CATEGORIA

IAB-RJ apresenta exposição “O Ser Urbano nos Caminhos de Nuno Portas”

 

A exposição “O ser urbano nos caminhos de Nuno Portas”, que abrange 50 anos de vida profissional de um dos mais influentes urbanistas contemporâneos da Europa, será montada na sede do Departamento Rio de Janeiro do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB-RJ), Casa do Arquiteto Oscar Niemeyer, no dia 18 de junho, e permanecerá aberta ao público até o dia 31 de julho. Produzida para o encontro mundial de artes “Guimarães 2012 – Capital Europeia da Cultura” e exposta também no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, esta é a primeira vez que mostra é exposta fora de Portugal.

 

Para o arquiteto português e fundador da Associação Patrimônio Histórico – Grupo de Estudos das Caldas da Rainha, João B. Serra, “O ser urbano nos caminhos de Nuno Portas” não é uma mostra convencional elaborada em ateliês de arquitetura, porque a atividade do arquiteto Nuno se soma a de urbanista e consultor de planejamento, tanto em pastas dos governos como em funções autárquicas.

 

“Muito embora a atividade como arquiteto tenha resultado no desenho de algumas das mais importantes peças de arquitetura portuguesa contemporânea, o fio que conduz esta exposição é o da reflexão sobre a cidade e os seus pontos de aplicação, da arquitetura propriamente dita ao projeto urbano, do urbanismo à política urbana e territorial”, explica.

 

A diversidade da obra de Nuno Portas permitiu que a exposição fosse montada em diversas plataformas. Entre os destaques, estão caixas retroiluminadas com produções como o projeto de revitalização da Cidade Nova, no Rio, maquetes de suas principais obras, e vídeos com entrevistas de personalidades de todo o mundo comentando o trabalho de Portas.

 

A exposição não se limita a abordar o arquiteto Nuno Portas. Ela tem como proposta uma discussão mais ampla, abordando o pensamento de Portas e sua obra profissional em seis eixos temáticos, além de sua ideia de urbanidade. Sua obra é um retrato importante da cidade contemporânea e um convite ao exercício da cidadania.

 

Segundo o presidente do IAB, Sérgio Magalhães, Nuno Portas é um profissional com pensamento avançado e um grande senso crítico, características que tornam a exposição “O ser urbano nos caminhos de Nuno Portas” rica em conhecimento e experiências.

 

“Nuno Portas exerceu enorme influência no Rio de Janeiro dos anos de 1970 e foi, talvez, a pessoa mais importante do pensamento crítico do planejamento urbano do Brasil, nos visitando esporadicamente”, afirma Sérgio Magalhães.

 

Dono de uma personalidade múltipla e heterodoxa, que passou por momentos importantes da cultura portuguesa, Nuno Portas também deixou marcas no Rio de Janeiro. Na década de 1960, Portas estudou o fenômeno das favelas e acompanhou o projeto de intervenção social empreendido pelo arquiteto Carlos Nelson dos Santos na favela Brás Pina, que culminou a criação do Serviço de Apoio Ambulatório Local (SAAL). O SAAL foi um projeto voltado a minimizar o problema da habitação nas grandes áreas urbanas do país e tem reflexos no programa Favela Bairro.

 

Um dos destaques da exposição é um projeto de intervenção da extensa orla costeira do Aeroporto Santos Dumont à Igreja da Candelária, que não foi levado adiante devido à transição de governos. A solução desenvolvida em parceria com o catalão Oriol Bohigas, apresentada em 1997, na gestão do prefeito Luiz Paulo Conde, envolvia o direcionamento de todo o tráfego de veículos por uma via subterrânea ao longo da Avenida Marginal, embora mantendo em funcionamento o eixo sobre elevado da Avenida Perimetral.

 

Outro trabalho que compõe a exposição e dialoga diretamente com a história e a capital fluminense é o projeto de revitalização do corredor viário formado pelas ruas Estácio de Sá, Salvador de Sá e Mem de Sá, na Cidade Nova, conhecido como SA’S.

 

 

Sobre Nuno Portas

Nuno Portas nasceu em Vila Viçosa, Alentejo, em 1934. Frequentou o curso de Arquitetura da Escola Superior de Belas-Artes e Lisboa (Esbal), obtendo o seu diploma de arquiteto na Escola Superior de Belas-Artes do Porto (1958-1960). Professor agregado da Esbal, onde ensinou entre 1965 e 1971, e professor catedrático da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto, Portas fundou o mestrado em Planejamento e Projeto do Ambiente Urbano da Universidade do Porto e tem exercido a crítica de arquitetura em várias revistas portuguesas e estrangeiras, que lhe permitiram receber o Prêmio Fundação Calouste Gulbenkian de crítica de Arte em 1965. Em 2004, foi agraciado com a Grã Cruz de Ordem do Infante D. Henrique, Ordem honorífica Portuguesa que visa distinguir a prestação de serviços relevantes a Portugal, no País ou no estrangeiro ou serviços na expansão da cultura portuguesa, da sua História e dos seus valores.

 

Serviço

Exposição “O ser urbano nos caminhos de Nuno Portas”

Quando: de 18 junho a 31 julho

Horário de visitação: das 10h às 20h

Local: Sede do IAB-RJ

Endereço: Rua do Pinheiro, 10, Flamengo.

Mais informações: (21) 2557-4480

 

Fonte: IAB

MAIS SOBRE: CATEGORIA

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Central de Atendimento do CAU/BR não funcionará na Sexta-feira Santa

ACERVOS

Seminário TOPOS:  CAU/BR e FAU/UnB promovem debate sobre a importância de acervos e arquivos de urbanismo no país 

#MulherEspecialCAU

“Arquiteta, na solidão da sua profissão, seu nome pede valorização!”, defende Tainã Dorea

Assistência Técnica

Mais médicos/Mais arquitetos: mais saúde para o Brasil (artigo de Nadia Somekh no portal do Estadão)

Pular para o conteúdo