CAU/BR

Em assembleia da UIA, Nadia Somekh aponta os legados do Congresso 2021RIO

 

Ao participar de assembleia virtual da União Internacional de Arquitetos,  na segunda-feira, dia 26, onde se fez um balanço do UIA2021RIO, a presidente do CAU Brasil, Nadia Somekh, apontou três legados.

 

São eles: a  inovação na forma de fazer Congressos antes e depois do Rio 2021, realizado todo virtualmente em razão da pandemia de Covid-19;  a sensibilização da população brasileira sobre o papel do arquiteto ; e a criação de uma rede mundial de trocas de experiências. Nadia Somekh também afirmou que o CAU Brasil atingiu, com a campanha Mais Arquitetos, realizada em paralelo ao congresso,  a visibilidade de 8 milhões de visualizações em lives, principalmente com a população de baixa renda, o que impacta na conscientização para melhorar as condições de moradia.

 
O UIA2021RIO foi o maior evento de arquitetura de todos os tempos, com mais de 88 mil participantes de 188 países; 20 conferencistas magistrais, mais de 540 palestrantes e 380 artigos e projetos selecionados pelo comitê científico. O resultado são mais de 500 horas de conteúdo que poderá ser acessado em cinco idiomas (português, inglês, espanhol, francês e chinês) pelos inscritos pelos próximos dois anos.

 

A presidente do CAU Brasil reafirmou o seu papel de apoiadora do UIA2021RIO desde o início, em 2014,  quando o Rio de Janeiro foi escolhido para sediar o evento. “O meu papel foi e tem sido de apoiadora, como conselheira da UIA, do IAB, do CAU e agora como presidente do CAU Brasil, buscando dar suporte ao evento”.

 

Por fim, a presidente do CAU Brasil convidou o Segundo Fórum de Entidades de Arquitetura e Urbanismo a ser realizado em Brasília em julho do ano que vem. Para ela, apesar de ser um esforço, frente a pandemia, será viável realizar um encontro presencial, pois “o brasileiro é otimista”.

 

Nadia declarou ter muita honra de participar do júri das medalhas da UIA e, ao ouvir os discursos de alguns dos premiados, ter percebido que o júri teve razão ao propor critério de diversidade, raça, gênero e região, e também impacto social e ambiental. O Prêmio UIA2023 foi ganho por Paulo Mendes da Rocha.

 

 

A assembleia foi conduzida por Thomas Vonier, presidente que deixará seu cargo em breve, sendo substituído por  José-Luis Cortès Delgado (México), eleito  na semana passada, seguido da escolha dos demais membros:

Secretário-geral: Tan Pei Ing (Malásia)
Tesoureiro: Seif Alnaga (Egito)
Vice-presidente, Região I: Natalie Mossin (País Nórdico) Vice-Presidente
Região II: Istelianna Atanassova (Geórgia)
Vice-presidente, Região III: Sam Oboh (Canadá)
Vice-presidente, Região IV: Ishtiaque Zahir (Bangladesh)
Vice-presidente, Região V: Tokunbo Omisore (Nigéria)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

UIA

UIA divulga nota de solidariedade aos países afetados por desastres naturais

UIA

Dia Mundial da Arquitetura: Arquitetura para Comunidades Resilientes

CAU/BR

V Seminário Internacional AEAULP

CATEGORIA

Tragédia no Litoral Paulista: “o responsável é o processo de urbanização que não dá lugar aos mais pobres”

Skip to content