Relações Internacionais

III Fórum Internacional: CAU Brasil assina acordos com Ordens de Arquitetos de Angola e Cabo Verde

 

O III Fórum Internacional de Conselhos, Ordens e Entidades de Arquitetura e Urbanismo encerrou-se com a assinatura de acordos significativos entre o CAU Brasil e as Ordens dos Arquitetos de Angola e de Cabo Verde. Os memorandos de entendimento buscam a harmonização das condições de inscrição e registro de arquitetos brasileiros nos dois países, e vice-versa, promovendo a mobilidade profissional e estreitando os laços entre as nações.

 

Serão criadas Comissões Técnicas de Harmonização das Condições de Inscrição e Registro, responsáveis por estudar as legislações dos países, buscar equivalência nas formações habilitantes e propor acordos que regulem o registro e inscrição temporária e definitiva em ambos os países. “Desafio também é fornecer formação continuada para desenvolver habilidades que o mundo requer atualmente”, afirmou a presidente do CAU Brasil, Nadia Somekh.

 

 

Presidente do CAU Brasil, Nadia Somekh, com o representante da Ordem dos Arquitetos de Angola, Victor Leonel

 

Ela destacou o trabalho de três anos dedicados a fortalecer as relações internacionais. “Promovemos três eventos internacionais que não apenas ampliaram o conhecimento, mas também impulsionaram a articulação da mobilidade internacional de arquitetos e urbanistas brasileiros”, afirmou. Coordenador da Comissão de Relações Institucionais do CAU Brasil, Jeferson Navolar, enfatizou que essas relações são valiosas aprendizados para a instituição. “Com isso, vamos caminhar mais firme, com mais velocidade e mais tranquilidade”, disse. 

 

O presidente do CIALP, Victor Leonel, representante da Ordem dos Arquitectos de Angola, ressaltou a importância da mobilidade para arquitetos globalmente. “Por necessidade, muitos arquitetos trabalham de forma ilegal fora de seus países. Acordos como este protegem o nosso trabalho”, afirmou. 

 

Presidente do CAU Brasil, Nadia Somekh, com o presidente da Ordem dos Arquitetos de Cabo Verde, Job Amado Varela

 

O presidente da Ordem dos Arquitetos de Cabo Verde, Job Amado Varela, destacou a relevância do acordo para seu país, onde há pouco mais de 356 arquitetos, quase um terço deles formados no Brasil. “Para nós, esse acordo é muito importante para reforçar ainda mais esse intercâmbio que já existe”, disse.

 

Esses acordos visam fortalecer a colaboração entre os profissionais da arquitetura, abrindo caminhos para um intercâmbio mais eficiente e sustentável entre Brasil, Angola e Cabo Verde.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

Relações Internacionais

Nadia Somekh, ex-presidente do CAU/BR, visita sede da União Internacional de Arquitetos em Paris

Relações Internacionais

Acordo Brasil/Alemanha promove regulamentação, mobilidade profissional e sustentabilidade na arquitetura

Mobilidade profissional

Acordo de reciprocidade permite que profissionais de arquitetura trabalhem em Portugal. Conheça as regras

Relações Internacionais

Assista às palestras magnas do III Fórum Internacional de Conselhos, Ordens e Entidades de A&U

Pular para o conteúdo