ARQUITETOS EM DESTAQUE

Falece a arquiteta e urbanista Briane Bicca, conselheira suplente do CAU/BR

O CAU/BR lamenta profundamente a perda de Briane Bicca, conselheira federal suplente pelo Rio Grande do Sul. Sua trajetória marca a história da Arquitetura e Urbanismo no Brasil. Sua longa atuação no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) de 1979 a 1992 incluiu a redação do dossiê enviado à Unesco que tornou Brasília Patrimônio Mundial da Humanidade, em 1986. Também implantou e coordenou o Setor de Cultura da Unesco no Brasil, em Brasília (1992 a 2001). Depois voltou ao Iphan para coordenar o Projeto Monumenta e em 2014 assumiu a coordenação do programa PAC Cidades Históricas.

 

Em nota, o IPHAN destacou a importância de Briane para o Patrimônio Histórico e Artístico Brasileiro. “Devotou toda a sua vida profissional à preservação do Patrimônio Cultural Brasileiro, com rara dedicação e competência. Referência nacional e internacional, o intenso trabalho de Briane a deixa, certa forma, presente entre nós”. Briane era arquiteta graduada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS (1969). Alcançou o título de pós-doutora em Conservação do Patrimônio Histórico – Palais Chaillot (Paris, 1990), com especialização em Conservação Arquitetônica – ICCROM (Roma, 1989), e doutorado em planejamento urbano pela Universidade de Grenoble (França,1979).

 

O secretário de Gestão do Território e Habitação do Distrito Federal, Thiago de Andrade, lembrou que Briane era sempre convocada para ajudar no planejamento de Brasília, tanto como integrante da consultoria contratada para desenvolvimento do PPcub e para o júri para o Concurso do Masterplan da Orla do Lago Paranoá (que não pôde participar).

 

Conheça um pouco mais da trajetória de Briane Bicca na entrevista que ela concedeu à Rádio da Universidade, da UFRGS.

5 respostas

  1. Sobre a Querida Briane Panitz Bicca
    Foram poucos os momentos de convivência com a Briane Panitz Bicca, arquiteta, colega, referência, professora, militante de causas nobres; foram poucos os momentos que podemos conversar, sorrir, desabafar e confessar opiniões e conceitos, porém estes tão poucos e raros momentos, serviram para que eu pudesse ver uma pessoa, uma querida pessoa, que merece nosso respeito, carinho e gratidão, por ser o que ela foi, é e será, no meio da arquitetura e urbanismo, no meio do patrimônio histórico e no nosso meio pessoal; ela sai de nosso convívio, mas estará presente em nossos corações e memória, estará presente na história da arquitetura brasileira e será mais uma linda referência como pessoa e profissional do patrimônio histórico.
    Hoje, voltando os pensamentos para ela, confesso que não tivemos tempo, aquele tempo necessário para rirmos, brincarmos, falarmos da arquitetura, do nosso IAB (nosso ponto de encontros e conversas), do nosso CAU, das mazelas da vida e etc, onde a cada palavra dela eu aprendia um pouco mais, em tão pouco tempo.
    Nossa ida a Brasília, para posse no CAU/BR, em pleno trajeto do aeroporto ao hotel, aprendi um pouco mais, sobre seu trabalho naquele sítio, de uma passagem profissional sua, com Lúcio Costa, nosso renomado urbanista, bem como sobre sua vida profissional na capital federal, com fatos que dariam bons livros de arquitetura; no café do hotel, entre risos e degustações, nossas histórias pessoais, evidenciando uma enorme admiração, respeito e carinho mútuo, em tão pouco tempo.
    Ficamos sem a presença física deste espirito de luz, mas com certeza fica sua força, juventude, exemplo e história, para que possamos aprender e evoluirmos como pessoas e como profissionais apaixonados pela nossa profissão.
    Um beijo Briane.
    Ednezer R. Flores – Cons. Federal/RS
    Porto Alegre, 02/06/2018

    1. O que isso importa? Há tantas coisas muito mais relevantes em sua trajetória. Sua pergunta soou completamente descabida.

  2. Saudades de Nossa Colega do ICOMOS, do MONUMENTA, do IAB-RS. Com certeza estará em contato com Nosso Saudoso Professor Albano debatendo Arquitetura e Urbanismo. Saudades querida Amiga. Sentimentos a Família.

  3. Depois da minha aussencia no pais descubro esta noticia com bastante pesar Encaminho meus pesames ao amigo e colega, Paulo. Gostaria muito de encontra-lo em Porto Alegre.
    Gerd Zander

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CAU/BR

CAU/BR aponta protagonismo feminino na arquitetura e urbanismo durante 98º ENIC

CAU/BR

Comissões do CAU/BR debatem temas de interesse dos arquitetos e urbanistas

CAU/BR

CAU/BR celebra uma década dos primeiros empregados públicos efetivos

CAU/BR

CAU/BR inaugura Galeria de Presidentes com a presença de três ex-presidentes

Pular para o conteúdo