, sendo professor da FAU USP de 2018 a 2021; atualmente é professor da FAU Mackenzie desde 2002. É professor associado da Escola da Cidade, colaborador desde sua fundação. Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo com ênfase em Projeto de Arquitetura e Urbanismo, atuando principalmente nos seguintes temas: projetos de edificações e projetos de renovação urbana. Dirigiu o escritório Núcleo de Arquitetura Ltda. (1988 a 2010) associado a outros colegas arquitetos. Desde 2010 dirige o escritório REPUBLICA Arquitetura Ltda. [www.republica.arq.br].​

 

 

ROMULLO BARATTO
Arquiteto e urbanista formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (2013), doutorando em arquitetura e cinema pela FAU-USP. Gerente Editorial do ArchDaily Brasil, também trabalha como fotógrafo e cineasta independente no Estúdio Flagrante, buscando explorar as relações entre movimento e espaço através das imagens. Realizou um intercâmbio acadêmico para a Université Paris Ouest Nanterre La Défénse em 2011, onde cursou Cinema e Artes do Espetáculo. Em seu Trabalho de Conclusão de Curso desenvolveu projetos de instalações nas ruas de Florianópolis-SC e no prédio da faculdade de arquitetura e urbanismo da UFSC que incorporavam projeções de vídeo em suas configurações espaciais. Concluiu, em 2017, o programa de Pós-Graduação na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, recebendo o título de mestre com a pesquisa intitulada “O indizível no cinema de Heinz Emigholz”. No mesmo ano, fez parte da equipe de curadoria e edição da 11ª Bienal de Arquitetura de São Paulo. Em 2020 iniciou a pesquisa de Doutorado “Fato e ficção, trânsitos entre cinema e arquitetura” na área de concentração Projeto Espaço e Cultura do Programa de Pós-Graduação da FAUUSP, com orientação de Marta Bogéa. ​

 

 

LUIZ SARMENTO
Arquiteto e Urbanista graduado pela Universidade de Brasília em 2014. Trabalho de conclusão de curso na área de conservação e restauração de patrimônio histórico: Ponto, linha e plano: Reabilitação do Conjunto da Estação do Cipó em Sacramento/MG. Mestrando no PPG-FAU.UnB desde 2021. 2017 – Especialista em Reabilitação Urbana e Arquitetônica (Reabilita) 2017. Trabalho final sobre Assistência Técnica Pública e Gratuita em Arquitetura e Urbanismo às Famílias de Baixa Renda. 2020 – MBA em Marketing e Comunicação Integrada pelo Uniceub, com trabalho final sobre comunicação e licitações públicas, com foco na análise da comunicação em concursos públicos de projeto e possíveis contribuições para outras modalidades de licitação. Foi assessor especial da presidência da CODHAB-DF e gerente de Athis (2015-2019). Na CODHAB atuou na implementação do programa de Assistência Técnica Pública e Gratuita em Arquitetura e Urbanismo, no planejamento e implantação da plataforma de concursos públicos de projeto para áreas de interesse social e na formulação do programa e plataforma de voluntariado da Companhia. No GDF coordenou 3 concursos públicos de projetos e participou como jurado em outros. Formulou e coordenou o projeto Ações Urbanas Comunitária, parte da estratégia de ATHIS do GDF. Em 2018 Coordenou, também na CODHAB, os Projetos Técnicos Sociais vinculados ao Ministério da Cidade e ao Programa Minha Casa Minha Vida. De 2018 a 2020 foi membro da Comissão de ATHIS do CAU DF, como arquiteto convidado. Foi responsável pelo GT IABDF 60 e Brasília 60 e o projeto Memórias da Arquitetura e do Urbanismo de Brasília, que realizou ações de educação patrimonial, identificação e organização de acervos sobre arquitetura e restauração e publicização de vídeos sobre a produção arquitetônica nos primeiros anos da Capital (disponível neste link). Assessor parlamentar na CLDF em 2019, trabalhando em temas relacionados às políticas urbanas e culturais do DF. Foi membro da equipe editorial da Revista ARQUI, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UnB. É um dos organizadores do livro ATUAIS: anotações sobre o processo de imersão da equipe técnica da CODHAB nas periferias do Distrito Federal, publicado em 2019. Também é um dos organizadores do livro IAB 1921-2021: um século de arquitetura e urbanismo pela democracia, cultura e direito à cidade, lançado em 2022. Tem trabalhos individuais e coletivos publicados, premiados ou expostos em mostras, congressos e bienais nas áreas de cenografia, patrimônio cultural, arquitetura e urbanismo social e design gráfico, como a Bienal de Arquitetura do Chile, a Quadrienal de Cenografia de Praga. Também já organizou exposições, como a Una nueva arquitectura brasileña, realizada na Cidade do México em 2022. Foi aluno especial, em arte e design na Ortweinschule, em Graz, Áustria. Desde 2019 é servidor concursado do Iphan, lotado no Departamento de Patrimônio Material e Fiscalização.

 

 

NOEMIA BARRADAS

Vice-presidente do CAU/RJ, é arquiteta e urbanista, especialista em Patrimônio Arquitetônico PUC/Campinas, mestre em ciências da arquitetura -PROARQ/UFRJ. Atualmente desenvolve tese de doutorado (PPGAU/UFF) , tem larga experiência no campo da Preservação do Patrimônio, atuando em gestão, investigações, ciência da conservação, projetos e obras de conservação e restauro de bens integrados, arquitetura e conjuntos urbanos.

 

 

 

  • Mini-currículos disponibilizados pelos convidados
MAIS SOBRE: Exposição

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

Exposição

Ciclo de Debates destaca projetos do arquiteto português Souto de Moura

EVENTOS

Rio recebe exposição sobre obra de Souto de Moura, um dos expoentes da Arquitetura portuguesa atual

Pular para o conteúdo