CONCURSOS DE AU

Grande Muralha Verde: concurso de ideias da UIA para estudantes

A União Internacional de Arquitetos (UIA) lançou o concurso a Grande Muralha Verde, iniciativa de ideias aberta para todos os estudantes de arquitetura do mundo. O prazo limite para as inscrições é até 20 de agosto e a divulgação dos resultados acontecerá no dia 24 de outubro.

 

As premiações são: 1º lugar – 5.000 euros e certificado; 2º lugar – 4.000 euros e certificado; 3º lugar – 3.000 euros e certificado; 4º lugar – 2.000 euros e certificado e 5º lugar – 1.000 euros e certificado.

 

O concurso de ideias, em etapa única, é fruto de iniciativa da região V da UIA para envolver a comunidade global de estudantes de arquitetura no desenvolvimento do potencial dos objetivos de desenvolvimento sustentável por meio da arquitetura. Eles são incentivados a aproveitar os benefícios dos objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU e a responder questões que envolvem as mudanças climáticas, criando habitações acessíveis e resilientes, habitabilidade rural sustentável ao mesmo tempo em que rejuvenescem de forma sustentável a paisagem cultural e histórica. Leia mais sobre a competição no guia.

 

A iniciativa no continente africano pretende criar um enorme cinturão verde de 8000km de comprimento por 16km de largura por toda a extensão do deserto Sahel-Savana, de Dakar até ao Djibouti, localidade conhecida como a Grande Muralha Verde (GGW).

.

O ponto inicial da Grande Muralha Verde, que atravessa a região é o Senegal, um país francófono que faz fronteira com a Mauritânia ao Norte, Mali ao Leste, Guiné a sudeste e Guiné-Bissau a sudoeste. A República do Senegal é um país sem grandes relevos localizado numa depressão conhecida como bacia Senegal Mauritânia e com uma população de mais de 17.223.000 habitantes.

 

O concurso é realizado de acordo com os regulamentos da UNESCO para competições internacionais e as recomendações de melhores práticas da UIA. Acesse as diretrizes da competição.

 

As inscrições podem ser feitas AQUI 

 

Os organizadores realizarão videoconferências interativas para aumentar a consciência arquitetônica esperada em torno do GGW como um conceito para a sobrevivência humana em um mundo sob a crescente ameaça de catástrofe climática iminente. As videoconferências interativas online incluirão pelo menos quatro palestrantes para falar sobre os tópicos do seminário que são múltiplos e diversos. A participação nesses seminários interativos online é preferencialmente uma etapa “consultiva” para a participação na competição.

 

Webinar sobre o concurso realizado no dia 26 de março contou com apresentações sobre a transformação cultural africana contemporânea em ambientes extremos como o da região do Saara-Sahel.

 

[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=AwxFpSQzMKo[/embedyt]

 

O Webinar realizado no dia 26 de março contou com apresentações sobre a transformação cultural africana contemporânea em ambientes extremos como o da região do Saara-Sahel.

 

A iniciativa integrou a série de webinars que exploram oportunidades e abordagens de design que respondem as mudanças climáticas e a criação de assentamentos rurais produtivos sensíveis a cultura que levam em conta a necessidade de abrigo acessível, habitação resilientes e habitabilidade sustentável no século XXI.

 

O evento foi moderado por Ashraf M. Salama (Egito), professor de arquitetura e diretor de pesquisa e do Cluster de Arquitetura e Urbanismo no Sul Global, Departamento de Arquitetura da Universidade de Strathclyde, Glasgow, Reino Unido.

 

E contou com as apresentações dos seguintes especialistas globais:

 

Cordelia Olatokunbo Osasona (Nigéria): arquiteta e historiadora da arquitetura com diplomas da Universidade Obafemi Awolowo (OAU), primeira mulher graduada, primeira professora mulher e depois vice-reitora da Faculdade de Design e Gestão Ambiental da OAU (EDM).

 

David A. Garcia (Espanha/Dinamarca): arquiteto e educador praticante. Professor Associado da Royal Danish Art Academy School of Architecture (KADK).

 

Hanaa Dahy (Egito/Alemanha): arquiteta praticante, professora e pesquisadora. Fundadora do departamento BioMat da Stuttgart University, ela também fundou o ArchIDA (Research Center for Architecture in Stuttgart).

 

Borong Lin (China): professor e vice-reitor da Escola de Arquitetura da Universidade de Tsinghua.

 

Nikolaos P. Tsinikas (Grécia): professor emérito da Escola de Arquitetura da Universidade Aristóteles de Salónica (AUTH) na Grécia.

 

Anna Heringer (Alemanha): arquiteta e professora honorária da Cátedra UNESCO de Arquitetura de Terra, Culturas de Construção e Desenvolvimento Sustentável.

MAIS SOBRE: CONCURSOS DE AU UIA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CONCURSOS DE AU

Conselho Nacional de Justiça anuncia concurso público com vaga para profissional de Arquitetura

CONCURSOS DE AU

Novacap anuncia Concurso Público com vagas para arquitetos e urbanistas

UIA

Kuala Lumpur sediará o próximo Fórum Internacional UIA em novembro

CONCURSOS DE AU

Câmara Municipal de Belo Horizonte abre edital para contratação de arquiteto(a)

Pular para o conteúdo