ABAP

Confira os vencedores do I Prêmio Rosa Kliass – Concurso Universitário de Paisagismo

A arquiteta e urbanista Sheila Patrícia de Andrade foi a vencedora nacional do I Prêmio Rosa Kliass – Concurso Universitário Nacional de Paisagismo, promovido pela Associação Brasileira de Arquitetos Paisagistas (ABAP) em parceria com o CAU/SP. O anúncio foi feito pela própria homenageada em cerimônia de premiação no dia 21 de novembro, na sede do Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento de São Paulo (IAB/SP), na capital paulista.

 

O concurso teve a participação de 57 trabalhos de graduados em Arquitetura e Urbanismo no ano de 2016 em cursos aprovados pelo Ministério da Educação de todo o país. Cada instituição teve a chance de indicar até dois trabalhos finais de graduação de qualquer porte na área da arquitetura paisagística, de planejamento da paisagem, de pesquisa histórica ou de crítica da área. “Verificamos que há muitos estudantes do Brasil inteiro, de Norte a Sul, interessados no paisagismo. E isso é muito positivo, porque indica que vamos ter cada vez mais arquitetos e urbanistas nessa área”, comemora Nina Vaisman, presidente da Associação Brasileira de Arquitetos Paisagistas (ABAP).

 

A arquiteta  e urbanista Rosa Kliass, que deu nome ao prêmio, celebrou o alto nível dos projetos inscritos. “Fiquei impressionadíssima com a qualidade dos trabalhos. Chamou minha a atenção a abrangência dos escopos. Os estudantes realmente absorveram a questão da Arquitetura de Paisagem no planejamento da cidade e retiraram das situações soluções próprias e funcionais”.

 

Rosa Kliass com vencedores na solenidade de premiação, no dia 21 de novembro (Foto: ABAP)
O ex-presidente da ABAP Luciano Fiaschi; a coordenadora do concurso, Francine Sakata; a presidente da ABAP, Nina Vaisman; o presidente do CAU/SP, Gilberto Belleza; a arquiteta e urbanista Rosa Kliass, homenageada pelo concurso; e vencedores na solenidade de premiação do I Prêmio Rosa Kliass – Concurso Universitário Nacional de Paisagismo, no dia 21 de novembro (Foto: ABAP)

 

O concurso

 

O I Prêmio Rosa Kliass teve duas fases: na primeira, foram selecionados cinco vencedores regionais pela comissão julgadora; na segunda fase, foi eleito, entre os selecionados, o vencedor nacional. A escolha foi referendada pela própria Rosa Kliass. O maior prêmio ficou com o projeto “Urbanidade oculta: uma reconciliação entre os espaços livres e as águas urbanas em Xaxim, SC”, de Sheila Patrícia de Andrade, recém-formada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), em Erechim, Rio Grande do Sul. O trabalho foi orientado pela professora Daiane Regina Valentini.

 

Renderização do projeto vencedor nacional (Imagem: ABAP)
Renderização do projeto vencedor nacional (Imagem: ABAP)

 

Os autores dos cinco trabalhos vencedores regionais do I Prêmio Rosa Kliass receberam R$ 1.000 e um troféu elaborado pela ceramista Heloisa Nunes. Os seus respectivos orientadores e a instituição de ensino receberam certificado de premiação. Além do trabalho vencedor nacional, e dos outros quatro vencedores regionais, foram concedidas sete menções honrosas.

 

A comissão julgadora foi composta pelos arquitetos e urbanistas Vera Tângari, Luciano Fiaschi, Barbara Prado, Alessandro Filla Rosanelli, Eduardo Barra, Monica Bahia Schlee, Luciana Sckenk, Fabio Robba, Luiz Vieira, Alexander Hulsmeyer, Paulo Pellegrino, Ligia Paludetto e Rosa Kliass. Os jurados de uma região não avaliaram os trabalhos de suas próprias regiões.

 

Vencedor nacional

 

Projeto vencedor nacional propôs reabertura de trechos canalizados de rio (Imagem: ABAP)
Projeto vencedor nacional propõe reabertura de trechos canalizados de rio (Imagem: ABAP)

 

O trabalho vencedor (veja aqui a prancha) foi desenvolvido nos dois últimos semestres da graduação da agora arquiteta e urbanista Sheila Patrícia de Andrade. O foco do projeto é a reabertura e requalificação do entorno de vários trechos hoje canalizados do Rio Xaxim, no município de mesmo nome, em Santa Catarina.

 

“A intenção é resgatar a memória positiva do rio, que os moradores mais antigos da cidade têm. Além disso, ajudar a resolver os problemas de drenagem urbana – que geram alagamentos em áreas residenciais próximas –, e trazer espaços mais agradáveis para a população”, explica a premiada.

 

Tanto a ex-estudante quanto a orientadora do projeto, Daiane Regina Valentini, são naturais do município de Xaxim (SC), o que motivou o desenvolvimento do projeto para a cidade. “As duas pranchas apresentadas para o prêmio são parte de um trabalho maior, em múltiplas escalas, que envolvia a elaboração de um planejamento urbano para o município, focado na articulação dos espaços livres com os espaços construídos”, explica a docente.

 

“O trabalho vê a Arquitetura Paisagística fora daquela visão bucólica do paisagismo como produtor espaços ajardinados separados para entende-lo como produtor de parte do espaço urbano, de forma integrada, promovendo a qualidade de vida das pessoas”, completa Daiane.

 

Homenageada

 

Rosa Kliass, pioneira da Arquitetura Paisagística no Brasil (Foto: Rosakliass.com.br)
Rosa Kliass, pioneira da Arquitetura Paisagística no Brasil (Foto: Rosakliass.com.br)

 

 

Rosa Kliass é uma das pioneiras da Arquitetura Paisagística no Brasil. Natural de São Roque, estância turística localizada a 60 quilômetros da capital paulista, a arquiteta e urbanista segue ativa aos 85 anos de idade. Seus projetos paisagísticos mais conhecidos são o da Avenida Paulista (1973) e o da revitalização do Vale do Anhangabaú (1981), ambos em São Paulo; o do Parque do Abaeté, em Salvador; e, mais recentemente, as obras em grande escala para o Parque do Forte, no Amapá, e para o Mangal das Garças, no Pará, no início dos anos 2000.

 

Paralelamente à sua trajetória profissional, Rosa militou pelo reconhecimento no país da “Arquitetura da Paisagem”, como ela gosta de mencionar. A profissional foi a criadora e primeira presidente da Associação Brasileira de Arquitetos Paisagistas (ABAP), em 1976.

 

Parque das Garças, em Belém (PA), projetado por Rosa Kliass em 2005 a partir da revitalização de uma área de 40 mil m² às margens do rio Guamá (Foto: Divulgação RGK)
Parque das Garças, em Belém (PA), projetado por Rosa Kliass em 2005 a partir da revitalização de uma área de 40 mil m² às margens do rio Guamá (Foto: Divulgação RGK)

 

Incentivo à Arquitetura Paisagística

 

Para a arquiteta e urbanista, os trabalhos demonstram o grande potencial da área. “Foi muito interessante o que eles apresentaram: trabalhos ligados ao meio ambiente e às realidades regionais e direcionados aos espaços públicos. Muitos projetos de revitalização de áreas degradadas, com uma preocupação que veio à tona depois do incidente ambiental provocado pela mineradora Samarco em Minas Gerais”, afirmou.

 

Para Andrea Arruda, presidente da Associação Brasileira de Ensino de Arquitetura e Urbanismo (ABEA), a iniciativa da ABAP reforça a importância do trabalho final de graduação (TFG) como indicador do ensino que vem sendo praticado no país. “O TFG faz a transição da formação para a prática profissional. É uma espécie de exame de ordem em que o estudante comprova o domínio do ofício a partir da autonomia para escolha do tema e do professor orientador”. Nesse contexto, “o Prêmio permitirá uma radiografia dos melhores alunos e, ao mesmo tempo, será o reconhecimento do mérito do orientador e da instituição”.

 

Premiados

 

Confira a lista completa dos vencedores do I Prêmio Rosa Kliass – Concurso Universitário Nacional de Paisagismo:

 

Região 1 (NORTE E CENTRO-OESTE)

Thais Lacerda de Castro

A terceira margem (veja aqui a prancha)

Orientador: Elane Ribeiro Peixoto

Universidade de Brasília (UnB), Brasília (DF)

 

Região 2 (NORDESTE)

Nicholas Alexandre Dourado Beloso 

Ecossistema urbano: ecologia e paisagem na Enseada do Cabrito (veja aqui a prancha)

Orientador: Naia Alban Suarez

Universidade Federal da Bahia (UFBA), Salvador (BA)

 

Região 3 (MG-RJ-ES)

Aydam de Paula

Município-parque: sistema de espaços livres da bacia do rio bengalas/Nova Friburgo-RJ (veja aqui a prancha)

Orientador: Vera Regina Tângari

Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro (RJ)

 

Menções honrosas

Michele Ferreira de Abreu

Redescobrindo a orla: um lugar de lazer e memória na Ilha do Governador

Orientador: Raquel Hemerly Tardin Coelho

Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro (RJ)

 

Maiara Dos Santos Dias

(Re)pensar o não lugar: Projeto de regeneração urbana do baixio e entorno da Ponte da Passagem, em Vitória-ES

Orientador: Karla do Carmo Caser

Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

 

Raquel Correa Mesquita

A Integração de áreas fragmentadas através do Projeto de Espaços Livres de Uso Público. Uma transformação do caminhar no bairro Bento Ferreira, em Vitória, ES

Orientador: Ana Paula Rabello Lyra

Universidade Vila Velha (UVV), Vila Velha (ES)

 

Ingrid Souza da Silva

Parque Urbano Germinar: Melhoria da qualidade de vida através da cultura, educação ecológica e esporte no município de Duque de Caxias – RJ

Orientador: Glaucineide do Nascimento Coelho

Universidade do Grande Rio Professor José De Souza Herdy (Unigranrio), Duque de Caxias (RJ)

 

REGIÃO 4 (SP)

Lais Nogueira

Recuperação e Requalificação de Área Degradada por Extração Mineral: Aglomeração Urbana de Piracicaba – Piracicaba (veja aqui a prancha)

Orientadora: Lígia Nerina Rocha Duarte

Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep), Santa Bárbara D´Oeste (SP)

 

Menções honrosas

Murilo Bruno Camurça

Favela e cidade: uma proposta de urbanidade para o Jardim San Rafael

Orientador: Arlete Maria Francisco

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), Presidente Prudente (SP)

 

Julia Lobo Caixeta

Revisitando um sonho moderno. Sistema de espaços livres de Goiânia: dos planos de Attílio Corrêa Lima e Armando de Godoy à situação atual

Orientador: Marta Enokibara

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), Bauru (SP)

 

VENCEDORA NACIONAL – REGIÃO 5 (SUL)

Sheila Patrícia de Andrade

Urbanidade oculta: uma reconciliação entre os espaços livres e as águas urbanas em Xaxim, SC (veja aqui a prancha)

Orientadora: Daiane Regina Valentini

Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Erechim (RS)

 

Menção honrosa

Gustavo Dörfschmidt

Conexão de espaços livres na área central de Santa Rosa, RS

Orientador: Fábio Müller

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria (RS)

4 respostas

  1. OTIMOS TRABALHOS. PARABENS PELO PREMIO E INICIATIVA

    TOMARA QUE ELE PERDURE PARA MOTIVAR OS PROFESSORES E ALUNOS DE PAISAGISMO DE TODAS AS UNIVERSIDADES DO PAÍS

    ABRAÇOS

    PROFA. MARCIA DE CAMARGO

  2. Bela iniciativa! Parabéns aos vencedores! Em meio a uma mercado tão desconfigurado, é bom ventilar as idéias com trabalhos de qualidade!

  3. Não consegui abrir o projeto vencedor,da Sheila Patrícia de Andrade(Região 5) consta o de sp.
    O rio de mesmo nome referido, penso que não seja Xaxim, mas, Erechim que é o nome da cidade:
    “O foco do projeto é a reabertura e requalificação do entorno de vários trechos hoje canalizados do Rio Xaxim, no município de mesmo nome, em Santa Catarina”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CIDADES

Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul seleciona profissional de Arquitetura

CAU/UF

Conselho de Arquitetura e Urbanismo do RN anuncia concurso público para níveis médio e superior

CONCURSOS DE AU

Concurso Público da Companhia Municipal de Habitação e Inclusão Produtividade – EMCASA seleciona profissional de Arquitetura e Urbanismo

PRÊMIOS

União Internacional de Arquitetos: Prêmio UIA 2030 busca projetos de desenvolvimento sustentável

Pular para o conteúdo