CATEGORIA

IAB e FNA se manifestam sobre o momento político atual

Duas entidades nacionais de Arquitetura e Urbanismo se manifestaram recentemente sobre o momento político que o Brasil vive. O Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), que possui uma longa história na defesa das liberdades democráticas no Brasil, divulgou comunicado oficial destacando que os problemas que o Brasil hoje enfrenta tem as suas origens na falta de capacidade de planejamento do Estado na construção do espaço público. “O Planejamento Urbano e o Projeto Completo são instrumentos fundamentais para a redução das desigualdades sociais e a democratização das cidades”. Leia aqui o comunicado.

 

A Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA), em nota oficial, defende a investigação de todas as suspeitas de corrupção no Brasil, mas ressalta que esses procedimentos devem ser realizados dentro das normas legais. Leia aqui a íntegra da nota. 

 

O Conselho Nacional das Cidades, em sua ultima reunião em Brasília, também se manifestou sobre o momento político do país. O Conselho é um órgão colegiado de natureza deliberativa e consultiva, integrante da estrutura do Ministério das Cidades e que tem por finalidade estudar e propor diretrizes para a formulação e implementação da Plano Nacional de Desenvolvimento Urbano. É constituído por 86 titulares – 49 representantes de segmentos da sociedade civil e 37 dos poderes públicos federal, estadual e municipal. Leia aqui a moção. 

 

Publicado em 21/03/2016. 

**************************************************

NOTA DE ESCLARECIMENTO DO CAU/BR

Os meios de comunicação do CAU/BR têm por costume divulgar todos os assuntos que sejam de interesse dos arquitetos e urbanistas, sem que isso signifique apoio a qualquer notícia ou manifestação por eles veiculados.

 

No caso das matérias “Entidades nacionais de arquitetos e urbanistas se posicionam a favor da democracia” e “IAB e FNA se manifestam sobre o momento político atual”, esclarecemos que as atitudes ali divulgadas são, obviamente, de estrita responsabilidade das entidades que as assinam.

 

O CAU/BR nunca assumiu e não assume posições político-partidárias. No caso em tela permanece atento, mas confiante nas instituições públicas responsáveis pela condução dos processos citados pelas entidades em suas respectivas notas.

Haroldo Pinheiro

Presidente do CAU/BR.

 

 

MAIS SOBRE: CATEGORIA

0 resposta

  1. .
    O SASP – SINDICATO DOS ARQUITETOS NO ESTADO DE SÃO PAULO, convocou os Arquitetos e Urbanistas para irem às 16 horas do dia 18 de Março à Avenida Paulista, para o ato ” EM DEFESA DA DEMOCRACIA”, em absoluto e flagrante apoio ao partido político que promove o atual “desgoverno” no nosso País; PORTANTO… NÃO ME REPRESENTA !
    .
    O IAB-SP e FNA, também assumiram posição Político- Partidária, PORTANTO… NÃO ME REPRESENTAM !
    .
    .
    ” O CAU/BR nunca assumiu e não assume posições político-partidárias. No caso em tela permanece atento, mas confiante nas instituições públicas responsáveis pela condução dos processos citados pelas entidades em suas respectivas notas”; PORTANTO, … ME REPRESENTA !

  2. Aqui vai minha nota de esclarecimento para o CAU: O espaço da página oficial de um conselho não se presta a politicagem, não é papel do conselho emitir opinião a respeito da situação política do país, lembrando que replicar ou publicar a opinião de outras entidades não é diferente de emitir sua opinião, e ainda que o CAU, como conselho representativo que é, nem opinião deveria ter.

  3. Uma simples nota provoca, pela ignorância que cega, uma gritaria de uma arquitetura pequeno-burguês reacionária e revoltada!

    1. Caro Édson, com sua permissão, devo discordar.

      Em primeiro lugar, você julga como “gritaria de uma arquitetura pequeno-burguês reacionária e revoltada” a opinião de arquitetos, profissionais de sua mesma classe, que você sequer conhece. É um rótulo que você dá. Pretender rotular as pessoas como se rotula produtos em um supermercado é uma atitude bastante intolerante, o que te leva à uma contradição do que defende, te aproximando do comportamento reacionário e revoltado que critica.

      Em segundo lugar, uma entidade realmente não pode tornar pública a sua própria opinião política como sendo a de toda uma classe sem ao menos fazer uma consulta prévia aos seus associados. Logo, os profissionais que não compactuam do posicionamento dessas entidades têm sim todo o direito de reclamar.

      E você deve saber o peso que tem uma “simples nota” de entidades que “representam” uma classe que tanto tenta se valorizar.

  4. Náo sou associada a nenhuma das entidades que se posicionaram “politicamente”em nome de seus associados, e a meu ver acho que náo poderiam ter feito isso sem antes haver uma ampla consulta. Sendo assim aconselharia os associados que náo concordaram que se informem “juridicamente” se dentro do estatuto destas instituiçÖes há algo que prevë a legalidade deste posicionamente em nome de todos eles e em caso contrário entrem com uma acáo conjunta contra as mesmas. Em relaçáo ao CAU a coisa muda um pouco de figura porque aqui eu me sinto um pouco “desrespeitada”porque acredito que se vc náo concorda com uma idéia vc náo divulga, náo dá espaço, mesmo porque náo foram atitudes nem um pouco “democráticas” onde a cúpula destas instituiçóes se posicionaram em nome de todos os seus associados. Sendo essa uma atitude “autoritária” e “ditatorial” acho que isso náo pode ser taxado como de interesse de pessoas que prezem por um país “democrático”!!!

  5. Vejo como positiva a posição de neutralidade relativas às questões político-partidárias tomadas pelo CAU-BR, o conselho não deve ter inclinações partidárias em situação nenhuma. Como arquiteta sou absolutamente contrária ao posicionamento do IAB e da FNA, que passam a poiar uma organização comprovadamente criminosa, envergonhando ainda mais nossa já desvalida classe.

  6. A democracia será defendida através da transparência em permitir que ocupantes de cargos públicos sejam investigados ao invés de defendidos através do manto da impunidade e de alegação de golpe.

  7. A alguns anos venho participando de varias entidades e órgão representativos da classe da arquitetura, já fiz parte da diretoria de varias delas, entretanto sinto-me REVOLTADO com o posicionamento tendencioso tomado pela FNA e o IAB-DN ao emitir nota oficial em nome de TODOS os arquitetos do Brasil apoiando a atual administração do país.

    Gostaria de deixar registrado que, tanto EU, quanto os colegas do Estado do Amazonas NUNCA fomos consultados oficialmente sobre qual seria o nosso posicionamento político neste momento de crise nacional.

    Vejo uma tentativa clara de manipulação da população por parte de uma minoria com intuito de reafirmar um amplo apoio a situação presente e que não condiz com o que vemos nas ruas.

    Mais uma vez digo que o posicionamento da FNA e do IAB-DN nesta questão NÃO EXPRESSA A MINHA OPINIÃO e REPUDIO COMPLETAMENTE A DECLARAÇÃO FEITA PELAS DUAS ENTIDADES.

    Como direito ao contraditório, gostaríamos que o CAU-BR divulga-se a nota pública dos arquitetos amazonenses e de outras entidades descontentes com tais atitudes.

  8. Então, o CAU deveria se ater mais aos nossos diretos, já que faz tanta questão de evidenciar nossos deveres, enquanto a dita Resolução 51 não é aplicada e todas demais áreas e não habilitados seguem fazendo projeto Arquitetônico tirando o espaço dos Arquitetos. Façam valer nossos DIREITOS. E quanto ao posicionamento da nota de esclarecimento, seria melhor nem ter postado, pois já é uma afronta a maioria dos arquitetos, basta rolar a barra e ver quantos estão descontentes com este Conselho. Defendam os Arquitetos e deixem que a justiça faça o trabalho dela. Estamos abandonados e esquecidos, arquitetos de cidades pequenas estão sem espaço uma vez que Engenheiros de Prefeituras direcionam todos os trabalhos para seus escritórios. Técnicos, Engenheiros e ditos projetistas estão nitidamente tirando nosso espaço e tornando o mercado desleal. Criaram uma tabela de Honorários que é fora da realidade de mercado e cliente nenhum aceita pagar o preço gerado pela tabela. Que façam assembleias, que mobilizem os arquitetos e urbanistas, façam a divulgação nas faculdades e principalmente, fiscalizem estes cursos técnicos. Aqui em minha região, fui até uma chamada pública para ver uma vaga de professor orientador em um curso profissionalizante, por incrível que pareça a vaga foi preenchida por um técnico em edificações, isto é correto? Na minha cidade, Balneário Arroio do Silva, todo cidadão que quer construir e vai na prefeitura é direcionado para o escritório de um engenheiro e de um agrônomo. Falam e denunciar, o que já foi feito e mandaram ir atrás de provas. Por que não vir pessoalmente até aqui e visitar as obras em andamento e ver se as placas não falam e confirmam o que digo. O CAU está imparcial quanto aos arquitetos. Que retirem esta nota e esta matéria do ar, isto é uma afronta a nós arquitetos. Fizeram no ano passado um eleição para uma tal de AESC, (associação de arquitetos e engenheiros do extremo sul de Santa Catarina, no entanto abriram espaço para uma disputa no final da tarde do dia que antecedia a dita eleição, isto é correto? Isto é democrático? E eles recebem recursos para tal e não fazem cursos nem palestras para os ditos representados, apenas são apadrinhados que ficam nas tetas do poder. Precisamos de um conselho que nos represente e que mostre eficiência na aplicação dos nossos DIREITOS, uma vez que já mostraram que são bem eficiente em punir arquitetos e urbanistas quando de trata de nossos DEVERES. Fala sério! Não percam tempo dizendo que a nota de esclarecimento está acima, pois o descontentamento também está me cada comentário postado. Façam sua parte, pois nós estamos fazendo a nossa.

  9. E aí CAU qual é o seu parecer? Vai na onda da FNA e do IBA e apoiará essa quadrilha que tá no Planalto aí também?

  10. Por um pequeno detalhe esta nota não se mostra isenta. Mas, este fato não muda a liberdade de expressão dos profissionais da arquitetura, principalmente aqueles não associados ao IAB e FNA, que são a maioria. Portanto, não vejo como estas instituições podem falar pelos arquitetos do Brasil, no máximo por seus associados ou sindicalizados. O CAU BR deve ser isento e evitar de publicar opiniões de cunho partidário.

    1. A nota também é parcial. Quero uma nota de desculpas, é o mínimo que o CAU deve para os arquitetos e urbanistas deste país, e retirem esta manifestação da página do CAU BR. EXIJO RESPEITO.

  11. Jurava que o Conselho seria imparcial neste momento, um momento que provas ainda estão sendi juntadas. Quanto ao Impeachment constitui processo democrático, há de se levar em conta que quem votou no PT retroagiu, se arrependeu.

  12. IAB e FNA se posicionaram corretamente, parabéns!
    Apoiam as investigações mas defendem o estado democrático de direito.
    Poucos tiveram esta coragem, a OAB por exemplo, como em 1964, mas uma vez deu um passo atrás.

  13. Nenhuma entidade pode se posicionar em nome de ninguém, primeiro porque não existe o “tal golpe” que os petistas e seus aliados insistem em dizer, todo processo que está havendo em nosso País está correndo de forma Legal, pois não infringe a nossa Constituição. Portanto o CAU ou qualquer outra entidade não pode tomar partido por mim e nem por qualquer outra pessoa, até porque abrange inúmeras pessoas de diferentes posições dentro da entidade.
    Hoje com a descoberta do desvio de nosso patrimônio, que foi grande demais, onde os principais envolvidos são nossos governantes, pessoas ligadas ao seu partido e seus apoiadores é incoerente por parte de uma entidade que representa tantas pessoas querer se posicionar a favor dessas pessoas que estão sendo investigadas e presas por “roubar” toda uma Nação!!!!
    O que está ocorrendo em nosso Brasil, é uma imoralidade e não podemos dar apoio a qualquer questão que coloque em cheque a moral de um País!!!
    Me desculpem, mas vocês do CAU não me representam nesta situação e garanto que nem a grande maioria dos Arquitetos do Brasil!!!!

    1. Concordo com o colega Alexandre e com tantos outros que expressaram sua indignação! O CAU precisa retirar os manifestos do IAB e da FNA do site!

  14. Q triste ler isso aqui no CAU.
    Sou arquiteta e urbanista e o apoio ao atual governo nao me representa.

  15. Comentários postados nesta página tem que ser publicados com a devida responsabilidade do autor. Este fórum não pode ser passado pela censura de vcs.
    Isso não é democrático.

    1. José, os comentários são moderados para evitar ofensas e palavrões que possam atingir terceiros.

  16. Os acontecimentos e atos dos nossos mandatários são no mínimo um deboche para com à nação e ainda tem pessoas e entidades que se posicionam desta forma, fazer o q com quem não enxerga a realidade hein??

  17. FAVOR RETIRAR IMEDIATAMENTE DA PAGINA DO SITE DO NOSSO CONSELHO ESSE ARTIGO POLÍTICO E TENDENCIOSO.

    ESTE NAO É UM FORO PARA TRATAR DE ASSUNTOS IDEOLÓGICO E FERE O OS PRINCÍPIO DA NOSSA INSTITUIÇÃO.

    1. De forma vergonhosa o CAUBR alterou a nota inicial publicada em seu site e ainda manteve a data de publicação acrescentando uma Nota de Esclarecimento.
      Negou inclusive ter participado do CONCIDADES no dia da elaboração da Moção e retirou o nome.
      Isso é uma vergonha. A remenda pegou mal demais.

  18. Realmente era melhor ter ficado calado. Enquanto instituição representante de milhares de profissionais, o CAU deveria se manter em posição neutra ao invés de querer se posicionar unilateralmente em nome de seus associados. Por essas questões que venho adiando minha integração a uma instituição que faz parcos movimentos em nome do crescimento e popularização de nossa profissão, e só tem interesses claros em fiscalizar e trabalhar em nome da nossa reserva de mercado. Após ter visto tantas lutas para o Conselho ser criado, o CAU repete exatamente o que o CREA fazia. Afinal, porque lutaram tanto pra repetir a mesma história? 90% do facebook do CAU mostra fiscalizações e os outros 10% mostra ações de outras entidades e artigos de revista. O que o CAU está querendo finalmente? Ser uma entidade teórica?
    No dia que quiserem realmente trabalhar em nome dos arquitetos, podem me procurar. Atenciosamente, Vinicius Gonçalves

  19. Deveriam ter mais respeito aos profissionais, estas entidades PRECISAM PARRA DE SER A CASA DO cafezinhos e olhar mais para os espaços profissional QUE NOS PERTENCE E ESTÃO SENDO OCUPADO POR LEIGOS NO INTERIOR. Deveriam ter feito uma consulta através do CAU para saber o que OS PROFISSIONAIS PENSAM. FALAM EM DEFESA DA DEMOCRACIA E SE COMPORTAM COMO DITADORES, RESPEITAR É OUVIR A TODOS.

  20. O CAU não se manifestou, mas empresta a sua página para divulgar os manifestos do IAB e da FNA. Dá a entender que concorda com essas opiniões e assina em baixo.
    Isso é induzir que uma entidade com mais de 100.000 profissionais, registrados compulsoriamente, esteja referendando outras entidades que no máximo agregam 2% dos profissionais, e cujos dirigentes são os mesmos nos ultimos 20 anos, portanto sem representatividade e sem acessibilidade de poder. Não me posiciono contra ou a favor dos manifestos, apenas procuro esclarecer dúvidas, representatividade e legitimidades. O CAU precisa respeitar a opinião da grande maioria de seus profissionais, que acredito discordar dessas manifestações, visivelmente partidarias.

  21. Na contra mão da história, CRIME FISCAL, LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL O pessoal do CAU sabe o que é isto?

  22. Imagino, como pode instituições falar em nome de todos os arquitetos, isso porque presume-se que seja um colegiado e estão emitindo opiniões que pontuais que não são a realidade das ruas. O Brasil está assolado pela maior corrupção vista e não importa o nome do Partido e sim do esquema que está sendo desarticulado nesse país. Sinto uma falta de responsabilidade em não ter uma abaixo assinado para demonstrar o quanto esse colegiado concorda com o que está escrito. Eu não deixo ninguém me representar por tais palavras.

  23. Acredito que a Suprema Corte é a Instituição de Direito Habilitada para julgar tais fatos. Se é a legalidade que buscamos? Até onde o pouco que entendo de direito, existem Magistrados COMPETENTES e HABILITADOS que estão julgando o assunto!

  24. As duas entidades deveriam ter se manifestado a tempos, quando o maior programa deste governo que estâo defendendo, MCMV, fez o maior desserviço à Arquitetura e Urbanismo, ao construir milhares de casas sem projetos arquitetônicos decentes, criando centenas de guetos afastados de tudo e de todos, em detrimento da qualidade de vida das pessoas à quantidade de beneficiados!Não estão falando por mim.

  25. VERGONHA! o CAU estar ao lado dessa leva de ladrões que estamos vendo diariamente que é o PT, chamar atos democraticos de Golpe. os dirigente do CAU deveriam se envergonhar de se manifestar nesse tipo de assunto e se preocupar, por exemplo, com uma denuncia q eu fiz sobre um gestor do meu municipio que assina e aprova seus próprios e atua com diploma falso. ha um mes fiz essa denuncia e nao obtive resposta. Manifesto aqui meu repudio ao CAU

  26. Creio que esta posição não representa a opinião da grande maioria dos arquitetos. Uma pena, pois desta maneira tanto o CAU como o IAB e a FNA se revelam por não representar a sua própria classe e expõem uma opinião particular de apenas alguns arquitetos, como sendo a opinião da classe, o que não é uma verdade! Assim como vários colegas arquitetos que conversei, não me sinto representado por este conselho neste momento!

  27. Acredito que o posicionamento do CAU à Democracia não signifique necessariamente ignorar a corrupção. Mas talvez um posicionamento embasado no desenvolvimento das formas de regulação do espaço urbano que ao longo dos governos tem propiciado melhorias ou não na qualidade de vida dos habitantes. Há na luta de forças pelo poder atualmente mais do que a mídia nos apresenta. A história mostra o quão pouco avançamos na organização do crescimento urbano, e como isto está atrelado a governos descompromissados com o social, principalmente com a base da pirâmide. Diante do atual cenário político, investigações estão acontecendo, se apurados e claramente comprovado os culpados por certo serão punidos. A defesa da democracia refere-se a esse antagonismo que se faz às forças partidárias que buscam a mudança de governo e que por isso influenciam tanto por meio da mídia, quanto do poder expresso no número e cadeia de congressistas, interferindo no andamento processual legítimo. Basta observar-se o posicionamento midiático (que não se enganem é a voz de certos grupos políticos) como proferem a sentença ao ouvido popular antes do julgamento genuíno.

  28. Gostaria que essas entidades tivessem uma postura imparcial já que representam todos os arquitetos, não só os que são contra o impeachment. Num senário político como este seria o mais correto a se fazer, tanto para a imagem destas instituições como para a imagem da nossa classe. #neutralidade

    1. João, o CAU não manifesta posicionamento político-partidário. Por favor veja a Nota de Esclarecimento publicada acima.

    2. Não estou entendendo a causa de tanta reclamação. Por acaso os senhores são contra a democracia? A nota do CAU me representa.

  29. CAU que vergonha, a maioria dos arquitetos e urbanistas não compactuam com essa nota. Infelizmente nesse quesito o CAU não me representa; defender bandido nunca. Vergonha CAU.

    1. Não sei se procede seu comentário. Só vejo maioria aqui, nos que reclamam. Sou a favor da democracia, e é o que está sendo colocado. Desculpa.

  30. Concordo com o Marcos…Também não acredito o que estou vendo no CAU!!! Fica registrado minha indignação e tristeza!!

  31. O uso das palavras “golpe”, mesmo com o instituto do impeachment presente na Constituição Federal, deixa clara a posição política das entidades citadas.

    O IAB e o CONCIDADES sequer mencionaram o combate à corrupção – que é a originadora de todo esse caos!

    Isso me faz perder um pouco a confiança nessas instituições.

    Espero que o CAU ao menos realize uma assembleia com os representantes estaduais para somente após tomar uma decisão – tal como se posicionou a OAB.

    Pessoalmente, acho que o resultado de tudo isso será positivo. Sairemos mais fortes dessa crise.

    O CAU poderia se colocar à disposição do estado brasileiro para a seguinte pauta:
    – Auxílio na elaboração do planejamento territorial, com objetivo de promover o desenvolvimento do país;
    – Apoio na elaboração e atualização de regras para a execução de obras públicas, com foco no combate à corrupção;
    – Construção de agenda positiva para o desenvolvimento sustentável, considerando as possibilidades orçamentárias e fiscais;
    – Promoção de discussões, em âmbito nacional, com temas de conhecimento da área de Arquitetura e Urbanismo.

  32. Orgulho do nosso Conselho por se posicionar de forma coerente. Mais amor menos ódio, para uma reforma política efetiva e legítima.

  33. Além dos motivos citados pelo Marcos existem muitos outros.
    E pra deixar claro que golpe ocorre quando as ações são contrarias á lei. O “impeachment” trata-se de um remédio constitucional previsto na Carta Magna de 1988, logo é uma ação perfeitamente legal juridicamente.

    1. Perfeitamente jurídica, “desde que”, exista um motivo pertinente. A existência de um motivo “procedente” não pode ser descartado, caso contrário passa a ter outro nome.

  34. Vergonhoso o CAU divulgar esse tipo de manifesto tendencioso apoiando a continuidade da corrupçao. Nao sei pra que existe essa entidade

  35. Absurdo, mas o que dizer de presidentes de entidades que apoiam publicamente o PT e a atual gestão do governo federal?
    Misturam atividades profissionais com política e militância.

  36. Investigação não é golpe. Quem não deve não teme. Se não deve tem que por a cara a tapa e se deixar investigar. E não fugir tentando ocupar cargos em benefício próprio e imunidade. Que vergonha, IAB não me representa.

  37. O CAU, o IAB, a FNA e o ConCidades são entidades nacionais de Arquitetura e Urbanismo e como tal só me representam no que se refere às atividades profissionais. De minhas preferências políticas cuido eu.

    1. Angela, o CAU não se manifesta sobre questões político-partidárias. Por favor veja a Nota de Esclarecimento publicada acima.

  38. Ao que parece o CAU/BR está apenas noticiando o posicionamento de outras entidades (FNA e IAB) acerca do processo em curso no país. Creio ser necessário e fundamental que o CAU/BR manifeste-se de forma clara e objetiva em favor da jovem democracia brasileira. Os direitos individuais e coletivos precisam ser preservados hoje, a fim de que amanhã tenhamos suas garantias a nossa disposição. O processo posto, maniqueísta em sua essência, pode produzir resultados catastróficos para a sociedade brasileira. Os regimes de exceção não podem voltar a fazer parte do cotidiano deste país.

  39. Como um conselho como vocês pode defender o governo e afirmar que o impeachment é golpe! Isso é vergonhoso para nós arquitetos, estamos sendo representados por um conselho que apoia a corrupção, as mentiras e toda essa roubalheira que está escancarada nos jornais e revistas de todo o país! E ainda por cima se o conselho representa os arquitetos, já não me sinto parte desse conselho a partir de hoje , pois não tá respeitando e muito menos representando a opinião da maioria dos arquitetos!

  40. É extremamente gratificante ler o posicionamento do Conselho. Fato que nesse momento não deveriam existir lados, legítimo agora é a luta por um estado democrático, o que só é percebido pelos que conseguem pensar além do tal impeachment.

  41. Me sinto envergonhado com o que acabei de ler…

    Espero realmente que pessoas sérias dentro de nossa entidade, possam remover este texto e este apoio, e apoiar quem realmente está apoiando ao Brasil, e quem está realmente combatendo a corrupção neste país. (Independente de partido)!

    Este apoio do CAU denigre nossa categoria. Não concordo com o que foi escrito aqui, e isto não me representa!

    Este texto denigre a minha profissão, e eu espero que sejam tomadas atitudes para reparar este erro, removendo todos os textos acima, e que sejam inseridos textos que apoiem aos homens que tem feito um esforço acima do normal, para vencer as barreias do protecionismo político, para que seja feita justiça
    neste país.

  42. É lamentável esse posicionamento diante de tudo que está acontecendo. Não dá praacreditar. Davergonha de pertencer ao CAU.

  43. Vocês deviam ter VERGONHA de postar isso.

    VER-GO-NHA!

    Porque é o que estou sentindo agora, por ser arquiteta e por ser representada por uma entidade SOCIALISTA e RETRÓGRADA, que apoia DITADURAS COMUNISTAS!

    Me diz qual é a LÓGICA de defender que arquitetos sejam mais valorizados, GANHEM mais, e ao mesmo tempo defender um PARTIDO SOCIALISTA?

    QUAL É A LÓGICA, CAU????

    Outra coisa, CONSELHOS REGULADORES DE PROFISSÕES NÃO DEVERIAM SER PARTIDÁRIOS!!!

    Vão fazer alguma coisa útil, como tentar evitar que os ENGENHEIROS possam assinar projeto de ARQUITETURA!!!!

  44. Me desculpe, mas dessa maneira vocês não me representam,como disse o Marcos não existe nada de inconstitucional,vocês como entidade de classe não deveriam se manifestar sobre esse assunto, pois quando falam estão falando por todos os arquitetos. Melhor seria ter ficado quieto.

  45. Estou de acordo com o comentário anterior. E ainda digo mais: Se existe tentativa de golpe, é por parte do Governo ao transformar o Brasil numa republiqueta socialista a revelia. Esse governo vem corroendo a nossa economia, acabando com as nossas Instituições. Saqueando as nossas empresas….e, além disso, destruindo os nossos conceitos morais…..

  46. Parabéns ao instituto pela sensatez e pela luta em defesa da democracia. Vivemos um momento delicado e o posicionamento de entidades de renome, como o IAB, é sim muito importante. É difícil para a população entender que lutar pela democracia e ser contra o impeachment não é o mesmo que ser a favor do governo e de suas falhas na administração do país. Sim, a corrupção deve ser investigada e os culpados punidos, porém, usá-la como pretesto para contornar a derrota nas urnas com a decisão soberana do voto popular, sim, é golpe! Golpe comandado pelos representantes mais corruptos da nação. Que a justiça seja feita e que esse circo que imobiliza a maquina publica acabe logo para que o governo possa corrigir seus erros e fazer as mudanças necessárias.

  47. Me envergonho dos políticos e de todos os que apoiam a corrupção, por favor, não me façam sentir vergonha tb da minha profissão. Se isso for um golpe vamos reempossar o Collor. Isso é um golpe em todos aqueles que mamam e se beneficiam com esse esquema criminoso.

  48. Defender a democracia é defender as instituições. Se o impeachment acontecer a partir do Congresso Nacional, Senado e Superior Tribunal, pode ser uma manobra política, mas não será um golpe. Dentro dos tramites legais, com os “representantes” do povo eleitos democraticamente, não pode ser chamado golpe. A mesma manobra política foi feita pela Presidente Dilma ao nomear seu ministro. Denominar golpe um possível impeachment por meios legais e democráticos, a partir dos representantes pela população elegidos, é um posicionamento político se utilizando de instituições de representação pública. É utilização de instituição por interesse próprio.

  49. Vergonha total esse tipo de nota… se é para falarem bobagem, que fiquem quietos, é só prestar atenção na maioria esmagadora dos arquitetos do país…
    Aprendam a ler os sinais dos trabalhadores que vocês representam…
    Deveriam se preocupar com coisas que são portantes com a nossa classe..
    Vergonha de Conselho…

  50. Perdeu uma grande oportunidade de calar-se! aquele que quer se pronunciar fale como individuo, mas não coloque a instituição, IAB, FNA, CAU no meio dessa nojeira, mas não me admira esse pronunciamento partidário, já que foi o EX-presidente Lula que assinou autorizando a fundação do CAU. um pronunciamento como esse ofende aqueles que lutam por um Brasil melhor. (Defender um governo comprovadamente corrupto desses só pq foi eleito pelo povo é como aceitar um marido espancar a esposa todo dia só pq ela aceitou casar-se com ele).

  51. combate à judicilização da política e à partidarização da justiça. Realmente não creio que uma intuição que representa milhares de Arquitetos de uma nota desde posicionamento sem consultar os seus membros, nós profissionais. Esse é um discurso infeliz que a mim não representa e creio que muitos outros também não.
    Deixo aqui o minha indignação.

  52. Defender o Estado democrático de direito é defender a vontade soberana do povo brasileiro.
    Não existe golpe. Se existe é golpe da sociedade civil!
    É triste quando vemos UNE,UBES, CUT, etc… cooptados pelo poder.
    Em 92 fomos as ruas defendendo a democracia e o Estado democrático de direito.
    Em 92 quando o PT, PC do B e outras forças apoiaram o IMPEACHMENT do Collor não foi golpe.
    Naquela época Collor foi cassado por causa de um FIAT Elba e uma reforma na casa da DINDA.
    Hoje o governo que não criou a corrupção mas institucionalizou a mesma, quebrou a PETROBRÁS e desviou bilhões dos cofres públicos e não exite crime.

    O IAB e a FNA estão perdidos!

  53. No Brasol hj é assim. Ou vc é Petralha ou vc é Tucanalha. A falta de opção me fere. Sou Contra qqer situação que acoberte ladrão. Essa Nota nao me representa. Lugar de corrupto é na cadeia.

  54. Golpe? De quem?? Só se for do governo no povo né, e muito bem dado!
    Também não acredito que estou lendo este absurdo partidarista aqui!
    Por favor não generalizem esta afirmação, pois não concordo em absoluto que se está querendo dar um “golpe”. Engraçado que o mais famoso investigado da Lava Jato, quando era de seu interesse, pediu o impeachment de Itamar, Collor e FHC. Como bem disse o colega Marcos o impeachment é um instrumento Constitucional, e se ao final for comprovado o que apontam as investigações há de se usá-lo SIM!
    Ora, golpe!!!

  55. Vcs estão mascarando a “defesa ao PT” com essa de “defesa à democracia”. A construção civil em queda e vcs apoiando esse governo que acabou com milhares de empregos na construção civil. MAS O QUE É ISSO??

  56. Sou arquiteta e moro FORA do Brasil. Estou indignada com a situação e o momento brasileiro. Corrupção não precisa nem merece apoio. Não houvesse corrupção, ainda assim a presidenta mostrou completa e TOTAL improbidade administrativa em caso da Petrobras, que foi desmantelada, e das pedaladas fiscais e portanto já mereceria um impeachment.
    Qualquer sindicato que se manifeste em favor ao atual governo está fazendo um desfavor à sociedade brasileira e está sendo conivente com corrupção. Integridade deve ser o esteio de nossaa carreiras profissionais.
    Este sindicato não me representa, nem a muitos dos meus colegas de profissão, gente honrada e trabalhadora qie paga impostos, e que também estão se manifestando com notas de repúdio.
    VERGONHOSO!

  57. O IAB não apoia golpes? Apoia o que? A manutenção deste governo corrupto, incapaz de administrar a nação para o qual foi eleito? Apoia a indicação de investigados para que estes “desfrutem” de foro privilegiado? Apoia um governo que investe em ditaduras sulamericanas? Apoia ex-governantes que usam de um vocabulário chulo, ignorante e que se vangloriam de não gostar de Ler? Golpe é o que este governo atual continua a aplicar na nação Brasileira. Se for preciso mudar, que seja pelas regras da democracia, mas que seja feito. Sem medo. Não precisamos apoiar a esquerda apenas para nos mostrar modernos ou ditos intelectuais. Vamos apoiar os verdadeiros trabalhadores, sejam funcionários ou empresários, apoiemos os estudantes que querem se formar para o desenvolvimento deste pais, também os professores que ensinem não ideologias furadas e sim técnicas que proporcionem o bem estar das pessoas. Mais trabalho e menos ideologias.

  58. É porque quem está no instituto, não está procurando estágio nesse mercado parado sem oferta de vagas ou projetos…

  59. E uma vergonha. O IAB defender tal governador. GOLPE
    e que este governo corrupto esta fazendo em nossas vidas.
    Este governo não respeita o povo. As escolha deste governo vêm afetando todos nós e agora querem colicar a culpa da oposição.
    Vejo que este Conselho esta sendo induzido a defesa deste
    governo. Não vejo este Conselho precionar o governo para
    melhorar as vidas dos arquitetos e as suas famílias onde
    este governo tem aumentado impostos que tem afetado todos nós.
    Fico envergonhado que este conseu apóia este governo corrupto
    onde ate mesmo a OAB e a favor a mudança de governo.
    Vejo que a visão deste conselho não melhora as condições do arquiteto
    para ter um mercado de trabalho mais justo.
    Sou contra este governo. Eu respeito as decisões do povo e das provas comprovadas das corrupção deste governo.
    Então deixo a minha repudiá a este apoio que este Conselho tem.dado
    ao governo. Pois somos nos que estamos sofrendo com a perda de mercado.
    Sendo assim que a justiça prevaleça e os corruptos seja presos.
    GOLPE E CONTRA O POVO.

  60. UMA VERGONHA!!!! ESSE CONSELHO É UMA PIADA PRONTA… NÃO DEFENDE A CLASSE A AINDA, SÓ QUER PROCESSAR OS SEUS E COBRAR TAXA$$$…. AGORA VEM COM ESSA…. QUERIA UM CONSELHO QUE NEM A OAB…. ANUIDADE DE R$750 DILMAS E SÓ…. E MUITA ATIVIDADE E DEFESA DOS PROFISSIONAIS, NÃO ESSA PORCARIA QUE É O CAU QUE NUNCA FISCALIZOU NADA NA VIDA, SÓ FAZ COBRAR E COBRAR…

  61. Bom, então estamos de acordo. Também quero que seja mantido o estado de direito do povo, principalmente que sejam apuradas, dentro do rigor da LEI, todos os roubos, desvios financeiros e afins, que tem deixado a Nação à merce de grupos privatizantes, sim, porque na hora que uma empresa é espoliada e os “lucros” não chegam para o país, e sim para partidos ou servindo para financiar ditaduras estrangeiras, isso é privatização da pior espécie, também quero que a DEMOCRACIA seja uma realidade e não se tente, com subterfúgios, fugir à responsabilidade de atos desmoralizantes. Enfim, estamos de acordo de tudo que for para defender o país da “rapinagem” sem vergonha e que faça as cidades que vivemos um lugar melhor de se viver, tanto urbanisticamente falando como num estado moral que faça com que nossos filho cresçam num ambiente que lhes dê vontade de ficar no país e não de ir embora, como alternativa à impunidade.

  62. “Não acredito que estou vendo isso aqui no CAU…”
    Não entendo como uma entidade de classe pode apoiar qualquer ato político sem consultar a classe.

  63. Caros,

    Pago o CAU em dia. Pago a contribuição sindical e colaboro com o IAB. Por isso, creio estar no direito de discordar diametralmente da maneira como essas entidades defendem a democracia (sim: o CAU, quando divulga notas oficiais da FNA e do IAB, corrobora seus conteúdos).

    Mesmo na condição de arquiteto e urbanista, estou alinhado com os advogados, os profissionais mais preparados para lidar com questões constitucionais e jurídicas. A OAB apóia oficialmente o processo de impeachment daquela que ocupa a Presidência da República. No entender da OAB, não existe golpe sendo gestado, mas um procedimento legal e igualmente democrático.

    Ao CAU desejo que seja eficiente na fiscalização de obras públicas e privadas que contam com a participação de arquitetos e urbanistas. É louvável o posicionamento do CAU referente ao assunto da reserva técnica no campo da iniciativa privada, mas gostaria de ver o mesmo empenho em averiguar as altíssimas comissões envolvendo obras públicas superfaturadas.

    Respeito o posicionamento do IAB e da FNA, porém, reitero: discordo totalmente do viés ideológico de seus comunicados, podendo causar a falsa impressão na sociedade brasileira de que todos os arquitetos e urbanistas pensam em uníssono.

    1. Li a nota de esclarecimento acima, que ainda não esclareceu o motivo do presidente do CAU ter assinado a moção do Conselho Nacional das Cidades, um documento redigido com os cacoetes da retórica ideológica de um certo partido suspeito de corrupção generalizada, especialmente nos dois últimos itens.
      Quero ver um CAU forte, mais do que apartidário: um CAU forte e respeitado por todos os partidos.
      Para este CAU forte eu devotarei meu entusiasmo, mas para o CAU vacilante nas suas posições, corrigindo notas e apagando post do Facebook, eu reservo respeitosamente o meu descontentamento.

      1. Jean, o presidente do CAU/BR não estava presente na sessão do Conselho das Cidades que aprovou a moção.

  64. A pergunta que não quer calar vocês apoiam a corrupção? Pois as leis precisam ser cumpridas, bandidos, ladrões da nação precisam ser presos….. As entidades de arquitetura e urbanismo estão recebendo alguma verba deste governo que institucionalizou a corrupção generalizada?

  65. A quebra desse silêncio por parte da nossa categoria, neste momento de tanta intolerância, preconceito e desrespeito constitucional, é digna de nota e condizente com a história política dos arquitetos brasileiros. Todo cidadão deve se indignar contra esses absurdos do nosso jogo político de mão única. Todos sabemos do que realmente se trata. Política é outra coisa!!!
    Como já nos ensinou Paulo Freire: A leitura do mundo precede a leitura das palavras…quem não entender isso, não vai entender mais nada.
    Parabéns IAB e FNA, sinto-me contemplado!

  66. Parabéns ao CAU/FNA/IAB pela posição. É extremamente importante expor isso perante nós, principalmente por ser um momento delicado onde – cegos pela raiva – atropelam diversos direitos que conquistamos no sangue.

  67. Me sinto orgulhoso em relação a este ato realizado pelo órgão de classe que me representa, como profissional e também, como cidadão preocupado e atento com os acontecimentos do país! É também responsabilidade nossa, posicionarmo-nos diante dos fatos que permeiam o atual cenário político do Brasil e o modo como isso foi feito pelo CAU é motivo de alegria e esperança para mim!

  68. O CAU Surtou de vez????
    Como se não bastasse ficar em briga de criança com os designers de interiores agora vão brincar de política também?
    Tá faltando serviço? Falta obra, lojas e arquitetos para fiscalizar?
    Tão sem objetivos de lutar pelos direitos dos arquitetos e pelo piso salarial? Perderam a noção do ridículo?

    Parabéns CAU, agora tu pode afundar sozinho!

  69. Texto excelente das entidades da Arquitetura! Como arquiteto sinto-me bem representado e o posicionamento das entidades condiz com que realmente acredito. Nós somos conhecidos por enxergar o futuro através das retas e curvas que projetamos, que saibamos também analisar o futuro do país que se encontra em uma situação delicada, onde as vezes a decisão mais “simples” seja a mais nociva a todos. Jamais podemos perder o que gerações e mais gerações lutaram para nos deixar como legado: a Democracia!

    Sejamos arquitetos além da prancheta, assim como somos criteriosos no desenvolvimento de cada projeto, observando atentamente o que é proposto para que possamos projetar e decidir o que é melhor, que tenhamos essa criteriosidade para analisar qual seria a decisão correta para o futuro do país!

    Parabéns a todas entidades de Arquitetura que se posicionaram perante a democracia!

  70. É lamentável que o conselho que deve representar todos os arquitetos e não uma minoria que lidera algumas intituições esteja participando disso. o conselho tem responsabilidades e não deve públicamente tomar partido desse ou de outro lado político. perde a seriedade e a responsabilidade social que tem. Pecebo que o CAU, o IAB, FNA estão tomados pela raça política que assalta o país. é lamentável assisitr a essa desmoralização no CAU.

  71. Que interessante Cau. Você apoiar um governo que acabou com a economia brasileira, deixou todos os profissionais, principalmente os arquitetos em uma situação lamentável sem projetos e sem empregos.
    Você CAU apoia esse governo?? O que o CAU faz para melhorar essa situação lamentável que infelizmente esta acontecendo com os arquitetos do Brasil??
    Pelo que eu sei CAU vocês infelizmente não fazem nada por nos arquitetos.
    Uma.vergonha. Você não nos representa.

  72. Coaduno-me com a posição das entidades que nos representam e as parabenizo pelos textos acima. Nós, arquitetos, por décadas pleiteamos um Conselho próprio e não fomos ouvidos. Não podemos neste momento delicado estar alinhados com ufanismos que subtraiam nossos direitos democráticos.

    1. O IAB e a FNA podem se manifestar em seus sites, mas o CAU não deveria ter tomado um lado nessa disputa política.
      Um grave erro e uma afronta a todos os profissionais.

      1. Antonio, por favor veja a Nota de Esclarecimento publicada acima.

  73. Parabéns ao CAU e à FNA por se posicionarem a favor da democracia neste momento tão delicado para o Brasil.

    Atenciosamente,

    Jaciara Lopes

  74. Perigosa e inoportuna a declaração do IAB, cabe as nossas Entidades cobrar o fim da corrupção porem jamais se posicionar como se existisse um “golpe”, como foi pontuado pelas duas Instituições, pois estamos num turbilhão democrático, onde a dúvida das ações governamentais nos deixam completamente inseguros diante dos fatos expostos. Como continuaremos cobrando a Ética dos nossos profissionais se assim não nos colocamos?

  75. Não acredito que estou vendo isso aqui no CAU… Sinceramente, não entendo aonde estão vendo golpe, ja que o impeachment é CONSTITUCIONAL e a atual presidente da republica é do partido ao qual a cupula esta envolvida em escândalos de corrupção, o ex presidente da republica, ela mesma é citada como conivente e participante de esquemas complexos de desvio de dinheiro publico, uso de dinheiro ilícito em campanha, pedaladas fiscais… Não faltam motivos!

    1. Marcos, PA, se eu tivesse lido essa nota do CAU a uma semana teria o msm pensamento que vc, mas andei lendo mais profundamente sobre nossa história, principalmente sobre os acontecimentos que dizem respeito ao golpe de 64, achava exagero qdo via falarem de golpe contra o governo atual, mas infelizmente o cenário que se monta é mto parecido com o daquele tempo, e temos que ter mto cuidado msm, hj embora, tanta corrupção do governo seria imprudência o tão desejado impeachement. Infelizmente estamos correndo sim um grande risco, peço que n se feche as informações que já possui, assim como eu havia me fechado. Abraços!

      1. Carolina, a nota não é do CAU. Por favor veja a Nota de Esclarecimento publicada acima.

    2. O Marcos esta certíssimo, não tem golpe , o impeachment e´constitucional. Se a presidenta esta tao envolvida em escândalos tem que sair.

    3. Concordo com o Marcos. O fato de ter recebido os votos de 54% dos brasileiros, acredito que dessa porcentagem 90% sejam recebedores dos benefícios sociais, não justifica que devamos aceitar sua incapacidade administrativa nem sua conivência com a farra do dinheiro público quando as instituições básicas de atendimento à população estão em completo caos, inflingindo os direitos humanos. Não se preocupem com o exercício da democracia. Até uma criança que fosse eleita no lugar dela quando forem convocadas novas eleições saberia pronunciar discursos mais coerentes que ela e honrar sua pátria.

    4. Concordo contigo Marcos. É um absurdo os Conselhos representativos dos arquitetos tomarem posição de um governo corrupto que deixou nosso país na lona. Os Conselhos falam por sí e não representam o que o arquitetos pensam, isso é uma VERGONHA!!!

      1. Ricardo, por favor veja a Nota de Esclarecimento publicada acima.

    5. A lei do impeachment se aplica em caso de crime cometido pelo presidente da república, não pelo partido. Como não é o caso da presidente, não há por que se falar em impeachment. A constituição prevê este instrumento para proteção da democracia, e não é o que está acontecendo, estão utilizando como pretesto para a derrubada do governo eleito pela maioria da população (o que chamamos de democracia), isso é golpe sim. Golpe orquestrado pela direita e comandado pelos líderes corruptos do PMDB (que agora baila descaradamente com o PSDB) que querem, a todo custo, chegar ao poder para se livrar das acusações e processos, como é o caso do presidente da câmara que dispensa apresentações. Sobre as acusações ao ex-presidente e outros, devemos aguardar o parecer da justiça e, caso sejam comprovadas, que todos sejam punidos. Sobre as pedaladas apesar de não serem corretas, não contituem crime, e foram praticadas inúmeras vezes nos governos Lula, FHC, bem como de vários estados, e nunca ouvi falar impeachment em nenhum dos casos.

    6. Concordo plenamente Marcos, para haver democracia, tem-se que respeitar as separações dos poderes e eleições limpas, se o governo da presidente está sob investigação por ter burlado a lei, e se for comprovado, como se está evidenciando, deve ser punido, por que se não, ai é o verdadeiro golpe na democracia. Afinal, houve eleição para presidente e não monarca absolutista.

    7. Concordo com a fala do Matheus-MG. Você está certíssimo, Matheus. Pedaladas fiscais foram e continuam sendo praticadas pela maioria dos governadores. O que me espanta é que ninguém quer saber disso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Central de Atendimento do CAU/BR não funcionará na Sexta-feira Santa

ACERVOS

Seminário TOPOS:  CAU/BR e FAU/UnB promovem debate sobre a importância de acervos e arquivos de urbanismo no país 

#MulherEspecialCAU

“Arquiteta, na solidão da sua profissão, seu nome pede valorização!”, defende Tainã Dorea

Assistência Técnica

Mais médicos/Mais arquitetos: mais saúde para o Brasil (artigo de Nadia Somekh no portal do Estadão)

Pular para o conteúdo