CONFERÊNCIA NACIONAL DE AU

IV Conferência projeta ações pela valorização da Arquitetura e Urbanismo em todo o país

Arquiteto Nilton Lima

 

O segundo dia da IV Conferência de Arquitetura e Urbanismo, no dia 9 de novembro, ofereceu uma vitrine das principais realizações da gestão 2021/2023 nos CAU/UF e CAU/BR. Divididos em blocos, conselheiros federais e representantes dos CAU/UF levaram para o palco do auditório do Centro de Convenções Ulysses Guimarães ações promovidas em seis eixos distintos: Valorização da Arquitetura e Urbanismo; Inovação e Articulação; Fiscalização; Política Profissional Institucionalidade e Internacionalização; e Formação Profissional. 

 

ASSISTA AO VÍDEO DA TRANSMISSÃO

 

Os dois primeiros blocos mostraram as ações pela valorização da Arquitetura e Urbanismo. No primeiro, o 2º vice-presidente e conselheiro pelo estado de Goiás, Nilton Lima, listou as ações viabilizadas pelos EDITAIS de ATHIS. Segundo os resultados apresentados pelo conselheiro, ao longo da gestão, mais 230 ações foram promovidas ou apoiadas pelo CAU Brasil e CAU/UF no país. O investimento por meio dos editais de fomento, viabilizados pela destinação legal de 2% das receitas para atividades desta natureza chegou a R$ 23 milhões, beneficiando cerca de 27 pessoas e envolvendo cerca de 560 arquitetos e urbanistas. Entre as diversas ações alinhadas com este eixo, também estão eventos de formação, campanhas de comunicação para popularizar a ATHIS, a revisão da Tabela de Honorários e debates por ocasião da comemoração do Código de Ética e Disciplina.  

 

ACESSE A APRESENTAÇÃO

 

Para suas apresentações, cada CAU/UF escolheu, da sua vasta agenda de trabalho, um case com potencial de replicação para os outros estados. O primeiro apresentado ao público foi o projeto Nenhuma Casa sem Banheiro, promovido pelo CAU/RS. Viabilizado por meio de convênio com prefeituras e o governo do estado, o projeto resultou em melhorias sanitárias para cerca de mil residências em 45 cidades gaúchas. “Nosso conselho vem mostrando que a nossa profissão é para todos”, afirmou a vice-presidente do CAU/RS, Andrea Ilha.

 

 

A presidente do CAU/SC, Patricia Sarquis, mostrou os resultados do III Congresso de Arquitetura e Urbanismo de Santa Catarina. O evento itinerante percorreu seis regiões do estado e envolveu mais de 2 mil pessoas nas suas palestras, oficinas e oportunidades de intercâmbio profissional e de negócios. Segundo a presidente, a intenção do projeto foi gerar pertencimento e aproximar o CAU dos profissionais.  

 

 

 No Pará, o CAU/PA promoveu uma série de documentários sobre o cotidiano profissional. O gerente financeiro Igor Corrêa falou sobre a iniciativa “Arquitetos do Pará” que gerou dez mini docs enfocando a história de um arquiteto paraense e seus projetos mais importantes. “Faz parte do centro de memória da arquitetura paraense para valorização da profissão e do patrimônio histórico do estado”, afirmou. 

 

 

O presidente do CAU/MT, André Nor, apresentou o trabalho focado na comunicação. O Conselho investiu  R$ 600 mil na contratação de uma agência de propaganda para desenvolver peças publicitárias focadas em difundir o trabalho dos arquitetos e urbanistas. Em formatos multimídia, as peças foram veiculadas em diferentes canais procurando despertar o olhar para a valorização do urbanismo. Com a concessão de direitos autorais, outros estados puderam fazer uso das peças, ampliando o seu alcance. 

 

  

No segundo bloco, coube ao conselheiro Ricardo Mascarello (SE), c/oordenador da Comissão de Política Urbana e Ambiental (CPUA) resgatar o trabalho projetou em tela internacional as contribuições dos arquitetos brasileiros no projeto Amazônia 2040. Ricardo lembrou que o CAU percorreu as cinco regiões do Brasil e aproximou os CAU/UF dos nove estados da região amazônica, além de universidades, para produzir um entendimento técnico sobre as possibilidades de preservação do território amazônico a partir da arquitetura e urbanismo. Também destacou o acúmulo na área de Patrimônio, marcado pela  promoção de dois Seminários Nacionais, em Ouro Preto/MG e São Luís/MA, voltados ao diagnóstico e proposições para a preservação patrimonial com valorização do papel dos arquitetos e urbanistas. O acúmulo permitiu a constituição da Câmara Temática de Patrimônio.

 

 

O vice-presidente do CAU/DF, Pedro de Almeida Grilo, apresentou o projeto do Selo da Arquitetura de Brasília. A iniciativa foi criada para promover o reconhecimento de edificações não tombadas na cidade patrimônio mundial da Unesco. A campanha premiou 28 edifícios por boas práticas de preservação, reconhecendo o trabalho de arquitetos e engenheiros responsáveis por obras do patrimônio invisibilizado.

 

 

A atual gestão do CAU/MS conquistou a nova sede do Conselho, em Campo Grande. O presidente João Augusto Albuquerque Soares, falou sobre os desafios das obras de restauro do prédio histórico cedido pela Secretaria do Patrimônio da União que passa a abrigar as atividades do conselho.

 

 

A realização do 9º Fórum Internacional de Patrimônio Arquitetônico Brasil – Portugal em São Luís/MA foi o case projetado pelo conselheiro federal Marcelo Rodrigues, que representou, no palco da Conferência, o presidente do CAU/MA, Hermes Fonseca. O evento internacional chegou à capital maranhense, rica em influência arquitetônica portuguesa, holandesa e francesa, após dois anos de preparação que envolveu universidades, a Fundação Municipal de Patrimônio e o Governo do Estado. 

 

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CONFERÊNCIA NACIONAL DE AU

Planejamento estratégico permite avanços nos objetivos do CAU

CONFERÊNCIA NACIONAL DE AU

IV Conferência de Arquitetura e Urbanismo: Diversidade, equidade e transformação em debate no último dia do evento

CONFERÊNCIA NACIONAL DE AU

IV Conferência de Arquitetura e Urbanismo: Confira ações de Fiscalização e Política Profissional

CONFERÊNCIA NACIONAL DE AU

Projetos institucionais, mobilidade internacional e formação são apresentados durante IV Conferência Nacional de Arquitetura e Urbanismo

Pular para o conteúdo