CAU/BR

Fórum de Arquitetos Latino-Americanos promove intercâmbio entre países

Orquideorama, projeto do escritório Agenda (Colômbia)

 

Fortaleza está sediando, até sexta-feira (08/05) um evento ambicioso: o III Fórum de Jovens Arquitetos Latino-Americanos pretende ampliar o diálogo entre as diferentes soluções arquitetônicas que estão em uso no continente. “Nosso objetivo é buscar práticas em lugares que estão vivendo situações parecidas com a nossa”, afirma Bruno Braga, um dos promotores do evento e conselheiro do CAU/CE. “Era verdade que não conhecíamos a arquitetura latino-americana. Não é mais assim, não somos mais ilhas”, afirmou o professor Fernando Lara, que coordena um grupo de estudos sobre a moderna arquitetura latino-americana na Universidade do Texas, nos Estados Unidos. Segundo ele, o atual trabalho no continente tem sido marcado por um forte engajamento social, mais voltado à realidade do que à utopia.

 

O III FJAL traz os trabalhos de oito escritórios latino-americanos, cada um com sua própria experiência. São três brasileiros e cinco estrangeiros, vindos da Colômbia, Argentina, Chile, México e Venezuela. Conheça aqui os palestrantes e seus trabalhos. Sob o tema “Do edifício ao território”, eles vão falar como suas obras se integram aos seus contextos locais.

 

Núcleo Habitacional Ulisses Viana, Colônia Juliano Moreira, projeto do escritório O Campo (Rio de Janeiro)

 

Na abertura do evento, o auditório com 600 lugares estava lotado. O presidente do CAU/BR, Haroldo Pinheiro, manifestou o entusiasmo do Conselho com iniciativas como essa. “Estamos discutindo a integração das Américas. Isso vai atingir as cidades, o nosso futuro”. Ele lembrou que o produto final do trabalho dos arquitetos é a construção das cidades e convidou profissionais e estudantes presentes a assumirem esse protagonismo também no CAU, ajudando a elaborar as normas que orientam a profissão.

 

Fabiano Rocha, vice-presidente do IAB nacional, destacou a realização do Congresso Mundial de Arquitetos que acontecerá em 2020 no Rio de Janeiro, e a importância das novas gerações para o desenvolvimento do Brasil e da América Latina. A secretária de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza, a arquiteta Agda Muniz, disse que o desafio dos arquitetos é brigar pela sustentabilidade das edificações e das cidades. Na mesa de abertura também estavam presentes o secretário-executivo da Federação Pan-Americana de Arquitetos, Nivaldo Braga, e Rafael Albuquerque do Sebrae-CE.

 

Casetón Mirador, projeto do Grupo Talca (Chile)

 

Para divulgar as novas normas que regem o exercício profissional no Brasil, o CAU/BR e o CAU/CE montaram um stando no evento, com exibição de vídeos e distribuição de publicações sobre o Código de Ética, atribuições dos arquitetos e urbanistas, Censo do CAU/BR e direitos autorais.

 

Haroldo Pinheiro e Odilo Almeida no stand do CAU no III FJAL

 

Publicado em 07/05/2015

MAIS SOBRE: CAU/BR

3 respostas

  1. Muito boa iniciativa de podermos conhecer trabalhos de outros paises da America Latina, este evento poderia ser feito em São Paulo onde se encontram a maioria dos profissionais desta área.

  2. CONCORDO COM A SIMONE EM PARTE, NOSSO BRASIL É MUITO GRANDE PODERIA TERMOS ESTE EVENTO EM CADA UMA DAS REGIÕES.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CAU/BR

Nota Oficial: SICCAU

CAU/BR

CAU/BR reforça laços com parlamentares federais para fortalecer pautas da categoria

CAU/BR

Concurso CAU Brasil: resultado final das provas objetivas e resultado provisório da prova discursiva

CAU/BR

Conselho lança Relatório Marcas da Gestão CAU Brasil 2021-2023. Acesse versão digital !

Pular para o conteúdo