Habitação Social Bioclimática: Uma possibilidade para a Favela

Habitação Social Bioclimática: Uma possibilidade para a Favela

São Paulo, SP
Projeto: Lizandra Mayumi Higa

O projeto se trata de Habitação de Interesse Social com conceitos de Arquitetura Bioclimática, Flexibilidade, Identidade e Coletividade e partido arquitetônico seguindo orientações da NBR 15.220.

Foi proposta uma realocação de parte da Favela Violão II em 2 terrenos vazios vizinhos a ela, definidos como ZEIS 2, no Bairro Jardim Julieta, Distrito Vila Medeiros, São Paulo, Brasil. Foram implantadas 370 unidades habitacionais.

O programa de necessidades foi U.H. (unidade habitacional) de 1 e de 2 pavimentos que foram alocadas em edifícios de 2, 3 e 4 pavimentos. A U.H. de 1 pavimento contém 1 sala de TV integrada à cozinha, 1 banheiro, 2 dormitórios e 1 área de serviço. A U.H. de 2 pavimentos contém 1 sala de TV integrada à sala de jantar, 2 banheiros, 1 cozinha, 3 dormitórios e 1 área de serviço. Todos os edifícios têm um terraço compartilhado.

Quando se tem mais de 1 U.H. no edifício, o acesso se dá pela escada na frente do lote, com exceção do edifício com 3 pavimentos que contém 1 U.H. de 1 pavimento e 1 U.H. de 2 pavimentos, em que o acesso está na escada ao fundo, para que haja um desenho de fachada diferente.

As soluções bioclimáticas foram: para obter iluminação e ventilação naturais, foi feita uma planta com aberturas em todos os ambientes, além delas estarem voltadas às fachadas Norte, Leste e Oeste, e foram criadas áreas verdes entre alguns lotes e uma alternância no gabarito dos edifícios; parede com inércia térmica através do sistema construtivo com bloco cerâmico da família 29 com argamassa interna e externa de 2,5cm, contendo o bloco cerâmico estrutural nas vedações externas e em uma parede mais ao centro, o bloco de vedação nas outras paredes internas e no muro que divide os lotes, o bloco elétrico e o bloco hidráulico; telhado verde extensivo; placa fotovoltaica com sistema on-grid; aquecedor solar; dimensão das aberturas seguindo a modulação dos blocos e a NBR 15.220; e sistema para captação de água da chuva e reuso.

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário