Dávila Arquitetura, ION Escritórios Eficientes

DÁVILA ARQUITETURA, ION: Escritórios Eficientes (2012 / 2017)

Brasília, DF
Fotos: Joana França

Considerando a legislação de Brasília, o ponto de partida do projeto arquitetônico, assinado pelo escritório Dávila Arquitetura, foi rebaixar o terreno em declive para otimizar a altimetria. “A solução permitiu criar uma ambiência própria, acolhedora e verde, favorecendo um microclima agradável para os níveis inferiores de salas e também para as áreas comuns do edifício, com pátios e jardins de convivência. O terreno de 18.880,63 metros quadrados é delimitado por duas vias principais e uma via transversal de ligação, e em seu centro o lobby envolto por espelhos d’água faz a conexão entre as cotas alta e baixa. No nível superior, é possível acessar uma das duas prumadas de elevadores panorâmicos. Nele encontram‑se a recepção, a principal área de estar e lojas que se conectam tanto com o interior do lobby quanto com os pátios externos”, explica o arquiteto Afonso Walace de Oliveira, diretor do escritório de arquitetura.

Com nove pavimentos, o complexo de 60.938,49 metros quadrados de área construída é formado por quatro blocos, interligados com o centro através do grande lobby para onde convergem os corredores dos pavimentos. Em dois trechos dessa malha de circulação não existem salas, mas amplas janelas que configuram uma espécie de portal para o ambiente exterior, levando luz e ventilação para o interior do lobby, além de servir, no piso térreo, de acesso aos pátios externos ajardinados.

O espaço, com pé-direito alto, distribui-se em dois níveis interligados por escadas rolantes e convencionais. A partir do nível mais baixo, o pé-direito do átrio tem 18,65 metros e o do segundo nível alcança 15,23 metros de altura. A sua cobertura de vidro promove luz zenital de forma agradável devido à combinação de vidros de proteção solar, brises horizontais e venezianas que auxiliam a circulação de ar.

Segundo Oliveira, apesar das grandes dimensões da claraboia, “a incidência solar no lobby ocorre basicamente em torno do meio-dia, com sol a pino, e afeta áreas de circulação. A ventilação geral é favorecida pelo fluxo de captação de ar nos níveis inferiores com exaustão pela cobertura; colaboram ainda as amplas janelas nas conexões entre as alas”.

Na laje de cobertura foi instalada uma marquise de aproximadamente 2.895,50 metros quadrados de área construída, destinada a abrigar salas de reunião. Sua estrutura recebeu concreto na maior parte e elementos metálicos revestidos com painéis de alumínio composto nos trechos inclinados das extremidades.

Área Construída: 60.938,49m²

Arquitetura: Dávila Arquitetura – Alberto Dávila, Afonso Walace de Oliveira, Ana de Paula Fonseca, Mairon Hasegawa, Mariana Borsoi, Thalisson Mesquita, Daniel Cirne, Débora Lanna, Haiko Sinnema, Caio Prates, Marcos Carvalho, Eurípedes Neto, Dianna Villela, Laiz Maia (equipe)

Texto resumido a partir de matéria publicada na edição 442 da revista PROJETO, Março/Abril de 2018

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário