CATEGORIA

GOL expõe fotografias da Arquitetura Brasileira em aeronaves

Mostrar o Brasil que dá certo: esse é o objetivo do projeto GOL Mostra Brasil, a primeira exposição de arte do mundo a bordo de aeronaves. Com o intuito de levar arte e cultura do Brasil para todas as regiões do País, o tema da quarta edição da exposição será Arquitetura Brasileira, com fotografias de Leonardo Finotti, sob o título “Memórias do Brasil”.

 

Leonardo Finotti, arquiteto que se transformou em fotógrafo especialista em Arquitetura

 

A exposição traz registros das cinco regiões brasileiras, incluindo edifícios culturais, museus, igrejas e universidades que se destacam pela arquitetura única. A mostra será composta por 140 imagens, que ficarão expostas pelos próximos seis meses em 120 aeronaves da Gol.

 

Obra: Palácio Itamaraty Local: Brasília – DF. Projeto de Oscar Niemeyer. 

 

“Temos muito orgulho de promover o primeiro projeto de exposição fotográfica a bordo no mundo, que agora chega à quarta edição. Em cada imagem que colocamos em nossas aeronaves, levamos um pouco mais do Brasil sob diferentes aspectos e olhares, ressaltando sempre o lado positivo do nosso país”, destaca Loraine Ricino, diretora de Marketing da Gol.

 

Parque Estadual do Utinga, localizado em Belém, no Pará.

 

“É com grata satisfação que tomamos conhecimento dessa iniciativa que certamente colaborará para ampliar a divulgação e a compreensão do trabalho dos arquitetos e urbanistas junto à sociedade”, declarou o presidente do CAU/BR, Luciano Guimarães. “O momento é oportuníssimo, pois é crescente o interesse público pela contribuição da Arquitetura e do Urbanismo na construção de cidades dignas”, completou, lembrando também a feliz coincidência com a realização do Dia Mundial da Arquitetura, a ser comemorado pela União Internacional dos Arquitetos (UIA) em outubro, e o 27o. Congresso Mundial de Arquitetura (UIARIO2020) que a entidade e o IAB promoverão no ano que vem no Rio de Janeiro.

 

Obra: Museu das Minas e do Metal Local: Belo Horizonte. Projeto arquitetônico de Paulo Mendes da Rocha e museográfico de Marcello Dantas. 

 

Como consequência de 20 anos de atuação com fotografias arquitetônicas, Leonardo Finotti possuí o acervo mais abrangente do Brasil e reconhecimento internacional. Para o fotógrafo formado em Arquitetura e Urbanismo, foi natural que a companhia aérea tenha chegado até seu trabalho ao selecionar o tema Arquitetura Brasileira para a 4ª edição da GOL Mostra Brasil. De acordo com Leonardo, a visibilidade do projeto pode trazer importantes ganhos para a atividade.

 

“Acho que a visibilidade que esse projeto pode ter é importante para os arquitetos. A Arquitetura ainda não é muito bem entendida como disciplina, ela também é uma questão política. A própria questão dos concursos públicos de Arquitetura e Urbanismo é uma ferramenta muito interessante para melhorar a qualidade dos edifícios. Quanto mais a Arquitetura esteja em pauta, com a discussão sobre torna-la mais acessível, melhor será o nosso cotidiano e a vida ficará mais interessante”, afirmou Leonardo Finotti.

 

Obra: Museu de Arte Contemporânea Local:  Niterói/RJ. Projeto de Oscar Niemeyer. 

 

As imagens serão dispostas em um painel digital instalados nas aeronaves. Essa estratégia permite que mais de uma imagem seja vista por um mesmo passageiro. Por meio da galeria virtual, disponibilizada do website da mostra, é possível acompanhar por onde está cada imagem, nas diferentes rotas, enquanto as aeronaves estão em voo, com apenas um clique no mapa. “Embora tenha apenas uma foto em cada aeronave, esse caráter itinerante, de cada hora uma imagem estar em um lugar diferente, é bem inovador”, declarou o fotógrafo Leonardo.

 

Obra: Monumento Nacional aos Mortos da Segunda Guerra Mundial. Local: Rio de Janeiro. Projeto dos arquitetos Marcos Konder Netto e Hélio Ribas Marinho. 

 

Algumas imagens, além de expostas nas aeronaves, poderão também ser conferidas de perto nas salas vips Gol Premium Lounge do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, e no Rio Galeão, no Rio de Janeiro, ambos nos terminais domésticos e internacionais. Em relação à exaltação da atividade arquitetônica em meios não tradicionais, Leonardo acredita que seja um canal para democratizar a atividade.

 

“Quanto mais a Arquitetura for levada para os meios não-especializados, mais positivo será para a discussão sobre a democratização da atividade. A própria fotografia já é um veículo mais amigável para o arquiteto. A comunicação através da fotografia é mais direta, pois ela está muito presente no nosso cotidiano. Hoje todo mundo tem um celular, fotografa e posta. A exposição funciona como uma provocação e abre um canal direto para pensar a Arquitetura”, pontuou o fotógrafo.

 

 

Obra: SESC Fábrica Pompéia Local: São Paulo – SP Ano: 2017, projeto de Lina Bo Bardi. 

 

Nas edições anteriores da Gol Mostra Brasil, foram abordados os temas “Ameríndios do Brasil” e “diversidade da fauna brasileira”.

 

A curadoria é assinada pelo Artequeacontece, plataforma de arte contemporânea voltada para eventos e projetos de artes visuais, com divulgação dos principais acontecimentos no Brasil e no mundo. O trabalho consiste tanto na seleção dos artistas que têm o perfil, como na definição dos temas e imagens, além de fazer todo o acompanhamento para garantir a qualidade e aderência para a proposta e exposição ao público.

 

Ruínas da Igreja  São Miguel Arcanjo, pertencente aos Sete Povos das Missões – RS. Em sua área funciona o Museu das Missões, projeto de Lucio Costa. 
MAIS SOBRE: CATEGORIA

Uma resposta

  1. Na exposição virtual não consta o nome dos arquitetos autores das obras, só do fotógrafo, o que pode confundir o público o leigo.

Os comentários estão desabilitados.

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CATEGORIA

Fórum de Presidentes do CAU/BR cumpre extensa pauta em Belo Horizonte (MG)

ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Central de Atendimento do CAU/BR não funcionará na Sexta-feira Santa

ACERVOS

Seminário TOPOS:  CAU/BR e FAU/UnB promovem debate sobre a importância de acervos e arquivos de urbanismo no país 

#MulherEspecialCAU

“Arquiteta, na solidão da sua profissão, seu nome pede valorização!”, defende Tainã Dorea

Pular para o conteúdo