CATEGORIA

Conheça os vencedores do 3° Prêmio para Estudantes de Arquitetura e Urbanismo

A solenidade da 3° Premiação para estudantes de Arquitetura e Urbanismo foi realizada no dia 11 de dezembro, no Centro de Inovação Acate Primavera, em Florianópolis. Os estudantes premiados receberam as homenagens dos conselheiros do CAU/SC. Cada trabalho selecionado ganhou R$ 3.000,00.

 

Os trabalhos vencedores foram de:

 

 

Anderson Cechinel Lúcio – professor orientador Ademir França – da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc);
Felipe Braibante Kaspary – professora orientadora Lisete Terezinha Assen de Oliveira – da Universidade do Vale do Itajaí (Univali);
Guilherme Augusto Linhares Vendrami – professor orientador Guido Paulo Kaestner Neto – da Universidade Regional de Blumenau (FURB);
Matheus Rossarolla – professora orientadora Arlis Buhl Peres – da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul);
Thiago Xavier Costa – professor orientador Almir Francisco Reis – da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

 

 

Menções honrosas

 

Consuelo Marcieli Lucho Van Caeneghem – professoras orientadoras Ana Laura Vianna Villela e Luana Peroza Piaia – da Universidade Comunitária da Região de Chapecó (UnoChapecó);
Geruza Kretzer – professor orientador Renato Tibiriça de Saboya – da UFSC;
Guilherme Vettoretti Gomes – professor orientador Cristiano Fontes de Oliveira – da Unisul.

 

 

Confira em detalhes os trabalhos vencedores clicando aqui.

 

Publicado em 16/12/2015. Fonte: CAU/SC.

MAIS SOBRE: CATEGORIA

Uma resposta

  1. Como concorrer ao prêmio, sendo estudante de arquitetura, como proceder?

Os comentários estão desabilitados.

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CATEGORIA

Fórum de Presidentes do CAU/BR cumpre extensa pauta em Belo Horizonte (MG)

ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Central de Atendimento do CAU/BR não funcionará na Sexta-feira Santa

ACERVOS

Seminário TOPOS:  CAU/BR e FAU/UnB promovem debate sobre a importância de acervos e arquivos de urbanismo no país 

#MulherEspecialCAU

“Arquiteta, na solidão da sua profissão, seu nome pede valorização!”, defende Tainã Dorea

Pular para o conteúdo