Todas as Notícias

Concursos do Governo Federal oferecem 89 vagas para arquitetos e urbanistas

 

O Governo Federal oferece 89 vagas de trabalho para arquitetos e urbanistas. Edital do Ministério da Educação oferece 73 vagas para arquitetos ou engenheiros, com salários de R$ 6.130 (26 vagas) e de R$ 8.300 (47 vagas). São contratos com tempo determinado, para trabalhar em Brasília-DF, no Ministério da Educação (MEC), no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), na Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) ou no Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

 

Já o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Ministério do Planejamento (MPOG) e da Escola Nacional de Administração Pública (Enap) tem 16 são para arquitetos e urbanistas. Há uma vaga no Centro-Oeste no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e outras 15 na Secretaria de Patrimônio da União, sendo oito no Centro-Oeste (uma vaga reservada para deficientes e duas para negros ou pardos), quatro na região Norte (uma para deficientes) e três no Nordeste. O salário é de R$ 5.596,31 para jornada de trabalho de 40 horas semanais.

 

Confira os editais:

 

Edital MEC

Edital MPOG

 

SALÁRIO MÍNIMO PROFISSIONAL

Recentemente, a Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA) divulgou nota que repudia a crescente onda de concursos públicos municipais com remuneração que não atendem à lei 4950-A/1966, que garante o salário mínimo profissional aos diplomados em Arquitetura e Urbanismo. Um exemplo é o edital da prefeitura de Araruama, no Rio de Janeiro, que prevê salário de R$ 788,00 para o cargo de arquiteto e urbanista.

 

“É um disparate. Se as cidades são mal planejadas é porque, com estes salários, nenhum profissional pode exercer a profissão com dignidade e se atualizar para oferecer o melhor para a sociedade”, alerta o presidente da FNA, Jeferson Salazar. Ele destaca que, por meio da elaboração de projetos para captação de recursos federais, os Arquitetos e Urbanistas são profissionais que trazem benefícios para os municípios e, consequentemente, para a população.

 

Os Arquitetos e Urbanistas têm papel essencial:
– Como responsável pelas questões voltadas ao planejamento urbano;

 

– Na articulação do planejamento urbano com as demais políticas públicas do município;

 

– No desenvolvimento de Planos Diretores, obrigatórios para municípios com população acima de 20 mil habitantes, e nas suas revisões a cada dez anos;

 

– No desenvolvimento de Planos Locais de Habitação de Interesse Social;

 

– Na definição de soluções e busca de recursos para habitação de interesse social e assistência técnica.

 

– Nas ações do programa Minha Casa, Minha Vida.

 

– Na coordenação técnica dos processos de regularização fundiária e requalificação urbana.

 

– Na inserção urbana de empreendimentos habitacionais e seus impactos na cidade;

 

– Na recuperação de áreas urbanas de interesse histórico;

 

– No projeto, fiscalização e execução de obras em diferentes áreas, como escolas, hospitais, unidades de saúde, centros comunitários, bibliotecas, praças, centros esportivos, entre outros.

 

– Na coordenação de cadastros técnicos multifinalitários.

 

As atribuições dos Arquitetos e Urbanistas constam na lei 12.378/10 e nas resoluções 21 e 51.

 

 

80 respostas

  1. Chega a ser um desrespeito oferecer emprego para engenheiro e arquiteto com um salário ridículo, que varia de R$ 5.000,00 a R$ 8.000,00. O salário mínimo são 10 (dez) salários, e nos dias de hoje chega a ser um ultraje. ONDE ESTÁ O CONSELHO PARA INSTITUIR OS SALÁRIOS???? Realmente estamos sós e desamparados, bem diferente das classes médicas e advocatícias…….

    1. O Senge e o sindicato dos arquitetos estabeleceu ano de 2015 piso salarial mínimo desvinculado do salário mínimo, acesse a página do sindicato, você está equivocado.

  2. Em relação à Nota da FNA, sobre o repúdio a remuneração para arquiteto prevista no Edital de Concurso para a Prefeitura de Araruama/RJ, amplamente divulgada neste sítio e no sítio da própria FNA:

    O Repúdio é tão somente uma manifestação. A pergunta: na prática, efetivamente, o quê nosso Conselho e nossos representantes sindicais fazem além disso?
    Repúdio apenas não resolve o problema. Fiscalização e Oferecimento de Denúncia Pública sim. Há de se ter outra postura.

    Atte.

  3. E o CAU? Vai só falar que é absurdo? Isso nós também achamos, mas não podemos fazer nada. Vocês podem! E devem impugnar esses editais!!

  4. Gostei muito de ler sobre o direito das atividades dos projetos arquitetonicos de ser exclusividades de Arquitetos e não de outros profissionais que não sejam qualificados. O conselho sim tem que ter a obrigatoridade de fixar em todos os órgãos públicos esse decreto.

  5. Na nossa formação estudamos tudo que se relaciona com o nosso “Habitat”; estamos preparados para colaborar na gestão das políticas habitacionais, no urbanismo.
    Se o profissional arquiteto fosse mais aproveitado com certeza teríamos melhores espaços para todas as funções vitais. O CAU deve incentivar os concursos públicos a fim de agregar mais qualidade de vida à população.
    Pela valorização da arquitetura!!!

  6. Agora não adianta chorar. O presidente Lula VETOU o artigo da lei 12378 que estendia aos arquitetos os benefícios do salario mínimo profissional, no apagar das luzes de seu mandato. Na época, os burocratas “representantes” dos arquitetos nada falaram ou fizeram, fingindo que tudo era festa na criação do CAU.
    A começar pela recusa destes “representantes” de submeter aos profissionais um plebicito ou referendo, como se fôssemos crianças. Agora aguenta a humilhação de receber salário de empregada doméstica, bem ao estilo do Khmer Rouge.

  7. Interessante….
    A FNA repudia… e aí? não vai acontecer nada!
    A sua atuação deveria ser igual à da Ordem do Advogados do Brasil! Tem que entrar com uma ação imediatamente!
    Dar apoio efetivo aos arquitetos do país, porque senão não vai mudar nada!

    Aliás o Supremo já decidiu que a lei que estabelece o salário mínimo profissional é inconstitucional, ela está errada, tem que ser corrigida para poder ser aplicada. Teria que ser como a lei do salário dos professores.

    Comecem por aí, cobrem dos deputados federais a alteração dessa lei!

    1. Jaqueline,
      Plenamente apioada! Já desses inclusive o caminho a ser traçado, basta que as organizações de classe criem vergonha e MECHAM-SE! Falar apenas não basta!É necessário AGIR e agir dentro na nossa realidade muito bem explanada por ti! Um passo de cada vez, mas não parados! alteração da lei é urgência! é o primeiro de meuitos passos para essa questão cerne dentro da nossa área! Não podemos continuar nos enganando baseados em algo que NÃO VALE DENTRO DO ORDENAMENTO JURÍDICO! Lamentavelmente.

  8. PARABÉNS a Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA), são iniciativas como essas que fortalecem e dignificam mais a mais a nossa profissão, continuem assim, mas uma vez PARABÉNS.

  9. Sinceramente! Não acreditei na informação e fui olhar o edital do concurso. Pasmem vocês! É a pura verdade! ainda estou estupefato! Acho que a Prefeitura de Araruama deveria ser processada não só pelos valores rídículos que pretende pagar aos arquitetos mas também pelos valores oferecidos aos profissionais de diversas áreas.
    Não me conformo com isso!

  10. Bom dia, sou Arquiteta e gostaria de receber mais informações de como participar desse concurso público federal anunciado e requisitos. Muito obrigada!

  11. Senhores

    Esses casos são constantes nos concursos. O nosso conselho ciente desses fatos poderia também questionar, afinal é assim que a classe médica consegue ter salários melhores que os nossos para mesma carga horária.

  12. A minha cidade, João Pinheiro-MG, está uma vergonha no ponto de vista do planejamento urbano. Porque o prefeito, não quis contratar nenhum arquiteto, pois ele acha que o arquiteto só serve para fazer desenho.

    1. Em muitos municípios não querem contratar arquitetos, somente engenheiros então colocam uma vaga com salário ridículo para que não preencha o cargo e não precise contratar…

  13. AMIGO ISSO É UMA VERGONHA, OS POLÍTICOS DESTA CIDADE DE ARARUAMA DEVERIA TER MAIS CUIDADO COM O QUE FAZ. COM ESSE SALÁRIO NÃO ESTIMULA NEM CAMELÔ.

  14. Tirando esse concurso de Araruama, que não vale nem a pena ser citado pela ridicularidade e falta de noção dos nossos governantes, tem mais algum concurso previsto para o Rio de Janeiro?
    Em tempo, será que eles vão tirar esse dinheirão que nos oferecem como esmola dos seus próprios bolsos ou das gorgetinhas que recebem, que todos os dias acompanhamos pela mídia!!
    Prezados colegas espero que ninguem cometa a vergonha de se inscrever nessa pouca vergonha. Seria uma traição com a classe!

    1. Concordo plenamente, Magna! Tb espero q ninguém rebaixe a classe inscrevendo-se neste ridículo concurso de Araruama!

  15. Tenho realizado inúmeros concursos desde que me formei em 2009! No estado de São Paulo não é diferente! A maioria esmagadora dos concursos não oferecem o salário correto! Aqui pelo interior já vi cidades oferecerem salários de R$1.500,00 para arquitetos por 40 horas semanais!!!! Nego-me a fazer tais concursos, porém, outras no entanto oferecem salários melhores e ainda inferiores ao piso, mas basta ver a relação candidatos/vaga e saberás a realidade do mercado para os arquitetos e urbanistas! Em média de 500 candidatos por vaga, sendo que a maioria dos concursos abre edital com apenas 1 vaga! Já passou da hora de uma cobrança mais efetiva por parte da FNA, do Sindicato dos Arquitetos e do CAU/BR com advertências e multas! É necessário um movimento nacional por parte dos profissionais, nós não podemos mais aceitar esse sucateamento da profissão! O resultado dessa desvalorização nós colhemos todos os dias em nossas cidades! SOMENTE NOTA DE REPÚDIO NÃO BASTA!!!

  16. É por isso que a corrupção invade tudo nesse pais. Um profissional que aceita participar de um concurso como esse não é um profissional em busca de oportunidade, é um apadrinhado do politico do local que vai usar o cargo para criar todo tipo de dificuldade possivel para a população. E depois como dizia meu irmão venderá as facilidades ao preço que bem entender. Após passar por esse cargo, alçará um melhor, onde será também corrupto e por ai vai…

  17. Incrível mesmo a desvalorização, parte culpa do povo e nossa que muitas vezes por no poder pessoas que mal terminaram o segundo grau, ai acham que arquiteto só desenha! Indignante, precisamos de gestores e administradores no poder, só assim seremos valorizados!

  18. É um absurdo, país que o tirador de copias do senado ganha no minimo 3 a 4x esse valor , um profissional que passa anos em uma faculdade mais sua experiencia profissional é uma piada, ainda mais num pais que é um Bananão com politicos corruptose roubos denunciados todos os dias!

  19. Gostaria de ver FNA e CAU, não soltando nota de repudio mas sim das ações judiciais contra esta palhaçada, para que possamos endoçar estas ações.
    MINHA DIARISTA GANHA MAIS QUE O VALOR OFERECIDO POR ESTA PREFEITURINHA DE 5a CATEGORIA TRABALHANDO DOIS DIAS POR SEMANA.

  20. Impressionante, nem mesmo o governo se preocupa em cumprir a lei, mas quem deve repudiar somos nós, arquitetos e urbanistas. O CAU deve ir muito além, é o que esperamos do conselho!

  21. Esse é um dos intens que eu mais critico o CAU – o de não lutar para a garantia do pagamento do salário mínimo profissional.
    É normal ver empregos na iniciativa privada e cargos públicos para arquitetos, ganhando 1000, 2000 reais por mês.

    Completo desprezo pela profissão.

    1. O grande problema é q o governo criou a lei para pg do salário mínimo profissional mas logo após criou outra desobrigando-se ao pg da lei criada.

  22. Realmente, repúdio e outras coisa do gênero, não refrescam em nada.
    Mas cobrar por atividades (chega-se a emitir “pagar” dois RRTs para um único projeto. Isso o CAU sabe muito bem fazer, mas carta de repúdio, qualquer um faz.
    Quero ver ações realmente e não lero lero.
    Trabalho em uma prefeitura e recebo 1/3 do que rege a lei de salário mínimo para arquitetos.
    E olha que analiso projetos, assino habite-se etc.
    Cade o CAU que não fiscaliza isso?
    Cobrar anuidade?
    Isso é fácil, não é?
    Depois do que está acontecendo na política brasileira, eu não acredito em mais nada.

    1. Caro colega Roberto, concordo contigo! Infelizmente o CAU só serve para cobrar RRT e anuidade. Também atuo em uma prefeitura e acumulo funções: analiso e desenvolvo projetos, eventualmente vou fazer fiscalização, além de assinar habite-se. Sou a única responsável técnica da prefeitura e trabalho 30h semanais e recebo nem metade do salário mínimo profissional, já um colega médico que trabalha 04 horas semanais, recebe mais que eu em 30horas, e isso só ocorre pq o CONSELHO DE MEDICINA trabalha em prol da classe e fiscaliza, ao contrário do nosso conselho.
      Em quase 2 anos de prefeitura nunca tivemos visita de um fiscal CAU,pq infelizmente o CAU SÓ SERVE PARA ARREDAR TAXAS.

    2. Caro colega Roberto e em especial Joana Morais, o CAU é um conselho de regulamentação e fiscalização do exercício profissional, e no exercício de suas prerrogativas pode ser parceiro das entidades de classe (IAB, SINDICATOS, ASBEA…) na luta por melhores salários ou pela prática de valor justo de honorários técnicos, mas isso é responsabilidade das ENTIDADES e não do Conselho. A luta pela valorização profissional deve ser de cada um de nós Arquitetos, eu também atuo no setor público (concursado) desde 1995 e a luta por melhores condições é constante e permanente e não é só por salário… Por entender que posso contribuir nesse processo, me candidatei e hoje sou Conselheiro no CAU/RS, a atuação nas entidades e no próprio CAU pode ser uma maneira de contribuirmos para a melhoria das condições de atuação profissional do Arquiteto e Urbanista. Abraço.

    3. Caro colega Roberto, concordo plenamente e passo por situação semelhante a sua, como você, sou funcionária pública em uma Prefeitura na Região Metropolitana de Recife. Lá somos duas arquitetas efetivas para dar cabo de todo o Município, que tem 60000 hab. Recebemos também 1/4 do piso. Já fizemos denúncia pessoalmente com o CAU-PE e a resposta que tivemos foi que o CAU não fiscaliza os salários dos funcionários públicos e sim o exercício profissional ou OBSERVAM os salários de novos concursos. Ainda por cima, exigiram que fizéssemos a RRT de todo o parecer técnico que realizássemos. UMA VERGONHA!!! Querem mesmo nos extorquir. Apoio ZERO à nossa categoria!! Vergonha. Saudades do CREA-PE…

    4. Caro Roberto, assim como você e a colega Gabriela, sou funcionário público, arquiteto efetivo da Prefeitura de Guaramirim (SC), e meu salário também está abaixo do piso. Em email ao CAU/SC no dia 12/Abr/16, a resposta (29/Abr/16) foi uma tentativa de confundir-me entre a obrigatoriedade do respeito ao piso e a vinculação do reajuste anual ao salário mínimo nacional. Em vez de me ajudar, me defender, o CAU/SC preferiu consultar seus advogados para justificar que, no final das contas, não pode fazer nada. Claro que é desagradável estabelecermos a relação entre a omissão do Conselho e suas frequentes e frenéticas cobranças de RRTs, mas não é verdade? Por que é tão fácil cobrar-nos anuidade e taxas por quaisquer serviços, mas não movem uma palha para defender-nos. Achava que era só comigo, mas observo que o problema aflige colegas de todo o país. É até irônico da parte do Conselho publicar uma nota de repúdio elaborada por uma federação. Passa a impressão de que o CAU sabe que estamos sendo injustiçados, mas não usa das suas prerrogativas para termos nossos direitos respeitados. Lamentável!

  23. O desrespeito pela profissão das instituições é muito grande, estamos perdendo qualidade de vida por não saber usar ferramentas de profissionais habilitados para esta demanda sinto não ver solução a tempo de salvamos nossas cidades, somos mal remunerados, não conseguimos nem qualidade de vida no nosso exercício legal da própria profissão, como salubridade e periculosidade para futuras aposentadorias.

    1. Trabalhei durante 15 anos numa construtora de grane porte, em janeiro de 2015 fui desligado porque não fui transferido pra outra obra no Mato Grosso, optei em terminar o curso de Arquitetura e Urbanismo, fui técnico especializado em projetos com salario de R$8750,00+AT chegando a 10500,0 a 1100,00, liquido +-9000,00.
      Hoje depois de formado estou trabalhando numa empresa como Arquiteto, salario de R$5500,00 sendo o liquido de R$3940,00.
      Mesmo assim devido a essa crise ainda me sinto privilegiado no mercado.
      Não esta pior porque sempre diversifiquei em outras atividades que me concedo algum ganho.
      Alem disso, temos como profissionais estar sempre se atualizando na utilização de softwares de projetos e etc.
      Grato.

  24. Concurso Público em Montes Claros – MG , será realizado agora em Abril (2016), salário de Dois Mil e pouco… Isso esta certo???

  25. Não é o caso so de araruama, trabalho em uma outra do rio de janeiro que o salario base inicial e de uns 1790,00
    conseguimos com muita briga uma gratificação por producao, mas nao é o salario.

  26. Existe um concurso pra Trindade-GO que acontecerá agora. dia 24/04, para o cargo de Arquiteto, com salário base de 1.520 reais. Achei um absurdo quando vi. como faço para denunciar ?

    1. Bom dia Allana! Faz 3 meses ue fiz uma denúncia no CAU/GO e não tive nenhuma respostas sobre isso.

  27. Registrar denúncia?!Fiz isso ano passado pela situação humilhante que passei na empresa a qual trabalhava no período e o CAU demorou horrores para responder,sendo assim, quando recebi o retorno do Conselho eu já havia me desligado da empresa, pois já estava sofrendo danos morais e psicológicos e então o CAU me informa que já não poderia fazer mais nada devido ao meu desligamento da empresa denunciada.
    Vejo um atendimento sem qualidade quanto à orientação dos jovens arquitetos ao serem lançados no mercado de trabalho, bem como não vejo um relacionamento sadio entre profissionais e prefeituras, pois só conseguimos que o processo junto à esse órgão evolua se temos algum conhecido dentro do processo, “privilégio” o qual eu não tenho.Tudo é muito moroso e então desisti desse nicho de mercado, quanto legalização e aprovação de projetos.

    1. Concordo plenamente com você. Não vejo por parte do CAU uma política de orientação ao jovem profissional, o que deveria ser reforçado nesse momento de crise que passamos no país. Os jovens estão sem perspectiva quando saem da faculdade, não têm a real noção de como funciona o mercado de trabalho e como devem se portar diante de uma série de questões que o arquiteto deve saber/atender.

  28. É um absurdo esse desrespeito com a nossa profissão, principalmente num País que se orgulha de ter projetos e arquitetos conhecidos mundo a fora .
    O CAU deveria se impor e atuar em defesa dos Arquitetos que estão sendo humilhados financeiramente, não só nos concursos públicos, como também nas empresas privadas que pagam muito mal .
    Exijo mais empenho do CAU para resgatar a dignidade da nossa profissão.

  29. E os decretos que falam sobre os salários da categoria estão aonde?

    Desrespeito com os profissionais.

  30. PORQUE MINHA DENÚNCIA CONTRA UM FALSO ARQUITETO FOI APAGADO?????? DENUNCIEI UM ENGENHEIRO AGRÔNOMO QUE ERA ESTRANHAMENTE COORDENADOR DO CURSO DE ARQUITETURA. TENHO 100% DO APOIO DOS INTERESSADOS, MEIOS ALTAMENTE INFLUENTES, COMPETENTE E LEGAIS PARA TER CERTEZA DESTA AFIRMAÇÃO.

  31. No meu Município jogadores de basquetebol são nomeados à “diretores” e exercem a profissão de Urbanista na cidade, colocando placas, mudando o sentido do trânsito nas ruas, fazendo pistas de bicicleta (sem o mínimo de base), mudando em fim a sinalização de trânsito sem nenhum conceito e conhecimento básico. Sou a favor de que a/o Engenheira/o Civil e a/o Arquiteta/o sejam concursados por que a responsabilidade dos Municípios devem ficar nas mãos de pessoas capacitadas e não como agora é, onde os prefeitos, a cada 4 anos contratam cargos comissionados e a responsabilidade fica jogada as traças. Existem também os crimes ambientais que cometem sem a ética que a profissão exige.

  32. Cadê a data da publicação?

    Senhores, por favor, mais atenção e profissionalismo nas publicações da classe.

  33. Fiz uma denúncia à respeito do concurso público no Município de Araxá. O Cau não me respondeu e quando liguei para o número que vocês indicam, solicitaram que entrem em contato com o CAU da minha cidade.Contudo, nada foi resolvido e o edital não foi modificado. Vejo que de forma geral o serviço prestado pelo CAU é pouco eficiente, restringindo-se as cobranças do pagamento anual do registro.

    1. Absurdo! O valor da mensalidade do curso de arquitetura e urbanismo em uma faculdade é mais alto do que o salário oferecido a um arquiteto formado numa vaga de concurso. Já trabalhei inclusive numa boutique de roupas em que o salário era maior do que o da prefeitura de Araxá.

  34. Estou percebendo a cada dia, que neste pais por mais que se fale, aponte, questione, pense, debata, etc. etc., tudo caminha para a autossuficiência, porque o que percebemos que todos os órgãos públicos estão cheios de soluções que não se aplicam a pratica, então para ter um salario de classe é preciso negociar, para ter responsáveis nos setores é preciso denunciar, etc. Para que serve um entidade de classe, se não consegue valer a lei que a define, obrigando a se executar o que é dever de quem contrata seja publico ou privado? Será que só os profissionais tem deveres? Seremos obrigados ate quando a nos sujeitar a condições ridículas no setor publico? Ai quando um profissional que se destaca por mérito próprio gastando rios de dinheiro, muita gente quer pegar carona. Neste País é preciso falar menos e fazer mais. Medidas paliativas não dão segurança a ninguém, e é ridículo o que estão fazem com a classe de Arquitetos e Engenheiros que ganham salários em Prefeituras abaixo ate mesmo do que ganham um pedreiro.

  35. O Cau não está nem aí. Contratou 1 único fiscal para regionais com mais de 100 cidades e a mais de 300km da cidade sede. Como pode querer fazer um trabalho de fiscalização assim. Ano passado eles enviaram os fiscais para passear em feiras e exposições. Quando o fical da regional entra de férias eles emprestam o de outra regional. Imagina o cara fiscalizando 300 cidades !

  36. Isso tudo é reflexo da situação econômica e educacional em nosso país, se em concursos que oferecem remunerações tão baixas há até 500 inscritos por vaga, conforme relatado aqui, como esperam que os salários melhorem?!?!?!?!? E o que esperar de profissionais com educação dita superior que sequer sabem escrever na língua pátria?!?!?!? Triste Brasil.

  37. Eu prestaria esse concurso de 750 reais, na minha cidade não dão oportunidade pra recém formados, eu por exemplo me formei há 2 anos, porém não pude fazer um estágio eficiente pois tinha que trabalhar e hoje nenhuma empresa ou escritório me abrem as portas, melhor prestar um concurso que ganha pouco do que ficar desempregado.

  38. Gostaria de saber uma dúvida, se eu sou funcionaria pública concursada de uma prefeitura no caso Jaboticatubas-mg, em que descontam de mim o inss. Eu tenho direito ao salario mínimo profissional? preciso ser orientada. Obrigada

    1. Bom dia. Na verdade existe um ato. Chamado Ato 12 de 1971, que anula esta lei em relação aos funcionários públicos, do regime estatutário. Por inconstitucionalidade.

  39. Olá, tenho 17 anos e meu maior sonho é fazer arquitetura, presto vestibular esse ano. Meu medo está no que diz a futuro da profissão, tenho medo do mercado de trabalho.Quais são as perspectivas para o futuro da arquitetura no país?

    1. Estou na mesma, 17 anos, sonho em ser arquiteta desde criança. Já pesquisei muito e sei que o mercado está em baixa. Muitos não recebem o que deveriam. Mas afinal, quem não está assim no Brasil? Ainda sim quero fazer. Meu maior medo no momento é em relação ao THE, pois nunca fiz nenhum curso e não sei como me preparar direito…

    2. Arquitetura é a profissão do futuro, a tendencia é que cada vez mais o brasileiro contrate um arquiteto na hora da construção, visto que com o passar do tempo, a sociedade tende evoluir com a democratização da informação.

    3. De onde você tirou isto, Frankey?
      Roberta, penso que você deveria lavar a sério o resultado da tua pesquisa na hora de tomar uma decisão.

  40. Estou me formando em arquitetura e sei q o mercado esta prostituido,mas mesmo assim vou batalhar pelo meu lugar.

  41. Bom dia! O que vejo é que não há briga por nossa classe. Trabalho em uma prefeitura que nosso salário além de ser mais baixo que o engenheiro, nenhum recebe o salário fixado por lei. A resposta que obtivemos quando questionamos, foi exatamente a resolução que declara inconstitucional para servidores públicos este salário base.
    Eu, como arquiteta e urbanista, acredito que nosso conselho deveria prezar e lutar para que revejam esta resolução. Se neste país onde corruptos e etc conseguem sair livres, como esta resolução não pode?
    Não existe mais beneficios em prefeituras que justifiquem este retrocesso. O tempo e dinheiro dedicados a esta profissão que só se encontra deteriorada. Acaba que a maioria desiste dela ou a exerce mal ou faz engenharia para sobreviver.
    Como nosso conselho se limita a não lutar por nós e aceitar as sobras do que vem? De 1971 até agora muita coisa mudou e esta resolução infundada permanece para que banalizem nossa profissão.
    E nem é só no setor público, quando trabalhava no setor privado nunca vi uma pessoa receber este valor. Cadê nossa valorização?
    Deixo minha indignação, quanto a denuncia dispenso, já sei a resposta padrão. 😉

  42. Eu fico pensando se o CAU considera nós arquitetos uns IDIOTAS, só pode. A maioria aqui reclama a mesma coisa, salário de concursos e de prefeituras dos ARQUITETOS, ouviram? arquitetos !!!!!! e o que fazem nesse canal? jogam a mesma resposta “denuncie ….. e blá blá blá.” Será que ainda precisamos fazer uma denuncia sobre os salários? As prefeituras não vão sair do lugar, os concursos são públicos.Vão atrás, por favor.O CAU não sabe que isso acontece? Pq não resolvem isso POR NÓS? Não temos que mendigar atitude alguma, vocês tem obrigação de nos ajudar, não interessa se é de competência ou não, então muda a competência. O justo, o mínimo é um Conselho zelar por nós, afinal, já sabem o que nós arquitetos reclamamos o tempo todo e que só nos sugam com as anuidades e RRTs.Vai ter uma hora que ninguém mais vai conseguir pagar anuidade e aí quem sabe vocês resolvem achar que é melhor ter competência para ir atrás do problema dos nossos salários. Eu não trabalho no CAU, eu não tenho obrigação de trabalhar para vocês!Que isso? oferecendo doc de orientação para gastarmos o que não temos com advogados? que absurdo isso!!!!!!Outros conselhos oferecem advogados, clubes, planos de saúde com descontos reais, cursos com descontos reais e etc. É , deu pra ver que estou “braba”, de madrugada,tensa pra conseguir pagar minhas contas e tentando ganhar alguns trocados.

    1. Olha, não respondam com essas respostas automáticas, melhor não fazê-lo! nem sequer se deram o trabalho de ler o que escrevi, eu adiantei que vocês me responderiam assim.Por favor, releiam! EU não pleitiei para meu estado e sim para TODOS os arquitetos. Eu moro em Bsb e aqui não tem benefício algum.Todos os cursos oferecidos são mais caros que os encontrados no mercado, esse link que está na resposta, já me enviaram por email milhares de vezes, quando é para arrecadar algum valor vocês são extremamente eficientes…. Lamentável um recurso de comentários no site do CAU e ele não funciona para nada, como disse, nos acham uns idiotas.

  43. Concordo inteiramente com a Ana Beatriz/DF, e com os demais colegas. Um conselho que não oferece nada demais aos profissionais que representa, e sobretudo, que não faz valer seu papel, é pouco útil.

  44. Não só os órgão publico basta entrar no sine ou site para trabalho que vai ver os valores proposto para o cargo de arquiteto são indignos, o pior muitos lugares pedem engenheiro para cargos que seriam de arquitetos, para mim este é o papel do CAU de fiscalizar cobrar divulgar qual a função de um arquiteto hoje estou com meu cau atrasado e assim como eu acredito que outros estão acredito que o cau so vai fazer o papel dele quando faltar verba no orçamento pois edificação e mais edificação estão sem profissionais sem projeto e o pior fiquei sabendo que na Bahia existe um órgão que legaliza as obras feitas fora dos padrões e sem profissional é não é nem um profissional é somente um fiscal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

PATRIMÔNIO HISTÓRICO

Presidente do IPHAN e diretor de Patrimônio Material visitam sede do CAU Brasil

IAB

Projeto de Lelé, prédio do IAB/GO é alvo de demolição da Prefeitura em Goiânia

CAU/BR

ARTIGO: Os edifícios de Brasilia refletem o nosso projeto de país

ARTIGOS

Artigo: Os Edifícios de Brasília refletem o nosso projeto de país

Skip to content