CATEGORIA

ENEA aborda arte, cultura, direito à cidade e estrutura social

 

A segregação construída pelas opressões na sociedade limitam o lugar a ser ocupado por uma parte específica da população. A arte e a cultura passam a ser uma forma de ocupar a cidade, dar visibilidade e voz às pessoas que são constante e sistematicamente silenciadas. A Arte e a Cultura como Resistência e Luta pelo Direito à Cidade e à Vida é o tema em debate nesta quinta-feira (30/7) no ENEA RIO 2015 – XXXIX Encontro Nacional dos Estudantes de Arquitetura.

 

Na sexta-feira (31/7), último dia de programação, os participantes debaterão sobre a Estrutura Social e Segregação na Produção de Conhecimento e na Formação de Trabalhadores. O objetivo é explicitar a construção de uma sociedade que exclui a população da garantia de direitos primários como a educação e como esta parte é inserida no mercado de trabalho. Durante a mesa, também serão exploradas outras formas de ensino e de inclusão da população marginalizada.

 

À tarde, a partir das 14h, será realizada plenária final do ENEA RIO 2015, quando serão divulgados os vencedores do 9º Concurso Nacional de Ideias (CNI) para Reforma Urbana. Entre as novidades, está a realização de um júri popular entre os estudantes. O objetivo será escolher menções honrosas entre os 35 projetos inscritos.

 

Publicado em 30/07/2015

 

Fonte: FNA

MAIS SOBRE: CATEGORIA

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Central de Atendimento do CAU/BR não funcionará na Sexta-feira Santa

ACERVOS

Seminário TOPOS:  CAU/BR e FAU/UnB promovem debate sobre a importância de acervos e arquivos de urbanismo no país 

#MulherEspecialCAU

“Arquiteta, na solidão da sua profissão, seu nome pede valorização!”, defende Tainã Dorea

Assistência Técnica

Mais médicos/Mais arquitetos: mais saúde para o Brasil (artigo de Nadia Somekh no portal do Estadão)

Pular para o conteúdo