CATEGORIA

Fuensanta Nieto: respeito e valorização da história e da cultura

“O arquiteto é um otimista. É necessária uma dose forte de otimismo – e também de bom humor – para seguirmos adiante”. Quem diz isso é Fuensanta Nieto, uma das mais importantes arquitetas espanholas da atualidade, que participa na próxima semana do debate Cidadania e Patrimônio no 27º Congresso Mundial de Arquitetos.

 

O debate faz parte da Semana Aberta Diversidade e Cultura. Serão três debates e uma live nos dias 19, 20, 21 e 22 de abril. Todo esse conteúdo ficará disponível abertamente durante a semana (até domingo, 25) na página https://aberto.uia2021rio.archi/. Depois, passam a constar apenas da plataforma exclusiva aos inscritos no UIA2021RIO.

 

Junto com Enrique Sobejano, também espanhol, Fuensanta fundou, em 1985, o escritório Nieto Sobejano Arquitectos, atualmente com sedes em Madri e em Berlim e trabalhos na Áustria, Estônia, Marrocos, China, Reino Unido, França, além de Espanha e Alemanha.

 

Grande parte da obra de Fuensanta é voltada à cultura e ao patrimônio. Não faltam em seu portfolio projetos de grandes museus, icônicos, como o San Telmo, em San Sebastian, o Centro de Arte Contemporânea, em Córdoba, o museu Madinat al-Zahra, também em Córdoba, o Palácio de Congressos de Zaragoza – todos esses na Espanha – e o anexo do Joanneum Museum, em Graz, na Áustria.

 

Esse último é uma intervenção entre três edifícios, de diferentes períodos históricos, que, aos fundos, compartilham um mesmo pátio: o Museu de História Natural, do século XVIII, a Biblioteca Regional da Estíria e a Nova Galeria de Arte Contemporânea, construída no final do século XIX. Para criar um acesso comum, com salas de conferência, áreas de leitura, lazer e serviços, e também um piso para arquivos e almoxarifado, a arquiteta optou por usar o subsolo, reconhecendo o valor da construção histórica existente. Externamente, as novas áreas são vistas por meio de superfícies de vidro, que também permitem iluminação natural ao subterrâneo. À noite, inversamente, é a luz artificial do subsolo que ilumina a praça.

 

Fuensanta defende que, quando um arquiteto trabalha num edifício histórico, deve fazer a leitura de tudo o que se passou naquele lugar desde sua criação. “A adaptação desse edifício, por sua vez, possivelmente não será a última e também fará parte da história e terá que ser compreendida no futuro”.

 

Outro projeto em que sua arquitetura contemporânea é mesclada com a arquitetura histórica é o do museu no Castillo de la Luz, em Las Palmas, nas Ilhas Canárias, que recebeu menção especial do júri do Prémio de Arquitectura Espanhola 2015, do Conselho Superior dos Colégios de Arquitetos de Espanha.

 

Confira os horários da Semana Aberta Diversidade e Mistura UIA2021RIO:

 

19/04 09h Gênero e Cultura

Gabriela Matos (Brasil) e Zaida Muxi (Espanha)  

Mediação: Tainá de Paula (Brasil)

20/04 09h Cidadania e Patrimônio

Fuensanta Nieto (Espanha) e Marcelo Ferraz (Brasil)  

Mediação: Aline Cruz (Brasil)

21/04 09h Globalidade e Singularidade

Juan Román (Chile) e Rusty Smith (EUA)

Mediação: Kristine Stiphany (EUA)

22/04 11h Live da Semana Diversidade e Mistura

Mediação: Igor de Vetyemy (Brasil)

 

 

 

Para acompanhar a Semana Aberta, acesse:

https://aberto.uia2021rio.archi/

 

MAIS SOBRE: CATEGORIA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

Assistência Técnica

Mais médicos/Mais arquitetos: mais saúde para o Brasil (artigo de Nadia Somekh no portal do Estadão)

CATEGORIA

Sir David Alan Chipperfield vence o Prêmio Pritzker 2023

CATEGORIA

Ensino EAD, acreditação e formação continuada na pauta do V Encontro de coordenadores de CEF

CATEGORIA

Prêmios Trienais e Medalha de Ouro UIA estão com nomeações abertas

Skip to content