CAU/BR

Eleições do CAU: Veja número de conselheiros nos CAU/UF para o mandato 2018-2020

A Comissão Eleitoral Nacional do CAU/BR divulgou a quantidade de vagas para conselheiros dos CAU/UF e a lista de arquitetos e urbanistas ativos. Serão 326 conselheiros titulares nos CAU/UF, além dos 28 conselheiros do CAU/BR, representando 150.197 arquitetos e urbanistas ativos no Brasil. As Eleições do CAU para escolha dos novos conselheiros estaduais e federais para o mandato 2018-2020 acontece no dia 31 de outubro, com votação exclusivamente pela internet. Confira aqui a Deliberação da CEN e a Lista Prévia do Colégio Eleitoral. Veja abaixo quantos conselheiros vão compor cada CAU/UF:
 
 
No CAU/BR, são eleitos um conselheiro por Unidade da Federação, mais um representante das Instituições de Ensino Superior. O número de vagas em cada CAU/UF é calculado a partir do número de arquitetos e urbanistas ativos de cada estado, conforme estabelece a Lei 12.378/2010, que regula o exercício da Arquitetura e Urbanismo no Brasil: 
 
Os conselheiros, e respectivos suplentes, serão eleitos na seguinte proporção: 
 
I – até 499 profissionais inscritos: cinco conselheiros; 
 
II – de 500 a 1.000 profissionais inscritos: sete conselheiros; 
 
III – de 1.001 a 3.000 profissionais inscritos: nove conselheiros; 
 
IV – acima de 3.000 profissionais inscritos: nove conselheiros mais um para cada 1.000 inscritos ou fração, descontados os 3.000.
 
ELEITORES
O edital divulgou os nomes dos 150.197 arquitetos e urbanistas ativos de cada Estado e do Distrito Federal, para contabilidade das vagas de cada conselho. É importante que os profissionais verifiquem se seu nome consta na lista de forma correta. Caso algum arquiteto e urbanista tenha mudado de Estado, é preciso fazer as alterações das suas informações no SICCAU até o dia 15 de outubro. 
 
A lista definitiva dos arquitetos e urbanistas que devem votar nas Eleições do CAU será divulgada no dia 16 de outubro. Estão aptos a votar todos os profissionais ativos e em dia com suas obrigações para com o CAU. Apróxima etapa das Eleições do CAU será a abertura das inscrições de chapas, que acontece de 14 de agosto a 08 de setembro. Os requisitos para todos os candidatos são os seguintes:
  • Possuir registro ativo (definitivo ou provisório) e estar adimplente com o CAU até 1º de outubro;
  • Estar em pleno gozo dos direitos civis conforme a legislação em vigor;
  • Pertencer ao colégio eleitoral da Unidade da Federação em que esteja se candidatando;
  • Não estar cumprindo pena ou sanção imposta por condenação judicial ou pelos tribunais de contas da União, dos Estados, do Distrito Federal ou dos Municípios, decorrentes de sentença ou decisão transitada em julgado, de acordo com a Lei Complementar nº 135, de 4 de junho de 2010 (Lei da Ficha Limpa);
  • Não estar no período de cumprimento de sanção por falta ético-disciplinar decorrente de decisão transitada em julgado no âmbito do CAU;
  • Não estar no período de cumprimento de sanção por infração relacionada com o exercício do mandato ou da profissão. 

 

Clique e veja as normas, deliberações da Comissão Eleitoral Nacional

e respostas e perguntas mais frequentes sobre as Eleições do CAU.

 
 

14 respostas

  1. Olá! Gostaria de saber se nessas eleições será disponibilizado por cidade o número de votantes e a distribuição dos votos para as chapas candidatas. Essa divulgação deixa o processo mais transparente. Grata.

    1. Silvia, devem votar na eleição apenas ps arquitetos ativos e em dia com suas anuidades até 15 de outubro. A relação completa dos eleitores será divulgada no dia 16, aqui no site.

  2. Discordo absurdamente desse modelo de eleição, se é uma chapa fechada pra que existem tantos conselheiros? A chapa é sempre composta da patota e não tem representatividade dos diversos setores da arquitetura e é por isso que vemos apenas o empenho do CAU em ações da patota da situação. Esse modelo de chapa fechada só causa custos desnecessários aos pagadores de anuidade e RRT com viagens, coquetéis, cursos e mimos . O CAU não difere em nada desse nosso modelo cruel e perpétuo de poder. Vote NULO !

    1. Rafael, esclarecemos que a candidatura é em chapa, mas a composição dos CAU/UF é feita de forma proporcional aos votos das chapas. Por exemplo, se num Estado com 10 conselheiros concorrem duas chapas, e uma obtém 60% dos votos e a outra 40% dos votos. A primeira chapa elegerá seis conselheiros (na ordem de inscrição da chapa) e a segunda chapa, quatro conselheiros. Cada chapa sempre ocupará o número de vagas proporcional aos votos que obteve, garantindo assim a pluralidade e a diversidade de opiniões. O CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Participe!

    2. Pessoal, eu admiro muito esse canal e a não restrição da manifestação dos profissionais, mas a explicação mostra exatamente ou que eu disse, o critério é integrar uma chapa. Eu de forma individual não posso me candidatar ao conselho sem que pertença a uma chapa. E esse é o modelo obsoleto que promove apenas a disputa entre situação e oposição.

      ()´s

      1. Rafael, agradecemos a atenção. Um dos objetivos da formação de chapas é que a eleição se dê em torno de propostas de trabalho (toda chapa deve apresentar seu plano, obrigatoriamente), e não de perfis individuais. Em breve iremos publicar mais materiais abordando essa questão.

  3. Como e por quem são escolhidos os conselheiros que irão compor as chapas. Como são definidos os conselheiros que irão representar as Unidades de Ensino. Não existem representantes do setor empresarial? E arquitetos autonomos, como serão representados, já que devem representar a grande maioria dos profissionais registrados na atualidade. Como e onde devem ser apresentadas as chapas. Deve haver uma divulgação maior, não só da eleição, mas de todo processo de representatividade do conselho e como os arquitetos podem se fazer representar por colegas pelos quais querem se fazer ouvir. A eleição de personagens com os quais não temos contato podem não representar as vozes da grande maioria dos arquitetos, mas de grupos organizados que estão familiarizados com o processo de escolha do conselho.

  4. Bom dia!
    Minha opinião pessoal é que deveria ser individual ma candidatura com obrigatoriedade de proposta da mesma forma, e imagino que o setor acadêmico que tem maior facilidade de organização, não precisaria ter vaga garantida, ou se tiver como no caso, que seja somente ela para o setor, ou ainda que os outros setores também tenham em proporcionalidade, para garantir a pluralidade e representatividade dos membros efetivos.
    Gostaria também de saber sobre reembolso ou ajuda de custos para quem quer participar efetivamente do concelho e fica em municípios distantes dos locais de reunião, existe alguma remuneração para que estas estancias tambem sejam representadas em suas pecularidades? Obrigado.

  5. Existe representatividade para os profissionais especializados em Engenharia de Segurança do Trabalho?

  6. IMPORTANTE ESTATÍSTICA:
    População atual do Brasil : 210.746.573 habitantes.
    Total de Arquitetos no Brasil: 150.197 arquitetos e urbanistas
    Ou seja:
    01 ARQUITETO para cada 1.400 BRASILEIROS
    No entanto:
    A atuação do arquiteto e urbanista se faz muito pouco presente na configuração das cidades e arquitetura brasileira.
    O que estamos de fato fazendo?
    Para refletir…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CAU/BR

Nota Oficial: SICCAU

CAU/BR

CAU/BR reforça laços com parlamentares federais para fortalecer pautas da categoria

CAU/UF

Conselho de Arquitetura e Urbanismo do RN anuncia concurso público para níveis médio e superior

CAU/BR

Concurso CAU Brasil: resultado final das provas objetivas e resultado provisório da prova discursiva

Pular para o conteúdo