CIDADES

Conferência Popular pelo Direito à Cidade realizada em São Paulo apresenta resultados

Entre os dias 3 e 5 de junho, a cidade de São Paulo, reuniu movimentos sociais, organizações e entidades de Arquitetura e Urbanismo para a Conferência Popular pelo Direito à Cidade. O evento teve como um dos objetivos construir, democraticamente, uma plataforma de lutas urbanas voltada para o combate à desigualdade social e à predação ambiental, por meio de uma articulação nacional de agentes, atores e entidades vinculados à vida urbana e produção das cidades, tendo em vista as eleições de 2022, e a importância de pautar os temas do movimento no pleito presidencial.

 

A Carta de Convocação da Conferencia é um dos resultados desse encontro e contextualiza que vivemos uma grave crise ambiental, econômica, social, sanitária e de séria ameaça à democracia no Brasil.

 

Foram mais de 10 meses de debates, eventos preparatórios, construção coletiva, relatos de experiências e acúmulos populares em todo o Brasil até a Conferência Popular pelo Direito à Cidade. Mais de 600 entidades aderiram à Carta, foram realizados 232 eventos preparatórios, que resultaram em centenas de propostas distribuídas em 16 eixos temáticos. Estiveram reunidos representantes que vieram de diversas partes do país e tiveram o papel de consolidar essas contribuições em uma plataforma de luta pelo direito à cidade.

 

 

Como propostas para o debate de uma plataforma de lutas populares pelo direito à cidade foram apresentados os seguintes eixos:

 

  1. Educação, arte, cultura e patrimônio cultural
  2. Democracia urbana, participação social e esfera pública
  3. Planejamento urbano, direito urbanístico e ATHIS
  4. Favelas, periferias e bairros populares na luta pelo direito à cidade
  5. Propriedade e posse da terra, função social da terra e da cidade, espaço público urbano
  6. Mulheres, população LGBTQIA+, sexismo e vivência nas cidades
  7. Meio ambiente, saneamento, saúde e segurança alimentar
  8. Transporte público, mobilidade e acessibilidade
  9. Moradia e ATHIS
  10. Desigualdades raciais na vência do direito à cidade
  11. Povos originários e populações tradicionais
  12. GT Trabalho e Renda
  13. Recursos públicos e renda
  14. Segurança pública
  15. População em situação de rua
  16. Jovens e pessoas idosas

 

Acesse o documento na íntegra.

 

Leia mais: Conferência Popular pelo Direito à Cidade acontecerá neste fim de semana em São Paulo.

 

MAIS SOBRE: CIDADES

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CIDADES

Conferência das Cidades: espaço para discutir a implementação da política urbana para todo o país

CIDADES

Iniciadas Convocações para a 6ª Conferência Nacional das Cidades

CIDADES

Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul seleciona profissional de Arquitetura

CIDADES

CAU Brasil elogia regulamentação da Lei Padre Júlio Lancellotti mas lamenta que mídia siga relacionando-a com “arquitetura hostil”

Pular para o conteúdo