CAU/BR

Dia do Arquiteto e Urbanista: CAU Brasil e CAU/UF apresentam resultados de 2021

 

No Dia Nacional do Arquiteto e Urbanista 2021, conselheiros do CAU Brasil e presidentes dos 27 CAU/UF estiveram reunidos em Brasília para a 38ª Reunião Plenária Ampliada. Encontro serviu para um extenso balanço das ações realizadas em benefício dos arquitetos e urbanistas e da sociedade neste ano. “Nós temos uma missão de ter uma projeto para o CAU, que também é um projeto para o Brasil”, afirmou a presidente do CAU Brasil Nadia Somekh, primeira mulher eleita para o cargo. Nadia apresentou os resultados deste primeiro ano da Nova Gestão do CAU Brasil, que assumiu em janeiro.

 

Desde o começo do ano, o CAU Brasil e os CAU/UF tiveram como horizonte de trabalho o Planejamento Estratégico elaborado de forma conjunta nos primeiros 100 dias da Nova Gestão do CAU. “Planejamento Estratégico é a busca de uma construção coletiva com foco. Entre nós somos um CAU único, é um trabalho horizontal” disse a presidente Nadia. “Trata-se de um trabalho coletivo. É menos do que a gente gostaria de ter feito, mas é muita coisa. Queremos mais.”

 

 

 

Na apresentação dos resultados da Nova Gestão do CAU Brasil, Nadia Somekh destacou a melhoria do SICCAU, com mais de 100 pontos de melhoria, redução das reclamações e novas ações – como pagamentos por cartão de crédito e pix, além do monitoramento permanente do desempenho do sistema. “Essa foi a demanda básica, prioridade zero”, afirmou. “Estamos também, desde a gestão passada, conseguindo melhorar os descontos para arquitetos e urbanistas na Anuidade do CAU. Isso é super importante porque temos novos incentivos para jovens profissionais acompanharem e se envolverem com nosso Conselho.”

 

Confira os Resultados do CAU Brasil em 2021

 

MAIS ARQUITETOS
Outro destaque foi a Campanha Mais Arquitetos, que já atingiu mais de 10 milhões de pessoas em todo o país, na sua maioria entre a população de baixa renda. “Queremos conquistar mais trabalho para arquitetos e urbanistas. Estamos fazendo um serviço de utilidade pública explicando para a população mais pobre que ela tem direito à ATHIS. A marca de ATHIS já está sendo reconhecida como algo do nosso Conselho”, disse a presidente. “Estamos começando por ATHIS mas não vamos parar por aí.”

 

Participação do CAU Brasil no 27º Congresso Mundial de Arquitetos (UIA2021RIO), realizado em julho no Rio de Janeiro. “Colocamos o CAU no mundo durante o UIA2021RIO. Fizemos uma exposição da nossa Arquitetura, assinamos um convênio de cooperação com a Prefeitura do Rio de Janeiro, Fórum Internacional de Entidades e o Prêmio CAU Educa”, afirmou Nadia. Ela também reforçou a posição do Conselho quanto ao Ensino a Distância na área de Arquitetura e Urbanismo. “Para ensinar Arquitetura, a gente precisa do contato, do desenho, das oficinas.”

 

 

Presidente do CAU Brasil ressaltou ainda os editais de fomento lançados este ano, para financiar ações de ATHIS (no valor total de R$ 1 milhão) e projetos culturais (R$ 100.000). Essa ação de fomento fez com que o CAU Brasil ganhasse o prêmio “Melhores Práticas Aplicáveis aos Conselhos Profissionais” na categoria “Cooperação Institucional”, durante a 5ª. Conferência Nacional dos Conselhos Profissionais.

 

ACESSE VÍDEOS E INFORMAÇÕES SOBRE OS PROJETOS ATHIS PATROCINADOS

 

MATRICIALIDADE COM CAU/UF E COMISSÕES
Depois da apresentação dos resultados do CAU Brasil, todos os presidentes dos CAU/UF também apresentaram as ações desenvolvidas em 2021 nos seus rspectivos estados. Em nome do Fórum de Presidentes dos CAU/UF, o presidente do CAU/RJ, Pablo Benetti, ressaltou as demandas que foram apresentadas ao CAU Brasil em termos de regulamentação. Um exemplo é a revisão da Resolução CAU/BR Nº 193, que trata de anuidades, realizada em novembro com a criação de novos descontos e definição das formas de cobranças de dívidas junto aos CAU/UF.

 

Pablo também destacou que é preciso dar atenção às tentativas de limitar as concorrências de serviços públicos de Arquitetura e Urbanismo por meio da exigência do uso da tecnologia BIM e também realizar em 2022 um seminário nacional sobre RRT. “Há muitas discussões sobre isso, se continuamos com o mesmo valor para qualquer tamanho de obra, tipos de documentos, etc”, afirmou.

 

 

As Comissões Permanente, Especiais e Temporárias do CAU Brasil também apresentaram suas conquistas de 2021. Os coordenadores puderam mostrar a todos conselheiros federais e aos presidentes dos CAU/UF puderam conhecer as ações realizadas pela Comissão de Exercício Profissional; Comissão de Ética e Disciplina; Comissão de Ensino e Formação; Comissão de Organização e Administração; Comissão de Planejamento e Finanças; Comissão de Relações Institucionais; Comissão de Política Profissional; e Comissão de Política Urbana e Ambiental.

 

Criadas em 2021, a Comissão Temporária de Fiscalização e a Comissão Temporária de Raça, Gênero e Equidade também mostraram o trabalho realizado até aqui e também os projetos já alinhados para 2022. Entre eles, um Seminário Nacional de Fiscalização e a realização de lives pra públicos específicos a partir de recortes obtidos no Censo dos Arquitetos e Urbanistas 2020.

 

Confira abaixo a íntegra da 38ª Reunião Plenária Ampliada do CAu Brasil

 

Uma resposta

  1. Bom dia,
    Parabenizando as ações do CAU/BR, venho sugerir uma urgente.

    Gostaria de saber porque não temos convênio com a ABNT para adquirir normas técnicas com desconto?
    https://www.abntcatalogo.com.br/cau/
    Ainda mais agora em 16/06/2021 que foi publicada a “ABNT NBR 6492:2021 – Documentação técnica para projetos arquitetônicos e urbanísticos – Requisito”.
    https://www.abntcatalogo.com.br/norma.aspx?ID=471022

    Os engenheiros civis (que possuem menor qualificação técnica para projetos arquitetônicos e urbanísticos), pelo CREA tem convênio e terão um desconto de 66% para adquirir a mesma.
    https://portal.crea-sc.org.br/abnt-divulga-nova-norma-de-projetos-arquitetonicos-e-urbanisticos/

    E nós arquitetos e urbanistas, os próprios beneficiários da mesma, não temos. É uma incoerência.
    Precisamos é que os arquitetos tenham acesso no mínimo idêntico ou superior aos engenheiros civis com relação às normas técnicas relacionadas ao nosso campo de atuação profissional.
    Já relatei isso em protocolo 85745, com a resposta no dia 06/07/2021:
    “Porém, como afirmamos anteriormente, esta ação está em andamento interno junto à Presidência e deverá cumprir os ritos inerentes da administração pública, como passar pela Assessoria Jurídica, para parecer jurídico, e publicação, em obediência aos princípios da impessoalidade e publicidade.”

    Penso que 5 meses são mais do que suficientes para os trâmites necessários. Ou se os trâmites são demorados, precisamos que seja informado ao menos nas Notícias e Clippings.
    Mas ainda aguardamos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CAU/BR

CAU/BR aponta protagonismo feminino na arquitetura e urbanismo durante 98º ENIC

CAU/BR

Comissões do CAU/BR debatem temas de interesse dos arquitetos e urbanistas

CAU/BR

CAU/BR celebra uma década dos primeiros empregados públicos efetivos

CAU/BR

CAU/BR inaugura Galeria de Presidentes com a presença de três ex-presidentes

Pular para o conteúdo