CATEGORIA

Instituto Histórico e Geográfico do Rio celebra 200 anos da Escola de Belas Artes

A Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro comemora 200 anos de sua fundação em agosto. Para celebrar a marca, o Instituto Histórico e Geográfico do Rio de Janeiro (IHGRJ) promove, no dia 11, jornada de apresentações e de debates sobre a Escola, um dos principais centros de formação de artistas do país. O evento, gratuito e aberto ao público, acontecerá na sede do IHGRJ – na Avenida Augusto Severo, nº 8, 12º andar, Glória –, a partir das 14h.

 

Carlos Terra apresentará palestra “A Escola de Belas Artes e seus 200 anos: breve percurso histórico”. A sessão vai tratar desde o decreto lei de D. João VI, em 1816, que criou a Escola Real de Artes e Ofícios, passando pelo ano de 1966, quando a escola passou a se chamar Escola de Belas Artes, até os dias atuais. Ivan Coelho de Sá também participará como palestrante. O museólogo vai colocar em discussão a metodologia de ensino artístico no Brasil.

 

O evento contará ainda com as participações de Wiliam Seba Malmann Bittar, Francisco Salvador Veríssimo e Angela Ancora da Luz. Eles vão tratar da chegada da família real e dos primeiros artistas estrangeiros no Brasil, da linguagem neoclássica no país e da presença da Escola de Belas Artes ao longo de seus 200 anos e o compromisso na formação de artistas, respectivamente.

 

Serviço

 
Sessão comemorativa dos 200 anos de fundação da Escola de Belas Artes da UFRJ
Quando: 11 de agosto, quinta-feira
Horário: a partir das 14h
Local: sede do Instituto Histórico e Geográfico do Rio de Janeiro
Endereço: Avenida Augusto Severo, 8, 12º andar, Glória
Mais informações: (21) 2221-6000

 

FONTE: IAB-RJ

 

Publicado em 25/07/2016

MAIS SOBRE: CATEGORIA

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Central de Atendimento do CAU/BR não funcionará na Sexta-feira Santa

ACERVOS

Seminário TOPOS:  CAU/BR e FAU/UnB promovem debate sobre a importância de acervos e arquivos de urbanismo no país 

#MulherEspecialCAU

“Arquiteta, na solidão da sua profissão, seu nome pede valorização!”, defende Tainã Dorea

Assistência Técnica

Mais médicos/Mais arquitetos: mais saúde para o Brasil (artigo de Nadia Somekh no portal do Estadão)

Pular para o conteúdo