Ensino e Formação

“Formação precisa olhar para os problemas do país”, afirma presidente do CAU Brasil

 

A presidente do CAU Brasil, Nadia Somekh, compartilhou sua visão sobre as expectativas e os desafios para os novos arquitetos e urbanistas que vão entrar no mercado nos próximos anos. “Como é que a gente vai formar para o futuro as novas gerações nesse país que tanto precisa de arquitetura?”, questionou.

 

Durante o Seminário Nacional de Formação, Atribuições e Atuação Profissional do CAU, realizado em São Paulo entre os dias 26 e 28 de setembro, Nadia tratou de temas como o novo perfil de profissional, novas tecnologias e dos problemas sociais que devem ser enfrentados – com ação técnica e ação política.

 

“Nós, que somos professores, vemos os nossos alunos querendo o Prêmio Pritzker. Mas o último ganhador, Francis Kéré, trabalha para sua comunidade. Com arquitetura popular, não só para a elite. É um momento de transição que estamos vivendo”, afirmou.

 

Para ela, os estudantes de Arquitetura e Urbanismo podem contribuir muito com a realidade brasileira. Hoje o Brasil tem mais de 25 milhões de moradias precárias, que precisam dos serviços os atuais e futuros profissionais sabem como realizar.

 

“É muito importante para os formandos devolverem os conhecimentos proporcionados pela sua formação para suas comunidades, para suas cidades, para os contextos problemáticos do nosso país”, disse. “Não podemos nos furtar dessa perspectiva. Essa missão é de arquitetas, arquitetos, professores. Vamos mostrar para a sociedade brasileira que nosso ofício é importante.”

 

 

MAIS ARQUITETOS

Dentro desse contexto, o Programa Mais Arquitetos é um conjunto de iniciativas nacionais que pretendem abrir novos mercados de trabalho para os profissionais brasileiros. Principal ação é o fomento de projetos de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social (ATHIS), por meio de editais de financiamento.

 

São dezenas de ações realizadas em todo o país, com investimentos de R$ 1,5 milhão. Neste ano, os projetos vencedores do Edital de ATHIS serão realizados em comunidades afetadas por desastres naturais, que causaram a destruição de centenas de casas e edifícios em todo o país.

 

“Estamos melhorando as moradias precárias na medida do possível para a gente se articular com municípios, com movimentos sociais e nos arranjos possíveis”, afirmou Nadia. No Congresso Nacional, os senadores e deputados já estão sendo provocados pelo CAU Brasil a destinar emendas federais para projetos de ATHIS nos municípios.

 

Outro exemplo é o programa “Nenhuma Casa Sem Banheiro”, promovido pelo CAU/RS. Em parceria com o Governo do Rio Grande do Sul e Prefeituras, a iniciativa vai construir mais de 1.800 banheiros em várias cidades do Estado. Projeto também está sendo replicado em Brasília pelo CAU/DF.

 

“Tem casa nesse país que passou a pandemia sem banheiro. Então olha o trabalho que a gente tem, de projetar a melhoria e a saúde da população”, ressaltou a presidente do CAU Brasil.

 

MULHERES E TECNOLOGIA

Para enfrentar esse desafio, a formação deve acompanhar as inovações tecnológicas. “A tecnologia foi nossa aliada na pandemia e será uma aliada no mundo contemporâneo, não há dúvida”, afirmou. “Agora, como utilizar a tecnologia para a gente conseguir a qualidade na formação?”

 

Nadia destacou também a importância da força de trabalho das mulheres arquitetas e urbanistas, que atualmente representam 64% de todos os profissionais registrados.

 

“Do total de RRT emitidas durante este ano, 139.000 foram assinados por mulheres, e só 79.000 por homens. Somos maioria, estamos trabalhamos pelo país e temos que continuar expandindo e melhorando a nossa atuação.”

 

Outro campo de atuação que precisa da presença de arquitetos e urbanistas, segundo a presidente do CAU Brasil, é a política. “Nosso país precisa de uma agenda de arquitetura e urbanismo. Por isso lançamos a Carta aos Candidatos, com 20 propostas para as cidades brasileiras”, disse. “Temos eleições, temos que passar para a sociedade e para os candidatos a nossa agenda.”

 

A Carta dos Arquitetos e Urbanistas aos Candidatos às Eleições 2022 pode ser compartilhada e assinada por todos os arquitetos e urbanistas. O CAU abriu um abaixo-assinado eletrônico na plataforma Change.org e espera colher o máximo de apoio para entregar o resultado aos senadores e deputados federais em Brasília.

 

ASSINE AQUI O MANIFESTO DO CAU BRASIL

 

A entrega do documento ao Congresso Nacional acontecerá no Seminário Legislativo de Arquitetura e Urbanismo, que acontece em Brasília no dia 23 de outubro.

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

Ensino e Formação

UFMG recebe inscrições para pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo

Ensino e Formação

Divulgados compilados de trabalhos apresentados no I e II Seminário Nacional de Formação

Ensino e Formação

Visita técnica ao Sesi Lab encerra programação do II Seminário Nacional de Formação do CAU

Ensino e Formação

Seminário de Formação discutiu complexidades do uso a Inteligência Artificial na Arquitetura e Urbanismo

Pular para o conteúdo