RECENTES

Deputado questiona atraso na instalação do Conselho de Desenvolvimento Urbano

Tramita na Câmara dos Deputados um pedido de informações dirigido ao Ministro de Estado do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, sobre o atraso na regulamentação do Conselho Nacional de Desenvolvimento Urbano. O órgão foi instituído pelo Decreto 10.773/2021, depois que o governo federal extinguiu o Conselho das Cidades, em 2019, mas o status segue como “em processo de estruturação” no site do governo.

 

O autor do requerimento, apresentado à mesa diretora da casa legislativa no último dia 23 de março, é o deputado Gustavo Fruet (PDT). Na justificativa, o parlamentar argumenta que é necessário um novo decreto para regulamentar o “funcionamento do Conselho, estabelecer com clareza a sua finalidade, competências, composição, regularidade de reuniões, quórum de reuniões e votações, subcomitês, entre outras atribuições e competências”. Fruet classificou o tema como “matéria urgente e de interesse nacional”.

 

“O desenvolvimento urbano brasileiro e a implementação de políticas públicas na temática dependem diretamente da celeridade no tratamento da questão que aqui expomos. Aguarda-se a repactuação de um novo Conselho, com participação de toda a sociedade, para enfim preencher o vácuo aberto após a extinção do Conselho das Cidades”, diz o texto da proposição legislativa.

 

Em 2019, o parlamentar já havia apresentado indicação legislativa sugerindo o restabelecimento do Conselho das Cidades, espaço consultivo e deliberativo ligado ao também extinto Ministério das Cidades. Criado em 2004 como instrumento de gestão da Política Nacional de Desenvolvimento Urbano, o Concidades foi impactado pelo Decreto 9.759 de 2019, que interrompeu o funcionamento de conselhos, grupos de trabalho e comitês que permitiam a participação social nas decisões sobre temas de interesse público. O órgão era composto por representantes dos poderes públicos federal, estadual e municipal e de segmentos da sociedade civil. O CAU Brasil, o Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), a Associação Brasileira de Ensino de Arquitetura e Urbanismo (ABEA) e a Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA) tiveram representação no órgão colegiado.

 

Acesse a íntegra do requerimento

MAIS SOBRE: RECENTES

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

RECENTES

Terceira edição da Revista Urbanidade apresenta desafios e soluções

RECENTES

CAU/SP recebe doação de acervo do arquiteto Miguel Alves Pereira

RECENTES

Edital de consulta pública de solução BIM para automação de projetos de edificações em Minas Gerais

RECENTES

Cadastrados no CAU terão descontos na inscrição da sexta edição do Seminário Internacional A ERA BIM, evento que acontecerá em São Paulo

Pular para o conteúdo