CATEGORIA

Conselho das Cidades aprova resolução sobre arquitetos nos municípios cearenses

25ª reunião ordinária do Conselho Estadual das Cidades

Foi aprovada, na 25ª reunião ordinária do Conselho Estadual das Cidades (ConCidades), a Resolução Recomendada Nº 5, de 11/04/2016. Proposta pelo presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Ceará (CAU/CE), Odilo Almeida Filho, membro do ConCidades, a Resolução dispõe sobre recomendação para fortalecimento das políticas de desenvolvimento urbano através do incentivo à residência de arquitetos e urbanistas nos municípios.

 

Conforme dados de 2016 do CAU/CE, constata-se carência desses profissionais na grande maioria das cidades cearenses. Apenas 35 dos 184 municípios (19%) possuem arquitetos e urbanistas residentes, concentrando 92% dos profissionais do estado. Os números indicam uma dificuldade efetiva para a implementação de políticas de desenvolvimento urbano e de assistência técnica pública e gratuita para projeto e construção de habitação de interesse social nos municípios.

 

Diante do exposto, a Resolução vem recomendar a adoção de políticas de incentivo à fixação de arquitetos e urbanistas nas cidades que ainda não contam com esses profissionais. Uma dessas políticas seria, justamente, a criação do “Programa de Residência Universitária Para Arquitetos e Urbanistas”, destinado aos recém-formados para atuarem nos municípios cearenses, preferencialmente em atividades de planejamento urbano e regional e habitação de interesse social.

 

Segundo Odilo Almeida, a ideia da proposta deu-se como busca de solução para o crescimento rápido e desordenado das pequenas e médias cidades brasileiras, associando esse contexto à má distribuição geográfica de arquitetos e urbanistas. No caso cearense, concentrados, predominantemente, na Região Metropolitana de Fortaleza. Então, para estimular uma distribuição mais equilibrada dos profissionais, a iniciativa visa promover Residência Universitária, com bolsa de estudos e título de pós-graduação.

 

“Seria uma forma do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria das Cidades, fazer uma aproximação dessa mão de obra, sem a qual não há política de desenvolvimento urbano, com os municípios”, explica o presidente do CAU/CE.

 

FONTE: CAU/CE

 

Publicado em 02/05/2016

MAIS SOBRE: CATEGORIA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CATEGORIA

Fórum de Presidentes do CAU/BR cumpre extensa pauta em Belo Horizonte (MG)

ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Central de Atendimento do CAU/BR não funcionará na Sexta-feira Santa

ACERVOS

Seminário TOPOS:  CAU/BR e FAU/UnB promovem debate sobre a importância de acervos e arquivos de urbanismo no país 

#MulherEspecialCAU

“Arquiteta, na solidão da sua profissão, seu nome pede valorização!”, defende Tainã Dorea

Pular para o conteúdo