ARQUITETOS EM DESTAQUE

Concurso de Arquitetura: Conheça projeto vencedor do Eixo Monumental de Maringá

 

A Prefeitura de Maringá divulgou o projeto vencedor do Concurso Nacional para Requalificação do Espaço Público do Eixo Monumental de Maringá. O concurso escolheu entre 20 propostas a melhor para uma área de 169.000m², central na cidade, compreendida entre a Praça da Catedral e o complexo esportivo da Vila Olímpica. O projeto vencedor foi elaborado equipe formada pelos arquitetos e urbanistas Pedro Paes Lira, Manoela Muniz Machado, Julia Marini, Laura Figueiredo e Juliette Tellier; com consultoria de Bianca Vasone, Gabriella Ornaghi e Lilian Dazzi (Paisagismo); e Alexandre Horiye Ferreira e Felipe Macedo Barbosa (Engenharia). O escritório Natureza Urbana, de São Paulo, que reúne a maior parte da equipe, assinará contrato com a Prefeitura de Maringá no valor de R$ 1,15 milhão para elaboração de todos os projetos executivos.

 

 

“A premissa era tornar a área mais atrativa e agradável ao pedestre, criando uma nova identidade para o Eixo Monumental de Maringá. Usamos o conceito de uma trama, pensando nos caminhos mais desejáveis para os pedestres nas áreas centrais, com adaptações de cada trecho. Buscamos trazer elementos próprios do local e potencializá-los, como monumentos, comércio e elementos naturais”, afirma o arquiteto Pedro Paes Lira. Segundo a Comissão Julgadora, o projeto Eixo Vivo destacou-se por causa da requalificação proposta para a Praça da Catedral, com ênfase na ampliação de áreas permeáveis, a valorização do espaço para as atividades já desenvolvidas pelos usuários, a priorização do pedestre e a interação com a praça Renato Celidônio, que é generosa e amplia o espaço para encontros e celebrações.

 

 

O Concurso, com 20 concorrentes homologados, foi idealizado pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Maringá (IPPLAM), comandado pelo arquiteto Celso Saito, e Secretaria Municipal de Planejamento (Seplan), com organização sob responsabilidade da seção Paraná do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB/PR). O coordenador da competição foi o conselheiro do CAU/BR Jeferson Navolar, e o júri foi composto pelos arquitetos Haroldo Pinheiro (ex-presidente do CAU/BR e do IAB), José Gilberto Purpur (ex-secretário de Mobilidade Urbana de Maringá), Mario Figueroa (professor da Escola da Cidade e ex-professor da FAAP e McKenzie), Orlando Busarello (professor da PUC-PR) e Renato Leão Rego (professor da Universidade Estadual de Maringá).

 

Equipe vencedora do Concurso Eixo Monumental de Maringá

 

EXPERIÊNCIA EM CONCURSOS
O escritório Natureza Urbana dedica-se, desde a sua criação, a desenvolver soluções nos campos da Arquitetura e Urbanismo, em busca de uma integração do homem com a natureza. Por essa característica, desenvolve diversos projetos de espaços e equipamento públicos, com escalas bem amplas. “Nesse caso de Maringá, o projeto nos levou a pensar no espaço livre entre as edificações, o que pode atrair crianças, jovens, idosos. O espaço é bem amplo, fomos incitados a pensar mais em como as pessoas iriam se comportar”, afirma Pedro. Segundo ele, a área original do Eixo Monumental de Maringá foi degradada com o passar do tempo, principalmente pela prioridade que a cidade foi dando aos carros ao longo dos anos.

 

Projeto que ficou em 2º lugar no Concurso

 

Os arquitetos e urbanistas vencedores são entusiastas de concursos públicos, e acreditam que as prefeituras devem desenvolver mais competições como a de Maringá. “Morei cinco anos em Barcelona (Espanha), e a maioria dos projetos meu escritório captava vinha de concursos, é muito democrático. Ainda temos muito o que evoluir nessa área no Brasil, mas já é possível notar uma mudança nos últimos anos. Seria muito bom se a maioria dos projetos fosse contrtado via concurso”, diz Pedro. “Eu percebo inclusive que nos últimos três ou quatro anos as pessoas têm tido um interesse maior nos espaços públicos das cidades, valorizando os trajetos a pé, com mais equipamentos e comércio perto de casa”. 

 

Projeto que ficou em 3º lugar no Concurso

 

O segundo lugar do Concurso Nacional para Requalificação do Espaço Público do Eixo Monumental de Maringá ficou com a equipe formada por Lucas Takaoka (autor/responsável técnico), Débora Brasil (coautora), Wenderson Ventura (coautor) e Rodrigo Oliveira (colaborador). O terceiro lugar ficou com Fábio Domingos Batista (autor), Igor Costa Spanger (coautor), Luciano Suski (coautor), Moacir Zancopé Junior (coautor), Gabriel Ruiz de Oliveira (engenheiro civil), Suzanna Arina de Geus (colaboradora), Rodolfo Luís Scuiciato (xolaborador), Aline Train (colaboradora) e Janaina Nichele (colaboradora). Houve ainda destaque para três menções honrosas. Confira os projetos no link abaixo. 

 

Uma resposta

  1. Um belo e bem planejado Projeto. A valorização do humano, preponderante é o ponto alto.
    Parabens a toda equipe e a torcida que a execução seja realizada conforme o projetado.

Os comentários estão desabilitados.

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CIDADES

Conferência das Cidades: espaço para discutir a implementação da política urbana para todo o país

CONCURSOS DE AU

Conselho Nacional de Justiça anuncia concurso público com vaga para profissional de Arquitetura

CONCURSOS DE AU

Novacap anuncia Concurso Público com vagas para arquitetos e urbanistas

CIDADES

Iniciadas Convocações para a 6ª Conferência Nacional das Cidades

Pular para o conteúdo