ARQUITETOS EM DESTAQUE

Hospitais precisam de mais arquitetos e engenheiros, diz Tribunal de Contas

 

Arquitetos e engenheiros são essenciais para a prestação de serviços de saúde à população. Essa é uma das principais conclusões de uma fiscalização realizada pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) na Secretaria de Estado da Saúde. Segundo o tribunal, a falta de profissionais dessas áreas compromete a conservação dos hospitais, postos, centros de saúde e unidades de pronto atendimento (UPAs).

 

Com esse relatório, decidiu-se que o Governo do Distrito Federal deve incluir entre as suas prioridades a realização de concurso público específico para as duas áreas. Segundo o TCDF, há necessidade da contratação imediata de arquitetos e engenheiros na Subsecretaria de Infraestrutura de Saúde (Sinfra).

 

O relatório do TCDF destaca que algumas gerências – como as de projetos, instalações, fiscalização de obras e serviços, equipamentos médicos, manutenção predial e física médica – requerem especialistas exclusivos para atuação nas áreas, “sob pena de tanto a sociedade como o Estado arcarem com prejuízos irreparáveis, considerando a importância da saúde como atributo indissociável da vida humana”.

 

A Secretaria de Saúde do GDF conta com 172 estabelecimentos de saúde, envolvendo hospitais, unidades de pronto atendimento, postos e centros de saúde, centros de atenção psicossocial, entre outros.

 

Atualmente, a Secretaria de Saúde conta com quatro arquitetos e três engenheiros elétricos. O Governo reconhece a necessidade urgente da contratação de mais dez arquitetos e dez engenheiros civis, mais três engenheiros clínicos, três engenheiros elétricos e três engenheiros mecânicos.

 

Com informações do Metrópoles

 

Foto principal: Hospital Regional de Taguatinga. Projeto de João Filgueiras Lima (Lelé). Foto: Joana França

6 respostas

  1. A precariedade do corpo técnico dessas competências diz respeito à realidade de quase todos estabelecimentos assistenciais de saúde (EAS) que compõem o Sistema Único de Saúde (SUS). A qualificação e manutenção (efetiva) dos EAS ainda não foi incorporada por nenhuma agenda de governo, promovendo o total sucateamento da infraestrutura da rede física do SUS. Os esforços nessa direção ainda são insuficientes para provocar as mudanças necessárias. Infelizmente, nem mesmo na fase de projetos é fomentado um plano de manutenção eficiente (isso, quando existente), que dirá boas práticas de gestão para garantir a rotina dos serviços e a o atendimento qualificado à população. Há muito o que avançar nesse sentido. Iniciativas como essa do TCDF balizam, de forma fundamentada, o ensejo por melhorias no SUS e são louváveis.

  2. Nelson Araujo -RS
    A grande maioria dos EAS não dão a devida importância para profissionais com especialização nestas áreas. Sou especialista em engenharia clínica, arquitetura hospitalar e gestor em saúde hospitalar, mas continuo sem trabalho.

  3. A manutenção da infraestrutura e dos equipamentos médicos necessitam de profissionais da área tecnológica coordenados por engenheiros certificados e habilitados, como engenheiros mecânicos, eletricistas e engenheiros especializados em Engenharia Clínica. A falta do planejamento da manutenção e gestão tecnológica gera desperdícios, eventos adversos e riscos para todos os envolvidos no projeto. O ideal é a criação de uma lei que obrigasse os serviços de saúde a contratarem estes profissionais. Já fizemos uma versão, mas nenhum político manifestou interesse.

    Alexandre Ferreli
    Presidente da ABEClin (Associação Brasileira de Engenharia Clínica)

  4. Apenas uma correção: somos atualmente 5 Arquitetos do quadro e na ativa.

  5. Existem especialistas q podem ser os multiplicadores desta etapa de treinamento. Participei de um treinamento na Fiocruz com profissionais de vários estados. Foi um sucesso. REFIT. Recursos físivos e tecnológivo em serv. saúde. Sucesso.
    Tenho interesse em multiplicar.

Os comentários estão desabilitados.

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

ARQUITETOS EM DESTAQUE

Projeto brasiliense ganha destaque Internacional no Prêmio ArchDaily Edifício do Ano 2024

ARQUITETOS EM DESTAQUE

Arquiteto Washington Fajardo vai atuar na Divisão de Habitação e Desenvolvimento Urbano do BID

ARQUITETOS EM DESTAQUE

Arquitetura Modernista: New York Times indica Brasília como um dos melhores lugares para visitar 2024

EXERCÍCIO PROFISSIONAL

FNDE vai contratar 21 arquitetos(as) e urbanistas para atuar em projetos educacionais

Pular para o conteúdo