CAU/BR

Dia Nacional da Habitação: debate online sobre habitação social e empreendedorismo

Foto: Divulgação Artemisia

A urgência em olhar para a habitação como um elemento que impacta na saúde do cidadão e na possibilidade de acesso equânime a serviços e a políticas públicas foi confrontada pela pandemia. O aumento do risco de contrair a covid-19 se tornou realidade na vida de brasileiros que vivem em habitações inadequadas. Muitos não têm acesso à água encanada; outros, precisam dividir poucos metros quadrados com toda a família. No cotidiano dessas pessoas, as recomendações para conter a disseminação do vírus como manter os ambientes arejados ou adotar o afastamento de um membro da família com sintomas não é exequível pela alta densidade domiciliar.

 

 

Em outras palavras, a qualidade das moradias e a concentração de muitos habitantes dentro e fora das casas se tornaram fatores de risco. Para debater a temática que envolve a moradia, seus impactos na preservação dos direitos humanos, o papel das grandes empresas e dos novos empreendedores no setor, a Artemisia correalizará o evento online Habitação de Interesse Social e Empreendedorismo de Impacto em 21 de agosto, das 9 horas às 17 horas.

 

Na programação, o evento – alusivo ao Dia Nacional da Habitação – opta por um viés propositivo para falar da moradia e suas dimensões. Direito humano fundamental, o morar vai além do simples acesso a uma casa. Nessa ótica, a residência tem uma abrangência maior do que um teto e quatro paredes; interfere no acesso a serviços básicos e na relação com a cidade. As dimensões que envolvem a residência estão relacionadas tanto aos aspectos estruturais, jurídicos e financeiros, quanto aos emocionais e mais subjetivos, que abarcam valores afetivos e culturais. Ao transformar positivamente o morar em um espaço dotado de segurança, dignidade e conforto, vemos um impacto transversal e positivo na vida das famílias e da sociedade. Readequar uma casa insalubre pode ser uma faísca para a transformação social.

 

Segundo Maure Pessanha, diretora-executiva da Artemisia e uma das coordenadoras do evento – promovido por uma coalizão formada pela Gerdau, Instituto Vedacit, Tigre e Votorantim Cimentos; e apoio do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU-BR), da instituição financeira CAIXA, da Habitat para a Humanidade Brasil e do negócio de impacto social Vivenda –, a proposta é debater os reais desafios da habitação no país e avaliar os possíveis caminhos para endereçá-los, envolvendo especialistas de diferentes frentes do setor. “É urgente lançarmos um olhar sistêmico para esse contingente de seres humanos vivendo em condições inadequadas; situação que atinge milhares de famílias brasileiras em questões não apenas de saúde, mas em outras como autoestima, segurança, qualidade de vida, educação e empregabilidade”. A executiva salienta que os desafios que tangem as habitações de pessoas em situação de vulnerabilidade social e econômica no Brasil foram evidenciados pela pandemia, mas que estes são problemas complexos e históricos, que demandam ações conjuntas. “Para enfrentar problemas dessa magnitude, é preciso agir em colaboração, unir expertises de diferentes organizações e empresas que olham para os temas habitacionais. Apenas dessa forma é possível avançarmos na transformação necessária dentro desse setor”.

 

O evento Habitação de Interesse Social e Empreendedorismo de Impacto é correalizado pela Artemisia, Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU-BR), Vivenda, Gerdau, Tigre, Instituto Vedacit, Votorantim Cimentos, CAIXA e Habitat para a Humanidade Brasil.

 

AGENDA | DIA NACIONAL DA HABITAÇÃO

9 HORAS | Inovação e Moradia: a visão da coalizão para o impacto social do setor
Painelistas: Paulo Boneff, head de Responsabilidade Social Corporativa da Gerdau, e Priscila Martins, diretora de Projetos e Programas da Artemisia.

 

10 HORAS | Empreendedorismo e pesquisa para impacto social em habitação
Mediador: Orlando Nastri Neto, consultor de Sustentabilidade do Instituto Votorantim.
Painelistas: Thomas Frischkenecht, manager da Kearney, Maurício de Almeida Prado
Diretor Executivo da Plano CDE e Edgard Barki, Coordenador do FGVcenn (Centro de Empreendedorismo e Novos Negócios).

 

11 HORAS | Arquitetura, engenharia e empreendedorismo de impacto social
Mediadora: Patricia Luz, conselheira Federal (pelo Estado do Rio Grande do Norte) do CAU-BR.
Painelistas: Guivaldo Baptista, conselheiro Federal do CAU-BR e professor do curso de Arquitetura da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Mariana Estêvão, presidente da ONG Soluções Urbanas, Luciana Oliveira, engenhara civil e pesquisadora no Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT).

 

14 HORAS | A indústria da construção e os desafios da habitação
Mediadora: Maure Pessanha, diretora-executiva da Artemisia
Painelistas: Marcos Campos Bicudo, presidente da Vedacit; Álvaro Lorenz, diretor-global de Sustentabilidade, Relações Institucionais, Desenvolvimento de Produto e Engenharia da Votorantim Cimentos; Marcos Faraco, vice-presidente da Gerdau Aços Brasil, Argentina e Uruguai; e Otto von Sothen, CEO da Tigre.

 

15 HORAS | Colaboração e tecnologia para escalar o impacto em habitação
Mediador: Marcelo Coelho, empreendedor e CEO da Vivenda
Painelistas: Bruno Baldinot, fundador da Ambar; Mário Vieira, diretor-executivo da Habitat para a Humanidade Brasil; Samile Germana, empreendedora e diretora-geral da Abra Arquitetura; e Eline Letícia, empreendedora e diretora de operações da Abra Arquitetura.

 

16 HORAS | Alternativos de crédito para a moradia e fechamento
Mediador: Luis Fernando Guggenberger, executivo de Inovação e Sustentabilidade da Vedacit.
Painelistas: Morenno de Macedo, gerente executivo de Sustentabilidade e RSA da CAIXA, Marco Gorini, cofundador e CEO da Din4mo, Fernando Assad, empreendedor e cofundador da Vivenda e Rafael Salomão, gerente de Inovação e Relacionamento Corporativo do Grupo Tigre.

 

 

Mais informações e inscrições pelo site: https://impactosocial.artemisia.org.br/eventohabitacao

 

 

(Fonte:Assessoria de imprensa Artemisia)

 

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CAU/BR

NOTA DE ESCLARECIMENTO

CIDADES

Conferência das Cidades: espaço para discutir a implementação da política urbana para todo o país

CAU/BR

CAU/BR aponta protagonismo feminino na arquitetura e urbanismo durante 98º ENIC

CAU/BR

Comissões do CAU/BR debatem temas de interesse dos arquitetos e urbanistas

Pular para o conteúdo